As Viagens do “Guernica”

Antes de abandonar Salamanca, tive a oportunidade de ver uma interessantíssima exposição sobre o quadro “Guernica“, a obra prima do mais influente artista do século XX, Pablo Ruiz Picasso (1881/1973). A exposição foi montada na Plaza de Anaya, situada ao lado das Catedrais de Salamanca, e foi organizada pelo Centro Cultural Caixa Forum, que está percorrendo várias cidades da Espanha.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA O “Guernica” já foi o tema de um post publicado em 17/5/2012, junto com o museu onde se encontra exposto, o Museu Reina Sofía de Madrid, que vemos abaixo…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAlguns anos atrás, pude fotografar o “Guernica“, algo impensável atualmente, mesmo porque está proibido captar imagens do quadro.

DSC03525A exposição de Salamanca discorre sobre as viagens que o quadro realizou depois de ter sido pintado por Picasso, participando de diversas exposições internacionais antes de seu retorno a Espanha. Considerado uma das obras mais conhecidas, reproduzidas, admiradas e reinterpretadas da História da Arte, o “Guernica” transformou-se num verdadeiro ícone do século XX.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO quadro foi realizado por Picasso entre maio e junho de 1937 e seu título é uma referência ao bombardeio da cidade basca de Guernica pela aviação alemã no dia 26 de abril deste ano, dentro do contexto da Guerra Civil Espanhola (1936/1939). Este ataque aéreo é considerado o primeiro realizado contra uma população civil da história das disputas bélicas. Na realidade, sua elaboração por parte de Picasso foi um encargo do governo republicano para ser exposto no Pavilhão Espanhol, montado durante a Exposição Internacional de Paris de 1937, com a finalidade de atrair a atenção pública à causa republicana. Abaixo, vemos uma foto do pavilhão, cujo projeto construtivo se deve aos arquitetos Josep Lluís Sert e Luis La Casa, e o quadro exposto no local.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERACom o final da Guerra Civil Espanhola em 1939 e o início do governo ditatorial do General Franco, Picasso manifestou o desejo que o quadro retornasse ao país somente depois que voltasse a ser uma nação democrática. Depois de sua exibição na Exposição Internacional de Paris, muitas outras foram realizadas no continente europeu, como a de 1938/1939 no Reino Unido, com grande êxito de público e organizada para arrecadar fundos para o Comitê de Ajuda aos Refugiados Espanhóis.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADurante décadas, o quadro viajou por boa parte do mundo, antes de ser custodiado pelo Museu de Arte Moderna de Nova York (MOMA) a partir de 1958, onde permaneceu exposto até 1981. Abaixo, vemos o itinerário do “Guernica“…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO processo de criação da obra foi plenamente documentado pelo pintor através de esboços preparatórios e também por fotografias realizadas por Dora Maar (1907/1997), uma artista plástica francesa que se tornou uma das mulheres da vida de Picasso. Este material constitui um dos melhores exemplos documentados do progresso de uma obra artística em toda a História da Arte Universal. Picasso realizou, num prazo de 6 meses, (antes, durante e depois da conclusão do quadro), uma série de 45 esboços que atualmente encontram-se expostos no Museu Reina Sofía de Madrid, junto com a famosa obra do artista de Málaga.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO “Guernica“, um exemplo memorável da Arte Cubista, além de sua importância histórica e indiscutível qualidade artística, impressiona por seu tamanho (7.76m de comprimento x 3.49m de altura). Foi pintado utilizando-se somente as cores branca, negra e várias tonalidades de cor cinza.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAApesar do título da obra e suas circunstâncias históricas, não existe no quadro nenhuma referência explícita ao bombardeio da cidade de Guernica, pois trata-se de uma composição simbólica, e não narrativa, retratando o horror à guerra e os sofrimentos que infringe a todos os seres humanos. Por este motivo, o quadro converteu-se num símbolo de protesto antibélico, utilizado contra os vários confrontos do século passado…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAlgo que desconhecia e que pude orgulhosamente constatar, é que durante as viagens do “Guernica” pelo mundo, o quadro esteve presente no Brasil em 1953, durante a realização da II Bienal de São Paulo, como vemos na foto abaixo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO quadro serviu de motivo inspiratório a inúmeras obras em todo o mundo…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAFinalmente, em 1981, o quadro retornou a Espanha, com uma ampla divulgação da imprensa, escrita e televisiva…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA chegada do “Guernica” no Aeroporto de Barajas

OLYMPUS DIGITAL CAMERAInicialmente, o quadro permaneceu no Casón del Buen Retiro, uma das dependências que faziam parte do destruído Palácio del Buen Retiro, originalmente construído dentro do Parque do Retiro, de propriedade real na época de sua construção, que ainda podemos contemplar passeando pela cidade.

DSC08622OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm 1982, o “Guernica” passou a ser exposto permanentemente no Museu Reina Sofía, considerado um dos centros de Arte Contemporânea de maior prestígio de todo o mundo, cuja visita, evidentemente, recomendo !!!!!

Dalí no Museu Reina Sofia – Parte 2

A etapa surrealista de Salvador Dalí, a mais famosa do pintor, está muito bem representada no Museu Reina Sofia. Fazer comentários sobre seus quadros surrealistas é muito complicado, tal a complexidade simbólica dos mesmos. Por este motivo, veremos algumas das obras de este estilo, com algumas “pinceladas” que me parecem mais pertinentes. De 1928 é o quadro Los Esfuerzos Estériles, fruto da relação intelectual entre Dalí e Garcia Lorca, cuja cabeça é um dos motivos centrais da composição. Dalí busca na psicanálise freudiana uma explicação para suas obsessões. O emprego do método psicanalítico, unida às suas imagens simbólicas e oníricas, fizeram com que fosse aceito no grupo surrealista, comandado pelo pintor francês André Bretón.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUm ano depois, Salvador Dalí realiza uma de suas obras mais conhecidas, El Gran Masturbador, um tema pouco habitual na história da pintura e símbolo por excelência de suas obsessões sexuais. Obra eminentemente autobiográfica, a cabeça do masturbador personifica o próprio artista, que aparece protagonizando várias cenas simultâneas, reflexo da transformação erótica e anímica que Dalí experimenta com a chegada da musa de sua vida, Gala.

OLYMPUS DIGITAL CAMERATambém de 1929, no quadro La Memória de la Mujer-Niña, Dalí nos apresenta uma sucessão de seres e coisas descompostas, que se confundem. O pintor mostra uma fascinação pelo putrefato, símbolo da morte moral dos valores sociais da época para o artista.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo final da década de 20, Salvador Dalí descobre o método paranoico-crítico, sistema definido pelo próprio autor como um “método espontâneo de conhecimento irracional baseado na observação crítica e sistemática das associações e interpretações delirantes”. Uma obra emblemática deste método, El Hombre Invisible, pintado entre 1929 e 1932, ficou inacabada, e nela o pintor retrata imagens de duplo sentido.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADe 1933, Ángelus Arquitectónico de Millet é uma interpretação  que Dalí realizou do quadro El  Ángelus de Millet, pelo qual estava fascinado. As conotações eróticas da obra são quase explícitas…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO método paranoico-crítico manipula as imagens convencionais através da decomposição e pela utilização da putrefação, criando cenas paranoicas e ambíguas, que foram definidas pelo autor como a “representação de um objeto, que sem a menor modificação figurativa ou anatômica, se torna a representação simultânea de outro absolutamente diferente”. O artista deixa ao espectador a possibilidade de estabelecer diversas interpretações possíveis à cena. Abaixo, vemos El Enigma Sin Fin, de 1938…

OLYMPUS DIGITAL CAMERADesde o princípio, o grupo surrealista sentia um certo receio ante o descaso com que Dalí exibia publicamente suas obsessões sexuais. No quadro El Enigma de Hitler (1939), a representação simbólica do líder nazista ultrapassou o limite do aceitável, e o pintor catalão acabou sendo expulso do grupo liderado por Bretón. Dalí abandona a Europa e se instala nos Estados Unidos, onde começa a pintar quadros de temática místico-religiosa. O quadro acima mencionado é uma alusão alegórica à Conferência de Munique, realizada em 1937, na qual tanto a Inglaterra quanto a França permitem a Hitler invadir e incorporar a Checoslováquia ao Império Alemão. O telefone destruído no quadro simboliza o fracasso das negociações. A paisagem com o céu ameaçante é um presságio dos tempos que virão, constituindo uma obra premonitória do terror que assolaria o continente com a Segunda Guerra Mundial. O prato vazio anuncia a fome a a miséria decorrentes do conflito.

OLYMPUS DIGITAL CAMERACom esta matéria, finalizo a série das Obras Primas do Museu Reina Sofia, um museu de visita obrigatória em Madrid, como um referente da Arte Contemporânea e da história e evolução da arte nos dois últimos séculos. A partir do próximo post, viajaremos á Comunidade de Extremadura, para que vocês possam conhecer um pouco da cidade de Badajoz e sua província.

Picasso em Málaga

Além de seus monumentos, praças, edifícios e sua bela catedral,  Málaga é conhecida mundialmente por ser a terra natal de um dos gênios da arte universal, Pablo Ruiz Picasso. O artista, considerado um dos mais influentes do séc. XX, desempenhou um papel fundamental em várias correntes vanguardistas, tanto como pintor como escultor, do século passado. Foi, juntamente com Georges Braques e Juan Gris, um dos fundadores do Cubismo, e sua trajetória artística legou à humanidade um conjunto formado por mais de 2 mil obras, muitas das quais podemos admirar na cidade. Além do mais,  em Málaga existe um itinerário turístico que podemos percorrer em busca dos locais relacionados com o artista e sua família.  Por exemplo,seu pai, José Ruiz Blasco, organizava tertúlias (reuniao de amigos ou familiares realizadas de forma regular, na qual se discutiam temas diversos) na Antiga Farmácia Mamely, fundada em 1739.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAPicasso nasceu em 1881 num edifício da cêntrica Plaza de la Merced. Em 1983, o local foi declarado Monumento Histórico-Artístico e atualmente é a sede da Fundaçao Picasso.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA Igreja de Santiago, construída em 1490 sobre o solar de uma antiga mesquita, é considerada a mais antiga da cidade, e nela foi batizado o pintor.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANa fachada da igreja, uma placa recorda o acontecimento, como acontece nos demais lugares relacionados com a vida do pintor.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO interior da igreja é belíssimo. A seguir, vemos fotos do magistral Retábulo Maior, presidida por uma imagem do Apóstolo Santiago.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAUm lugar de visita obrigatória para se conhecer a obra do artista é o Palácio de Buenavista, sede do Museu Picasso de Málaga. O edifício, construído no séc. XVI, se insere dentro do modelo da arquitetura renascentista, e foi a residência dos Condes de Buenavista, a quem  deve seu nome. Sua torre retangular, de origem defensiva medieval, era usada como mirante, para avistar os barcos que chegavam ao porto.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA partir de 1913, o Palácio de Buenavista transformou-se no Museu de Belas Artes e em 1939 foi declarado Monumento Nacional. Em 1996, foi escolhido para ser a sede do Museu Picasso, devido à importância de sua arquitetura civil, e no ano de 2009 foi inaugurado, após terem sido realizadas as reformas para tal fim. A criaçao do espaço respondeu ao desejo do próprio artista, para que uma parte de suas obras estivessem presentes na cidade onde nasceu. Abaixo, vemos o pátio do Palácio de Buenavista, outro dos elementos destacáveis do edifício.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA concretizaçao do Museu Picasso de Málaga foi possível graças aos esforços e a vontade de Christine e Bernard Ruiz Picasso, nora e neto do pintor, cujas doaçoes constituem o acervo do museu, assim como da Junta de Andaluzia, que realizou um grande projeto museístico consagrado ao artista. O acervo está composto por 233 obras, englobando uma ampla variedade de estilos e técnicas que Picasso dominou como um mestre. O museu dispoe também de um agradável jardim e uma cafetería.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAtualmente, o Museu Picasso de Málaga, junto com os de Barcelona e Paris, constiuti um espaço artístico de primeira ordem para contemplar a sua obra. Em 1891, quando ainda criança, Picasso e sua família abandonaram a cidade, devido à pouca estabilidade econômica que possuiam. Da cidade, foram a La Coruña e, posteriormente, a Barcelona e Paris, lugares onde o genial pintor revolucionaria o mundo da Arte Contemporânea. Picasso faleceu em Mougins (França), em 1973.