Castelos da Espanha – Paradores Nacionais

Uma experiência altamente recomendável para todos (as) aqueles (as) que visitam a Espanha é hospedar-se na rede de hotéis dos Paradores Nacionais. Esta cadeia hoteleira caracteriza-se por aproveitar construções históricas como sede de seus estabelecimentos. Sempre que visito alguma cidade do país, aproveito para conhecer um Parador Nacional e contemplar suas dependências, nem que seja apenas para tomar um cafézinho em seus restaurantes. Palácios, Conventos e Monastérios antigos foram adaptados para a instalação de hotéis da rede, como também os inumeráveis Castelos existentes por todo o território espanhol. Nesta última parte sobre os Castelos da Espanha, dividida em duas matérias, conheceremos alguns exemplos de fortalezas que acolhem Paradores Nacionais. O Castelo de Oropesa, situado na Província de Toledo (Comunidade de Castilla La Mancha) é um dos mais antigos em sediar um Parador Nacional, inaugurado em 1930.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEste castelo, construído entre os séculos XII e XIII, foi a residência de Álvarez de Toledo, Conde de Oropesa. Foi reformado nos séculos XV e XVIII e seu aspecto de fortaleza é realmente maravilhoso. Abaixo, vemos a Torre del Homenaje, entre as casas da cidade…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAPossui um belo Pátio de Armas, local onde se desenvolvem atividades culturais e que constitui a parte central do castelo, servindo de eixo para a distribuição das várias dependências da fortaleza.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA Abaixo, vemos uma de suas torres, com a paisagem castelhana ao fundo…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAConforto, bom gosto decorativo (com objetos relacionados a vida e história dos antigos castelos), charme e uma oferta gastronômica de primeiro nível são algumas das características dos Paradores Nacionais. Um dos hotéis mais exclusivos da rede situa-se na belíssima cidade de Sigüenza (Província de Guadalajara, Comunidade de Castilla La Mancha), que preserva boa parte de sua estrutura medieval.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO hotel foi instalado num antigo palácio fortificado construído no século XII sobre uma anterior fortaleza muçulmana, que pertenceu aos bispos da cidade até o século XIX.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEste Parador Nacional foi inaugurado em 1972,  e vale a pena conhecê-lo para admirar a história do edifício e usufruir de suas comodidades.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOutro castelo pertencente à Comunidade de Castilla La Mancha que acolhe um Parador Nacional é o Castelo de Alarcón, considerado um dos conjuntos fortificados mais importantes da Província de Cuenca.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEsta fortaleza encontra-se localizada sobre o alto de uma formação rochosa rodeada pelo Rio Júcar, que atua como um fosso natural. Parece que sua origem está relacionado com uma antiga fortaleza muçulmana, e foi propriedade do Marquês de Villena, dono destas terras em séculos passados. Por este motivo, o hotel recebeu seu nome…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERACiudad Rodrigo é uma cidade da Província de Salamanca (Comunidade de Castilla y León) que conserva um importante patrimônio histórico. O chamado Castelo de Enrique II de Trastámara constitui uma de suas principais atrações.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAConstruído no século XIV, em 1929 passou a integrar a Rede de Paradores Nacionais da Espanha, o que o converte num dos mais antigos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA rede administra 95 hotéis espalhados pelo país, e desde 2015 possui também uma franquia em Portugal. Abaixo, vemos algumas imagens do Parador Nacional de Ciudad Rodrigo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

Anúncios

Alarcón – Castilla La Mancha

Antes de começar o post de hoje, gostaria de convidar a todos (as) que visitem e sigam minha nova página no Instagram, conta umbrasileironaespanha. Já publiquei várias fotos de minhas viagens pela Espanha, e muitas outras serão publicadas com o tempo…

No final do ano passado realizei outra excursão com meus professores de história, que continuamente organizam passeios históricos por lugares de grande interesse e beleza. Passamos o dia visitando dois pueblos da Província de Cuenca (Comunidade de Castilla La Mancha), San Clemente e Alarcón, que merecem ser conhecidos por seu rico patrimônio histórico. O primeiro a ser visitado foi Alarcón, catalogado como Conjunto Histórico-Artístico desde 1981, por sua importância e conservação, além de estar localizado num lugar privilegiado, num espécie de canyon formado pelo Rio Júcar.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO território onde situa-se este pueblo de apenas 150 habitantes esteve habitado desde a pré-história, como demonstram os achados arqueológicos encontrados, como cerâmicas da cultura celtíbera. No entanto, a vila de Alarcón entra para a história durante a ocupação islâmica, no final do século VIII. Os árabes, a quem se deve o nome do povoado, que significa fortaleza, construíram um grande castelo que integrava o conjunto de fortificaçoes de Alarcón. Sua história está intimamente relacionada ao castelo e sua condição de recinto militar.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO sistema defensivo desta grande fortaleza está composto por uma muralha que protegia a localidade e o castelo propriamente dito, além de outras 5 torres isoladas estrategicamente colocadas, e uma ponte.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm 1184, o Castelo de Alarcón foi conquistado pelas tropas do Rei Alfonso VIII, depois de 9 meses de assédio, ampliando a fortaleza e transformando-a num impressionante baluarte defensivo. O capitão do exército, Fernán  Martínez de Ceballos, como recompensa pela façanha, recebeu o privilégio de ostentar o nome da vila em seu sobrenome, passando a chamar-se Fernán Martínez de Alarcón, dando origem a esta nova linhagem senhorial.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADois anos depois da conquista do castelo, os reis castelhanos outorgaram um foro próprio à vila de Alarcón. Sua importância se comprova pela grande quantidade de outras aldeias que estavam submetidas a ela, mais de 60. Em 1194, passa a ser propriedade da Ordem Militar de Santiago.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo princípio do século XIV, o Infante Don Juan Manuel recebeu do monarca Fernando IV o Senhorio de Alarcón, com o castelo incluído. Neste local, escreveu algumas de suas principais obras literárias. Um pouco depois, o Rei Pedro I retomou a vila como patrimônio real. No século XV, Alarcón foi cedida ao Primeiro Marquês de Villena, Don Juan de Pacheco.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUm fato crucial negativo para a história da vila e seu castelo foi o apoio dado pelo Marquês de Villeña a Juana de Beltraneja, em contra de sua tia Isabel la Católica, durante a guerra pela sucessão do trono do Reino de Castilla. Com a chegada ao trono de Isabel, paulatinamente a vila entra em decadência, e o Castelo se deteriorou, passando por um longo período de abandono. Abaixo, vemos a Torre de Homenagem, na qual o senhor recebia a vassalagem de seus servos. Era independente do resto da fortificação, e possuía um aljibe (depósito de água), dispensas variadas e um salão de armas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm 1966, o Castelo de Alarcón foi reabilitado como Parador Nacional, fazendo parte desta rede hoteleira que utiliza construçoes históricas para seus empreendimentos. Este fato gerou um novo impulso ao povoado, e o turismo se converteu numa atividade que revitalizou sua economia.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA