O Hemisférico de Valência

O denominado Hemisférico é outro dos edifícios que compõem o  complexo da Cidade das Artes e das Ciências de Valência.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFoi o primeiro a ser inaugurado e aberto ao público, em 1998. Seu projeto também se deve ao famoso arquiteto Santiago Calatrava, que realizou um desenho inspirado no olho humano. Abaixo, vemos o Hemisférico, junto com o Palácio das Artes Reina Sofia

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEsta espetacular construção funciona como um planetário, uma enorme sala de projeções e também um Cine IMAX. Encontra-se situado sobre um lago artificial de cerca de 24 mil metros quadrados e sua cobertura possui mais de 100 m de comprimento.

20181004_121228Oferece projeções digitais com representações astronômicas e espetáculos de entretenimento, a maioria de índole científica e tecnológica.

20181004_120914Assitir aos espetáculos constitui uma incrível experiência, pois sua tela possui 900 metros quadrados…

20181004_12102320181004_121113Para poder conhecer o complexo da Cidade das Artes e das Ciências e todos seus edifícios é necessário reservar um dia inteiro, pois são inúmeras as atrações existentes (Hemisférico, Palácio das Artes, Pavilhão Príncipe Felipe e Museu Oceanográfico, entre outros…).

20181004_120927O Hemisférico conta também com uma cafeteria e um restaurante…

20181004_122153Finalizo a matéria com fotos da parte externa do complexo, decorado com os chamados Trencadís, técnica decorativa feita com cerâmicas e azulejos, que tornou-se conhecida através dos projetos realizados pelo arquiteto Antoni Gaudí

20181004_12475420181004_124844

Anúncios

Palácio das Artes Reina Sofía – Valência

O complexo da Cidade das Artes e das Ciências de Valência é considerado uma das grandes façanhas da Arquitetura Contemporânea realizada no final do século XX e início do XXI na Espanha. Seus arrojados projetos construtivos contribuiram de maneira decisiva para a revitalização cultural que se produziu na cidade a partir de sua inauguração, gerando milhares de novos empregos e um grande desenvolvimento econômico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERACada edifício que compõem o conjunto é uma obra de arte arquitetônica, que maravilham as milhares de pessoas que o visitam diariamente graças à complexidade de sua estrutura. Dentre todos os edifícios, o Palácio de Artes Reina Sofía é o que mais impressiona por sua forma e beleza.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFoi projetado pelo renomado arquiteto valenciano Santiago Calatrava e inaugurado em 2005.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA20181003_165444O Palácio de Artes Reina Sofía é também conhecido como o Teatro da Ópera de Valência e sede da Orquestra da Comunidade Valenciana.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAUma extensa programaçao cultural é realizada anualmente no Palácio, com espetáculos teatrais, ballet, concertos de música clássica, etc. Em caso de que não seja possível presenciar algumas destas atividades, o visitante poderá admirar seus detalhes arquitetônicos através de visitas guiadas que se relizam pelo interior.

20181004_11141720181004_112332Possui 4 grandes salas, sendo a principal dedicada a Ópera e a Música Clássica. O Auditório, com capacidade para 1500 espectadores, realiza também comícios e reuniões políticas.

20181004_113931Abaixo, vemos um detalhe decorativo do Auditório…

20181004_113737Uma bela escada de formato helicoidal permite o acesso aos andares superiores do edifício…

20181004_112339Na parte mais elevada da estrutura se construiu uma área ajardinada com amplas vistas desta zona da cidade.

20181004_11364820181004_113523Um dos principais materiais decorativos de todo o complexo da Cidade das Artes e das Ciências é a cerâmica, que embeleza cada detalhe componente dos edifícios.

20181004_113618Finalizo a matéria com outras fotos do Palácio das Artes Reina Sofía

20181004_11315920181004_101746

Cidade da Cultura de Galícia

No plano cultural, Santiago de Compostela têm muito a oferecer ao visitante, como capital da Comunidade da Galícia, em seus museus e centros culturais. Desde 2011, a cidade conta, inclusive, com um grande espaço difusor, chamado Cidade da Cultura de Galícia, situado a pouca distância do Centro Histórico, concretamente no alto do Monte Gaiás.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAPara sua realização, o governo galego organizou um concurso internacional, cujo projeto vencedor foi do arquiteto americano Peter Eisenman. Nascido em 1932, este teórico da arquitetura tornou-se um dos precursores da denominada Arquitetura Desconstrutivista, a partir da década de 80 do século passado.  As obras iniciaram-se em 1999, e os primeiros edifícios foram inaugurados em 2011.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO complexo reúne vários edifícios dedicados ao ócio e entretenimento, ainda que algumas das construções projetadas não foram construídas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA Cidade da Cultura de Galícia possui uma excelente biblioteca, salas de exposições e cinemas, além de museus relacionados à história e cultura galega.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEste ambicioso projeto construtivo é considerado um notável exemplo da Arquitetura Contemporânea, constituindo um curioso contraponto em relação aos edifícios históricos da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADiversas exposições difundem a criatividade dos artistas galegos, nas mais variadas tendências artísticas, tanto pictóricas, quanto de escultura, entre outras manifestações.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos a Biblioteca….

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERADe grande interesse arquitetônico e paisagístico são estas duas torres…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAMinha visita à Santiago de Compostela está acabando, mas no próximo post publicarei meu último passeio pela cidade…

Cidade das Artes e das Ciências: Parte 2

O complexo da Cidade das Artes e das Ciências de Valencia está composto por vários edifícios, todos eles destinados a eventos de caráter científico e/ou cultural. O primeiro em ser inaugurado foi o Hemisférico, em 1998. Projetado por Santiago Calatrava, representa um grande olho humano, que se reflete nas águas que o rodeiam. Exibe espetáculos audiovisuais com a mais inovadora tecnologia. Possui várias salas de projeçao com telas côncavas, sendo que uma delas é considerada a maior da Espanha.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO Museu de Ciências Príncipe Felipe (atual Rei da Espanha com o nome de Felipe VI) está dedicado à Física e à Biologia. Um dos museus mais visitados do país, transformou-se num referente mundial da ciência interativa, mostrando a evolução dos vários campos científicos e da tecnologia.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos detalhes da complexa arquitetura de Santiago Calatrava presentes na construção deste edifício.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAInaugurado em 2002, o Museu Oceanográfico é considerado o maior aquário da Europa, e nele estão representados os principais ecossistemas marinhos do planeta.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAInaugurado em 2005, o Palácio de Artes Reina Sofia oferece espetáculos musicais e teatrais. Sua construção levou 9 anos para ser finalizada, e constituiu o maior desafio dos projetos realizados por Santiago Calatrava.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERATambém conhecido como Opera House, sua admirável construção se assemelha uma extravagante nave espacial feita de concreto branco. Possui 4 salas, estando rodeada por um jardim de 87 mil metros quadrados. Sua cobertura de aço e vidro, que se abre em vários pontos, constitui a parte mais impressionante do projeto, por sua complicada estrutura geométrica.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANo jardim foram colocados vários painéis com frases atribuídas aos grandes cientistas e sábios da história universal…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA construção conhecida como Ágora funciona como um cenário multifuncional, onde se realizam congressos, concertos e exposições.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAPara se visitar o Museu Oceanográfico, o preço para pessoas entre 12 e 65 anos é de 29 euros, mas existem entradas combinadas que também incluem o Hemisférico e o Museu das Ciências, no valor de 37 euros.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Cidade das Artes e das Ciências: Valencia

Além de seu passado glorioso, refletido em seu impressionante centro histórico e a riqueza de seu patrimônio histórico-artístico, Valencia se transformou, a partir do século XXI, num centro vital em que a Arquitetura Contemporânea se sobressaiu de forma magistral, revitalizando a cidade, principalmente na zona reabilitada para o ócio popular depois que o Rio Turia foi desviado. Um exemplo é o Palácio de Congressos, um dos melhores edifícios desta nova etapa da cidade. Foi projetado pelo renomado arquiteto Norman Foster e inaugurado em 1998, predominando em sua estrutura o alumínio e o zinco.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANo entanto, a fama turística de Valencia se incrementou com a construção do mega projeto da Cidade das Artes e das Ciências, que não deixa a ninguém indiferente.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEste conjunto arquitetônico de beleza insuperável foi realizado com o intuito de fomentar a divulgação científica e cultural, e transformou-se rapidamente num dos símbolos da cidade. O complexo foi projetado pelo arquiteto espanhol de projeção internacional Santiago Calatrava (nascido em 1951) e por Félix Candela (1910/1997), que também participou em sua elaboração.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERASegundo palavras do próprio Santiago Calatrava, “O elemento catalizador do projeto foi a água, servindo como um “espelho” entre cada um dos edifícios do conjunto”. Abaixo, vemos o Paseo de las Estátuas

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERACaminhar entre as construções que integram o complexo da Cidade das Artes e das Ciências é uma experiência visual formidável, difícil de esquecer. A seguir, vemos a impressionante estrutura que acolhe o Jardim Botânico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANo próximo post, veremos os edifícios principais que compõem o conjunto, além das atividades que neles se realizam…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

Belas Praças de Murcia

As primeiras transformações urbanas da cidade de Murcia ocorreram no séc. XIX, depois que a maior parte das muralhas que a cercavam foram derrubadas, pois impediam seu crescimento. No séc. XX, amplas e modernas avenidas transformaram a cidade num núcleo cosmopolita e principal cento da comunidade. Apesar disso, seu centro histórico não oculta sua origem árabe. A parte mais antiga situa-se ao redor da catedral, onde estava situada a Mesquita e o Alcázar. No post de hoje e nos próximos veremos algumas das praças mais importantes e belas de Murcia, que acolhem seus edifícios mais significativos. Ponto de encontro de seus habitantes, a Plaza del Cardenal Belluga (Cardeal Belluga, em português) está presidida pela catedral e por outras construções de importância.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEsta praça homenageia a Luis Antonio de Belluga y Moncada (1662/1743), um personagem importante de sua vida religiosa e pública. Além de cardeal foi nomeado, durante o reinado de Felipe V, virrey de Murcia e Valencia. Realizou obras de grande relevância para a melhoria de vida dos habitantes da cidade, como a construção de hospitais, a criação do Seminário de Teólogos, melhoras no sistema educacional, além de colonizar terras e fundar novos núcleos de população. No centro da praça situa-se o Palácio Episcopal, construído na segunda metade do séc. XVIII.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO Palácio Episcopal ocupa o local do antigo Alcázar, que foi derrubado para dar maior visibilidade para a catedral. De estilo rococó e planta quadrada, o Palácio Episcopal conta com um interessante pátio interior composto por dois níveis.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUma escada monumental permite o acesso à parte superior do pátio.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA construção do palácio durou 30 anos. Enquanto a fachada norte se encontra na Praça do Cardeal Belluga, a fachada sul está voltada para a Plaza de la Glorieta, que veremos à continuação.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUma das principais características da Praça do Cardeal Belluga é sua riqueza de estilos, desde o barroco da catedral e do palácio, passando por edifícios de caráter eclético com toques modernistas, como vemos abaixo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO arquiteto espanhol Rafael Moneo projetou um edifício anexo da Prefeitura de Murcia, dando um aspecto contemporâneo à praça.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUm tradicional local de passeios dos murcianos, a Plaza de la Glorieta de España foi construída em 1821. O lugar é muito bonito, e seus jardins floridos e fontes colaboram para tanto.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEstá localizada na parte de trás da Praça do Cardeal Belluga, cujo monumento em sua homenagem foi colocado junto à fachada sul do Palácio Episcopal.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA seguir, vemos a fachada sul do Palácio Episcopal.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo centro da Plaza de la Glorieta de España está situado o edifício histórico do Ayuntamiento de Murcia. Também denominado Casa Consistorial…

OLYMPUS DIGITAL CAMERADe estilo neoclássico, o edifício foi construído em 1848 no local de uma antiga casa árabe. Tive a sorte de poder entrar no local e tirar uma foto do interior….

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

 

Sevilha: Metropol e I.San Pedro

Depois de deixar Cádiz, pude passar uma tarde em Sevilha, esta maravilhosa cidade da Andaluzia. Sevilha é um desses lugares em que é necessário visitar várias vezes, para conhecer seu enorme patrimônio histórico. Ainda me falta muito por conhecer. De qualquer forma, em algumas horas pude visitar locais imprescindíveis que não conhecia. Um deles situa-se na central Plaza de la Encarnación, o famoso Metropol Parasol, um tesouro da Arquitetura Contemporânea.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO Metropol é uma imensa estrutura feita de madeira, com núcleo de concreto, que cobre todo o espaço da praça. Inaugurado em 2011, foi concebido pelo arquiteto alemão Jurgen Mayer como forma de reabilitação do lugar. Suas instalações incluem um mercado, estabelecimentos comerciais, locais para espetáculos e o Museu Aquarium, que exibe os restos arqueológicos encontrados durante as obras, de época romana. Também chamado de Setas de Sevilha (cogumelos), é considerada a maior estrutura de madeira de todo o mundo. Suas dimensões são de 150x70m, e 26m de altura. Sua forma proporciona uma grande sensação de movimento ondulatório.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm 2013, o Metropol foi escolhido, entre outros 335 projetos apresentados, como um dos 5 finalistas do prestigiado prêmio de arquitetura contemporânea Mies Van Der Rohe, criado em homenagem a um dos mais influentes arquitetos do séc. XX. Na parte superior da estrutura existe um grande mirante, com belas vistas do centro antigo de Sevilha. Lamentavelmente, se encontrava fechado e não pude caminhar por suas passarelas, algo que me possibilitaria uma outra perspectiva desta surpreendente construção. Sevilha possui uma grande quantidade de lindas igrejas, a maioria de importância histórica e artística. A Igreja de San Pedro, situada na praça homônima, é uma delas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFoi levantada sobre uma antiga mesquita em 1379, no estilo gótico-mudéjar. Durante os séculos XVI e XVII foi reformada. Entre 1613 e 1624, Diego de Quesada realizou a portada, decorada com uma escultura de São Pedro, obra de Martín Cardino.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo corpo da torre podemos observar restos mudéjares, datados da época de sua fundação. A parte que acolhe o campanário foi construído no séc. XVI. Na Igreja de San Pedro foi batizado, em 6 de junho de 1599, o grande pintor sevilhano Diego Velázquez, como comprova uma placa comemorativa.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA O interior do templo possui diversas obras de interesse. O Retábulo Maior, por exemplo, está dedicado ao santo titular, executado pelos irmãos Felipe e Francisco Dionísio de Rivas, entre 1640 e 1662. Uma escultura de São Pedro preside o retábulo, realizado por Andrés de Ocampo. Cenas da vida do santo formam sua composição, que culmina no Calvário de Cristo. Em sua parte inferior, vemos uma imagem da Virgem da Assunção.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUma de suas capelas mais importantes é a do Sagrário, um dos poucos restos da primitiva igreja erguida no séc. XIV. Seu retábulo, feito de azulejos, está presidido pelo Jesús de la Salud, obra do séc. XVII realizada por Felipe de Rivas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos outras fotos do interior da Igreja de San Pedro

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERADepois de visitar a igreja, eu e minha esposa fomos à Casa de Pilatos, um dos principais objetivos de nossa viagem a Sevilha. Nossa grande expectativa foi amplamente superada, pois seguramente este palácio é um dos mais belos que conheci em toda a Espanha. Vocês terão a oportunidade de conhecê-lo detalhadamente, nas próximas matérias…