Museu Arqueológico Nacional: Reinos Cristãos

O processo de Reconquista pelos cristãos iniciou-se, segundo a tradição, apenas 11 anos depois da invasão árabe na península. No ano 722, os árabes foram derrotados na Batalha de Covadonga, cujo exército cristão foi comandado por Don Pelayo, um nobre visigodo que se havia refugiado nas montanhas de Asturias. Abaixo, vemos a Basílica de Covadonga e uma estátua do comandante, situada em Gijón.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAPosteriormente, na medida em que os reinos cristãos se consolidavam, realizou-se uma divisão na área de atuação de cada reino no confronto contra os muçulmanos, para evitar possíveis atritos entre as coroas. O Reino de Aragón orientou sua conquista ao leste, enquanto Castilla se voltou para o sul. A conquista do Reino de Mallorca por Jaime I em 1229, seguida pelo Reino de Valencia entre 1233 e 1245 foram os grandes êxitos da Coroa Aragonesa-Catalana. Enquanto isso, o Reino de Castilla y León, sob a direção de Fernando III, ocupou terras da atual Extremadura e a região de Córdoba, entre outros lugares. Quando os reinos se fortaleceram, empreenderam expedições militares conjuntas com um espírito de cruzada, fato que lhes permitiu contar com o auxílio econômico e militar do papado. Isso ocorreu em 1212 durante a importante Batalha de las Navas de Tolosa, em que as forças combinadas de Castilla, Aragón e Navarra se sobrepuseram sobre o temível exército árabe. Esta vitória representou um duro golpe no domínio árabe da península. Durante este processo que durou quase 8 séculos, uma enorme quantidade de fortalezas e castelos foram levantadas pelos dois bandos. Abaixo, vemos o Castelo de Ponferrada, em Castilla y León, pertencente à Ordem dos Templários.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAs Ordens Militares exerceram um papel fundamental na reconquista, ao defenderem os locais mais ameaçados pelos muçulmanos. Seus membros, metade monges, metade guerreiros, realizavam um voto de compromisso ao participar na guerra santa contra o Islam. Também suas zonas de confrontação foram divididas. À Ordem de Calatrava lhe correspondeu a zona de La Mancha. As de Alcântara e Santiago, o Vale do Rio Tajo. Finalmente, as Ordens dos Templários e dos Hospitalários, o nordeste da península e o Levante.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAs zonas recém conquistadas pelos cristãos eram repovoadas, implantando-se os costumes dos novos moradores. Neste aspecto, os monastérios medievais exerceram um papel fundamental. A finais do séc. XV, a cristianização do território era quase total, permanecendo apenas o reduto árabe de Granada, cujo rei se havia declarado vassalo de Fernando III em 1264. Os Reis Católicos completaram o processo de Reconquista em 1492, quando conquistaram a cidade andaluza, depois de dois anos de assédio. No plano artístico, a Idade Média viu florescer dois estilos artísticos a nível europeu, o Românico e o Gótico. No Museu Arqueológico Nacional podemos contemplar várias peças de ambos períodos. O Românico desenvolveu-se entre os séculos XI e XIII, sendo considerado o primeiro estilo artístico do continente.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUtilizou um riquíssimo e vasto simbolismo, recuperando a escultura monumental, praticamente esquecida desde a queda do Império Romano. Interessante observar que as esculturas estavam diretamente relacionadas à arquitetura, podendo der observadas nas portadas das igrejas e nos capitéis que rematavam as colunas de sustentação. Muitos deles fazem parte da coleção do museu, como o de abaixo, com a cena do Descendimento de Cristo, do séc. XII.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm alguns capitéis, foram representados o próprio processo construtivo do templo, como este, pertencente a Igreja de San Martín de Fromista.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUma das principais temáticas esculpidas eram as historiadas, com cenas relativas ao Antigo e Novo testamento, bem como as lendas da Antiguidade Clássica. A seguir, vemos a Sansão matando o Leão.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAs esculturas possuíam também um caráter pedagógico, importantíssimo numa sociedade em que poucos sabiam ler. No exemplo abaixo, vemos uma mulher amamentando a três sapos, cujo valor simbólico está associado ao pecado da luxúria.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUma peça com a representação do Batismo de Cristo, também do séc. XII…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA Virgem Maria entronizada com o Menino Jesus….

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUma das peças românicas mais importantes do museu é este crucifixo de marfim, doados pelos monarcas D.Fernando e Dona Sancha à Colegiata de San Isidoro de León (um dos principais templos românicos do país) pela chegada dos restos de San Isidoro que se encontravam em Sevilha.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFinalizamos o post com uma Pia Batismal Românica (séc. XII)…

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Nuevo Baztán – Comunidade de Madrid

Existem lugares que devem sua existência a uma só pessoa e a uma finalidade muito concreta. Este é o caso de Nuevo Baztán, povoado situado na Comarca de Henares, a  sudeste da Comunidade de Madrid e a cerca de 50 km da capital. A cidade foi fundada em 1709 pr Juan de Goyeneche y Gastón, como residência dos trabalhadores de diversas indústrias que nela foram instaladas. Seu nome origina-se do Vale de Baztán, uma regiao navarra onde nasceu o fundador. Juan de Goyeneche foi o tesoureiro durante os reinados de Carlos II e Felipe V. Seu principal objetivo na construçao do povoado era resolver dois aspectos que afetavam o país na época, a falta de industrializaçao e a recessao demográfica. O rei Felipe V lhe concedeu, entao, privilégios para a construçao de um complexo industrial para ativar a economia da regiao, competir com o mercado estrangeiro e reduzir as importaçoes. O complexo incluía fábricas de tecidos, couros, sapatos, papel, vidros, etc. Estas atividades eram altamente especializadas, atraindo um grande número de artesaos à regiao de Nuevo Baztán.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA fábrica de vidros, por ex., proveu de objetos finos a Madrid, outras cidades do país e inclusive o continente americano. Juan de Goyeneche estabeleceu também uma rede de serviços para os trabalhadores, como hospitais, farmácias, etc, e melhora as vias de comunicaçao ao local. Goyeneche encarrega o traçado urbano do povoado ao arquiteto José Benito de Churriguera, sendo que o projeto continua, até hoje, a ser objeto de estudos urbanos como exemplo do “Urbanismo Barroco Espanhol” e como povoado industrial. Nuevo Baztán foi construída totalmente em pedra, lembrando o pueblo natal de Goyeneche.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAJosé Benito de Churriguera (1665/1725) foi o primogênito de uma importante família de artistas. Junto com os irmaos Alberto e Joaquim, definiram o denominado Estilo Churrigueresco, termo utilizado para definir o Barroco Espanhol do primeiro terço do séc. XVIII. Além de arquiteto, José Benito foi um fantástico escultor, realizando vários e admiráveis retábulos para igrejas. Uma das travessas do povoado homenageia o grande arquiteto.

OLYMPUS DIGITAL CAMERATanto as ruas, quanto as três praças que compoem o povoado, convergem ao recinto formado pela igreja e o Palácio de Goyeneche. Os traçados sao retos e regulares,  integrados entre si. O Palácio foi edificado entre 1709 e 1713, estando  adossado à igreja. Possui uma torre quadrada.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA entrada do palácio ostenta o escudo do Vale de Baztán, que consta de um tabuleiro de xadrez, concebido pelo rei Sancho VII pelo heróico comportamento dos habitantes do vale durante a Batalha de Las Navas de Tolosa, que supôs uma fatal derrota das tropas muçulmanas, propiciando o avance dos reinos cristaos durante a Idade Média.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAConstruída em 1722, a Igreja de San Francisco Javier apresenta duas belas torres.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo centro da fachada, vemos uma escultura de San Francisco Javier, co-padroeiro de Navarra e conhecido como Apóstolo das Índias, pela atividade missioneira que exerceu.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo interior, o coro comunicava com o palácio, permitindo que a família de Goyeneche pudesse assistir os ofícios religiosos desde sua residência. O Retábulo Maior foi executado pelo próprio Churriguera e realizado em mármore verelho, estando presidido por uma imagem do santo titular.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAJuan de Goyeneche faleceu em 1735 e foi sepultado na cripta da igreja, mas atualmente seus restos nao se encontram mais no local.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAs indústrias sofreram várias transformaçoes e acabaram fechando as portas. O povoado permaneceu num estado de abandono  durante muito tempo e no começo do séc. XX foram realizadas várias tentativas de restauraçao, até que em 1941, Nuevo Baztán foi catalogada como Monumento Histórico e em 1980 declarada Conjunto Histórico Artístico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAlém da singularidade do povoado, chama a atençao algumas árvoes que foram plantadas na época da fundaçao, como este exemplar, situado em frente à igreja.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFamoso também é o denominado Olmo de Baztán, um dos últimos exemplares desta espécie que presidiam as praças dos pueblos madrilenhos. Churriguera mandou plantar uma fileira de Olmos para decorar a entrada do palácio, e a foto abaixo mostra o único sobrevivente.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUma escapada à Nuevo Baztán permite também saborear pratos típicos das culinárias madrilenha e castelhana, como o cordeiro assado, o churrasco ou a sopa castelhana. O Restaurante El Conde é uma excelente pedida e seu simpático e atencioso proprietário nao se cansa de contar curiosas e interessantes histórias do povoado.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA