Último Passeio por Cáceres

Fora do recinto amuralhado de Cáceres, declarado Patrimônio da Humanidade, existem outros edifícios históricos de importância, todos eles situados próximos à Plaza Mayor. Nesta última matéria sobre esta bela cidade da Extremadura, veremos alguns deles. Bem perto do hotel onde me hospedei situa-se a Igreja de San Juan, cercada de restaurantes e bares que oferecem excelente comida.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEsta igreja é um exemplo da arquitetura gótica, e foi levantada no século XIII, com sucessivas reformas nos séculos XIV, XV e XVII, sendo finalmente concluída somente no século XVIII.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo século XX foi restaurada, recuperando o estilo original. A Plaza de San Juan, onde se localiza a igreja, antigamente se denominava Plaza de San Juan de los Ovejeros, pois nela se assentavam os pastores e mercadores de gado para uma feira que comercializava animais. Abaixo, vemos o órgão da igreja e uma comovedora imagem da Virgem Maria

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERABem em frente à porta principal, colocou-se uma estátua que representa um membro de uma confraria, simbolizando a importância da Semana Santa em Cáceres, quando muitas delas saem pelas ruas em procissão.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO Palácio dos Ovandro-Saavedra é outra das inúmeras residências nobres existentes em Cáceres (lado direito da foto abaixo). Sua simples fachada esconde um belo saguão, decorado com azulejos nas paredes e com pinturas no teto.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA Igreja de Santiago impressiona por seu tamanho. Alguns estudiosos afirmam que foi construída no século XII, mas os restos mais antigos que se conservam pertencem ao século XIV.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANo século XVI, a igreja foi reformada por Rodrigo Gil de Hontañón, considerado um dos arquitetos renascentistas mais importantes do país. Sua obra simboliza a coexistência da etapa final do estilo gótico com o renascimento, contribuindo na Espanha para a superação do medievalismo. Abaixo, vemos a portada gótica do templo…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUma lástima que quando estive visitando a igreja, ela encontrava-se fechada, e não pude admirar seu rico interior. No final do dia caminhava invariavelmente pelo Paseo de Cánovas, um parque público inaugurado no final do século XIX.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo século XX, o parque ficou cercado por ambos lados pela Avenida España, uma das principais artérias viárias da parte nova da cidade. O nome do parque é uma homenagem a Antonio Cánovas del Castillo (1828/1897), um personagem fundamental da política espanhola na segunda metade do século XIX, assassinado por um anarquista dois anos depois da inauguração do parque.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEspero que vocês tenham gostado desta série de posts sobre Cáceres, uma cidade rica em história e com um conjunto monumental reconhecido pela Unesco, e uma das mais importantes da Comunidade de Extremadura.

O Interior do Senado

Com a realização das Jornadas de Portas Abertas, tive a oportunidade de conhecer também o interior do Senado, localizado na Plaza de la Marina Española de Madrid. O Senado forma, juntamente com o Congresso Nacional, as denominadas Cortes Generales, e ambas instituições representam o povo espanhol. O Senado possui duas sedes com caráter completamente distintos, o edifício histórico e a sede nova, inaugurada pelo Rei Juan Carlos I em 1991, e projetada pelo arquiteto Salvador Gayarre entre 1987 e 1991.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO edifício histórico foi construído onde originalmente se levantava o Colégio de la Encarnación ou de San Agustín, pertencente à Ordem de Agustinos Calzados. Era mais conhecido como Colégio de Dona María de Aragón,  o nome sua fundadora, que ocupava a função de Dama da Rainha Ana de Austria. Esta instituição de estudos públicos foi fundada no final do século XVI, constituindo um dos primeiros centros universitários que houve em Madrid. A igreja do colégio finalizou-se em 1600, e seu altar maior estava decorada com um retábulo realizado por El Greco.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA princípio do século XIX, a igreja foi reedificada, sendo destinada a Salão  de Sessões das Cortes Generales em 1814. Posteriormente converteu-se em Câmara do Senado, função que continua exercendo atualmente. Em frente à fachada principal vemos um monumento em homenagem a um dos políticos mais importantes da segunda metade do século XIX, Antonio Canovas del Castillo, que foi Presidente do Conselho de Ministros. Vítima do anarquismo, foi assassinado em 8 de Agosto de 1897.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO primeiro espaço que visitei no Senado foi exatamente sua parte principal, o Antigo Salão de Sessões.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAQuando a visita foi iniciada, uma funcionária do Senado nos contou um pouco sobre a história da instituição, sua importância e o grande legado artístico que conserva (foto acima).

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO Salão de Sessões foi construído no local onde antes se situava a igreja do colégio, e sua reforma foi realizada pelo arquiteto Isidro González Velázquez, que projetou um espaço em semicírculo, de acordo com a tradição francesa. Abaixo, vemos o teto da sala…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAs reformas realizadas posteriormente eliminaram todos os elementos relacionados com o antigo colégio. Um total de 266 senadores representam a chamada Câmara Alta, como também é conhecido o Senado, enquanto a Câmara Baixa forma o Congresso Nacional. Deste total de senadores, 208 são eleitos por voto popular, enquanto os demais são designados por cada uma das 17 Comunidades Autônomas que conformam a divisão administrativa do país.

OLYMPUS DIGITAL CAMERACada senador se senta sempre na mesma cadeira vermelha. As cadeiras azuis são utilizadas pelos ministros, enquanto os grupos políticos situm-se à direita e à esquerda, em função de sua ideologia, tomando como ponto de referência a Presidência do Senado. Abaixo, vemos a tribuna para o público, situado na parte superior da sala.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUm dos aspectos que mais impressionam no espaço constituem seus belíssimos lustres…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA visita ao interior do Palácio do Senado continuará no próximo post…

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Panteao dos Homens Ilustres – Madrid

Pouco conhecido pelos turistas que visitam a capital espanhola, este é um lugar que merece a pena ser conhecido. Situado próximo à Estação de Atocha, o Panteão dos Homens Ilustres foi  construído no estilo neo-bizantino pelo arquiteto Fernando Arbós y Tramanti, entre 1892/1899.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO local destaca-se pelos interessantes monumentos funerários existentes, exemplos dos melhores escultores espanhóis da época. A ideia de criar-se um panteão que acolhesse os restos de importantes personagens da vida pública do país surgiu em 1837, quando as Cortes Gerais se reuniram e votaram um projeto para converter a Basílica de São Francisco (post publicado em 12 e 13/2/2013) num grande panteão. Quatro anos depois, a Real Academia de História propôs uma primeira lista de nomes, mas foi somente em 1869 quando nomeou-se uma comissão para encontrar os restos dos escolhidos. Porém, não foram achados, e se deram por perdidos, os restos dos escritores Miguel de Cervantes, Lope de Vega, Tirso de Molina, do arquiteto Juan de Herrera, do pintor Diego Velázquez, entre outros.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOs restos que acolheu este primeiro panteão pertenciam ao militar Gonzalo Fernández de Córdoba (“El Gran Capitán”), os escritores Francisco de Quevedo e Calderón de La Barca, e os arquitetos Ventura Rodriguez e Juan de Villanueva., entre outros personagens. Foram depositados numa capela, mas anos depois foram devolvidos ao seus locais de origem.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA ideia foi retomada através da rainha regente Maria Cristina, viúva do rei Alfonso XII, que decidiu pela construção de um novo panteão. Um concurso público foi realizado, e vários foram os projetos selecionados, sendo vencedor o do arquiteto Fernando Arbós, inspirado no Campo Santo da cidade de Pisa, na Itália.  Todo o espaço do monumento está cercado por um belo portão, feito de ferro forjado.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAtualmente, nele estão enterrados políticos relevantes da história espanhola, entre os quais mencionamos o de José Canalejas (1854/1912). Advogado e político liberal, foi Presidente do Congresso e Ministro. Morreu assassinado num atentado. Seu sarcófago foi construído pelo artista Mariano Benlliure, em 1915.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAManuel Gutiérrez de la Concha (1808/1874): militar e político, teve seu túmulo construído pelo arquiteto Arturo Mélida y Alinari, em 1880.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAPráxedes Mateo Sagasta (1825/1903): Presidente do Conselho de Ministros. Sarcófago construído por Mariano Benlliure, em 1904.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEduardo Dato (1856/1921): Ministro de Estado e Presidente do Conselho de Ministros. Sarcófago também construído por Mariano Benlliure, em 1928.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAntonio de los Ríos Rosas (1812/1873): jurista, foi eleito Presidente da Câmara do Congresso de Deputados em várias ocasiões. Seu túmulo foi realizado pelo artista catalão Pedro Estany, em 1905.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAntonio Cánovas del Castillo (1828/1897): Presidente do Conselho de Ministros, é considerado uma dos políticos mais importantes da segunda metade do séc. XIX. Seu monumento funerário foi construído por Agustín Querol, em 1906.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos a decoração de uma das cúpulas que compõem o panteão.

OLYMPUS DIGITAL CAMERARodeando todo o espaço, vemos um pátio e um mausoléu, denominado Monumento à Liberdade, construído em 1857.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo alto do mausoléu, uma estátua similar a outra, bem maior e famosa,  símbolo de um país do outro lado do atlântico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA