Concatedral de Alicante

A outra igreja de importância de Alicante é a Concatedral de San Nicolás de Bari, situada, da mesma forma que a Basílica de Santa Maria, no centro antigo da cidade. Também foi erguida sobre uma mesquita da época árabe.

OLYMPUS DIGITAL CAMERALocaliza-se na Praça do Abade Penalva, dedicada a Francisco Penalva Urios (1812/1879), um frade dominicano que foi abade da igreja durante 25 anos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA Concatedral de Alicante foi construída entre 1616 e 1662. Sua fachada se caracteriza pela austeridade decorativa, própria da denominada arquitetura herreriana (uma referência a Juan de Herrera, arquiteto do Monastério de El Escorial, que criou um estilo próprio dentro do Renascimento Espanhol).

OLYMPUS DIGITAL CAMERAApesar disso, encontramos alguns elementos de um barroco incipiente, principalmente na decoração das portas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA fachada foi projetada por um discípulo de Juan de Herrera chamado Agustín Bernardino, sendo que a igreja foi dedicada a San Nicolás, padroeiro da cidade. Abaixo, vemos a Concatedral de Alicante desde o Castelo de Santa Bárbara, ressaltando a cúpula que se eleva a 45m de altura.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO interior do templo é grandioso, como vemos a seguir…

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo altar maior, o destaque é o tabernáculo em forma de baldaquino, formado por 8 colunas e realizado na Itália em 1688, em mármore e jaspe.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANa sequência, vemos o aspecto interior da cúpula.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO belo órgão da igreja….

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO Retábulo de San Nicolás realizou-se no século XVII por José Villanueva, mas sua imagem é gótica, do século XV.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO claustro é considerado um dos mais belos do barroco valenciano

OLYMPUS DIGITAL CAMERAApesar de ter sido construído no século XVII, existem algumas partes que se remontam ao século XV, demonstrando a existência de um templo anterior.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA Concatedral de Alicante é uma das sedes eclesiásticas da Diocese de Orihuela-Alicante, dividindo esta condição com a Catedral del Salvador, na cidade de Orihuela. Em 19159, a sede de Alicante foi elevada ao nível de Concatedral, pois até então era considerada uma Colegiata.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm 1974, a Concatedral de San Nicolás foi declarada Monumento Nacional.

Real Colegiata de Santa María – Antequera

Depois da conquista de Antequera em 1410, a cidade se transformou num próspero centro urbano da Andalucía. No século XVI, uma grande expansão urbana e demográfica se produziu, e muitos monumentos foram construídos, com especial destaque para a Real Colegiata de Santa María La Mayor.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA construção do templo foi ordenada pelo então Bispo de Málaga Diego Ramírez de Villaescusa. Para tanto, solicitou uma permissão ao Papa Julio II, que a concedeu mediante uma bula em 1503. A importância desta igreja reside no fato de que foi a primeira edificação  de estilo renascentista de toda a Comunidade de Andalucía, num momento em que ainda era vigente o gosto pela arquitetura gótica no país. Por este motivo, foram colocados os pináculos que vemos na fachada principal, um elemento característico do estilo gótico. Em frente à Real Colegiata, vemos a escultura do poeta Pedro Espinosa, uma referência à catedra de gramática que existiu no local, transformando a igreja num importante foco do humanismo na região.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAImportantes e consagrados arquitetos participaram de sua construção. As obras se iniciaram somente em 1530, sob a direção do arquiteto Pedro López, que deixou concluída toda a cimentação do templo. Depois, o famoso arquiteto da Catedral de Granada (entre outras obras), Diego de Siloé, outorgou o aspecto renascentista que possui.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA torre, realizada com tijolo, foi edificada somente no séc. XVII, e não constava do projeto original. O acesso ao templo se dá depois de passar pelo Arco dos Gigantes, que vimos no post anterior. Abaixo, vemos imagens da torre, tiradas dos jardins da Alcazaba de Antequera.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO interior está formado por um grande salão basilical, e constituído por 3 naves separadas por colunas de Ordem Jônico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO teto da igreja, feito de madeira, é mudéjar do séc. XVI. Em 1692, a Real Colegiata foi levada à Igreja de San Sebastián, situada na parte baixa da cidade. Atualmente, o templo se encontra carente de elementos decorativos, pois não se dedica ao culto, sendo que seu espaço é utilizado para concertos e exposições. A Capela Maior foi realizada por Diego de Vergara entre 1545 e 1550, e sua bôveda é de crucería gótica.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO elegante baldaquino que preside a Capela Maior foi construído em 2002, uma réplica fidedigna do original de 1578. Na época barroca, as procissões de Corpus Christi se realizavam com grande teatralidade, utilizando elementos profanos junto com as imagens religiosas. Um exemplo que podemos ver no interior da Real Colegiata é a Tarasca, uma representação de um monstro com forma de serpente ou dragão.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASobre o monstro, vemos uma mulher, que normalmente simboliza a fé e o triunfo de Cristo sobre o pecado, representado pelo dragão, neste caso. A Tarasca da foto foi realizada em 1760, e está formada por 7 cabeças, uma referência aos sete pecados capitais. Em algumas cidades da Andalucía, ainda podemos observar as Tarascas pelas ruas, durante a semana de Corpus Christi…

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Colegiata de Santa Maria – Daroca

Estamos diante do templo religioso mais importante da cidade de Daroca, a Colegiata de Santa Maria. Sua construção original foi realizada no período românico, mas a igreja foi remodelada e ampliada em várias ocasiões durante as etapas gótica e renascentista.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO templo foi construído sobre a antiga mesquita da cidade, uma vez reconquistada por Alfonso I “El Batallador” em 1120. O templo atual ergueu-se entre 1585/1592, incorporando elementos renascentistas, mas dentro de uma estética e tradição gótica. De sua construção primitiva românica, conserva-se apenas o ábside.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA entrada principal do templo até finais do séc. XVI correspondia à denominada Porta do Perdão. Construída durante o período gótico (séc. XIV), conserva em seu tímpano a policromia original da Idade Média.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO relevo do tímpano representa uma cena do livro do Apocalipse de São João. Nele vemos a Cristo triunfante situado entre o sol e a lua e dois anjos que portam os instrumentos da paixão. É adorado pela Virgem e por São João, que intercede pelos homens.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm 1603 se constrói a Porta Nova, atual acesso ao interior do templo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa parte superior da porta, vemos uma cena que representa uma famosa tradição da cidade, protagonista de um milagre que a converteu  num centro de peregrinação para os cristãos, os chamados Sagrados Corporales.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA história dos Sagrados Corporales está documentada, e sucedeu no ano 1239, época de contínuos enfrentamentos entre cristãos e árabes. A tradição conta que um sacerdote consagrou 6 hóstias destinadas à comunhão de cada um dos capitães das tropas do exército cristão. No entanto, um ataque surpresa do inimigo suspendeu o culto, e as hóstias se ocultaram envolvidas num corporal, uma peça quadrada de tela sobre a qual se realiza a Eucaristia. A contraofensiva cristiana saiu vitoriosa e os comandantes solicitaram ao sacerdote que finalmente lhes dessem a comunhão, em ação de graças pela vitória. O padre, então, encontrou as 6 hóstias empapadas de sangue e o acontecimento provocou a exaltação dos comandantes, que viram no fato um sinal de vitória final. Com o corporal fixado a um estandarte, conseguiram o êxito almejado, tomando um castelo até o momento sob domínio dos muçulmanos. A Colegiata de Santa Maria guarda em seu interior as relíquias dos Sagrados Corporales e por este motivo é também conhecida como Igreja de N.Sra de los Corporales. As sagradas relíquias podem ser vistas na Capela construída para guardá-las, e concluída durante o reinado dos Reis Católicos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA capela situa-se na antiga cabeçeira do templo românico, sendo considerada uma obra prima do denominado gótico-flamígero.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO interior da igreja está formado por 3 naves, com capelas situadas entre os contrafortes. Abaixo, vemos algumas delas, que acolhem excepcionais obras de arte.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANo Altar Maior, destaca um baldaquino inspirado no modelo da Basílica de San Pedro do Vaticano e construído no séc. XVII.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERASituado no centro do baldaquino, vemos um grupo escultórico dedicado à Assunção, talhado em 1682.  As quatro colunas salomônicas de mármore negro que o sustentam foram colocadas em 1677. Em sua parte superior, estão representados os 4 doutores da Igreja Ocidental. Seus escritos foram fundamentais para os fundamentos da fé e da ortodoxia da Igreja Católica. São eles: São Ambrósio, Santo Agostinho, São Jerônimo e São Gregório Magno.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAtrás do baldaquino situa-se um estupendo órgão do séc. XV, um dos melhores de todo o país.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADesde 1337, a Igreja de N.Sra de los Corporales foi considerada como Basílica Colegiata, e graças à sua riqueza ornamental e importância religiosa, está catalogada como Monumento Nacional.