Palácio de la Generalidad – Valência

Durante nossa estadia em Valência, eu e meu irmão Marcelo tivemos a sorte de poder conhecer um edifício que normalmente se encontra fechado ao público, mas que abriu suas portas com o motivo da celebração do dia da Comunidade Valenciana, no início de outubro. O denominado Palácio de la Generalidad (Palau de la Generalitat, no idioma valenciano) é a sede do governo da Comunidade Valenciana, e situa-se em pleno centro histórico da cidade.

20181004_161945Considerado um símbolo das instituições políticas da comunidade, o Palácio de la Generalidad é um excelente exemplo da arquitetura gótica civil que podemos apreciar na cidade. Foi construído no século XV (1421) como residência nobre, e reformado no século XVI, quando incorpora também o estilo renascentista em sua fachada, com a construção de uma grande torre.

20181004_160500Formam parte da Generalidad as Cortes Valencianas, o Presidente da Comunidade e o Conselho. Seu antecedente histórico, do qual procede seu nome, foi a Deputação Geral, que surgiu na segunda metade do século XIV como uma comissao organizada pelas Cortes do antigo Reino de Valência, encarregada de cobrar o imposto chamado de generalidades.

20181004_161748Abaixo, vemos um detalhe da fachada…

20181004_160555O interior do edifício está formado por um belo pátio gótico, com uma escada construída em 1511.

20181004_160635Tivemos a oportunidade de conhecer as principais dependências do palácio, como a Sala Dourada, assim chamada pela cor do artesanato de estilo mudéjar que a decora.

20181004_16125720181004_161313A Sala dos Reis possui um interessante conjunto de retratos dos monarcas que governaram a Comunidade Valenciana. Também se conhece como a Sala da Capela devido ao pequeno espaço religioso que se situa em seu extremo.

20181004_16112220181004_161148O local mais interessante do palácio é a Sala Nova ou das Cortes, decorada em seu teto com um artesanato original de madeira do século XVI.

20181004_160811Além do mais, pinturas representativas dos diversos setores sociais (políticos, clero e classe militar) ornamentam suas paredes…

20181004_16085420181004_160837Ao longo de sua existência, o palácio foi a sede de várias instituições, como a Casa da Deputação do Reino de Valência (1421 a 1705), Real Audiência (1750 a 1923), Deputação Provincial (1923 a 1982) e finalmente sede da Generalidad a partir de 1982.

20181004_160714Em 1931, o Palácio de la Generalidad foi declarado Monumento Histórico-Artístico.

Anúncios

San Martín del Castañar

Meu passeio de fim de semana pela Província de Salamanca finalizou em outro pueblo encantador da Sierra de Francia, chamado San Martín del Castañar.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAo contrário dos outros povoados visitados, a origem de San Martín del Castañar data do período romano, fato comprovado por um monumento de pedra situado no centro da cidade, um espécie de coluna que se conhece como estela.

OLYMPUS DIGITAL CAMERACom pouco mais de 200 habitantes, a vila foi declarada Conjunto Histórico-Artístico em 1982. Historicamente o povoado era um senhorio episcopal, pertencente ao Bispo de Salamanca. Um de seus principais destaques é o castelo construído no século XV, ainda que seja provável a existência de uma fortaleza em épocas anteriores.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADo antigo conjunto defensivo, se conserva a torre. No século XVI, o castelo foi utilizado como prisão. Atualmente é uma propriedade da prefeitura de San Martín del Castañar, e cumpre uma função dupla, como cemitério municipal e também como Centro de Interpretação da Reserva Natural da Sierra de Francia, cuja importância ecológica foi reconhecida como Reserva da Biosfera.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOutro monumento relevante do povoado é a Igreja Paroquial de San Martín de Tours, edificada a partir do século XIII, mas reformada posteriormente.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO interior do templo é muito bonito, estando formado por 3 naves, separadas por amplos arcos…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO retábulo central está dedicado a San Martín, um personagem que nasceu na Itália (315/397), sendo criado em Pávia, mas que foi aclamado por uma grande maioria popular como Bispo de Tours, cidade francesa. No ano 337 ocorreu o episódio mais importante de sua iconografia (representação na história da arte), quando exercia a função de soldado. Se encontrava na cidade de Amiens (França) quando viu em uma das portas da cidade um mendigo praticamente nu pedindo esmolas. Como ninguém lhe ajudava, se aproximou ao pobre mendigo entregando-lhe sua capa de soldado. Na mesma noite, Jesus Cristo lhe apareceu, vestido com a capa. Esta é a principal representação artística do santo, que podemos contemplar no retábulo da igreja.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO culto a San Martín estendeu-se rapidamente desde Tours a todo o continente europeu. A capa do santo encontra-se na Capela Palatina de Aquisgrán (Alemanha), cuja construção foi ordenada pelo Imperador Carlos Magno para albergar suas relíquias. Abaixo, vemos o  teto da igreja, construído com um belo artesanato de madeira no estilo mudéjar.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos a cúpula

OLYMPUS DIGITAL CAMERAE um interessante púlpito de pedra, construído na época dos Reis Católicos (século XV)…

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

 

Igrejas Históricas de Córdoba

Sobre as igrejas mais importantes de Córdoba realizei duas matérias, nos dias 4 e 5 de abril, precisamente das denominadas Igrejas Fernandinas, cujo nome se refere ao Rei Fernando III que reconquistou a cidade dos muçulmanos e a dividiu em 14 bairros, cada qual com sua paróquia. No entanto, existem muitas outras igrejas que gostaria de mencionar, tanto por sua importância religiosa e arquitetônica, quanto por sua relevância histórica. A Paróquia de San Nicolás de la Villa é uma delas, pois se considera uma das últimas Igrejas Fernandinas em ser construída, no século XIV.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm sua parte exterior, destaca a torre, edificada no século XV possivelmente sobre um antigo minarete islâmico. Como podem observar, a estrutura possui um caráter defensivo e o nível superior  apresenta uma curiosa planta octogonal, como se estivesse fortificada.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADevido à sua antiguidade, a igreja se destaca pela combinação de vários estilos diferentes. A planta original foi edificada no estilo gótico-mudéjar, mas a fachada principal pertence ao século XVI, em pleno período renascentista, realizada pelo arquiteto Hernán Ruiz II. Simples e austera, está adornada com o santo titular da igreja, San Nicolás.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANos séculos XVII e XVIII a igreja sofreu profundas reformas, que lhe propiciaram o aspecto barroco que vemos atualmente, principalmente em seu interior. O Retábulo Maior, por exemplo, foi realizado em 1720. No centro, vemos a imagem de San Nicolás.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERASan Nicolás é um santo que possui a particularidade de pertencer tanto a Igreja Católica Romana, quanto a Igreja Ortodoxa Grega. Apesar de nao ter sido um mártir, adquiriu grande popularidade, até o ponto que a figura de Papai Noel foi baseada em fatos de sua vida. Uma das principais lendas sobre ele conta que um nobre que empobreceu enviou suas filhas à prostituição, para poder alimentá-las. Conhecedor desta drástica medida, San Nicolás salvou as filhas da desonra, presenteando a família com três sacos cheios de ouro, que foram depositadas no interior da casa através da janela em plena escuridão noturna. Abaixo, vemos o órgão da igreja…

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa foto que segue vemos o belíssimo teto decorado com um artesanato de estilo mudéjar.

OLYMPUS DIGITAL CAMERATambém realizada por Hernán Ruiz II é a Capela do Batismo, no estilo renascentista. Nsta capela foi batizada outro dos personagens históricos mais importantes de Córdoba, o político e nobre Gonzalo Fernández de Córdoba (1453/1515), que tornou-se conhecido como “El Gran Capitán“, graças a sua capacidade como estrategista militar. Serviu ao Rei Católico Fernando de Aragón em várias batalhas pelo continente europeu, conquistando regiões da Itália que passaram a fazer parte do Império Espanhol.

OLYMPUS DIGITAL CAMERABem próxima à Paróquia de San Nicolás encontra-se outro templo de importância histórica, a Real Colegiata de San Hipólito.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEsta igreja fazia parte de um monastério fundado pelo monarca Alfonso XI de Castilla em 1343. O rei também utilizou a igreja como panteão real, já que em seu interior ordenou que fossem colocados os sepulcros de seu pai Fernando IV, falecido em 1312, e o seu próprio. Podemos vê-los na igreja ainda hoje…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEm 1347 a igreja foi elevada à condição de Colegiata, com o propósito de que pudessem ser celebrados ofícios em memória dos monarcas enterrados. Abaixo, vemos um detalhe de sua fachada principal, construída em 1730 e decorada com uma imagem de San Hipólito.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA torre também pertence ao século XVIII…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO belíssimo órgão da igreja, igualmente barroco, é considerado um dos mais importantes de toda a Comunidade de Andalucía.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo final do século XIX a igreja foi cedida à Ordem dos Jesuítas. Finalizo a matéria com algumas imagens do interior da Real Colegiata.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

Um Passeio por Ciudad Real

Na matéria de hoje veremos dois lugares emblemáticos de Ciudad Real. Iniciamos nosso tour virtual pela principal praça da localidade, a Praça Maior.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEsta praça é um dos principais pontos de encontro de seus habitantes, e desde séculos é o centro político e administrativo da cidade. Nela podemos observar a Antiga Casa Consistorial, construída no século XV. Também chamada de Casa del Arco, pela estrutura que foi colocada na parte inferior do edifício em 1619, desde há muito tempo padece de problemas estruturais por motivos vários, como o Terremoto de Lisboa (1755), que também afetou Ciudad Real.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm 1864, a Antiga Casa Consistorial foi declarada em ruínas, e quatro anos depois se construiu uma nova sede para a Prefeitura, que também foi derrubada. Em 2005, se instalou na parte superior da Antiga Casa Consistorial um relógio. Em determinadas horas do dia, aparecem pela porta as figuras de D. Quixote (lendo um livro) e Sancho Pança, para celebrar o quarto centenário da primeira parte da novela mais famosa de Cervantes.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADo outro lado da praça, em frente à antiga Casa Consistorial, se construiu em 1976 o curioso edifício do atual Ayuntamiento de Ciudad Real.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO arquiteto que o projetou, Fernando Higueras, se inspirou na arquitetura gótica, colocando uma série de pináculos. Sua cobertura metálica é própria de cidades nórdicas, pois sua estrutura inclinada impede a acumulação de neve.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA praça está presidida por uma escultura do Rei Alfonso X “El Sábio”, fundador da cidade, como vimos no post inicial sobre Ciudad Real.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos um dos edifícios que integram o espaço arquitetônico da praça…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAQuando estive em Ciudad Real, várias vezes passava pela Praça Maior por sua localização central, em busca de novos lugares por descobrir. A igreja gótica mais antiga das três que possui a cidade é a de Santiago, de finais do século XIII.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA parte exterior da igreja é de grande simplicidade, destacando sua torre quadrada…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO interior da Igreja de Santiago está composto por 3 naves, e uma impressionante cobertura decorada com artesanato mudéjar.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO Altar Maior esteve, em tempos passados, presidido por uma imagem do Apóstolo Santiago que foi colocada num retábulo barroco, ambos destruídos durante a Guerra Civil Espanhola. De fato, esta igreja foi uma das construções mais castigadas pela guerra em Ciudad Real.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFelizmente, entre 1985 e 1989 a igreja foi restaurada, devolvendo-lhe o aspecto gótico que sempre possuiu. Finalizamos o post com a Cruz da Ordem de Santiago, que vemos no solo em frente ao templo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

 

Casa de Pilatos – Última Parte

O pátio principal da Casa de Pilatos, além de sua exuberância decorativa, serve como eixo ao redor do qual se organizam as várias dependências do palácio. Composto por dois níveis, a escada de acesso ao Palácio de Inverno, situado em sua parte superior, é um dos seus espaços mais monumentais. Construído por Fadrique Enríquez no séc. XVI, ao seu lado foi colocado um quadro da Virgem Maria do séc. XVIII, uma cópia de um original realizado pelo pintor Bartolomé Esteban Murillo em 1606.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUma das estâncias mais importantes do palácio, o Salão Dourado recebe este nome graças a cor do artesanato mudéjar que decora o teto da sala.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA Casa de Pilatos possui, além do pátio e suas diversas salas, dois belíssimos jardins, uma exclusividade da elite no séc. XVI, pois neles existiam depósitos de água que chegavam desde o aqueduto romano. Este privilégio estava reservado ao Real Alcázar de Sevilha, aos monastérios e conventos da cidade e algumas residências senhoriais, como a Casa de Pilatos. Do Salão Dourado existem 3 acessos ao denominado Jardim Chico. Abaixo vemos um detalhe do jardim, visto do citado salão.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa foto acima, vemos a escultura de uma Ninfa dormindo, obra renascentista do séc. XVI. Abaixo, vemos uma imagem geral do Jardim Chico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA outra área verde do palácio é o maravilhoso Jardim Grande. Foi construído por ordem de Per Afán de Ribera, para que pudesse exibir sua excepcional coleção de esculturas clássicas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm 1568, Per Afán de Ribera contratou o arquiteto napolitano Benvenuto Tortello para que realizasse as obras de construção do jardim. No entanto, não pôde desfrutar de seu projeto, pois faleceu em 1571, um pouco antes da finalização das obras.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO arquiteto, para conseguir o caráter desejado por Per Afán de Ribera, seguiu os ditames arquitetônicos das vilas italianas do Renascimento, criando uma ambiente íntimo, e ao mesmo tempo, monumental.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAComo podemos observar acima, as galerias de arcos do Jardim Grande reproduzem a estrutura do pátio principal. Abaixo, vemos um detalhe decorativo com as esculturas que adornam o espaço.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAs esculturas foram expostas nas chamadas logias, formadas por duas galerias superpostas com 3 arcos semicirculares cada, sustentados por colunas de mármore. A seguir, vemos a logia inferior.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAE a logia superior

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO Jardim Grande ocupa o local da antiga horta do palácio de Fadrique Enríquez. Na época de sua construção, foi chamado de Jardim Arqueológico, exercendo uma grande influência na arte sevilhana. Num dos ângulos do jardim, o arquiteto Tortello desenhou uma pequena gruta e em seu interior foi colocada uma escultura de mármore de Vênus, pertencente ao séc. XVI. Com a imagem da deusa, finalizamos a matéria sobre a Casa de Pilatos, este belíssimo palácio considerado uma das grandes atrações de Sevilha.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Igreja do Carmen – Antequera

O séc. XVII representou um período difícil para Antequera, com catástrofes e epidemias que ocasionaram uma grande perda populacional. No entanto, a cidade ganhou alguns de seus monumentos mais representativos, como a Igreja do Carmen, um lugar de visita obrigatória num passeio por esta cidade andaluza.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA igreja localiza-se num ponto elevado, com magníficas vistas do entorno.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO templo é a única parte sobrevivente do antigo Convento das Carmelitas Descalças, edificado a partir de 1585 e finalizado em 1633. Em 1833, devido seu péssimo estado de conservação, o convento foi demolido.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASua simplicidade exterior, na qual destaca a portada de Ordem Toscana, foi realizada em 1609 e não anuncia a exuberância decorativa do interior da igreja.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADe fato, quando entramos para conhecer a igreja, não podemos imaginar as maravilhas que se encontram dentro de sua ampla nave, consideradas obras primas do Barroco na Andalucía.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa parte lateral da nave existem várias capelas belíssimas, com uma preciosa decoração.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAPorém, o que realmente tornou famosa esta igreja é a excepcionalidade da Capela Maior, e seu impressionante retábulo talhado em madeira de pino vermelho, uma obra espetacular.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEste retábulo está composto por 52 esculturas de madeira policromada que representam uma magistral exaltação barroca da Ordem Carmelita e uma peça singular da Arte Andaluza. Executado em torno a 1747 por Antonio Primo de la Rosa, as esculturas são de autoria de José de Medina e Diego Márquez y Vega. O centro do retábulo está presidido pela imagem da Virgem do Carmen, realizada por José de Medina.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA parte superior da Capela Maior foi pintada no estilo maneirista com elementos decorativos feitos de gesso.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO teto da nave central foi coberto por um incrível artesanato mudéjar, realizado em 1614.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa parte superior dos muros, vários quadros embelezam ainda mais a igreja…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUm dos quadros mais importantes, anônimo do séc. XVII, representa o episódio do Antigo Testamento conhecido como a Escada de Jacó, em que o próprio descansa numa pedra e sonha com uma escada, pela qual sobem e descem anjos. A escada indica os passos que a alma deve seguir para atingir uma união perfeita com Deus. Cada degrau corresponde a uma sucessão de estados espirituais. Ao final da escada, aparece a Santíssima Trindade e a Virgem Maria, que serve de intermediária entre Deus e os seres humanos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFinalizamos mostrando alguns belos detalhes deste templo que merece ser mais conhecido e valorizado, pois acolhe obras verdadeiramente excepcionais do Barroco Espanhol

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

Real Colegiata de Santa María – Antequera

Depois da conquista de Antequera em 1410, a cidade se transformou num próspero centro urbano da Andalucía. No século XVI, uma grande expansão urbana e demográfica se produziu, e muitos monumentos foram construídos, com especial destaque para a Real Colegiata de Santa María La Mayor.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA construção do templo foi ordenada pelo então Bispo de Málaga Diego Ramírez de Villaescusa. Para tanto, solicitou uma permissão ao Papa Julio II, que a concedeu mediante uma bula em 1503. A importância desta igreja reside no fato de que foi a primeira edificação  de estilo renascentista de toda a Comunidade de Andalucía, num momento em que ainda era vigente o gosto pela arquitetura gótica no país. Por este motivo, foram colocados os pináculos que vemos na fachada principal, um elemento característico do estilo gótico. Em frente à Real Colegiata, vemos a escultura do poeta Pedro Espinosa, uma referência à catedra de gramática que existiu no local, transformando a igreja num importante foco do humanismo na região.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAImportantes e consagrados arquitetos participaram de sua construção. As obras se iniciaram somente em 1530, sob a direção do arquiteto Pedro López, que deixou concluída toda a cimentação do templo. Depois, o famoso arquiteto da Catedral de Granada (entre outras obras), Diego de Siloé, outorgou o aspecto renascentista que possui.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA torre, realizada com tijolo, foi edificada somente no séc. XVII, e não constava do projeto original. O acesso ao templo se dá depois de passar pelo Arco dos Gigantes, que vimos no post anterior. Abaixo, vemos imagens da torre, tiradas dos jardins da Alcazaba de Antequera.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO interior está formado por um grande salão basilical, e constituído por 3 naves separadas por colunas de Ordem Jônico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO teto da igreja, feito de madeira, é mudéjar do séc. XVI. Em 1692, a Real Colegiata foi levada à Igreja de San Sebastián, situada na parte baixa da cidade. Atualmente, o templo se encontra carente de elementos decorativos, pois não se dedica ao culto, sendo que seu espaço é utilizado para concertos e exposições. A Capela Maior foi realizada por Diego de Vergara entre 1545 e 1550, e sua bôveda é de crucería gótica.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO elegante baldaquino que preside a Capela Maior foi construído em 2002, uma réplica fidedigna do original de 1578. Na época barroca, as procissões de Corpus Christi se realizavam com grande teatralidade, utilizando elementos profanos junto com as imagens religiosas. Um exemplo que podemos ver no interior da Real Colegiata é a Tarasca, uma representação de um monstro com forma de serpente ou dragão.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASobre o monstro, vemos uma mulher, que normalmente simboliza a fé e o triunfo de Cristo sobre o pecado, representado pelo dragão, neste caso. A Tarasca da foto foi realizada em 1760, e está formada por 7 cabeças, uma referência aos sete pecados capitais. Em algumas cidades da Andalucía, ainda podemos observar as Tarascas pelas ruas, durante a semana de Corpus Christi…

OLYMPUS DIGITAL CAMERA