O Botafumeiro da Catedral de S.Compostela

O templo sagrado da Catedral de Santiago de Compostela oferece inúmeras atrativos para o visitante, como sua arquitetura românica, o Sepulcro do Apóstolo Santiago, suas belíssimas fachadas e capelas, etc. Além do mais, um espetáculo digno de se ver tem, como protagonista, o chamado Botafumeiro, um grande incensário banhado de prata e com 1.60 m de altura. O movimento pendular que realiza pela nave transversal da catedral deixam incrédulos peregrinos e turistas que visitam a Catedral Compostelana.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA tradição no uso deste instrumento de purificação remonta ao século XI, com a função de perfumar o ambiente interno da catedral, eliminando o mau cheiro provocado pelos centenares de peregrinos que, cansados e suados, chegavam a catedral para venerar o Sepulcro do Apóstolo Santiago. O Botafumeiro é posto em ação durante o culto das missas, logo após a comunhão, quando o hino do Apóstolo Santiago é tocado pelos órgãos barrocos da catedral, iniciando seu espetacular trajeto em frente ao altar maior. Durante o movimento que realiza, o instrumento quase chega a tocar o teto do transepto (nave transversal). Nos 90 segundos que dura sua trajetória, alcança uma velocidade de 68 km/h e chega a formar um ângulo de 82 graus sobre a vertical, descrevendo um arco de 65 m de amplitude sobre a nave e uma altura máxima de 21 m. No total, os espectadores contemplam 17 ciclos de vai e vem do instrumento.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO Botafumeiro aparece no Códice Calixtino, e o ritual que se realiza atualmente data, como mínimo, do século XII. O mecanismo que possibilita sua trajetória baseia-se no movimento de poleas e na lei do pêndulo, e foi realizado pelo Mestre Celma no final do século XVI. A corda que o sustenta é de material sintético e, antes que realize sua trajetória, se coloca carvão e incenso. O Botafumeiro vazio pesa 62 kg, mas chega aos 100 kg depois da colocação destes materiais. O início do espetáculo ocorre quando um funcionário da catedral empurra o instrumento para movê-lo de sua inércia. Depois, um grupo formado por 8 homens, conhecidos como “Tiraboleiros“, puxam cada um de sua respectiva corda para aumentar sua velocidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAtualmente existem dois incensários que se guardam na Biblioteca da Catedral, sendo o mais antigo de 1851. Nos oito séculos de existência, foram registrados alguns incidentes durante o espetáculo, como o ocorrido em 1499, quando o instrumento se desprendeu da corda e saiu voando, chocando-se contra o muro da catedral. Em 1622, a corda se rompeu e o Botafumeiro caiu contra o solo. No século XX, rompeu as costelas e o nariz de uma pessoa que se aproximou demais para admirá-lo….No Youtube existem vários vídeos onde se pode observar os preparativos do Botafumeiro e sua notável trajetória. Escolhi este de abaixo, vale a pena ver…

Anúncios