Oviedo

Situada no norte da Espanha, Oviedo é a bela capital do Principado de Asturias.
Conta com aprox. 210 mil habitantes e foi fundada no ano 761 dC.
Em 812, durante o reinado de Alfonso II, descobriu-se a tumba do apóstolo Santiago. O rei parte para Compostela, convertendo-se no primeiro monarca peregrino relacionado ao Caminho de Santiago. Desde entao, Oviedo faz parte obrigatória da famosa rota de peregrinaçao.
Na cidade encontra-se algumas das construçoes mais representativas da Arte Preromânica Asturiana, declarada Patrimônio da Humanidade. Devido à sua importância, lhe dedicamos um post à parte. Além disso, muitos outros lugares de interesse merecem nossa consideraçao.

A Catedral de San Salvador começou a edificar-se no séc. XIII e sua construçao prolongou-se durante 3 séculos, até a finalizaçao da torre e do pórtco da fachada no séc. XVI.

Imagem

Imagem

O templo pertence ao estilo gótico e localiza-se no mesmo lugar da antiga catedral preromânica, erguida no séc. IX. Desta época, se conserva a chamada Câmara Santa, construída durante a época de Alfonso II, e onde estão depositadas as jóias e relíquias mais valiosas da catedral.
Do século XII, a Torre Velha é de estilo Românico.
Imagem

Abaixo, vemos as imagens do interior do templo e de seu retábulo maior.

Imagem

Imagem

Ao lado da catedral, a Igreja de San Tirso também é preromânica, porém se conserva, desta época, apenas o muro de sua cabeceira.

Imagem

O edifício da prefeitura foi projetado em 1622, aproveitando-se o suporte da antiga muralha. Durante a guerra civil espanhola, foi quase destruído, reedificando-se  e colocando a Torre do Relógio em 1940.

Imagem

Imagem

Situado no claustro do Monastério de San Vicente, o Museu Arqueológico foi criado  em 1944, mas somente  aberto ao público em 1952. Em 2004 sofreu obras de reabilitação e ampliação, sendo reinaugurado em 2011.

Imagem

Imagem

Considerada Monumento Histórico-Artístico, a Igreja de San Isidro el Real situa-se em plena Praça da prefeitura. Fazia parte do antigo Colégio dos Jesuítas, e sua construção, iniciada em 1578, foi finalizada  apenas em 1740. Por isso, vemos na fachada uma alternância de estilos, pois o corpo inferior é renascentista, enquanto o superior é de época barroca.

Imagem

Imagem

O mercado da cidade é um ótimo lugar para apreciar as delícias da gastronomia local.

Imagem

A Sidra, uma bebida fabricada com o suco fermentado da maça, é uma das referências da Comunidade Asturiana. Considerada de baixa graduação (3 a 8%), é consumida em atos sociais e festivos em toda a região. Em Oviedo, existem muitas sidrerias, onde se pode beber e comer à vontade.

Imagem

Pueblos do Norte de Espanha

Neste post, conheceremos alguns pueblos  do norte de Espanha, localizados no País Vasco e na Comunidade Asturiana, onde iniciaremos a matéria.
Vila costeira e tradicional porto pesqueiro, Llanes foi fundada em 1206 e conserva parte de suas antigas muralhas.

Imagem

No centro histórico, destacamos a Basílica de Santa Maria, que apresenta uma portada românica, embora o interior seja gótico.

Imagem

Sua economia baseia-se no turismo, principalmente interno, e no verão transforma-se num animado ponto de encontro.
O chamado Paseo de San Pedro permite contemplar hermosas vistas do alcantilado que despenca por sua costa.
Imagem

Cangas de Onís possui significativa importância histórica para os asturianos, pois foi sede e corte real, além da primeira capital do Reino de Astúrias. Desde esta localidade, Don Pelayo, descendente dos monarcas da época Vizigoda, organizou uma revolta contra os invasores mussulmanos, e sua vitória na batalha de Covadonga em 722, propiciou a instauração do primeiro reino cristão da península, do qual foi o primeiro monarca. Considerada a primeira vitória contra o poder islâmico, que havia invadido e conquistado a Península Ibérica a partir do ano 711, marca o início do processo de Reconquista, que será finalizado somente em 1492, com a tomada do último reduto islâmico, o Reino de Granada.
O símbolo mais importante da cidade é o Ponte Romano, declarado Monumento Histórico-Artístico em 1931. Construído sobre o rio Sella, fazia parte da calçada romana que unia a cidade de Oviedo com Santander, e foi um fator determinante para o surgimento da vila. Apesar do nome, a construção data do séc. XIII, sob os alicerces de uma construção anterior, esta sim de época romana.
Do seu arco central, visualizamos uma réplica de um dos principais símbolos da comunidade, a cruz da vitória.
Imagem

Próxima ao Parque Nacional dos Picos de Europa, a vila de Covadonga é um dos principais destinos turísticos de Astúrias, por ser o local onde se desenvolveu a famosa batalha. Uma estátua de D. Pelayo recorda o acontecimento.

Imagem

Sua tumba encontra-se na denominada Cueva de La Santa, de fundamental importância religiosa, por abrigar a Virgem de Covadonga.
Para celebrar a vitória contra os mouros, o rei Alfonso I de Astúrias constrói esta pequena ermita.
Imagem

A Basílica de Santa Maria La Real, erguida em 1877 em estilo neoromânico, coroa o centro do povoado.

Imagem

Imagem

Pela Comunidade do País Vasco, visitaremos dois pueblos de interesse.
Hondarribia  (idioma Vasco) ou Fuenterrabia (castelhano), é um pueblo localizado próximo à cidade de San Sebastian, na Província de Guipúzcoa.
Imagem

Declarada Conjunto Histórico-Artístico, a vila é uma das mais belas de toda a comunidade. O Castelo de Carlos V, de planta retangular é seu monumento mais conhecido, e foi convertido em Parador Nacional.

Imagem

Abaixo, uma das típicas construções residenciais do povoado.

Imagem

Finalizamos o post na Vila de Portugalete, conhecida pela famosa Ponte de Vizcaya, que foi tema de um post exclusivo.
Portugalete pertence à comarca da Grande Bilbao. Em seu diminuto território, acolhe a uma população de aprox. 50 mil habitantes, razão pela qual sua densidade de 15.000hab por quilometro quadrado é a maior do País Vasco.
Imagem

A Basílica de Santa Maria é um templo gótico-renascentista construído entre os séc. XV e XVI.

Imagem

A Praça do Solar está constituída por belos edifícios, como o da Casa Consistorial.

Imagem

A antiga estação de trem, construída a finais do séc. XIX  realizava a linha entre a cidade e Bilbao, e atualmente é a sede da Oficina de turismo.

Imagem