Aeroporto de Barajas – Madrid

A Espanha é um dos países mais visitados de todo o mundo. Em 2016, ficou em segundo lugar, juntamente com os Estados Unidos, e recebeu aproximadamente 75 milhões de turistas ao longo do ano. O país que mais recebeu visitantes foi a França, com cerca de 82 milhões. As pessoas que aterrizam em Madrid chegam à capital espanhola pelo  Aeroporto Adolfo Suárez-Barajas, uma das portas de entrada a Europa desde o Brasil. O Aeroporto de Madrid está situado no Distrito de Barajas, na zona nordeste da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm relação ao número de passageiros, o Aeroporto de Madrid é o primeiro do país, o quinto da Europa e o vigésimo quarto do mundo (50 milhões de passageiros em 2016, dos quais 36 milhões estrangeiros e 14 milhões de turistas nacionais). É considerado o aeroporto europeu com a maior quantidade de conexões com a América Latina e base de operações da Companhia Aérea Ibéria, empresa espanhola dominante no aeroporto, com quase a metade do total de passageiros.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO Aeroporto foi aberto ao tráfego aéreo em 1931, e seu projeto construtivo foi realizado pelo arquiteto Luis Gutiérrez Soto, de grande importância na paisagem urbana de Madrid. A primeira linha aérea regular no aeroporto foi estabelecida pela empresa aérea do serviço postal espanhol (LAPE), com um vôo entre Madrid e Barcelona. Ao longo dos anos, o aeroporto foi ampliado inúmeras vezes, devido à saturação de passageiros a que foi submetido, verificado principalmente a partir do boom turístico sucedido no país a partir dos anos 60. Em 1953 se constrói o terminal nacional, atual T2.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANos anos 70, com a chegada dos Boeings 474, o aeroporto alcança a cifra de 4 milhões de passageiros ao ano e inicia a construção de um terminal internacional, atual T1. Em 1974, Iberia inaugura a Ponte Aérea Madrid-Barcelona, que atualmente possui a maior quantidade de vôos semanais de todo o mundo unindo duas cidades.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO Aeroporto Internacional de Madrid sempre foi conhecido pelo nome do distrito onde se localiza (Barajas), mas em 2014 passou a ser chamado de Aeroporto Adolfo Suárez-Barajas, em homenagem ao primeiro presidente do governo da Espanha depois da restauração da democracia, falecido em 23/3/2014. Atualmente, possui 3 torres de controle e 4 terminais mais um satélite (T1,T2,T3,T4 e T4S), um terminal exclusivo para cargas e outro executivo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUm serviço regular de ônibus gratuito une os diversos terminais do aeroporto.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm 2015, a rota internacional mais movimentada do aeroporto foi a que liga Madrid com Londres (Heathrow), com mais de 1 milhão e trezentos mil passageiros no ano. A linha Madrid-São Paulo (Guarulhos) ficou em décimo terceiro lugar, com cerca de 680 mil passageiros.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADesde o centro de Madrid existem várias opções de transporte ao Aeroporto. A linha 8 da Rede Metroviária da cidade possui estações nos 4 terminais do aeroporto. O custo é de 5 euros (2 euros do bilhete mais 3 euros de suplemento obrigatório para aceder ao aeroporto).

20151028_120016OLYMPUS DIGITAL CAMERAO Aeroporto de Madrid possui também linhas de trem para as estações ferroviárias de Atocha e Chamartín, as duas principais da cidade (linha C-1). Desde o centro da cidade existem ônibus que conectam com o aeroporto. De táxi, o valor é de aproximadamente 30 euros do centro ao aeroporto.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo próximo post, publicarei uma matéria sobre o Terminal 4 (T4) do Aeroporto de Madrid, de grande beleza e inovação arquitetônica.

A Catedral de Ávila: Parte 2

Nesta segunda parte sobre a Catedral de Ávila veremos o interior do espaço sagrado, e algumas de suas obras mais importantes. A Capela Maior, por exemplo, acolhe um maravilhoso retábulo realizado no último período construtivo da catedral, no final do século XV e começo do XVI.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA parte inferior do retábulo foi executada por Pedro Berruguete, que combina a tradiçao hispano-flamenca com o novo estilo renascentista proveniente da Itália. O artista buscou a individualização dos personagens representados e um grande realismo, conseguidos através de um intenso naturalismo. Com sua morte, a execução do retábulo foi realizada, entre outros, por Juan de Borgoña, que retratou as cenas da Anunciação, Nascimento de Cristo, Transfiguração e Apresentação ao Templo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm frente à Capela Maior, foram colocadas duas esculturas dedicadas a Santa Catalina e San Segundo, ambas realizadas em alabastro por Vasco de la Zarza na primeira metade do século XVI. Abaixo, vemos a Santa Catalina…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA tradição diz que San Segundo foi um dos sete enviados por São Pedro e São Paulo com a missão de evangelizar Espanha. Foi o primeiro Bispo de Ávila, sendo considerado o padroeiro da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANo centro da nave principal foi colocado o Coro, algo característico das Catedrais Espanholas. Inicialmente ele se encontrava junto a Capela Maior, ao modo das catedrais francesas. Durante o período renascentista, acabou sendo deslocado para o centro da nave.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFoi construído na primeira metade do século XVI por Cornelis de Holanda, que contou com a participação de Lucas Giraldo e Juan Rodríguez, entre outros. Elaborado com madeira de nogal, destaca-se por sua rica iconografía, onde foram representados uma grande quantidade de santos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANas laterais do coro, dois belíssimos órgãos, um barroco e outro de data posterior.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO claustro da catedral foi inicialmente construído no século XIV no estilo gótico e apenas finalizado no XVI, já dentro da estética renascentista.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEstá formado por 3 capelas, e constituiu sempre um local de enterramento, acolhendo os restos de personagens ilustres da História da Espanha, como Adolfo Suárez (1932/2014), o primeiro presidente do período democrático do país, iniciado depois da morte do General Franco. Abaixo, vemos uma lista que comprova a milenar tradiçao episcopal de Ávila, onde podemos ver todos os bispos da cidade, começando por San Segundo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA San Segundo foi dedicado também uma das principais capelas das muitas existentes na catedral. O acesso a ela se dá tanto pelo interior, quanto pelo exterior do templo, cuja fachada austera vemos a seguir.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFoi construída para acolher os restos de San Segundo para sua conservação, que foram trazidos da igreja românica a ele dedicado, prova da grande devoção de seus habitantes ao primeiro bispo de Ávila. Para que pudesse ser construída, tiveram que derrubar um cubo da muralha, prévia permissão concedida pelo rei Felipe II, pois a fachada da capela está adossada à mesma, como vemos acima. Abaixo, vemos o interior da capela.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA construção da Capela de San Segundo foi iniciada por Francisco de Mora em 1602, e finalizada por seu sobrinho Juan Gómez de Mora em 1615. O retábulo em forma de baldaquino acolhe uma urna com as relíquias do santo, e foi realizado em 1715 por José Benito de Churriguera.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA