Castelos e Fortalezas Árabes da Espanha

Muitas dos Castelos e Fortalezas da Espanha que hoje contemplamos pelo país originaram-se na época árabe, a partir do século VIII. Grande parte recebe a denominação de Alcazaba, uma palavra de origem árabe que designa um recinto fortificado de caráter urbano, cuja função primordial era servir de residência a um governador, além da defesa de um local determinado e seu entorno. Estavam constituídos por uma guarnição militar e frequentemente um bairro com casas e serviços variados, que formavam uma ciudadela. Em caso de assédio, os habitantes dos núcleos urbanos próximos se refugiavam detrás das muralhas das Alcazabas. Neste post, veremos algumas das principais hoje existentes na Espanha. A cidade de Badajoz (Comunidade de Extremadura) conserva uma das mais importantes do país.

OLYMPUS DIGITAL CAMERABadajoz foi fundada pelos muçulmanos no ano 875, e sua Alcazaba construiu-se entre os séculos IX e XIII, sendo considerada uma das maiores fortalezas de toda a Europa.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAlém de ter sido uma fortaleza muçulmana e residência dos governadores da Taifa de Badajoz nos séculos XI e XII, posteriormente tornou-se um castelo medieval cristão (entre os séculos XIII e XVI) e uma fortificação moderna dos séculos XVII ao XIX.

20160516_183237Os denominados Reinos de Taifa surgiram depois da desintegração do Califato de Córdoba no início do século XI, constituindo pequenos estados que se espalharam pela Espanha da época. As Taifas mais importantes eram a de Sevilha, Toledo, Badajoz e Zaragoza. Neste período histórico ocorreu um grande florescimento cultural, mas sua descentralização possibilitou o avanço cristão, que aproveitaram sua debilidade militar para submetê-las, principalmente através de um imposto chamado Párias, que os governadores muçulmanos eram obrigados a pagar aos monarcas católicos. Outra Alcazaba importante era a de Alicante, situada nesta cidade da atual Comunidade Valenciana.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAConstruída no final do século IX, na Alcazaba de Alicante foram encontrados restos de períodos anteriores, desde a idade do bronze, passando pelos iberos e os romanos. Também é conhecida como Castelo de Santa Bárbara, pois foi conquistada pelo infante Alfonso de Castilla, futuro Rei Alfonso X El Sábio, no dia 4/12/1248, no qual eram celebradas as festividades em homenagem a santa.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERASituada num local de grande valor estratégico, no alto de um cerro, as vistas da cidade de Alicante são maravilhosas…

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa atual Comunidade de Andaluzia foram construídas algumas das Alcazabas mais importantes, como a de Málaga, por exemplo, também conhecida como Castelo de Gibralfaro.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFoi edificada sobre ruínas romanas pré-existentes por Abderramán III no século X. Em 1340, a Alcazaba de Málaga foi ampliada e convertida num Alcázar pelo Rei Yusuf I.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAConsiderada uma das fortalezas mais inexpugnáveis da Península Ibérica, representa o modelo da arquitetura militar andaluza dos Reinos de Taifas do século XI. Está formada por duas linhas de muralhas e 8 torres defensivas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm muitas das fortalezas muçulmanas, podemos apreciar belíssimos jardins que representavam a idéia do paraíso muçulmano, como podemos ver na Alcazaba de Málaga.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA Alcazaba de Málaga sofreu um forte assédio pelas tropas dos Reis Católicos em 1487, quando foi finalmente conquistada. Faz parte do escudo de Málaga e foi declarada Monumento Histórico-Artístico em 1931. Abaixo, vemos alguns detalhes do interior da Alcazaba.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERASituada na Província de Málaga, a cidade de Antequera conserva sua Alcazaba, também edificada no alto do cerro onde se construiu o conjunto amuralhado da antiga medina muçulmana.

OLYMPUS DIGITAL CAMERALevantada provavelmente sobre restos romanos, se desconhece a data exata de sua construção, sendo mencionada por primeira vez no século XII.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA Torre de Homenaje é a principal de todo o recinto. Em 1582, se construiu sobre a torre uma nova estrutura para acolher o sino principal da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo próximo post veremos outros  Castelos e Fortalezas da Espanha originários da época árabe

Castelo de Gibralfaro – Málaga

Além da Alcazaba, o denominado Monte Gibralfaro acolhe em sua parte mais elevada o Castelo, cujo nome se originou de um farol existente durante a época fenícia. Dessa forma, o Castelo de Gibalfaro e sua localizaçao estao relacionados às origens da cidade de Málaga, tanto no que se refere à sua funçao como posto de vigia, como no aspecto de assentamento humano.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAÉ bem provável que durante o período romano já existisse uma fortaleza no local, mas foi na época árabe quando se construiu o castelo, que domina toda a regiao. Realmente, o chamado castelo é, na realidade, um grande recinto defensivo, e seu aspecto nao tem nada que ver com a imagem de um castelo, e sim de um Alcázar (fortaleza).

DSC09516As ruínas existentes no local foram transformadas num sistema defensivo pelo rei Abderramán III, sendo ampliadas e convertidas em Alcázar por Yusuf I, no séc. XIV. Sua funçao era de albergar as tropas e proteger a Alcazaba, situada na parte inferior do Monte Gibralfaro.

DSC09517Considerada durante uma época a fortaleza mais inexpugnável da Península Ibérica, o Castelo de Gibralfaro sofreu um forte assédio pelos Reis Católicos durante a reconquista da cidade no final do séc. XV. Depois de conquistada pelos monarcas, foi utilizado pelo rei Fernando El Católico como residência, enquanto a rainha Isabel preferiu viver na cidade.

DSC09518A estrutura geral do castelo está formada por uma linha dupla de muralhas e 8 torres, das quais a mais alta possui 17m de altura.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFoi também durante o governo dos Reis Católicos quando a imagem do castelo foi incorporada ao escudo e a bandeira, tanto da província, quanto da cidade de Málaga.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos uma maquete situada no Centro de Interpretaçao do Castelo de Gibralfaro, onde podemos observar o Castelo na parte superior e a Alcazaba na inferior.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA O Castelo de Gibralfaro foi declarado Monumento Histórico-Artístico em 1931, e pode ser visitado, depois de uma “boa” subida pelo monte. Para os que preferem uma excurçao mais “light”, existem ônibus que chegam no alto do monte, mas as vistas de todo o recinto defensivo formado pela Alcazaba e o Castelo aconselham a caminhada. Do alto, apreciamos toda a cidade de Málaga.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Alcazaba de Málaga – Parte 2 – Español

La estructura de la Alcazaba de Málaga estaba fundada sobre la roca, destacando la combinación armoniosa de sus necesidades defensivas con la belleza de sus areas internas y jardines interiores.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADesde el principio, su enorme recinto fue utilizado como una fortaleza urbana con funciones politico-administrativas como la sede del gobierno y residencia de los líderes de la ciudad. En la parte más alta del complejo, se encuentra la zona del palacio, compuesto por varios edificios anexos. Se organizaron los palacios árabes alrededor de los patios rectangulares, como vemos en la imagen de arriba y de abajo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERALa visita nos permite admirar los diversos elementos de la arquitectura hispanomusulmana, es decir, que se desarrolló en España durante los casi 800 años de dominación árabe en el país.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAResaltar los distintos elementos decorativos, en los que los árabes eran verdaderos maestros en la composición general de los palacios. Los techos de las oficinas, por ejemplo, en su decoración se utilizaron carpintería artesanal compleja o pinturas elaboradas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERALos motivos decorativos se componen de elementos geométricos, florales y epigráficos, que se utilizan en elementos arquitectónicos de las construcciones, tales como arcos, capiteles, etc.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERALa complejidad en la elaboración decorativo es una característica del arte musulmán. A continuación, vemos algunos ejemplos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEsta riqueza decorativa también fue transportada a objetos cotidianos como la cerámica. En la Alcazaba de Málaga están expuesta una hermosa colección de ellos, realizadas en la época árabe.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUna de las técnicas con el más alto grado de refinamiento se llama Reflejo metálico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERALa producción de las cerámicas árabes, y sus diversas técnicas, ejerce una gran influencia en la posterior elaboración de estas piezas durante siglos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEn el próximo post, vamos a conocer el Castillo de Gibralfaro, situado en la parte más alta de la colina donde se encuentra la Alcazaba de Málaga.

Alcazaba de Málaga – Parte 2

Para acceder a este post en español: http://wp.me/p2fAAe-31z

A estrutura da Alcazaba de Málaga foi edificada sobre a rocha, destacando a harmoniosa conjunçao de suas necessidades defensivas com a beleza de suas estâncias e jardins interiores.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADesde o princípio, o enorme recinto que a conforma foi utilizado como uma fortaleza urbana, com funçoes político-administraivas como sede de governo e residência para os dirigentes da cidade. Na parte mais elevada do complexo, situa-se a zona do palácio, composto por várias dependências. Os palácios árabes estavam organizados em torno a pátios retangulares, como vemos na foto acima e abaixo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA visita nos possibilita admirar  os diversos elementos da  Arquitetura Hispano-Muçulmana, isto é, aquela desenvolvida na Espanha durante os quase 800 anos de dominaçao árabe no país.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERADestacam os variados elementos decorativos, nos quais os árabes eram verdadeiros mestres, na composiçao geral dos palácios. Nos tetos das estâncias, por exemplo, em sua decoraçao eram utilizados complexos trabalhos de artesanato em madeira ou elaboradas pinturas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOs motivos decorativos estavam compostos por elementos geométricos, florais e epigráficos, sendo utilizados nos elementos arquitetônicos das construçoes, como arcos, capitéis, etc.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA complexidade na elaboraçao decorativa é uma das características da arte muçulmana. Abaixo, vemos alguns exemplos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEssa riqueza decorativa foi transportada também aos objetos cotidianos, como a cerâmica. Na Alcazaba de Málaga estao expostas uma belíssima coleçao delas, realizadas no período árabe.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUma das técnicas utilizadas com mais alto grau de refinamento é a denominada de Reflexo Metálico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA fabricaçao das cerâmicas árabes, e suas variadas técnicas, exerceram uma fundamental influência na elaboraçao posterior destas peças, no decorrer dos séculos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo próximo post, conheceremos o Castelo de Gibralfaro, situado na parte mais elevada do monte onde se situa a Alcazaba de Málaga.

Alcazaba de Málaga

Um dos monumentos mais conhecidos e visitados de Málaga, a Alcazaba é um palácio fortificado de época muçulmana, construída sobre uma edificaçao anterior, de origem fenícia.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEsta impressionante construçao encontra-se situada sobre a ladeira do Monte Gibralfaro, ao lado do Teatro Romano, e unida ao centro histórico de Málaga.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA Alcazaba ocupava o extremo oriental do desaparecido recinto de muralhas da cidade. Sua superfície atual de 15 mil metros quadrados nao alcança nem a metade do tamanho que possuía em sua época de maior esplendor, como demonstram os documentos históricos conservados.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAPrototipo da arquitetura militar da época dos Reinos de Taifa (séc. XI), está formada por um recinto duplo de muralhas, com uma grande quantidade de fortificaçoes.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASeu aspecto atual é o resultado de um longo processo histórico que iniciou-se no período árabe (séc. X ao XV), prolongando-se até depois da Reconquista de Málaga (séc. XV ao XVIII). Os séc. XIX e início do XX representaram um período de abandono e deterioraçao, e o monumento foi salvo, como muitas vezes ocorre na Espanha, ao ser catalogado como Monumento Histórico-Artístico a partir da década de 30 do século passado. A partir de entao, iniciou-se um processo de recuperaçao que permanece vigente até o presente.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAPara sua construçao, foram utilizados o mármore, colunas, estátuas e capitéis do Teatro Romano adjacente.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA Durante a Reconquista de Málaga (1487), a Alcazaba constituiu um formidável enclave defensivo durante o assédio realizado pelos Reis Católicos. Depois de conquistá-la, Fernando El Católico içou  a cruz de Castilla sobre a Torre de Homenagem, entregando à cidade uma imagem da Virgem da Vitória que, a partir de entao, transformou-se na Padroeira de Málaga.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOs jardins do palácio sao uma maravilha, repleto de fontes, característica típica da arquitetura palacial árabe.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO período de abandono e destruiçao que afetou a Alcazaba foi causado  pelo terremoto que assolou a cidade em 1680 e pelos distúrbios provocados pela guerra contra os franceses, no início do séc. XIX. Felizmente, hoje em dia podemos contemplá-la e disfrutar de seus encantos. No próximo post, conheceremos o palácio e suas maravilhosas dependências.