Museu da Construção Naval – Ferrol

A tradição marítima de Ferrol pode ser melhor conhecida nos dois museus da cidade, situados um do lado do outro, o Museu Naval e o Museu da Construção Naval, sediados em edifícios pertencentes ao Arsenal de Ferrol.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO Museu Naval foi inaugurado em 1986 com a finalidade de proteger, conservar e exibir o patrimônio naval da cidade. A exposição permanente abarca dois andares do edifício, abrangendo todas as facetas da história naval: mapas, maquetes, modelos de barcos, instrumentos de navegação, artilharia e mergulho, objetos relacionados às guerras marítimas, entre outros aspectos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAs duas instituições são consideradas museus de referência na temática naval. Conheci de forma mais abrangente o Museu da Construção Naval, situado no antigo Edifício de Herrerías do Arsenal de Ferrol, destinado ao trabalho com o ferro.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEste edifício data de 1760 e por si só constitui uma grande atração para o visitante. Possui uma planta em forma de U, com três grandes naves separadas por arcos semicirculares sustentados por pilares.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAInaugurado em 2008, é considerado o mais importante museu da Espanha dedicado à construção naval. Possui uma grande variedade de maquetes de barcos e navios de todas as épocas, tanto relacionado à Marinha de Guerra, quanto comerciais. Algumas delas possuem um corte longitudinal que possibilita a observação de sua estrutura interior.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAUm aspecto que me impressionou é a grande quantidade de faróis exibidos, dos mais variados tamanhos…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAPodemos conhecer a fundo as antigas máquinas de construção naval, os diferentes tipos de barcos, motores antigos e modernos, etc.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA criação de um Arsenal e um centro de construção naval em Ferrol foi uma decisão política que buscava organizar a Marinha de Guerra Espanhola, praticamente inexistente no começo do século XVIII. Nela estiveram implicados os reis Felipe V, Fernando VI e Carlos III, além do Marquês de la Ensenada. O arsenal propriamente dito foi construído entre 1750 e 1771, sob a supervisao geral do engenheiro naval e cientista espanhol Jorge Juan y Santacilia (1713/1773), que causou grande admiração no continente europeu.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO primeiro barco construído foi o “El Fernando“, em 1751. Em 1881, se fabricou a primeira embarcação com casco metálico e, em 1912, o primeiro encouraçado. Em 1988, se construiu o porta-avioes “Príncipe de Asturias“.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO recinto continua sendo utilizado como Base Naval da Armada Espanhola, estando vigiado por militares. Por sua importância histórica, foi declarado Bem de Interesse Cultural.

Anúncios

Ferrol Modernista

Outro aspecto importante a salientar da Arquitetura Urbana de Ferrol é a abundância de construções de Estilo Modernista existente na cidade.  O responsável pela introdução do Modernismo em Ferrol foi o arquiteto Rodolfo Uchoa Piñeiro (1882/1981), considerado um dos principais representantes desta corrente artística na Galícia. Suas obras mais destacadas correspondem a locais comerciais situados nas esquinas dos quarteirões, como o Hotel El Suizo, por exemplo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAProjetado por Rodolfo Uchoa em 1913, este edifício segue os parâmetros do Estilo Eclético, mas com uma ornamentação modernista. Inicialmente, foi concebido como um edifício misto, com espaços residenciais e comerciais. Em 1916, transformou-se num hotel. Outra obra de Rodolfo Uchoa com características semelhantes é o Teatro Jofre, o mais famoso da cidade, originalmente projetado pelos arquitetos Faustino Domínguez e seu filho. As obras começaram em 1872, mas foi inaugurado apenas 20 anos depois.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm 1920, o Teatro Jofre foi reformado por Rodolfo Uchoa no Estilo Eclético em sua fachada, com toques modernistas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO arquiteto também estendeu seus projetos ao âmbito religioso, como a Capela da Mercé, de 1926. Encarregada pela Ordem dos Mercedários, apresenta uma rica combinação estilística, com elementos modernistas, e uma estrutura eclética com destaque para seu aspecto neogótico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO Mercado de Peixes de Ferrol (Pescadería), de 1923, destaca-se por sua bela fachada ornamentada dentro da corrente modernista.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAPara satisfazer a necessidade de ócio da alta sociedade de Ferrol, Rodolfo Uchoa projetou em 1925 o Cassino de Ferrol, que também se insere dentro do contexto eclético com elementos modernistas na fachada.

OLYMPUS DIGITAL CAMERARodolfo Uchoa realizou, além do mais, projetos para residências familiares tipo chalet, como o Chalet Antón, considerado um monumento emblemático do Modernismo em Ferrol.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA Realizado entre 1918 e 1919, foi construído para o Alcalde de Ferrol Emilio Antón Iboleón, com um excepcional mirador hexagonal rematado por um grande capitel, além da incorporação de um grande mirador em sua parte lateral. Atualmente, o Chalet Antón funciona como um colégio.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO Modernismo de Rodolfo Uchoa não afeta a estrutura geral dos edifícios, nem sua parte interior, e sim o aspecto geral de suas fachadas, a incorporação da cor, além da variedade de materiais utilizados e sua parte decorativa executada no Estilo Modernista. Abaixo, vemos a Casa Romero, realizada pelo arquiteto entre 1909 e 1910.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOs miradores também constituem um elemento destacável neste edifício, como o de formato retangular em sua fachada lateral, que vemos acima e, principalmente, pelo situado em sua esquina, de formas curvas. Observem os detalhes decorativos presentes na estrutura…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA seguir, vemos outro detalhe de sua decoração baseada em motivos florais, algo típico do modernismo, que buscou sua principal fonte de inspiração na natureza.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFinalizamos a matéria com a Casa Pereira II (1912), que impressiona pela riqueza ornamental de sua fachada.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

 

Arquitetura Típica de Ferrol

Um dos elementos mais notórios da cidade de Ferrol é a singular arquitetura de seus edifícios, motivo pelo qual decidi realizar duas matérias sobre ela e suas principais características. Uma delas constitui a grande quantidade de edifícios decorados com elementos modernistas, que veremos no próximo post. A outra, algo que comparte com outras cidades da Galícia, como La Coruña, por exemplo, correspondem as fachadas com os denominados miradores (traduzidos literalmente ao português como mirantes), como se conhecem as estruturas arquitetônicas que possibilitam a vista das ruas desde o interior das residências.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAApesar de não constituir algo original da arquitetura da cidade, pois estes elementos se encontram em muitas das cidades da Espanha, os miradores são abundantes em Ferrol, constituindo um detalhe típico do espaço urbano.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEm alguns edifícios, os miradores praticamente foram colocados por toda a fachada do edifício. Em outros, estão restritos a privilegiados proprietários.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA grande maioria foram construídos em madeira e vidro, enquanto outros destacam-se por sua composição feitas de ferro, com uma elaborada decoração…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAIndependente das formas arquitetônicas, os miradores integram o aspecto geral das fachadas de muitos edifícios da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEm um destes típicos edifícios de Ferrol, nasceu seu filho mais ilustre, considerado um dos personagens mais polêmicos da história espanhola e que exerceu um papel fundamental para a compreensão do século XX no país. Seu nome, Francisco Franco Bahamonde, militar e ditador espanhol, mais conhecido como General Franco e apelidado de “Caudillo da Espanha” ou “Generalíssimo“, nasceu na cidade em 1892 e faleceu em Madrid em 1975. Integrante da cúpula do exército que deu um golpe de estado contra o governo democrático da Segunda República em 1936, cujo fracasso provocou a eclosão da Guerra Civil Espanhola, que se estendeu até 1939, Franco foi nomeado durante o período como chefe supremo do bando nacionalista. Com a vitória na contenda, assumiu o posto como ditador, papel que desempenhou até sua morte.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAQuando soube que Ferrol havia sido sua terra natal e que a casa onde nasceu ainda existia, começei a perguntar aos habitantes da cidade sua localização, e muitos deles nem sequer sabiam quem havia sido Franco (principalmente os mais jovens). Outros sabiam que sua casa se encontrava na cidade, mas ignoravam onde se situava. Finalmente, um atencioso funcionário de uma loja, através de uma pesquisa na Internet, me forneceu o endereço da casa natal de Franco, que ostenta duas placas com inscrições de difícil identificação.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERADesde 2007 está em vigor na Espanha a Lei da Memória Histórica. Um dos seus preceitos postula a retirada de nomes de ruas, praças e parques espalhados pelo país vinculados com o bando nacionalista e a posterior ditadura franquista. Por exemplo, desde 1967 até 2002, na conhecida Plaza de España de Ferrol, se erguia uma estátua equestre do Ditador, que foi removida num momento em que a praça foi oportunamente reformada. Abaixo, vemos uma foto da praça, com alguns de seus emblemáticos edifícios.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO monumento a Franco foi levado a um dos armazéns do Museu Naval da cidade e logo a um depósito, e atualmente não pode ser vista por ninguém…

Um Passeio por Ferrol

Em meus três dias de estadia em Ferrol pude conhecer a cidade caminhando por suas ruas, praças e igrejas, com muitos lugares interessantes para ver. O Bairro de la Magdalena é um dos mais conhecidos, e pela importância de seus edifícios e monumentos foi declarado Conjunto Histórico-Artístico em 1984. A Plaza de Amboage constitui uma das principais da cidade, servindo de ponto de encontro de seus habitantes.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEsta praça recebeu este nome devido a um monumento dedicado a Ramón Plá y Monge (1823/1892), empresário galhego nascido na cidade que recebeu o título de Marquês de Amboage. Antes, porém, foi conhecida como Plaza de Dolores, devido à igreja que se encontra em um de seus costados.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA Paróquia de Dolores foi construída na segunda metade do século XVIII como sede da congregação de mesmo nome, que reúne o grêmio de comerciantes da cidade, cuja origem se remonta ao século XIII.

OLYMPUS DIGITAL CAMERABem próximo a praça se encontra a Igreja de San Francisco, construída a partir de 1757, substituindo um anterior templo gótico que formava parte do Convento de San Francisco, que deixou de ser habitado devido ao processo de desamortização dos bens eclesiásticos em 1835.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASua fachada apresenta um caráter maciço em seu formato retangular, anunciando a chegada do neoclassicismo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos uma foto do interior da igreja.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANum dos muros laterais da igreja se construiu, também na segunda metade do século XVIII, a Capela da Ordem Terceira de São Francisco.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO principal templo religioso da cidade é a Concatedral de San Julián, que começou a ser construída em 1765, sendo inaugurada sete anos depois. Na realidade, a igreja atual substituiu uma anterior, situada na parte velha da cidade, cuja estrutura foi seriamente prejudicada com a construção do Arsenal de Ferrol em 1762, motivo pelo qual decidiu-se pela construção de uma igreja nova.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA igreja combina influências do renascimento italiano e francês, além da tradição barroca espanhola. Até 1888, foi considerada a única paróquia da cidade. Em 1959, através de uma bula concedida pelo Papa João XXIII, foi elevada à categoria de Concatedral e Ferrol passou a ser sede episcopal.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO interior apresenta uma planta de cruz grega, apreciável em sua estrutura circular.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERADepois de percorrer a parte antiga da cidade, decidi conhecer o Parador de Turismo de Ferrol, e tomar um café enquanto descansava as pernas. Conheci um simpático garçom senegalês e batemos um descontraído papo em espanhol…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAJunto ao Museu Naval, que em breve publicarei uma matéria, existe uma bonita área verde ideal para relaxar…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAMe chamou a atenção uma colorida escultura em homenagem à rica tradição musical da Galícia

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Ferrol – Galícia

Depois de passar uns dias em Lugo, fomos à cidade de Ferrol, situada ao norte da Província de La Coruña. Com aproximadamente 70 mil habitantes, esta cidade esteve tradicionalmente ligada às atividades marítimas e militares, tanto por seu porto pesqueiro, como por sua base naval e os edifícios relacionados ao seu importante Arsenal.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOs habitantes locais dizem que seu nome provém da palavra Farol, que faz parte do escudo da cidade desde 1778.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa chamada Fonte de San Roque vemos o escudo mais antigo que se conserva em Ferrol, de 1784.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADurante séculos a cidade foi um pequeno porto pesqueiro, sendo que sua economia se completava com a agricultura. No início do século XIII, recebeu privilégios reais que a converteram numa vila de senhorio. Em 1371, o Rei Enrique II entregou a vila à Fernán Pérez de Andrade e poucos anos depois foi incendiada pelos portugueses. Na segunda metade do século XVI, com a organização da Armada Invencível em 1588, Ferrol se converte numa importante base naval.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAPara proteger a base foram construídos três fortes, o de San Martín, de La Palma, e o de San Felipe, que vemos abaixo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAConstruído durante o reinado de Felipe II, na segunda metade do século XVI, o Castelo de San Felipe (apesar do nome, trata-se de um forte…) foi reformado no século XVIII, sendo considerado uma das melhores fortificações da Espanha deste período.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm 1726 foi criado o Departamento Marítimo de Ferrol e sete anos depois passa a ter jurisdiçao real. Em 1743, o Marqués de la Encenada, ministro do Rei Fernando VI, encarrega a construção de um novo Arsenal na cidade. Devido a esta condição  de base naval, a população da cidade alcança os 25 mil habitantes na metade do século XVIII. A chegada massiva de imigrantes para trabalhar na construção naval deu origem ao primeiro bairro obreiro do país. Abaixo, vemos a Porta do Dique, uma das principais portas do Arsenal, de 1765.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEntre 1769 e 1774, sob a ameaça de um ataque inglês, que realmente se produziria em 1800, se rodeia a cidade com uma muralha formada por baluartes, como o de San Juan (San Xoán, no idioma galhego).

OLYMPUS DIGITAL CAMERACom o motivo da visita da Rainha Isabel II em 1858, Ferrol recebeu o título de cidade. Abaixo, vemos o elegante edifício da Prefeitura de Ferrol, inaugurado em 1953 e situado na Plaza de la Constitución.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAUma das variantes do Caminho de Santiago, o denominado Caminho Inglês se inicia em  La Coruña ou em Ferrol. Antigo caminho secundário, foi assim batizado porque de seu porto chegam os peregrinos procedentes do norte da Europa. Para chegar à Santiago de Compostela, devem percorrer 118 Km.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos outras imagens da cidade relacionadas à sua tradição naval e militar.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

Igreja de San Nicolás – Portomarín

O Estilo Românico, considerado o primeiro estilo artístico europeu, desenvolveu-se entre os séculos XI e XIII por todo o continente de forma simultânea. Apesar de apresentar características comuns, existem pequenas particularidades dependendo de cada país. Na Espanha se conservam centenas de igrejas românicas que podemos admirar, principalmente entre o centro e norte do país. Uma das principais vias de penetraçao desta corrente artística na Península Ibérica foi justamente o Caminho de Santiago. Por este motivo, se diz de forma apropriada que “A Europa se fez caminhando…”. Um excelente amostra do estilo podemos encontrar no povoado de Portomarín (Comunidade da Galícia), a Igreja de San Nicolás, também chamada de Igreja de San Juan.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEste templo foi construído provavelmente no final do século XII e começo do XIII, e destaca-se por seu aspecto de fortaleza militar. Ergue-se na principal praça do povoado, estando considerada como uma das principais atrações do Caminho de Santiago na Galícia. No entanto, a igreja nem sempre esteve situada neste local, pois foi desmontada e reconstruída na praça depois da construção do Embalse de Belesar em 1963, que inundou o antigo povoado de Portomarín.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA Nos muros da igreja podemos observar a numeração das pedras, algo essencial no processo de sua reconstrução, para que cada bloco de pedra estivesse em seu lugar correspondente.

OLYMPUS DIGITAL CAMERATambém vemos nos muros exteriores da igreja curiosos símbolos talhados na pedra, as denominadas Marcas de Canteros, uma espécie de assinatura dos trabalhadores que construíram a igreja. Cada qual possuía seu próprio símbolo, podendo desta forma cobrar pelo trabalho realizado. Estas marcas são comuns na Arquitetura Românica

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA Igreja de San Nicolás de Portomarín destaca-se por sua riqueza escultórica, visível em suas 3 portas de acesso. No tímpano da fachada principal vemos a cena da Anunciação, com o Arcanjo São Gabriel comunicando à Virgem Maria seu destino como a mae de Jesus.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos as esculturas realizadas em um dos capitéis da porta…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUma das principais contribuições da Arte Românica foi a recuperação da escultura como forma artística , depois de um longo intervalo em que permaneceu desaparecida, entre a queda do Império Romano no século V e o início do Estilo Românico. Abaixo, vemos outra das portas da igreja e sua decoração escultórica.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANo Estilo Românico, a escultura está intimamente ligada aos elementos arquitetônicos, outra de suas características, sendo que as cenas representadas possuem um acentuado significado simbólico e religioso, além de moral.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa imagem acima vemos no tímpano a Cristo dentro de uma mandorla, aspecto que evidencia sua natureza divina. Na parte superior, a representação dos 24 personagens do Apocalipse com seus respectivos instrumentos musicais, que faz parte do relato do Juízo Final, descrito pelo Apóstolo João. Na parte traseira do templo, situa-se o imponente ábside semicircular que conforma a estrutura da igreja, junto com um cruzeiro.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASímbolos da devoção popular, os cruzeiros constituem uma presença constante em todos os lugares da comunidade. Se estima em 12 mil os cruzeiros existentes somente na Galícia. Situados junto a igrejas e em lugares estratégicos nos diversos caminhos, protegem os viajantes e peregrinos. O denominado Cruzeiro de San Nicolás, que vemos acima, é um exemplo raro na comunidade, por suas esculturas de Cristo crucificado presente nos dois lados. A seguir, vemos a roseta, um vitral de formato circular, que apesar de estar relacionado à arquitetura gótica, já existia na etapa românica.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, uma outra imagem da igreja, e uma parte da Casa do Conselho de Portomarín, a sede da Prefeitura do povoado.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADepois de visitar Portomarín, fomos a Lugo, cidade que tinha visitado no ano passado e que foi tema de várias matérias publicadas entre 13/11 e 27/11/2017. Meus amigos Marcelo e Cristina puderam conhecer sua excepcional muralha romana, declarada Patrimônio da Humanidade pela Unesco, e sua bela catedral.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

Portomarín – Galícia

Depois de conhecer a cidade de Ourense e o Monastério de San Esteban, minha viagem pela Galícia junto com meus amigos Marcelo e Cristina prosseguiu sentido a uma pequena cidade (pueblo) do interior da comunidade chamada Portomarín, localizada na Província de Lugo. Portomarín é um dos muitos municípios da Galícia que deve sua existência ao Caminho de Santiago.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAPortomarín converteu-se numa importante parada do caminho desde  que em 1120 se construiu uma ponte sobre o Rio Miño e um hospital junto a ele. De fato, o povoado pertenceu à Ordem de San Juan e existiram vários hospitais e um leprosário. Hoje em dia os hospitais foram substituídos pelos albergues de peregrino, abundantes no local, e que oferecem hospedagem e descanso aos inúmeros peregrinos que realizam o itinerário do chamado Caminho Francês, o mais transitado e famoso de todos aqueles que levam à Santiago de Compostela.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEste povoado, declarado Conjunto Histórico-Artístico em 1946, ficou submerso com a construção do Embalse de Belesar. Felizmente, seus principais monumentos foram desmontados e levantados novamente em sua atual localização. Quando as águas da represa atingem um nível baixo, é possível observar parte das construções inundadas, algo que não pude ver, pois havia muita água…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUm dos monumentos conservados e que preside a entrada da vila é um dos arcos da antiga ponte…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOs peregrinos que chegam ao povoado devem realizar um último esforço, subindo a escada do arco que conduz ao centro de Portomarín.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO centro do pueblo está formado por uma bela praça na qual se ergue a impressionante Igreja de San Nicolás, que veremos no próximo post, e a Casa do Conselho, como se conhece o edifício sede da Prefeitura nesta região.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUm pouco mais afastado encontramos a singela mas bonita Igreja de San Pedro, que também se salvou de ser engolida pelas águas da represa.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAConstruído no estilo românico, o templo preserva sua porta original, apesar de ter sofrido reformas no século XVII em sua fachada. Abaixo, vemos detalhes da porta e de sua decoração escultórica.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEm nossa visita à Portomarín vimos muitos peregrinos que chegavam ao povoado, caminhando ou de bicicleta, sozinhos ou em grupo, para descansar de uma das últimas etapas do Caminho Francês, que em poucos dias os levará a seu destino final, a Catedral de Santiago de Compostela, onde se encontra sepultado o Apóstolo Santiago.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAApesar de suas construções serem recentes, salvo as relacionadas com o patrimônio histórico conservado, caminhar pelas poucas ruas do pueblo é uma experiência deveras agradável…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAVários restaurantes e lojas de souvenir oferecem aos peregrinos e ocasionais visitantes uma boa refeição e o comércio de produtos relacionados ao senderismo e lembranças do povoado.