La Alberca – Província de Salamanca

Viajar pelo interior da Espanha é uma experiência inesquecível, pois possibilita conhecer lugares encantadores, como os pequenos povoados, aqui denominados Pueblos, abundantes por todo o país. Alguns destes povoados, apesar de seu reduzido tamanho, possuem uma valioso patrimônio histórico-artístico. Outros se caracterizam por suas peculiaridades e por serem lugares realmente pitorescos, como o povoado de La Alberca, situado numa região serrana ao sul da Província de Salamanca, uma das províncias que formam a Comunidade de Castilla y León.

OLYMPUS DIGITAL CAMERALocalizada numa região de grande beleza natural, a denominada Sierra de Francia, neste povoado não veremos castelos, palácios ou belas igrejas, pois La Alberca é conhecida principalmente por sua interessantíssima arquitetura popular tradicional.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERACom pouco mais de mil habitantes, La Alberca foi o primeiro povoado da Espanha em receber o título de Monumento Nacional, em 1940. A partir deste momento, o povoado, antes conhecido apenas por curiosos viajantes, alcançou grande popularidade e prestígio, sendo frequentado por milhares de turistas que a visitam anualmente.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA beleza e a singularidade deste pueblo foi divulgada por personalidades do mundo artístico como o cineasta Luis Buñuel (1900/1983) e por intelectuais famosos, como o escritor e filósofo espanhol Miguel de Unamuno (1864/1936), cujo retrato aparece decorando uma das casas do povoado.

OLYMPUS DIGITAL CAMERATive o privilégio de conhecer La Alberca num passeio de fim de semana organizado pelos professores de história Rafael (conhecido como “Rafa”) e Fernando, cujas aulas sobre a história de Madrid pude presenciar durante dois anos em cursos que realizei na capital espanhola. Rafa foi nosso guia na excursão, brindando as cerca de 40 pessoas que faziam parte do passeio com seus amplos e profundos conhecimentos sobre história, arte e arquitetura.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO povoado de La Alberca localiza-se numa das zonas mais úmidas do país, e seu nome procede do artigo árabe “Al” com o termo de origem hebraico “Bereka”, significando “lugar das águas”. Foi habitada desde tempos remotos por tribos pré-romanas, os celtíberos, como demonstram os restos de um antigo castro, como são conhecidos os assentamentos deste povo, sobre o qual se construiu o povoado de La Alberca.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEntre os séculos XII e XIII, o local foi repovoado por ordens do Rei Alfonso IX de León, principalmente por franceses, justificando desta forma a presença de inúmeras palavras na região de origem francesa ou relacionadas ao país vizinho (Sierra de Francia, por exemplo).

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo século XV, o monarca Juan II concedeu o povoado à Casa de Alba, transformando-se num senhorio. Esta condição permaneceu até 1834, quando  finalmente os senhorios foram abolidos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERALa Alberca foi edificada sem nenhum tipo de planificação urbana, e suas ruas, praças e casas se adaptaram às condições geográficas do local, uma montanha.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAMuitos consideram La Alberca como o Pueblo mais belo da Espanha, e razões não faltam para tanto. De fato, aparece sempre nas listas dos povoados mais bonitos do país.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA No próximo post, faremos um passeio pelo pueblo, e vocês terão a oportunidade de conhecê-lo com mais profundidade…

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Anúncios

Os Verracos de Ávila

Entre os séculos IV e I aC, as Províncias de Ávila, Salamanca, Toledo e Cáceres estiveram habitadas por um povo pré-romano, chamados Vettones. Essencialmente voltados à pecuária, viviam em povoados fortificados denominados Castros. Normalmente situavam-se em zonas de fácil defesa e de grande valor estratégico, que lhes permitiam controlar um extenso território. Seus símbolos mais conhecidos são os Verracos, representações zoomórficas de touros, porcos e javali, realizados em grandes blocos de pedra.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA cidade de Ávila é rica neste tipo de manifestações, relacionadas com estes povos que a habitaram na Idade de Ferro. Podemos encontrá-los nas praças e no interior de palacios, que foram trazidos nos séculos XV e XVI para decorar a entrada dos mesmos com uma conotação de prestígio social. Os Verracos são considerados um dos restos arqueológicos mais curiosos e abundantes da Província de Ávila, que conta com aproximadamente a metade dos cerca de 400 exemplares encontrados.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA Esta ampla extensão territorial onde vivam estes povos chamava-se Vettonia. Os castros eram construídos em locais elevados e de difícil acesso e muitos deles contavam com uma muralha defensiva. Os mortos eram incinerados e seus restos guardados em urnas. Como a pecuária representava sua principal atividade econômica, muitas das muralhas puderam cumprir a função de cerca para o gado, respondendo a sua necessidade de defesa e proteção. Esta dado justifica a importância do touro e do porco, cuja relação com os Verracos é indiscutível.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA Sua principal função seria, portanto, a de proteção e delimitação do território, um símbolo de poder. O conjunto mais famoso de Verracos são os “Touros de Guisando“, também situados na Província de Ávila, que ainda não tive a oportunidade de conhecer. Estas esculturas de mais de 2 mil anos foram talhadas em blocos monolíticos de granito, onde se representa o animal de corpo inteiro.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA postura dos animais é sempre a mesma, com as extremidades paralelas, oferecendo um ponto de vista frontal ou lateral. Evidenciam uma simplicidade de formas e um certo grau de abstração. Habitualmente, o escultor representa as linhas básicas do animal, permitindo sua identificação.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAs dimensões não são uniformes, existem Verracos de menos de um metro até exemplares que superam os 2.5m, como os mencionados “Touros de Guisando“. Somente na cidade de Ávila, existem cerca de 50 exemplares espalhados pelo centro histórico. As figuras do touro e do javali são associadas também como de natureza essencialmente religiosa, como símbolos de prosperidade e fecundidade. Ambos foram representados no mundo antigo em moedas, broches de cinto, figuras de bronze, exvotos, etc.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAlguns dos Verracos encontrados foram esculpidos na época romana, segundo a tradiçao transmitida pelos Vettones. Neste caso, foram utilizados como monumentos funerários, datados entre os séculos I e III dC. Em determinados exemplares, foram encontradas inscrições latinas que comprovam esta finalidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOutros exemplares foram, na Idade Média, reutilizados como elementos construtivos na Muralha de Ávila.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA