Castelos e Fortalezas da Espanha

Poucas construções da Europa estão tão vinculadamente associadas a ela como seus Castelos e Fortalezas,  abundantes por todos os países constituintes do “Velho Continente”. De fato, poder admirar estes edifícios resulta sempre numa experiência inesquecível e jamais me canso de apreciá-los, apesar de viver na Espanha há 13 anos. Símbolo de uma época, o feudalismo, e uma etapa histórica, a Idade Média, o poder simbólico dos castelos permanecem ainda em vigor no imaginário coletivo.

DSC00704Poucos países europeus possuem uma quantidade tão grande de castelos quanto a Espanha. Basta dizer que o nome de duas de suas comunidades autônomas se relacionam diretamente com eles, Castilla La Mancha e Castilla y León. Por este motivo, e também pela importância histórica que desempenharam, decidi realizar uma série de posts sobre os Castelos e Fortalezas da Espanha, salientando diversos aspectos sobre estas magníficas construçoes. Abaixo, uma foto minha no Castelo de Coca (Província de Segóvia, Castilla y León), um dos castelos mais famosos do país.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO termo Castelo é originário do latim “Castellum“, diminutivo da palavra “Castrum“, que significa “lugar fortificado“. Da origem latina desenvolveram-se palavras em vários idiomas para designar estas estruturas, como o “Château” francês, o “Castello” italiano, e o “Castillo” espanhol. A partir do século XI em Portugal, a palavra “Castelo” passa a ser utilizada como sinônimo de estruturas defensivas. O termo “Castle” do inglês foi introduzido um pouco antes da conquista dos Normandos. Segundo o dicionário da Real Academia Espanhola, castelo significa “Uma praça forte, cercada por muralhas, baluartes, fossos e outras fortificações”. No dicionário Aurélio, a palavra também possui este significado, atribuindo-se também o sinônimo de “Residência nobre ou real fortificada”. Abaixo, vemos o belíssimo povoado aragonês de Uncastillo, com as ruínas de seu antigo castelo em sua parte mais elevada, e o Castelo de Molina de Aragón, situado neste povoado da Comunidade de Castilla La Mancha.

DSC01783OLYMPUS DIGITAL CAMERAFrequentemente, o termo “Castelo” é utilizado de forma genérica para muitos tipos de fortificaçoes edificadas com propósitos distintos. Um exemplo é o Castelo da cidade aragonesa de Jaca, que na realidade trata-se de um forte, como conhecemos no Brasil.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEste tipo de estruturas militares possui, na Espanha, uma analogia com os castelos, da mesma forma que as palavras Alcázar, Atalaya, Torre e Alcazaba. Num período de constantes guerras entre países, e devido aos conflitos internos de cada região, as cidades medievais estavam fortificadas, e muitas de suas construções integravam o sistema defensivo, como as pontes, por exemplo. A seguir, vemos a Ponte de Alcántara, situada aos pés do famoso Alcázar de Toledo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA ponte romana de Córdoba, com suas torres defensivas…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAE a ponte medieval do povoado de Frías, localizado na Província de Burgos, Comunidade de Castilla y León. Ao fundo, vemos o Castelo da localidade…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAs construções religiosas, muitas vezes, apresentam um aspecto de fortaleza, caso da Igreja Românica de Portomarín, situada na Galícia, que integra o patrimônio histórico do Caminho de Santiago.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO mesmo se pode dizer da Catedral de Ávila

OLYMPUS DIGITAL CAMERAConventos e Monastérios de grande importância histórica foram devidamente fortificados, caso do Monastério de Poblet, situado na Catalunha e designado Patrimônio da Humanidade pela Unesco.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA necessidade de construir-se estruturas defensivas surgiu com o crescente acúmulo de riquezas e recursos, como os alimentos, por exemplo. Normalmente associados à Idade Média na Europa, as primeiras fortificações apareceram na zona do Crescente Fértil, no Vale do Indo, no Egito e na China, onde os assentamentos humanos estavam protegidos por grandes muros ou muralhas. Foi somente na Idade de Bronze que os chamados “Castros“, povoados fortificados, começaram a espalhar-se pelo continente europeu. Localizavam-se normalmente no alto de uma colina, e um muro cercava suas casas feitas de barro com telhados de palha. Na Espanha, se conservam muitos castros relacionados à cultura pré-romana dos celtíberos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAs fortificações romanas incluíam desde simples obras de caráter temporário levantadas pelos exércitos de campanhas militares até impressionantes construções permanentes feitas de pedra, como o Muro de Adriano (Inglaterra) ou a Muralha de Lugo (Galícia), cuja maravilhosa estrutura se conserva ainda hoje, justamente declarada Patrimônio da Humanidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOs castelos como tal surgiram na Europa depois da queda do Império Carolíngio no século X. Inicialmente edificados com terra e madeira, sua evolução arquitetônica fez com que fossem construídos em pedra, fato que colaborou decisivamente para seu aspecto robusto e imponente. Abaixo, vemos o castelo do bonito povoado de Morella, Província de Castellón, situada na Comunidade Valenciana.

OLYMPUS DIGITAL CAMERACom a época das Cruzadas, os castelos espalham-se rápidamente por todo o Oriente Médio. Atualmente existem inumeráveis referências aos castelos em todos os campos artísticos, como elementos imprescindíveis para compreender a história da arquitetura,  como inspiração e relatos históricos na música, na literatura e na pintura, etc.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANo próximo post, continuaremos descobrindo a história dos Castelos e Fortalezas da Espanha, cuja matéria está apenas começando…

Street Art – Salamanca (Parte 2)

Neste post e no seguinte publicarei alguns dos trabalhos de Street Art que mais gostei em meu passeio pelo Bairro do Oeste de Salamanca. Na realidade, foi difícil escolher entre as mais de 100 fotos que tirei. Apesar disso, creio que as fotos publicadas representam uma boa amostra do período compreendido entre 2013, quando se realizou o primeiro concurso, e o ano de 2018. Junto às imagens, transcrevo o nome da obra e seu autor. Começando por 2013, vemos dois trabalhos de Alejandro Sánchez Ruano, ambos intitulados “Sin Título”…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAArina Shorokhova, uma artista nascida na Rússia e formada na Faculdade de Belas Artes de Salamanca, realizou o trabalho “Prohibido fijar carteles“…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA seguir vemos duas obras, a da esquerda intitulada “Asaltante“, de David Iglesias Martínez, e a situada no lado direito, denominada “Mayko“, de Antonio Feliz Parsec, ambas realizadas com esmalte…

OLYMPUS DIGITAL CAMERADo ano de 2014, selecionei algumas obras, como a que vemos abaixo, de Victor Rico, intitulada “Vacío“, também realizada com esmalte.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANormalmente os artistas utilizam as portas de uma garagem para a exibição das obras, bem como os muros dos edifícios. Já o artista Pablo S. Herrero realizou uma pintura plástica que abrange toda a fachada de um prédio, denominada “Nido“…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUtilizando como material o spray, Alejandro Pérez foi o autor da obra abaixo, “Sin Título“.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAGaspar Francés é o autor da obra “La Revolución de los Pinceles“, na qual utilizou o spray e o esmalte, entre outros materiais…

OLYMPUS DIGITAL CAMERADe Jorge Nego, vemos a obra “Todo depende del color del cristal con el que se mire“…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAManuel Gutiérrez foi o autor de uma das pinturas mais conhecidas do bairro, chamada “La Diosa Ciudadana“…

OLYMPUS DIGITAL CAMERADe Iván Gabela, um artista natural do País Vasco, onde se formou em Belas Artes, destaca a obra “VHS“…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOutra obra famosa do bairro é a pintura plástica “Geppetto“, realizada no muro de um edifício por Milu Correch

OLYMPUS DIGITAL CAMERARealizada com spray, E100 é o autor da obra  “Sin Título“, que vemos a seguir, situada nas paredes de uma casa abandonada e em ruínas…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO trabalho denominado “Utopía“, de H101, foi um dos escolhidos no concurso de 2014…

OLYMPUS DIGITAL CAMERADo concurso realizado em 2015, vemos a obra de Pistacho Custom, “Sin Título“…

OLYMPUS DIGITAL CAMERALa Charra“, do artista Bosoletti

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo próximo e último post sobre Street Art em Salamanca, veremos algumas das obras dos concursos realizados entre 2016 e 2018…

 

Espanha – O País dos Touros

Poucos aspectos da cultura tradicional espanhola estão tão associados à imagem do país no estrangeiro como as touradas, aqui denominadas Corridas de Touros. Muitos de meus clientes me perguntam se atualmente as touradas continuam sendo realizadas na Espanha, e ficam surpresos quando a resposta é afirmativa. Se surpreendem ainda mais quando lhes comento que o desenlace final do espetáculo é a morte do touro. Apesar do desprezo de parte da sociedade espanhola e as críticas das associações de proteção à vida animal, o mundo dos touros continua gozando de saúde em boa parte do país, e o título de País dos Touros permanece em vigor.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAs touradas constituem a expressão mais famosa, embora não seja a única, das festividades relacionadas com os touros. Particularmente, eu nunca presenciei uma tourada, pela crueldade do espetáculo e também porque não tenho “estômago” para vê-la. No entanto, reconheço sua importância como patrimônio cultural do país e tenho curiosidade por todos os aspectos relacionados à Tauromaquia, termo que designa a “Arte de lidiar Touros, tanto à pé, quanto à cavalo”. Em minhas viagens pelo país, sempre que posso visito as Plazas de Toros das cidades espanholas, os estádios construídos especialmente para os espetáculos taurinos, por sua importância histórica e arquitetônica e também por sua estética. Num sentido mais amplo, a tauromaquia envolve todo o processo prévio à realização das touradas, desde a criação dos touros, a confecção das vestimentas dos toureiros, a exibição de cartazes publicitários, etc.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADecidi, pois, realizar uma extensa série de posts abordando os mais variados aspectos da tauromaquia, desde as origens das touradas, passando pelas escolas mais importantes da arte de tourear, os toureiros mais famosos, as praças de touros de maior relevância, fatos curiosos e trágicos, além das críticas e controvérsias que sempre existiram envolvendo a prática dos espetáculos taurinos.

20190130_084655Neste post inicial, abordarei a origem das touradas e sua evolução histórica, que terá sua continuação na próxima publicação. O touro sempre foi um animal simbólico relacionado ao poder divino e à fertilidade, aparecendo um muitas culturas e em sua mitologia, como o famoso Touro de Creta e a lenda do Minotauro. As lutas rituais entre homem e animal representam o desejo humano de dominar a natureza. O antecedente direto do touro, o Uro, pastava pelas paisagens do continente europeu há milênios atrás e sua figura foi imortalizada por artistas pré-históricos na famosa Caverna de Altamira, situada na Cantábria, região norte da Espanha.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAMatanças rituais com touros já eram realizadas na Mesopotâmia e na mencionada Ilha de Creta. Na Grécia antiga se praticavam sacrifícios rituais em honra a Zeus, a principal divindade da cultura helena. Em época romana, o Imperador Júlio César introduziu nos jogos circenses a luta entre o touro e o matador, armado com espada e escudo. A origem das corridas de touros na Espanha se remonta à cultura greco-latina que foi introduzida dentro do processo de romanizaçao da Península Ibérica, quando o atual território espanhol passou a ser uma província do Império Romano, denominada Hispania. Abaixo, vemos os denominados “Touros de Costitx“, peças taurinas esculpidas em bronze entre os séculos V e III aC e encontrados na Ilha de Mallorca, comprovando a importância simbólica dos touros dentro da cultura pré-romana na Espanha, e expostos no Museu Arqueológico Nacional de Madrid.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOs romanos introduziram na cultura local os jogos e lutas com feras, nas quais o touro era um animal frequente nos espetáculos, existindo constância de seu enfrentamento com outros animais selvagens, como leões, ursos, e também com humanos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERADurante a época visigoda e muçulmana existem poucas fontes informativas referentes à prática de espetáculos taurinos. No entanto, a persistência das festividades em períodos históricos posteriores levam a crer que o costume de realizar-se touradas permaneceu intacto ao longo do tempo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA primeira Corrida de Touros oficialmente documentada celebrou-se em Ávila no ano 1080 e, desde então, passaram por períodos gloriosos e também momentos em que foram proibidas sua realização. Existem notícias sobre festas com touros em Cuéllar (Província de Segóvia) em 1215, quando o bispo local proibiu que os clérigos assistissem aos espetáculos. Em Pamplona, capital do Reino de Navarra e famosa pelo Encierro de San Fermín, onde os habitantes da correm junto com os touros pelas ruas da cidade, as primeiras notícias relacionadas com a realização de espetáculos taurinos remontam ao ano de 1385.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAUm pouco antes, no século XIII, o Rei Alfonso X “El Sabio” proibiu que os jogos com touros se celebrassem por dinheiro, indicando a existência de uma incipiente profissionalidade entre a sociedade da época.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

Espanha: Patrimônios da Humanidade (Parte 6)

A Comunidade de Castilla y León, situada na zona noroeste da Espanha, é um verdadeiro museu a céu aberto. Situa-se na região hidrográfica correspondente à Bacia do Rio Duero, e está composta por 9 províncias. Muitas das cidades históricas de maior importância do país se encontram nesta bela comunidade espanhola e foram catalogadas como Patrimônio da Humanidade pela Unesco. Netse post veremos algumas destas cidades protegidas. A cidade histórica de Segóvia, por exemplo, foi designada Patrimônio da Humanidade em 1985, graças ao seu preservado centro histórico, que inclui um maravilhoso castelo, o Alcázar de Segóvia, e um aqueduto romano considerado um dos mais preservados de todo o mundo. Realizo passeios a esta cidade castelhana como guia de turismo e, invariavelmente, meus clientes se surpreendem com sua beleza…

OLYMPUS DIGITAL CAMERA20160927_161120Salamanca sempre destacou-se historicamente por ser uma cidade universitária de enorme relevância dentro do panorama cultural espanhol. Além do mais, possui duas catedrais e uma das Plazas Maiores mais belas do país. Recebeu o título de Patrimônio da Humanidade em 1988.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAPoucas cidades européias possuem uma muralha medieval que se mantêm intacta como a de Ávila. Além do mais, a cidade conta com um excepcional conjunto de igrejas românicas, da mesma forma que Segóvia, razão pela qual foi catalogada como P.H. em 1985. Um belo exemplo é a Basílica de San Vicente, uma das jóias do Românico Espanhol. Também organizo tours por esta maravilhosa cidade, berço de Santa Teresa de Jesus….

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERABurgos é considerada uma das mais bonitas cidades da Espanha e possui um patrimônio histórico invejável. Sua Catedral Gótica impressiona por sua estética exterior e seu refinamento interior. Foi declarada P.H. em 1984.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

Um Passeio por Santiago de Compostela

Iniciei minhas andanças por Santiago de Compostela mais animado que nunca, pois ao meu lado tinha dois grandes amigos, o Marcelo e a Cristina, que além da inestimável companhia, foram meus guias pela cidade, pois conhecem o centro histórico compostelano como ninguém. Me instalei num hotel situado numa das praças mais conhecidas da cidade, a Plaza do Toural, localizada estrategicamente e bem próxima dos principais pontos turísticos de Santiago de Compostela .

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO edifício mais destacado da praça é o chamado Paço de Bendaña, antiga propriedade dos marqueses de mesmo nome. Do século XVIII, atualmente é a sede do Museu Eugenio Granell, que possui uma ampla coleção de obras deste artista galhego nascido em La Coruña em 1912. Pintor, escritor e poeta, Eugenio Granell abraçou a corrente surrealista e veio a falecer em Madrid em 2001.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo centro da praça situa-se uma bela fonte que possui uma história curiosa. A fonte demorou quase trezentos anos em ser construída, pois não existia canalização de água que chegasse à praça. Isso porque o Tribunal da Inquisição da cidade era a proprietária de terrenos próximos à praça e recolhia a água existente. Somente depois da abolição do tribunal e a destruição dos edifícios pertencentes à instituiçao que finalmente a água pôde chegar à praça e alimentar a fonte, que construiu-se em 1820. Ainda hoje se escuta a história que a água da fonte é a mesma que bebiam os condenados pelo Tribunal do Santo Ofício da Inquisição

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA praça adquiriu seu aspecto atual em 1750 e um pouco mais de duzentos anos depois, em 1955, nela nasceu, num dos edifícios que a integram, o ex Presidente da Espanha,  que deixou o cargo recentemente, Mariano Rajoy. Num dos seus costados vemos uma farmácia histórica da cidade, fundada em 1843.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo terraço do hotel onde me hospedei tirei algumas fotos das casas próxima à praça e alguns detalhes de sua arquitetura.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERADa Plaza do Toural, uma tranquila caminhada de cerca de 10 minutos nos leva à Plaza del Obradoiro, a mais importante da cidade, que veremos detalhadamente em matérias posteriores. Um pouco antes de chegar a este lugar emblemático da cidade, dava uma paradinha em outra praça famosa, a Plaza de Fonseca, cercada de bares, restaurantes e também com uma bela fonte circular no centro.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERADepois meus caros amigos me levaram ao Centro Internacional de Acolhida aos Peregrinos, situado num edifício de finais do século XVIII que abrigou um asilo. Devidamente adaptado às novas funções, no local os peregrinos que chegam à cidade são recebidos, onde funciona um serviço de informação relacionado ao Caminho de Santiago.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANeste local, o peregrino recebe a denominada Compostelana, um documento emitido pelas autoridades eclesiásticas que comprova que o peregrino percorreu, ao menos, 100 km andando por um dos caminhos que levam à Santiago de Compostela. No caso do peregrino ter realizado o caminho em bicicleta, o mínimo exigido para se obter a Compostelana é de 200 km. No interior, uma singela mas bonita capela é utilizada para atos religiosos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANas proximidades do centro, localiza-se o Convento de San Francisco, uma das inúmeras instituições religiosas da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASegundo a tradição, o convento foi fundado pelo próprio São Francisco de Assis em 1215, quando realizou a peregrinação à Santiago de Compostela. No começo do século XVIII, o convento estava em ruínas, de forma que teve que ser reconstruído. A  reconstrução da igreja iniciou-se em 1742 e foi finalizada somente no final do século XVIII. Por este motivo, a parte inferior da fachada apresenta elementos relacionados à estética barroca, enquanto sua parte superior foi construída dentro do estilo neoclássico. O projeto da igreja se deve ao arquiteto Simón Rodríguez.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADeclarado Monumento Histórico-Artístico desde 1896, parte do convento se transformou num hotel, enquanto outros espaços do conjunto ainda acolhem frades. Na frente da fachada da igreja foi colocado um  monumento em homenagem a São Francisco de Assis, realizado entre 1926 e 1930.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

 

Ferrol Modernista

Outro aspecto importante a salientar da Arquitetura Urbana de Ferrol é a abundância de construções de Estilo Modernista existente na cidade.  O responsável pela introdução do Modernismo em Ferrol foi o arquiteto Rodolfo Uchoa Piñeiro (1882/1981), considerado um dos principais representantes desta corrente artística na Galícia. Suas obras mais destacadas correspondem a locais comerciais situados nas esquinas dos quarteirões, como o Hotel El Suizo, por exemplo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAProjetado por Rodolfo Uchoa em 1913, este edifício segue os parâmetros do Estilo Eclético, mas com uma ornamentação modernista. Inicialmente, foi concebido como um edifício misto, com espaços residenciais e comerciais. Em 1916, transformou-se num hotel. Outra obra de Rodolfo Uchoa com características semelhantes é o Teatro Jofre, o mais famoso da cidade, originalmente projetado pelos arquitetos Faustino Domínguez e seu filho. As obras começaram em 1872, mas foi inaugurado apenas 20 anos depois.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm 1920, o Teatro Jofre foi reformado por Rodolfo Uchoa no Estilo Eclético em sua fachada, com toques modernistas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO arquiteto também estendeu seus projetos ao âmbito religioso, como a Capela da Mercé, de 1926. Encarregada pela Ordem dos Mercedários, apresenta uma rica combinação estilística, com elementos modernistas, e uma estrutura eclética com destaque para seu aspecto neogótico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO Mercado de Peixes de Ferrol (Pescadería), de 1923, destaca-se por sua bela fachada ornamentada dentro da corrente modernista.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAPara satisfazer a necessidade de ócio da alta sociedade de Ferrol, Rodolfo Uchoa projetou em 1925 o Cassino de Ferrol, que também se insere dentro do contexto eclético com elementos modernistas na fachada.

OLYMPUS DIGITAL CAMERARodolfo Uchoa realizou, além do mais, projetos para residências familiares tipo chalet, como o Chalet Antón, considerado um monumento emblemático do Modernismo em Ferrol.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA Realizado entre 1918 e 1919, foi construído para o Alcalde de Ferrol Emilio Antón Iboleón, com um excepcional mirador hexagonal rematado por um grande capitel, além da incorporação de um grande mirador em sua parte lateral. Atualmente, o Chalet Antón funciona como um colégio.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO Modernismo de Rodolfo Uchoa não afeta a estrutura geral dos edifícios, nem sua parte interior, e sim o aspecto geral de suas fachadas, a incorporação da cor, além da variedade de materiais utilizados e sua parte decorativa executada no Estilo Modernista. Abaixo, vemos a Casa Romero, realizada pelo arquiteto entre 1909 e 1910.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOs miradores também constituem um elemento destacável neste edifício, como o de formato retangular em sua fachada lateral, que vemos acima e, principalmente, pelo situado em sua esquina, de formas curvas. Observem os detalhes decorativos presentes na estrutura…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA seguir, vemos outro detalhe de sua decoração baseada em motivos florais, algo típico do modernismo, que buscou sua principal fonte de inspiração na natureza.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFinalizamos a matéria com a Casa Pereira II (1912), que impressiona pela riqueza ornamental de sua fachada.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

 

Homenagem a Luciana

Desculpem leitores (as) do blog, neste post não publicarei nenhum lugar interessante da Espanha, nenhum pueblo pitoresco, palácio real, castelos de sonhos ou belas igrejas. Escrevo como uma homenagem a minha querida e amada irmã Luciana, que nos deixou prematuramente neste mês de abril de 2018.

20170805_131909Foi ela quem me incentivou a criar este blog, como um cartão de visitas de meu trabalho como guia em Madrid, ensinando-me como publicar as matérias e aconselhando-me sempre com dicas pertinentes. Se não fosse por ela, simplesmente o blog não existiria. Este é o único post que publico sem um rascunho prévio, pois é a voz do coração que me faz escrever estas linhas.

20160907_073705Menor dos cinco filhos do casal Aroldo e Marilu, a Luciana foi a única filha, estando sempre cercada e “protegida” pelos irmaos maiores. De uma personalidade forte, apesar do reduzido tamanho, cativou a todos aqueles que tiveram o privilégio de contar com sua presença. Agora, se reúne com os queridos pais e também com o saudoso irmão Fernando.

DSC04566Nos últimos e complicados meses Lu, você travou uma batalha desigual com a enfermidade, com uma garra enorme e uma intensa vontade de viver, que nos contagiou a todos. O universo, no entanto, tinha preparado outros planos para você…

20160912_180738Nossa relação foi extremamente bela Luciana, e mesmo distante nos últimos anos, vivendo na Espanha, nosso contato foi contínuo e íntimo, e as prolongadas conversas pelo telefone diminuíram um pouco minha crescente saudade. A mim foi concedido a oportunidade de recebê-la aqui em Madrid, e realizar juntos uma viagem pela Espanha que jamais esquecerei…

20160913_134339.jpgTivemos também o privilégio de conhecer a distante e bela Rússia, junto com a Tati, pessoa com que tive o prazer de conviver durante 17 anos, cujo carinho e amor se manterão sempre inalteráveis, desejando contar sempre com sua inestimável companhia.

IMG-20161203-WA0003IMG-20160917-WA0010OLYMPUS DIGITAL CAMERAQuerida Lu, você está presente em tudo aquilo que faço, nos livros que leio, nas músicas que escuto, nas conversas com outras pessoas, no mais simples gesto de cada dia. Contemplo a imensidão do universo e me pergunto: Onde estarás? Olho para a lua e nela vejo sua face, observo as estrelas e vejo mais uma…

Aniv-3-016Obrigado Lu por tudo, estaremos juntos sempre, minha querida e amada irmã, o céu brilhará mais forte com sua presença…

DSC09882