Belos Ayuntamientos de España: Parte 2

A partir do século XIX foram construídos vários Ayuntamientos que merecem constar de minha lista dos mais belos de Espanha. Um exemplo é o Ayuntamiento de Murcia (Comunidade Murciana), edificado no estilo neoclássico e inaugurado em 1859.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERACom a chegada do Ecleticismo no final do século, muitos Edifícios de Ayuntamientos seguiram os preceitos desta corrente artística, como o Ayuntamiento de Cartagena (Comunidade Murciana), finalizado em 1907. De planta triangular, nele destacam o grande pórtico rematado por uma cúpula, e seu belo vestíbulo e escada principal.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO Ayuntamiento de Bilbao (País Vasco) foi concluído em 1892, e também se insere dentro da Arquitetura Eclética.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERASituado na Praça de María Pita, uma das mais conhecidas da cidade, o Ayuntamiento de La Coruna (Galícia) destaca-se por sua grandiosidade e beleza de suas formas. O edifício foi concluído em 1917.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO Ayuntamiento de Valencia apareceu diversas vezes nestas matérias sobre os Ayuntamientos da Espanha por conter vários dos elementos essenciais relacionados aos edifícios que se tornaram sedes de Prefeituras. Outro belo exemplo da Arquitetura Eclética

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAFinalmente, o Ayuntamiento de Logroño (Comunidade da Rioja) tornou-se famoso por sua arquitetura contemporânea, cujo projeto foi realizado por Rafael Moneo, um dos mais conhecidos arquitetos atuais do país. O edifício foi inaugurado em 1980, e o projeto possibilita a entrada de luz natural em todas as partes do amplo edifício.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

 

Belos Edifícios de Alicante

Como ocorreu na maioria das grandes cidades espanholas, as transformações  ocorridas a partir da segunda metade do século XIX alteraram profundamente a paisagem urbana, com um claro reflexo nas arquitetura de seus edifícios. Com o advento do Ecleticismo no final do século XIX e logo depois do Movimento Modernista, começaram a surgir construções que seguiram a pauta destas correntes artísticas. E em Alicante não foi diferente. Um exemplo é a Casa Palácio Salvetti, erguida em 1887 pelo arquiteto V.Pérez.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEste belo edifício pertence a um conjunto de casas senhoriais levantadas pela burguesia local em pleno centro histórico da cidade, numa época em que Alicante começa a respirar os primeiros ares de modernidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos uma panorâmica de uma das ruas mais importantes do centro de Alicante, onde podemos observar a eclosão deste novo tipo de arquitetura.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOs avances tecnológicos repercutiram inevitavelmente nos edifícios, como era de ser esperar. Um bom exemplo é o chamado Edifício Esquerdo, construído pelo arquiteto Enrique Sánchez Sedeño em 1903 para o médico Villajoyosa José María Esquerdo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASua decoração eclética acompanhada de elementos modernistas impressiona…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEste foi o primeiro edifício da cidade a contar com um elemento que se tornaria indispensável, o elevador. Por este motivo, é também conhecido como a “Casa del Ascensor“. Outro edifício com características similares, do ponto de vista decorativo, vemos abaixo, situado em frente à Catedral de Alicante.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAInfelizmente, não obtive nenhuma informação a respeito deste edifício, nem seu nome, nem o arquiteto responsável por seu projeto. Juan Vidal Ramos é considerado o arquiteto referente desta mudança de paradigma que ocorreu em Alicante em relação à sua arquitetura. Dele é a famosa Casa Carbonel, que embeleza sua rua mais famosa, a Explanada de España. Esta obra foi um encargo do proprietário, Enrique Carbonel Antolí, que viu a construção finalizada em 1924. O edifício constava de estabelecimentos comerciais no térreo, reservando o resto para apartamentos de aluguel.OLYMPUS DIGITAL CAMERA.Sua ornamentação foi inspirada no estilo francês, com elementos clássicos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUm acontecimento trágico ocorreu logo no ano de sua inauguração, quando um hidroavião procedente de Argel colidiu com a cúpula, e seus dois ocupantes faleceram. A seguir, uma foto do elevador principal do edifício…

OLYMPUS DIGITAL CAMERATanto a Casa Carbonel quanto o edifício ao lado possuem um formato arredondado na esquina, conferindo uma esbelta combinação…

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

 

Cartagena Eclética e Modernista – Parte 3

Como vimos nas matérias anteriores, o estilo modernista foi um dos preferidos para a construção de edifícios em Cartagena durante o boom econômico que a cidade ostentou no princípio do séc. XX. No entanto, foi integrado nos edifícios de base eclética, sendo incorporado somente nos detalhes decorativos, principalmente nas fachadas das construções. Um exemplo é a Casa Cervantes, situado em plena Calle Mayor do centro histórico de Cartagena.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAs grandes dimensões do edifício se destacam em relação às demais construções circundantes. Construído em 1900, trata-se da primeira obra modernista na cidade, e foi projetada pelo arquiteto Victor Beltrí. Os símbolos relacionados ao comércio, indústria e mineração, bases do crescimento de Cartagena nesta época, são abundantes, uma referência à origem da fortuna de seu primeiro proprietário, o empresário Serafín Cervantes.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo ano seguinte (1901), Victor Beltrí foi o responsável por outro belo edifício, a Casa Aguirre.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUm dos destaques do edifício é a belíssima torre, rematada por uma incrível cúpula. A fachada foi totalmente decorada em sua parte superior por um conjunto de cerâmicas, que proporcionam um aspecto impressionante à construção. Atualmente, a Casa Aguirre é a sede do Museu Regional de Arte Moderna de Cartagena (MURAM).

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERADe 1906 é a Casa Maestre, inspirada no Modernismo Catalão. O rico e influente José Maestre encarregou a um arquiteto de Barcelona, Marcelino Coquillat y Llofriu, o projeto de uma residência que superasse as demais que estavam sendo construídas na época.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA O projeto de Llofriu foi dirigido por Victor Beltrí. Este edifício teria uma grande influência na carreira artística de Beltrí e, como consequência, na arquitetura de Cartagena.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAInspirada na Casa Calvet de Barcelona, realizada por Antoni Gaudí, na Casa Maestre destaca a fachada, única parte conservada do projeto original.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOutra emblemática construção eclética com detalhes modernistas é a Estação Ferroviária de Cartagena.

OLYMPUS DIGITAL CAMERARealizada pelo engenheiro Rafael Peyroncely em 1907, em seu exterior construiu um corpo central decorado, com um relógio que preside a fachada.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOs elementos modernistas podem ser apreciados na estrutura de ferro que se eleva sobre a porta principal.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO interior da estação também estava decorado no estilo modernista, mas atualmente se conserva em seu estado original somente a bilheteria (que não é a utilizada hoje em dia) e algumas luminárias.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFinalizamos o post com uma foto da parte traseira do edifício.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Cartagena Eclética e Modernista – Parte 2

Na matéria de hoje veremos algumas das construções mais importantes de Cartagena, realizadas dentro do contexto da Arquitetura Eclética na cidade. A denominada Casa Pedreño, por exemplo, foi construída pelo arquiteto Carlos Mancha em 1875. Recorda os palácios renascentistas italianos, e foi encarregada pelo empresário industrial e deputado Andrés Pedreño. Atualmente, funciona como um centro cultural.

OLYMPUS DIGITAL CAMERABem próximo a Casa Pedreño encontramos o Cassino de Cartagena, um edifício representativo da burguesia local, pois em sua origem era a Casa do Marquês de Tilly. Conserva sua portada do séc. XVIII, e foi reformada em várias ocasiões, de maneira definitiva em 1897 pelo arquiteto Victor Beltrí. Nas janelas vemos medalhões alegóricos que representam as artes cênicas, indústria, comércio e as ciências.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOutra magnífica construção é o Gran Hotel, realizado entre 1909 e 1916. Inicialmente, as obras foram dirigidas pelo projetista, Tomás Rico, responsável pela construção até sua morte, em 1912. Depois, foi terminada por Victor Beltrí. Este conservou o projeto original da planta e os detalhes decorativos dos três primeiros andares, mas rematou o edifício de uma forma atraente e pessoal, com uma bela cúpula. A singular localização do edifício, na esquina entre várias ruas estreitas, foi inteligentemente aproveitada por Tomás Rico, que levantou as duas fachadas  formando um ângulo agudo no vértice onde as mesmas se convergem. A cúpula acentua a impressão de proa de uma embarcação, que produz todo o conjunto visto da praça. Para evitar a monotonia, o branco e o vermelho se combinam, assim como os diversos elementos decorativos, pois apenas os andares terceiro e quarto são iguais. Hoje em dia, o Gran Hotel funciona como um edifício de escritórios.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERASituado junto ao Porto de Cartagena, o edifício da Casa Consistorial ou Ayuntamiento de Cartagena (popularmente conhecido como sede da Prefeitura) também foi construído por Tomás Rico em 1907.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAPossui três fachadas diferentes, sendo que a principal foi realçada por um pórtico e uma esbelta cúpula.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO edifício apresenta um caráter clássico, no estilo francês, e seu projeto foi pensado para enfatizar a função oficial do edifício. Outro de seus destaques é a Torre do Relógio.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERATive o privilégio de poder conhecer algumas salas do interior, e contemplar  sua espetacular escada imperial.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAApesar de sua elegância, o edifício apresentou diversos problemas estruturais desde o início, finalmente solucionados nas últimas reformas realizadas entre 1995 e 2006. Abaixo, vemos alguns detalhes decorativos do teto do vestíbulo de entrada.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

 

Cartagena Eclética e Modernista

Uma das principais características da paisagem urbana de Cartagena é a grande quantidade de belos edifícios que encontramos num passeio pelo seu centro histórico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEste fato sucedeu porque entre 1874 e o início da Primeira Guerra Mundial (1914), Cartagena gozou de uma grande prosperidade econômica, devido principalmente ao auge da mineração, que favoreceu o desenvolvimento de outras atividades industriais e comerciais.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO crescimento então vigente se refletiu na proliferação de novos edifícios, tanto públicos, quanto privados, e na planificação de um novo traçado urbano, que ampliou os limites da cidade. Este processo ficou conhecido como Ensanche, e sucedeu na maioria das grandes cidades da Europa.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA nascente burguesia local, ávida por manifestar de forma artística seu status social, busca nas novas formas arquitetônicas um símbolo de sua ascensão e poder. As estéticas eclética e modernista começam a aparecer na cidade, graças ao seu espírito inovador.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOs elementos modernistas se manifestaram na decoração de edifícios de base eclética, nos quais se integraram.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANovos e arrojados arquitetos surgiram nesta época, assimilando as novas correntes internacionais da arquitetura. Um dos principais nomes foi Victor Beltrí (Tortosa-1865/Cartagena-1936), autor da maioria dos edifícios modernistas que podemos admirar na cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERADurante um bom tempo de minha visita à cidade estive contemplando os detalhes destes edifícios, algo que me surpreendeu muito, pois não sabia que Cartagena possuía um repertório tão variado de arquitetura eclética e modernista.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANão consegui, apesar de meu esforço, nenhuma informação sobre os edifícios cujas imagens vemos neste post introdutório sobre o ecleticismo e o modernismo em Cartagena. Nas próximas matérias, entretanto, vocês conhecerão as construções mais famosas que adotaram estas correntes artísticas na cidade.

O Modernismo em Madrid – Parte 4

O arquiteto Benito González del Valle Fernández-Galán foi um dos autores que mais contribuiu para o enriquecimento do Ecleticismo, ao incorporar detalhes modernistas em seus edifícios, criando um estilo próprio que culminaria na denominada Casa dos Lagartos, realizada entre 1911 e 1912.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEste surpreendente edifício representou a culminaçao de seu trabalho artístico. O enorme comprimento de sua fachada contrasta enormemente com sua mínima largura, de apenas 5m. Este detalhe chamativo obrigou a colocaçao da escada principal no centro da construçao e com apenas dois apartamentos por andar, todos eles com suas dependências abertas ao exterior. Sua decoraçao baseou-se no emprego de esgrafiados dourados e elementos figurativos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERASua curiosa denominaçao, Casa dos Lagartos, representa um erro de nomenclatura, pois o animal que a simboliza é, na realidade, uma salamandra.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOs esgrafiados foram utilizados em muitos outros edifícios da capital como um detalhe modernista, como vemos no exemplo a seguir, projetado por Vicente García Cabrera em 1912.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOu entao neste outro edifício, de autoria desconhecida.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERASituado numa das esquinas da Praça de Espanha de Madrid, a Casa Gallardo representa um dos melhores exemplos da Arquitetura Eclética adornada com formas modernistas de toda a cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASua fachada, uma das mais belas da capital, foi realizada com uma grande dose de luxo e elegância.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO edifício foi projetado por Federico de Arias Rey, entre outros colaboradores, para as irmas Asunción e Esperanza Gallardo, cuja letra inicial do sobrenome aparece no alto da cúpula de pizarra (ardósia), num mosaico de cerâmica.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA Casa Gallardo foi construída como uma ampliaçao e remodelaçao de um anterior palácio, de autoria desconhecida.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAApresenta uma aparência muito parisiense, pois foi eleborada segundo os princípios estéticos do estilo francês em voga na época.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOs elementos modernistas podem ser observados em vários aspectos de sua bela fachada, como os balcoes, portas, etc. Em 1914, a Casa Gallardo recebeu um prêmio da prefeitura como o melhor edifício construído no ano, e atualmente, o imóvel está protegido através de sua catalogaçao como Bem de Interesse Cultural (BIC).

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

O Modernismo em Madrid

Quando pensamos no Estilo Modernista em Espanha, imediatamente recordamos, e de forma merecida, o Modernismo Catalao e os grandes arquitetos Gaudi, Luis Domenéch i Montaner, Puig i Cadafalch, etc, que deixaram um legado arquitetônico impressionante, principalmente em Barcelona. No entanto, outras cidades espanholas possuem belos exemplos da arte modernista, como Teruel e Melilla. Na capital, Madrid, também o modernismo desenvolveu-se, apesar de que existe a crença equivocada de que este movimento artístico teve pouco protagonismo na cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEvidentemente, existem aspectos que precisam ser considerados em relaçao ao modernismo madrilenho. O primeiro, que o Modernismo em Madrid nao pode ser comparado aos grandes centros criadores do estilo no continente europeu, como Viena, Bruxelas, Glasgow e Barcelona. Nao se pode afirmar que a originalidade e criatividade que o modernismo alcançou nas cidades acima citadas tivesse o mesmo nível na capital espanhola. Os edifícios catalogados como modernistas em Madrid se inserem dentro do contexto da denominada Arquitetura Eclética.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEste fato se explica porque no final do séc. XIX e princípio do XX, época em que aparece o modernismo, a cidade de Madrid ainda nao havia alcançado um grau de desenvolvimento social, econômico e industrial que possibilitasse o aparecimento de uma burquesia o bastante numerosa para patrocinar construçoes deste estilo, como ocorreu em Barcelona. Outro fator limitante foi a grande influência da Real Academia de Belas Artes de San Fernando, que seguia ditando as normas arquitetônicas na cidade, com importantes efeitos sobre a Escola Superior de Arquitetura.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAPor estes motivos, a arquitetura madrilenha estava apegada à tradiçao eclética, consolidada desde o séc. XIX. Naquele período, o modernismo, um movimento surgido à margem e contra os critérios oficiais, por ser transgressor e ornamentalista, foi considerado um estilo inapropriado para representar a imagem arquitetônica da capital. Apesar disso, Madrid aspirava transformar-se num grande centro urbano, seguindo o exemplo de outras capitais européias. Este desejo cosmopolita impediu, de fato, o desprezo absoluto pela corrente modernista.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA crise sofrida pela Arquitetura Eclética, “cansada” pela falta de originalidade decorrente da imitaçao de estilos do passado, colaborou para a implantaçao do Modernismo em Madrid. Assim, muitos arquitetos incorporaram elementos decorativos derivados da estética modernista, como uma tentativa de renovaçao do próprio Ecleticismo. Deste modo, o modernismo converteu-se em Madrid numa opçao decorativa integrada ao estilo eclético, nao afetando a concepçao espacial e estrutural dos edifícios, como ocorreu em Barcelona, onde o Modernismo virou sinônimo de Arte Total.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAArquitetos de diversas tendências incorporaram elementos modernistas nos âmbitos doméstico, industrial, religioso, funerário e comercial. No Modernismo em Madrid, encontramos influências do Art Nouveau francês e belga, do Modernismo Vienense, italiano e também do catalao. Um dos arquitetos que mais fielmente seguiu as pautas modernistas em Madrid, mas nao o único, como veremos nos próximos posts, foi Felipe Mario López Blanco, que construiu o edifício abaixo, situado na Calle de Almagro, repleta de belas construçoes.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAConstruído entre 1905/1907, neste edifício podemos visualizar os vários elementos modernistas utilizados em sua decoraçao. Ao mesmo tempo, o arquiteto edificava esta outra construçao, nos mesmos moldes decorativos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANos próximos posts, veremos os principais exemplos de edifícios e construçoes associados à estética modernista de Madrid, bem como o desenvolvimento do estilo ao longo do séc.XX, além de conhecer outros arquitetos que possibilitaram a criaçao de um Modernismo, ainda que superficial e muitas vezes discreto, ao mesmo tempo elegante e que vale a pena ser conhecido.

obs: a maior parte das informaçoes desta série de posts foi tirada do livro “Madrid Modernista: Guia de Arquietura”, uma obra de referência no tema, escrita pelos arquitetos Óscar da Rocha Aranda e Ricardo Muñoz Fajardo. Tive o privilégio de conhecer a Óscar pessoalmente, assistir a muitas de suas excelentes conferências, e realizar instrutivas visitas guiadas por Madrid organizadas por ele, sob uma variada perspectiva arquitetônica, que me inspirou na realizaçao desta matéria. Gracias, Óscar !!!