Igreja de las Góngoras – Madrid

Madrid é considerada uma das capitais mundiais da Arte Barroca, graças a grande quantidade de igrejas existentes na capital construídas neste estilo. Um exemplo é a Igreja de las Góngoras, apelido popular com a qual se conhece a Iglesia de las Mercedarias Descalzas de la Purísima Concepción (original em espanhol), uma das mais belas e também desconhecidas da cidade.

20171203_125343Este templo está localizado no Centro Histórico de Madrid, em pleno Bairro de Chueca. Integra o convento fundado por D.Juan Jiménez de Góngora (Ministro do Conselho de Castilla e representante do Rei Felipe IV) em 1663. O Rei Felipe IV, depois de uma fase dissoluta de sua vida (o monarca ficou conhecido por sua intensa vida amorosa, dentro e fora do matrimônio…), passou a “cultivar” o espírito, patrocinando a construção de várias igrejas em Madrid, como esta. Curiosamente, a igreja está situada na Calle Luís de Góngora (1561/1627), em homenagem ao grande poeta do século XVII, fato que originou a denominação popular da igreja e uma certa confusão.

20171203_125605A igreja foi entregue a Ordem de la Merced, instituição religiosa fundada no século XIII por San Pedro Nolasco e San Raimundo Peñafort com o objetivo principal de resgatar os reféns cristãos em poder dos muçulmanos. Abaixo, vemos o escudo da ordem colocado no muro exterior da igreja e uma imagem da rua onde se situa o templo…

20171203_12530420171203_125435A igreja foi projetada pelo arquiteto Fray Manuel de San Juan Bautista y Villarreal e finalizada por Manuel de Olmo. Este último arquiteto foi o responsável pela construção da cúpula e de boa parte do interior. Nada no exterior da igreja, simples e austero, nos faz pensar que no interior da igreja encontremos uma das amostras mais significativas do Barroco Madrilenho.

20171203_124042Na foto acima, vemos uma parte da cúpula da igreja, um exemplo deste tipo de estrutura arquitetônica denominada Cúpula Encamonada, isto é, construída por uma armaçao de madeira e revestida com gesso. Esta forma de construir tinha como finalidade baratear os custos construtivos, numa época de grande crise econômica como no século XVII. A seguir, vemos uma foto tirada debaixo da cúpula.

20171203_124649A decoração interior é belíssima, com destaque para o Retábulo Maior, realizado por Diego Martínez de Arce em 1762 e presidido pela imagem central da Imaculada Conceição, feita pelo grande escultor Juan Pascual de Mena. Na parte superior, vemos a Deus Pai rodeado de anjos e, nas laterais, duas esculturas de religiosas mercedárias, Santa María de Cervelló e da Beata Mariana de Jesús, também de Pascual de Mena. Quatro colunas jônicas rematadas com capitéis dourados, feitos de madeira policromada imitando o mármore, completam o conjunto.

20171203_124620Juan Pascual de Mena (1717/1784) foi diretor da Real Academia de Belas Artes de San Fernando, e responsável pelo projeto de uma das fontes mais conhecidas de Madrid, a Fonte de Netuno. A nave transversal foi decorada com dois grandes tapetes, algo que eu nunca tinha visto na decoração de uma igreja.

20171203_12474320171203_124632A Igreja de las Góngoras chegou aos dias atuais em perfeito estado de conservação, com inúmeras obras de arte que podem ser admiradas. Abaixo, vemos o retábulo de N.Sra de la Soledad de la Victoria (século XVIII), com um quadro representativo da virgem do século XVII.

20171203_124550Outro grande escultor barroco espanhol, Luis Salvador Carmona (1708/1767), deixou sua maestria nesta imagem de São José.

20171203_124116Uma das conhecidas Virgens Negras da Espanha, Nossa Senhora de Montserrat, foi representada neste quadro do século XVII…

20171203_124603Belíssimas esculturas de Cristo integram a ornamentação da igreja, como esta do denominado Cristo da Boa Morte, do século XVII.

20171203_124307Abaixo, vemos outra foto do interior da igreja, onde observamos espaços dedicados à clausura das freiras.

20171203_124844

 

Igreja das Calatravas – Madrid

Num segundo momento, o Barroco em Madrid entra numa fase mais ornamental. As linhas curvas se destacam e o interior dos templos é invadido por retábulos de grande complexidade. Inicia-se por volta de 1660 e entra em decadência na década de 40 do século XVIII. Um exemplo deste tipo de barroco é a Igreja das Calatravas, situada na Calle de Alcalá.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEste templo foi mandado construir pelo rei Felipe IV para a Ordem Militar de Calatrava, onde se ordenavam os cavalheiros de dita organização. A igreja integrava o convento, que foi destruído durante o século XIX devido à Desamortizaçao de Mendizábal. Graças à intervenção de personalidades influentes, a igreja escapou de ser derrubada. No mesmo local onde se levantou o convento, existia um palácio de uma família nobre cuja filha foi amante de Felipe IV, como muitas outras damas de Madrid

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO nome completo do templo era Convento de la Concepción Real de la Orden de las Comendadoras de Calatrava, e durante séculos sua cúpula dominou o horizonte da Calle de Alcalá, antes que modernos edifícios nas proximidades fossem construídos, ocultando seu perfil na modernidade. Abaixo, vemos uma foto antiga da Calle de Alcalá, onde podemos observar a cúpula no lado esquerdo da imagem.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO conjunto convento-igreja foi projetado pelo arquiteto Fray Lorenzo de San Nicolás entre 1670 e 1678. A fachada que estamos vendo foi, no entanto, reformada em 1858 no estilo neo-renascentista por Juan de Madrazo y Kuntz, onde destaca sua cor avermelhada e a cruz da Ordem de Calatrava em seu rosetón (roseta, em português).

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEsta ordem foi fundada em 1158 durante o período da reconquista para defender a cidade e o castelo de Calatrava, situados na atual Província de Ciudad Real, Comunidade de Castilla La Mancha, constantemente atacados pelas tropas árabes. Logo se fundaram conventos femininos para acolher as mulheres e filhas daqueles que partiram à guerra, cuja missão era orar por seu triunfo. Com o tempo, estes conventos se transformaram em centros educacionais de prestígio para a nobreza.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA história da Ordem de Calatrava, a diferença de outras ordens militares, é bem conhecida graças aos relatos do Bispo de Toledo Rodrigo Jiménez de Rada (1170/1247), promotor da construção da Catedral de Toledo. A ordem foi fundada pelo abade Don Raimundo, pertencente ao Monastério de Fitero de Navarra, sendo regida pelos ditames da Regra de San Benito e da Ordem Religiosa dos Cistercenses.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA Cruz da Ordem de Calatrava pode ser vista como elemento decorativo em vários lugares da igreja, como em uma de suas portas de acesso.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos as distintas Ordens Militares existentes ao longo da história espanhola e os escudos a elas relacionadas…

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa fachada exterior da igreja, vemos uma escultura da Imaculada Conceição que preside o templo, realizada por Sabino Medina.

dsc01993A riqueza decorativa de seu interior originou a frase que diz ” Na Igreja de Calatrava se encontram todos os santos…”. Abaixo, vemos a Virgem Negra de Montserrat, Padroeira da Catalunha e a Virgem do Pilar, Padroeira da Espanha e do Mundo Hispano.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEsta segunda fase do barroco é conhecida como Estilo Churrigueresco, uma referência a José Benito de Churriguera (Madrid: 1665/1725), que realizou retábulos maravilhosos, caracterizados por sua suntuosa decoração. O artista realizou sua única obra na cidade justamente para a Igreja das Calatravas em 1720, dedicada a San Raimundo de Fitero, fundador da ordem. Uma pena que, quando estava tirando as fotos do interior, fui avisado que elas não estavam permitidas, e pude tirar apenas uma do retábulo, que não ficou grande coisa.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEste barroco intenso e expressivo foi posteriormente desprezado pelo estilo neoclássico por seu exagero decorativo, sendo contrário aos princípios elaborados pela instituição reguladora do novo estilo que se impôs, a Real Academia de Belas Artes de San Fernando, também situada na Calle de Alcalá (ver matéria publicada entre 31/5/2014 e 6/6/2014). Apesar disso, o Estilo Churrigueresco tornou.se muito popular e expandiu-se pelo país e, inclusive, pela América latina. No início do século XXI, a Igreja das Calatravas foi novamente restaurada, depois de décadas abandonada…

 

Igreja do Corpus Christi – Madrid

Madrid é uma cidade eminentemente barroca, em quanto a maioria de suas igrejas históricas. No princípio do século XVII, era  a capital de um grande império, e as ordens religiosas desejavam ter uma “casa mãe” na cidade. A Contrarreforma, que foi criada para deter o avance protestante na Europa, teve na Espanha e em sua monarquia o aliado principal  e sua grande defensora. Como consequência, Madrid torna-se uma cidade conventual. Tamanha concentração de templos atraiu a um grande contingente de artistas portugueses, italianos, flamencos, além dos próprios espanhóis, evidentemente, para decorar as inúmeras igrejas que se edificavam. A fase inicial do desenvolvimento do estilo barroco em Madrid possui algumas características que podemos identificar, como a simplicidade e austeridade exterior, mas uma rica coleção de imagens sacras no interior, destinadas à veneração dos santos como exemplo de conduta e a propagação da fé católica. Quadros e estátuas recriam a vida dos santos cristãos e os mistérios da fé católica para uma população em grande parte analfabeta, possibilitando a compreensão da doutrina. Um exemplo perfeito deste momento inicial na evolução do barroco na cidade é a Igreja de Corpus Christi, situada perto da Praça Maior.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA Apesar de sua localização em pleno Centro Histórico de Madrid, muitos habitantes da cidade nem sequer sabem de sua existência, ao estar numa praça algo escondida dos principais pontos turísticos e das ruas mais importantes. A Igreja do Corpus Christi é uma das mais acolhedoras da fase inicial do barroco madrilenho e, milagrosamente, chegou intacta aos dias atuais, sem qualquer tipo de reforma ou ampliação desde que foi construída em 1607. Na singela porta vemos as esculturas de Santa Paula e São Jerônimo adorando o Corpus Christi.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOutro elemento que caracteriza esta fase primeira do barroco é o predomínio da linha reta sobre a curva, um aspecto sobrevivente do estilo anterior, o renascimento, principalmente relacionado com o monumento mais representativo deste estilo na Espanha, o Monastério de El Escorial, e seu principal artífice, o arquiteto Juan de Herrera. Na realidade, a igreja integra um conjunto maior, o Monastério de Jerónimas del Corpus Christi, um convento de clausura que continua funcionando como tal, sendo que suas freiras seguem fabricando seus deliciosos doces, cuja produção não atende a demanda, pois são poucas e de idade…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO convento foi fundado por Beatriz Ramírez de Mendoza,  descendente de outra Beatriz que tornou-se famosa por ser a educadora dos filhos de Isabel La Católica, Beatriz Galindo, que realizou diversas obras assistenciais na cidade. Entre outras qualidades, possuía um domínio perfeito do latim. Um dos principais bairros de Madrid para comer tapas homenageia esta mulher avançada para a época em que viveu, com o apelido que ficou conhecida, “La Latina“. O projeto construtivo da igreja e do convento se deve ao arquiteto Miguel de Soria, que realizou um templo de uma nave, como vemos acima.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUm fato curioso repercutiu de forma permanente para a igreja e o nome como ela popularmente passou a ser conhecida foi o achado de um quadro da Imaculada Conceição numa carbonería, local onde se produz o carbón, carvão em português. Este quadro foi adquirido por uma frade franciscano, que o levou ao convento mais próximo onde se encontrava, o Convento do Corpus Christi. Uma vez colocado no interior da igreja, adquiriu a fama de milagroso por seus devotos. A partir deste momento, a igreja ficou conhecida como “Las Carboneras“, as freiras que custodiaram a obra. Abaixo, vemos dito quadro.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO interior da igreja guarda inúmeras obras de importância artística, como o Retábulo Maior do século XVII, uma magnífica obra de Antón de Morales, síntese magistral de arquitetura, pintura e escultura.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO destaque do retábulo é um excelente quadro da Última Ceia realizado por Vicente Carducho, raro por seu posicionamento vertical. A ambos lados, ente colunas de Ordem Corintio, vemos as esculturas de São Jerônimo (esquerda) e São João Batista (direita).

OLYMPUS DIGITAL CAMERACulmina o retábulo um calvário atribuído a Pompeo Leoni, escultor que realizou diversos e impressionantes bustos dos monarcas espanhóis.

OLYMPUS DIGITAL CAMERATambém do século XVII é o retábulo dedicado à Virgem das Tribulações e da Paz Interior, atribuído a Pedro de la Torre. A escultura da virgem foi realizada em 1812 por José de Tomás.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa próxima matéria, veremos a Igreja das Calatravas, pertencente à segunda fase do Barroco Madrilenho….

Igreja de Santa Mônica – Rivas Vaciamadrid

Neste último post desta série sobre as mais interessantes igrejas de arquitetura moderna e contemporânea de Madrid, falaremos um pouco sobre a Igreja de Santa Mônica, situada na cidade de Rivas Vaciamadrid, um município localizado na zona leste da área metropolitana de Madrid. Com cerca de 85 mil habitantes, esta cidade de nome curioso possui uma alta qualidade de vida, sendo que uma de suas maiores atrações é justamente esta igreja, de uma arquitetura ousada e que se tornou um símbolo da nova arquitetura espanhola realizada nas proximidades da capital.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEsta intrigante igreja foi projetada por Ignacio Vicens e José Antonio Ramos, dois professores da Escola de Arquitetura de Madrid, que a conceberam como um grande espaço alargado feito de aço oxidado.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA construção integra, além da igreja, o despacho paroquial e a casa do padre, e foi congratulada pela revista internacional de arquitetura Wallpaper como a melhor igreja construída em 2008. Abaixo, vemos imagens de seu translúcido interior.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO interior carece de ornamentos decorativos, e os elementos arquitetônicos constituem sua singular beleza. Aberturas nas paredes do templo propiciam a entrada de luz natural, criando um espaço de grande poder espiritual, algo que podemos sentir estando dentro da igreja.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

Igreja de San Pedro Mártir – Madrid

A Igreja de San Pedro Mártir, localizada no km 7 da estrada que vai a Burgos, é considerada um ícone do processo de modernização da arquitetura espanhola na segunda metade do século XX.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEsta intrigante construção foi projetada em 1955 pelo arquiteto Miguel Fisac e finalizada cinco anos depois, para os padres dominicanos. No exterior da igreja se sobressai a esbelta torre, feita de concreto com um campanário abstrato feito de ferro retorcido. A escada em caracol da torre está descoberta graças aos inúmeros vãos de sua estrutura.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO interior deste templo é magnífico, com sua estudada iluminação interior, que proporciona interessantíssimos efeitos cromáticos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERACom este inovador projeto, Miguel Fisac quis solucionar o problema espacial ante a necessidade de diferenciar as áreas para os clérigos e para o público. As duas naves do interior se iluminam mediante vitrais situados nos muros, que filtram a luz em tonalidades vermelhas para o local dos religiosos e azuis para a área reservada para os fiéis.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos os vitrais…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO presbitério se converteu no local onde confluem ambos espaços, presidido por uma escultura de Cristo realizada por Pablo Serrano.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA escultura parece levitar graças ao sistema de cabos idealizado por Miguel Fisac. Além dos vitrais, uma curiosa abertura no teto proporciona luz natural ao ambiente.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA luz cai verticalmente sobre a escultura de Cristo, iluminando-a.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAlém da igreja, existem outros espaços destinados para a comunidade de religiosos, criados com grande capacidade inventiva pelo arquiteto.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

Igrejas Modernas e Contemporâneas – Madrid

Na primeira metade do século XX surgiram algumas correntes arquitetônicas, como o Funcionalismo e o Racionalismo, que transformaram o conceito, em termos de arquitetura sacra, daquilo que associamos com a construção de um templo religioso. Segundo estes novos princípios, a forma segue a função, e se estes aspectos são devidamente satisfeitos no projeto construtivo, a beleza surgirá de forma natural. A arquitetura buscará a união do belo com o útil, eliminando boa parte dos elementos ornamentais, criando novas soluções espaciais. Em Madrid existem vários templos realizados segundo esta inovadora concepção, cujo resultado deve ser valorizado de acordo com a evolução da arquitetura, numa época em que as igrejas já nao contavam com o patrocínio real, como antigamente. Um exemplo é o Santuário de Nossa Senhora de Guadalupe.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEste templo é conhecido como a “igreja dos mexicanos”, por sua titularidade, padroeira do México, como também por ter sido construída pelo arquiteto Enrique de la Mora y Palomar, o primeiro arquiteto deste país em projetar uma construção na Espanha. Recebeu a colaboração do arquiteto espanhol José R. Azpiazu, e finalizaram a construção em 1963.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA cobertura da igreja está composta por 8 parabolóides hiperbólicos, ou seja, superfícies criadas a partir de uma parábola com a concavidade para baixo, que se deslizam com outras com concavidades para cima…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO interior do santuário possui uma planta octogonal, formando seu peculiar aspecto circular.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOutra igreja de construção inovadora, situada bem próxima ao Santuário de N.Sra de Guadalupe e do Estádio Santiago Bernabéu, é a Paróquia dos Sagrados Corações.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAVista do exterior, o templo se parece com uma grande casa. Foi construída em 1964 pelo arquiteto Rodolfo Garcia Pablos, e se reconhece como uma construção religiosa por sua torre exenta (separada do corpo principal) de 50m de altura.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAcima, vemos o Estádio do Real Madrid e a torre. Grandes escultores participaram em sua decoração, como Pablo Serrano e José Luiz Sánchez. No interior, o destaque são os modernos vitrais, executados por Muñoz de Pablos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAMais algumas imagens do exterior da igreja…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA próxima matéria estará dedicada a um ícone da arquitetura sacra moderna da cidade, a Igreja de San Pedro Mártir…até lá !!!!

Belas Igrejas de Madrid – Parte 2

Em muitas ocasiões, minha curiosidade por conhecer lugares interessantes, ainda que desconhecidos de Madrid, me possibilita descobrir verdadeiros tesouros na cidade. Outro dia, passeando pela Calle Velázquez, no charmoso Bairro de Salamanca, entrei numa igreja que nem sequer sabia de sua existência, a Paróquia dos 12 Apóstolos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANa realidade, havia passado por esta rua inúmeras vezes, mas nunca tinha associado este edifício com um templo religioso. Quando decidi entrar para conhecê-lo, me surpreendi com um espaço escasso em decoração, mas belíssimo em sua arquitetura interior.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERADe estilo neobarroco, esta igreja foi construída em 1952 e projetada pelos arquitetos Francisco Alonso Martos e Castro Fernández Shaw, que adornaram o interior com uma espetacular colunata jônica.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUm dos únicos elementos decorativos presentes no interior da igreja são os vitrais, como o que representa a São Lucas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERATambém descoberto por acaso, o Santuário de Santa Gema, localizado no Bairro de Chamartín, é um local de intensa devoção em Madrid.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANo dia 14 de cada mês, ocorre uma grande peregrinação a este santuário, que guarda a relíquia do coração de Santa Gema, trazido da Itália em 1985. Consagrado em 1953, foi construído pelo arquiteto Manuel Ambrós Escanellas, que empregou o tijolo vermelho como material praticamente exclusivo da fachada.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAs informações sobre o interior da igreja são escassas, mas é muito bonito.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAGema Calgani (1878/1903) foi uma mística religiosa italiana pertencente a Congregação da Paixão, fundada em 1720 na Itália. Um a das primeiras mulheres estigmatizadas do séc. XX, faleceu com apenas 25 anos. Foi beatificada pelo Papa Pio XI em 1933 e canonizada sete anos depois, convertendo-se na primeira santa italiana do século XX. Finalizamos a matéria com as belas rosetas do Santuário de Santa Gema

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA