Castelos Senhoriais da Espanha

A grande maioria dos Castelos conservados em Espanha pertenciam aos nobres, que em séculos passados construíram suas residências fortificadas como símbolo de seu poder. Muitos deles foram construídos no século XV, e neste post veremos alguns deles. Na Comunidade de Madrid destaca o Castelo de Manzanares El Real, cuja construção foi ordenada pelo I Duque do Infantado, Diego Hurtado de Mendoza, no final do século XV. O projeto foi realizado pelo importante arquiteto Juan Guas, e atualmente o castelo encontra-se excelentemente conservado.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANa cidade de San Martín de Valdeiglesias está localizado o Castelo de Coracera, construído no século XV. Também encontra-se num ótimo estado de conservação graças às obras de restauração realizadas. Esta fortaleza foi construída como um pavilhão de caça para Don Álvaro de Luna (1390/1453), um nobre castelhano que chegou a ser Condestable de Castilla, Mestre da Ordem de Santiago e válido (cargo similar ao atual primeiro ministro) do Rei Juan II de Castilla. Inicialmente propriedade senhorial, posteriormente passou a ser uma possessão real, algo relativamente comum que sucedeu com muitos outros castelos originalmente pertencentes à nobreza.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos o Pátio de Armas do Castelo de Coracera

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa Comunidade de Castilla y León podemos visitar vários castelos senhoriais. A cidade de Arenas de San Pedro, que encontra-se na Província de Ávila, conserva um belo castelo situado em pleno centro urbano.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFoi construído no estilo gótico pelo Condestable de Castilla Ruy López Dávalos para confirmar os domínios que tinha sobre este território, e forma parte do escudo da cidade. Depois passou a ser propriedade do II Conde de Benavente, Rodrigo Alonso Pimentel. Com o casamento de sua filha Juana Pimentel com Álvaro de Luna, o castelo foi entregue como dote matrimonial. Com a morte de Álvaro de Luna, executado na Praça Maior de Valladolid em 1453, a fortaleza ficou conhecida como “Castelo da Triste Condessa“.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO Castelo de Arenas de San Pedro possui uma planta quadrada composta por 4 grandes torres circulares nas esquinas e uma Torre de Homenaje com 26 m de altura. Abaixo, vemos fotos do interior…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANa Província de Burgos, a cidade de Medina de Pomar conserva o imponente Castelo dos Condestables de Castilla.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASua construção no século XIV foi ordenada por Pedro Fernández de Velasco, camareiro maior do Rei Enrique II e posteriormente nomeado Condestable de Castilla, título que outorgava uma grande importância, pois representava a maior autoridade na ausência do rei, além de chefe do exército.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFoi utilizado tanto como estrutura defensiva quanto como palácio fortificado, estando composto por duas grandes torres quadradas unidas por um corpo central. Atualmente é a sede do Museu Histórico das Merindades, uma belíssima região da Província de Burgos, do qual Medina de Pomar faz parte como seu município mais populoso.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA seguir vemos as obras de adaptação do castelo como sede do museu…

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

O Castelo de Medina del Pomar

O principal monumento de Medina del Pomar é seu robusto Castelo, que impressiona por suas dimensões e aspecto maciço.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFoi construído a partir de 1370 por Pedro Fernández de Velasco, que tornou-se o senhor de Medina del Pomar durante o reinado de Enrique II. Composto por duas grandes torres quadrangulares, unidas por um corpo central, é também conhecido popularmente como “Las Torres“, e foi concebido como palácio e fortaleza defensiva.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAPedro Fernández de Velasco foi camareiro maior do Rei Enrique II e depois foi nomeado Condestable de Castilla, considerado o máximo representante do monarca durante sua ausência. Por este motivo, o castelo é denominado de “Alcázar de los Condestables“.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAVale muito a pena conhecê-lo por dentro, pois atualmente constitui a sede do Museu de História de Las Merindades, sendo reabilitado de maneira impecável para poder realizar esta nova função a partir de 2001.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm 1896, o castelo passou a ser propriedade da Prefeitura de Medina del Pomar e em 1931 recebeu a distinção de Bem de Interesse Cultural (BIC).

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO Museu conta com 4 andares onde o visitante poderá conhecer a história desta maravilhosa região da Província de Burgos nos aspectos econômicos, jurídicos, administrativos, etc.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO acervo do museu conta com documentos históricos de grande valor, como o manuscrito original de doação da vila a Pedro Fernández de Velasco, feito de pergaminho.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo plano econômico, Las Merindades desenvolveram-se graças à agricultura e, principalmente, à pecuária. Abaixo, vemos instrumentos que foram utilizados nos campos da comarca e também um curioso calendário agrícola, formado por pinturas que representam as principais atividades realizadas em cada mês do ano.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERARestos arqueológicos encontrados fazem parte do acervo do museu…

OLYMPUS DIGITAL CAMERADentro do recinto se construiu, inclusive, uma típica sala escolar de época antiga, que não difere muito das que existiam e que continuam existindo no Brasil. A única diferença são as carteiras, construídas para que dois alunos se sentassem juntos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADentro das antigas dependências do castelo, destaca o chamado “Salão Nobre“, que conserva o friso realizado no estilo mudéjar, composto pelo Escudo dos Velasco e por desenhos e adornos entrelaçados. Atualmente, é usado como local de conferências e celebrações nupciais…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

Castelo de Arenas de San Pedro

Um dos símbolos de Arenas de San Pedro, o castelo da localidade se destaca na paisagem urbana como um grande testemunho da história da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA fortaleza é conhecida como o Castelo del Condestable Dávalos, cuja construçao foi ordenada por Don Ruy López Dávalos, que ocupou  cargo de Condestable de Castilla no século XV, um cargo parecido ao de primeiro ministro. Foi edificado entre 1393 e1422 no estilo gótico, com o intuito do proprietário de ratificar seu domínio sobre estas terras que lhe form concedidos pelo rei Enrique III.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo entanto, o castelo nunca foi utilizado como uma fortaleza defensiva, apenas como residência nobre do proprietário. Além do mais, está localizado na parte baixa da cidade, ao contrário das construções defensivas que se situam no ponto mais elevado das cidades. O principal elemento construtivo do castelo é a pedra de granito. Possui uma planta quadrada e está formado por 4 torres circulares de 16 metros de altura cada, que foram colocados nas esquinas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo conjunto, o destaque fica por conta da Torre de Homenaje, de formato retangular e com 26 metros de altura.

OLYMPUS DIGITAL CAMERALogo depois que a construção foi finalizada, o castelo passou a ser propriedade de Rodrigo Alonso Pimentel, II Conde de Benavente. Em 1430, o conde entregou o castelo a sua filha Doña Juana de Pimentel, depois de seu casamento com Don Álvaro de Luna (1390/1453), um personagem de grande importância na época. Vítima de uma conspiração organizada pela nobreza castelhana, foi decapitado na Plaza Mayor de Valladolid em 1453. Por este motivo, Juana de Pimentel acabou ficando conhecida para a posteridade como a “Condessa Triste“. Uma rua da cidade a homenageia…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm uma das salas da Torre de Homenaje podemos ver as principais personalidades relacionadas com a história do castelo, como a própria Juana de Pimentel e seu marido, representado ao lado do seu carrasco…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEm 1460, Maria de Luna, filha do casal, se casou no castelo com D.Iñigo López de Mendoza, II Duque de Infantado. A partir de então, passou a ser propriedade desta importante família nobre. Abaixo, vemos o Pátio de Armas, que originalmente estava cercado por várias dependências, como armazéns, a cozinha, etc.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo final do século XVII, o castelo se encontrava em péssimo estado, e no século XIX o Pátio de Armas se transformou numa prisão e depois no cemitério da cidade. Posteriormente, as tumbas foram levadas ao cemitério atual. Em 1853, o castelo foi adquirido pela Prefeitura de Arenas de San Pedro. A partir da década dos 70 do século passado, passou a ser utilizado como espaço para eventos culturais, concertos, exposições, etc. Pude admirar uma bela exposição de esculturas no interior da Torre de Homenaje.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOs funcionários da Oficina de Turismo da cidade organizam visitas guiadas pelo castelo, proporcionando todas as informações sobre sua história e os acontecimentos mais relevantes ocorridos dentro de seus muros.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADeclarado Monumento Histórico-Artístico em 1931, o castelo possui tanta importância em Arenas de San Pedro que passou a fazer parte do Escudo da cidade. O curioso é que o lema “Sempre incendiada e sempre fiel“, que aparece no escudo com o castelo sendo consumido pelas chamas, é uma mentira histórica, pois a fortaleza nunca chegou a ser incendiada. A cidade foi, sim, saqueada diversas vezes, mas um castelo pegando fogo ficaria mais interessante…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos outras fotos deste belo castelo…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

Burgos Medieval

O riquíssimo patrimônio histórico e artístico de Burgos muitas vezes é “eclipsado” pela beleza de sua catedral. Dessa forma, muitos monumentos de um extraordinário valor tornam-se desconhecidos para a maioria dos visitantes que chegam a cidade. Um exemplo é a Igreja de San Nicolás de Bari, situada em frente a Praça de Santa Maria, aberta aos pés da catedral desde o séc. XV, quando várias casas foram derrubadas para sua construção. No entanto, o aspecto atual da praça é do séc. XVII, quando foi colocada a Fonte da Virgem com o Menino Jesus rodeado por querubins, realizada pelo artista Clemente de Quintana. Ao fundo da foto abaixo, ergue-se a referida Igreja de San Nicolás.

20150727_105829Apesar de ser uma das igrejas mais antigas de Burgos, muitos desconhecem as impressionantes obras que possui. Sua existência está documentada desde 1163, mas o templo atual foi erguido a partir de 1408, quando foi patrocinada pela família López Palanco como local para seu sepultamento. Os membros desta nobre família sentiam especial devoção por San Nicolás, padroeiro dos navegantes, já que eram proprietário de um navio mercante. De sua sóbria arquitetura exterior destaca a portada composta por um arco gótico, arquivoltas decoradas e o tímpano, com uma representação de San Nicolás na cátedra, acompanhado por São Sebastião e o burgalês San Vitores.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAMas o que realmente impressiona a qualquer pessoa que visite seu interior é o Retábulo Maior da igreja, projetado por Simon de Colonia e executado por seu filho Francisco de Colonia. Esta família de artistas deixou um maravilhoso legado de seu trabalho na Catedral de Burgos, como vimos nos posts anteriores, assim como em outros lugares emblemáticos da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEste retábulo feito de pedra em 1505 é considerado um dos mais espetaculares de todo o patrimônio espanhol. Nele vemos em sua parte central uma estátua de San Nicolás rodeado por 8 cenas que nos contam episódios de sua vida e alguns dos milagres a ele atribuído.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm cima da estátua do santo vemos a Coroação da Virgem, cercada por um coro angelical, os evangelistas e a figura de São Miguel em sua parte inferior.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa parte lateral da igreja, existe outro retábulo maravilhoso, dedicado a São Miguel. Consta de 10 tábuas hispanos flamencas realizadas pelo chamado Mestre de San Nicolás na segunda metade do séc. XVI.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos a representação de São Miguel na parte central do retábulo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa pintura, o grande destaque do interior da Igreja de San Nicolás é o excepcional Juízo Final, obra realizada por Alonso de Sedano em 1515.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO tantas vezes mencionado Simon de Colonia foi também o responsável pela construção de um dos monumentos de caráter civil mais conhecidos de Burgos, a Casa del Cordón (Casa do Cordão, em português).

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEste impressionante edifício foi construído por Simon de Colonia nos anos 80 do séc. XV, por encargo do Condestable de Castilla D.Pedro Fernández de Velasco e sua esposa Doña Mencia de Mendoza, cuja famosa capela e sepulcro vimos na matéria anterior sobre a Catedral de Burgos. A Casa del Cordón foi ampliada nos séculos XVI e XVII e seu nome se originou pelo cordão franciscano que decora sua fachada.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm 1853 se construíram as torres e os imponentes balcões foram feitos por Vicente Lampérez no começo do séc. XX.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO interior do palácio se articula por um grande pátio construído nos finais do séc. XV. Atualmente, o edifício é a sede de uma instituição financeira.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA Casa del Cordón foi residência real e cenário de acontecimentos transcendentes tanto para a Espanha, quanto para o mundo, pois nela os Reis Católicos receberam a Cristovão Colombo quando regressou depois de sua segunda viagem a América. Anos depois, os monarcas receberam a Gonzalo Fernández de Córdoba, conhecido como “El Gran Capitán”, graças as vitórias militares que obteve em solo italiano, que proporcionaram uma ampliação dos territórios da Coroa Espanhola. Na casa faleceu também o rei Felipe Hermoso em 1506, esposo da conhecida Juana, filha dos Reis Católicos e herdeira do Reino de Castilla, mas que foi impossibilitada de assumir o trono depois da morte de sua mãe a rainha Isabel la Católica, pela instabilidade de sua personalidade, cujo apelido tornou-se conhecido para a posteridade como Juana “La Loca”

Catedral de Burgos – Parte 3

Na segunda metade do séc. XV, chegaram a Burgos uma grande quantidade de artistas procedentes do norte da Europa, especialmente de Flandes, Alemanha e França. Muitos deles colaboraram com sua genialidade para a beleza da Catedral de Burgos, ao construírem muitas de suas partes mais famosas. Um desses artistas foi Simon de Colonia (falecido em 1511), filho de Juan de Colonia (falecido em 1481), que também deixou um legado importante na construção da catedral. Simon de Colonia foi o responsável pela maravilhosa Capela do Condestable, denominada também da Purificação. Abaixo, vemos seu aspecto exterior.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEsta capela funerária foi finalizada por Simon de Colonia em 1494, a ele encarregada  por D.Pedro Fernández de Velasco (1425/1492), que possuía os títulos nobiliários de Conde de Haro, Senhor de Burgos e Condestable de Castilla, e por sua esposa, Doña Mencia de Mendoza (1422/1500), membro da poderosa linhagem dos Mendoza e irmã do Duque de Infantado. A Capela do Condestable é considerada uma das melhores obras construídas em Castilla neste período.

IMG_2851Simon de Colonia combina o estilo germânico com formas espanholas, criando nesta capela um grandioso espaço inspirado na arquitetura gótica alemã. A capela foi levantada sobre a antiga capela de São Pedro, situada na cabeceira do templo. Além dela, foram destruídas várias casas que se encontravam nas imediações da catedral. A capacidade deste artista pode ser comprovada na esbelta cúpula octogonal que realizou para esta capela.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANos muros da Capela do Condestable podemos ver os escudos dos patrocinadores, a ambos lados do retábulo central.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA capella possui 3 retábulos, sendo que o central representa a Purificação, concebido no estilo renascentista, provavelmente projetado pelo francês Felipe Vigarny e pelo burgalês Diego de Siloé.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo centro da capela vemos o Sepulcro do Condestable de Castilla e de sua esposa, realizado por Felipe de Vigarny em 1525, com mármore genovês. Representa a ambos de forma idealizada.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO título de Condestable foi criado pelo rei Juan I de Castilla para substituir o de Alferez Maior do reino. Aos nobres com tal denominação recaiam o comando supremo do exército, sendo considerados o maior representante do rei durante sua ausência. O monarca Enrique IV nomeou a Pedro Fernández de Velasco como Condestable de Castilla, a partir do qual o título se torna hereditário. Outra capela funerária de renome na Catedral de Burgos é a Capela da Concepção ou de Santa Ana, realizada por Juan de Colonia e seu filho, e terminada em 1483. Nela situa-se o magistral Retábulo Maior de Gil de Siloé, executado entre 1486 e 1492, que narra o mistério da Concepção Imaculada de Maria.

IMG_2848No centro do retábulo vemos o abraço de São Joaquim e Santa Ana diante da porta dourada de Jerusalém. Abaixo, o patriarca José aparece deitado e de seu peito nasce uma árvore que representa a descendência humana de Cristo. Gil de Siloé (nascido em Antuérpia, na Bélgica) é considerado o escultor mais importante da escola burgalesa do séc. XV e responsável por algumas das mais belas obras da arte hispano-flamenca, com um domínio técnico excepcional. Na Capela da Consolação ou de Sao José, vemos outra obra maravilhosa, uma bôveda octogonal e estrelada.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUm dos filhos de Gil de Siloé, conhecido como Diego de Siloé, nasceu em Burgos em 1495. Ficou tão famoso quanto o pai, e dele é uma das construções mais famosas de toda a catedral, a Escalera Dourada. Inicialmente trabalhou como escultor, e a Escalera Dourada foi sua primeira obra arquitetônica. Possui um caráter mais próprio das construções civis que religiosas, e para sua realização inspirou-se em modelos italianos, que conheceu pessoalmente durante uma viagem a Roma.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA Sacristia da Catedral de Burgos apresenta uma bela cúpula oval repleta de uma decoração rococó, composta por cenas com motivos marianos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA seguir, vemos outra imagem da Sacristia, com os retábulos nela existentes.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFinalizamos nossa visita a Catedral de Burgos com uma foto do Retábulo Maior (infelizmente um pouco desfocada…), executado pelos irmãos Rodrigo e Bartolomeu da Haya. As cenas que o compõem foram dedicadas à Virgem Maria, e sua representação foi feita para exaltar sua figura, através de episódios e personagens relacionados a sua vida.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEspero ter contribuído satisfatoriamente para mostrar um pouco desta belíssima catedral, e só por conhecê-la, uma visita a Burgos se torna amplamente recomendável.