O Castelo de Medina del Pomar

O principal monumento de Medina del Pomar é seu robusto Castelo, que impressiona por suas dimensões e aspecto maciço.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFoi construído a partir de 1370 por Pedro Fernández de Velasco, que tornou-se o senhor de Medina del Pomar durante o reinado de Enrique II. Composto por duas grandes torres quadrangulares, unidas por um corpo central, é também conhecido popularmente como “Las Torres“, e foi concebido como palácio e fortaleza defensiva.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAPedro Fernández de Velasco foi camareiro maior do Rei Enrique II e depois foi nomeado Condestable de Castilla, considerado o máximo representante do monarca durante sua ausência. Por este motivo, o castelo é denominado de “Alcázar de los Condestables“.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAVale muito a pena conhecê-lo por dentro, pois atualmente constitui a sede do Museu de História de Las Merindades, sendo reabilitado de maneira impecável para poder realizar esta nova função a partir de 2001.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm 1896, o castelo passou a ser propriedade da Prefeitura de Medina del Pomar e em 1931 recebeu a distinção de Bem de Interesse Cultural (BIC).

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO Museu conta com 4 andares onde o visitante poderá conhecer a história desta maravilhosa região da Província de Burgos nos aspectos econômicos, jurídicos, administrativos, etc.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO acervo do museu conta com documentos históricos de grande valor, como o manuscrito original de doação da vila a Pedro Fernández de Velasco, feito de pergaminho.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo plano econômico, Las Merindades desenvolveram-se graças à agricultura e, principalmente, à pecuária. Abaixo, vemos instrumentos que foram utilizados nos campos da comarca e também um curioso calendário agrícola, formado por pinturas que representam as principais atividades realizadas em cada mês do ano.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERARestos arqueológicos encontrados fazem parte do acervo do museu…

OLYMPUS DIGITAL CAMERADentro do recinto se construiu, inclusive, uma típica sala escolar de época antiga, que não difere muito das que existiam e que continuam existindo no Brasil. A única diferença são as carteiras, construídas para que dois alunos se sentassem juntos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADentro das antigas dependências do castelo, destaca o chamado “Salão Nobre“, que conserva o friso realizado no estilo mudéjar, composto pelo Escudo dos Velasco e por desenhos e adornos entrelaçados. Atualmente, é usado como local de conferências e celebrações nupciais…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

Medina del Pomar – Província de Burgos

O último local que conhecemos em nossa viagem pela Província de Burgos foi a cidade de Medina del Pomar. Situada no centro da Comarca de Las Merindades, é o maior município da região, com 6 mil habitantes.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADurante uma parte de sua história, Medina del Pomar foi uma vila de realengo, isto é, esteve sob a jurisdição dos Reis de Castilla. No entanto, em 1369, o monarca Enrique II doou a vila a Pedro Fernández de Velasco, que passou a integrar seu senhorio. Seu centro histórico conserva edifícios de grande interesse, como a Igreja Paroquial de Santa Cruz, situada na parte mais elevada da cidade e construída junto à antiga muralha.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos uma das portas da muralha, situada ao lado da igreja…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUma das ruas principais do centro também conserva uma bela porta…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAMedina del Pomar recebeu o título de cidade em 1894, outorgado pela Rainha Regente María Cristina de Habsburgo-Lorena. Abaixo, vemos a Plaza Mayor, uma das principais zonas da cidade do ponto de vista histórico. Nela se realiza o mercado semanal. O Edifício do Ayuntamiento que a preside foi construído no século XIX.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA cidade faz parte da denominada Rota de Carlos I, formada por 24 municípios que foram visitados pelo imperador antes de seu retiro no Monastério de Yuste (Província de Cáceres, Comunidade de Extremadura), local onde passou a etapa final de sua vida.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAUm detalhe que me chamou a atenção da cidade foi a quantidade de jardins verticais que decoram seus edifícios…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEste elemento decorativo foi também utilizado nas muralhas

OLYMPUS DIGITAL CAMERAMedina del Pomar é conhecida principalmente por seu impressionante Castelo, que veremos no próximo post…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUm dos principais personagens históricos da cidade foi Juan de Salazar y Espinosa. Nascido em Medina del Pomar em 1509, foi o fundador de Assunção, capital do Paraguai, onde veio a falecer em 1560. Um monumento o recorda…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFinalizo a matéria com outras imagens da cidade…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

Poza de la Sal – Província de Burgos

A Província de Burgos está repleta de pueblos de grande beleza e relevância histórica. O primeiro que visitamos foi Poza de la Sal, situado a 43 km ao norte da capital da província, a cidade de Burgos. Com apenas 340 habitantes, situa-se na Comarca de de la Bureba e sua localização na ladeira de uma serra lhe valeu o apelido de “Balcão de la Bureba“.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADevido à conservação de seu núcleo urbano, foi declarado Conjunto Histórico-Artístico em 1982. Conhecida já em época romana devido à exploração de sal (no próximo post comentarei sobre a importância deste produto no desenrolar de sua história), foi na Idade Média que adquiriu novamente importância, graças ao foro real e o privilégio de realizar um mercado semanalmente e duas feiras anuais, concedido por Enrique II em 1371. Uma boa forma de conhecer o povoado é dirigindo-se à Oficina de Turismo, situada ao lado do Edifício do Ayuntamiento, construído no final do século XVI.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASua planificação e distribuição urbana reflete seu passado medieval, com inúmeras casas  construídas com vigas de madeira.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA vila encontra-se rodeada por uma muralha medieval que se conserva em sua maior parte. Abaixo, vemos a chamada Plaza Nueva, construída no século XVII, e o Arco de la Concepción, a principal porta da muralha.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA Igreja de San Cosme y San Damián ergue-se no centro do pueblo….

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFoi construída a partir do final do século XIV no estilo gótico. No entanto, sua fachada foi reformada no estilo barroco.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEm 1982, a igreja foi catalogada como Monumento Nacional. Abaixo, vemos imagens de sua esbelta torre.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERACaminhar tranquilamente pelas ruas de Poza de la Sal é um verdadeiro prazer para os sentidos, nos remetendo a um passado que sobrevive em seu urbanismo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAPara a grande maioria dos espanhóis, a vila é conhecida como a cidade natal de um dos mais influentes naturalistas do mundo, Félix Rodríguez de la Fuente (1928/1980). Este médico e divulgador ambientalista contribuiu em grande medida ao desenvolvimento da consciência ecológica no país, numa época em que ainda não existiam movimentos dedicados à conservação da natureza.

OLYMPUS DIGITAL CAMERARealizou vários documentais ambientalistas para a Rádio e a Televisão Espanhola, como a série “El Hombre y la Tierra“, de grande êxito no país e vista por incontáveis espectadores entre os anos de 1974 a 1980. Entre os muitos estudos que realizou junto à natureza, destacou-se pela convivência com os lobos da região.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASua merecida fama extrapolou os limites do país. Em 1980, sofreu um acidente aéreo no Alasca, quando realizava filmagens para um novo documentário, fato que lhe custou a vida. Durante minha visita ao povoado, conheci vários turistas espanhóis que se lembravam de terem assistido suas séries na TV quando crianças, e do quanto aprenderam com ele…

 

Ferrol – Galícia

Depois de passar uns dias em Lugo, fomos à cidade de Ferrol, situada ao norte da Província de La Coruña. Com aproximadamente 70 mil habitantes, esta cidade esteve tradicionalmente ligada às atividades marítimas e militares, tanto por seu porto pesqueiro, como por sua base naval e os edifícios relacionados ao seu importante Arsenal.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOs habitantes locais dizem que seu nome provém da palavra Farol, que faz parte do escudo da cidade desde 1778.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa chamada Fonte de San Roque vemos o escudo mais antigo que se conserva em Ferrol, de 1784.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADurante séculos a cidade foi um pequeno porto pesqueiro, sendo que sua economia se completava com a agricultura. No início do século XIII, recebeu privilégios reais que a converteram numa vila de senhorio. Em 1371, o Rei Enrique II entregou a vila à Fernán Pérez de Andrade e poucos anos depois foi incendiada pelos portugueses. Na segunda metade do século XVI, com a organização da Armada Invencível em 1588, Ferrol se converte numa importante base naval.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAPara proteger a base foram construídos três fortes, o de San Martín, de La Palma, e o de San Felipe, que vemos abaixo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAConstruído durante o reinado de Felipe II, na segunda metade do século XVI, o Castelo de San Felipe (apesar do nome, trata-se de um forte…) foi reformado no século XVIII, sendo considerado uma das melhores fortificações da Espanha deste período.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm 1726 foi criado o Departamento Marítimo de Ferrol e sete anos depois passa a ter jurisdiçao real. Em 1743, o Marqués de la Encenada, ministro do Rei Fernando VI, encarrega a construção de um novo Arsenal na cidade. Devido a esta condição  de base naval, a população da cidade alcança os 25 mil habitantes na metade do século XVIII. A chegada massiva de imigrantes para trabalhar na construção naval deu origem ao primeiro bairro obreiro do país. Abaixo, vemos a Porta do Dique, uma das principais portas do Arsenal, de 1765.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEntre 1769 e 1774, sob a ameaça de um ataque inglês, que realmente se produziria em 1800, se rodeia a cidade com uma muralha formada por baluartes, como o de San Juan (San Xoán, no idioma galhego).

OLYMPUS DIGITAL CAMERACom o motivo da visita da Rainha Isabel II em 1858, Ferrol recebeu o título de cidade. Abaixo, vemos o elegante edifício da Prefeitura de Ferrol, inaugurado em 1953 e situado na Plaza de la Constitución.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAUma das variantes do Caminho de Santiago, o denominado Caminho Inglês se inicia em  La Coruña ou em Ferrol. Antigo caminho secundário, foi assim batizado porque de seu porto chegam os peregrinos procedentes do norte da Europa. Para chegar à Santiago de Compostela, devem percorrer 118 Km.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos outras imagens da cidade relacionadas à sua tradição naval e militar.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

Catedral de Córdoba – Parte 3

Um dos elementos arquitetônicos mais emblemáticos da Mesquita-Catedral de Córdoba é a esbelta torre, que se eleva de forma imponente. Guarda em parte de sua estrutura, os vestígios de sua primitiva existência como Minarete, como são conhecidas as torres dos templos muçulmanos, cuja função principal é convocar os fiéis às cinco preces que devem ser realizadas diariamente pelo crente mulçumano.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO Minarete, também denominado Alminar, foi edificado em tempos do Califa Abderramán III (ano 951 dC), com 48 metros de altura. Parte de sua estrutura, de 22 metros, se encontra integrado na atual torre, construída pelo arquiteto Hernán Ruiz III como torre campanário. Inicialmente, projetou dois níveis para alojar as campanas e um relógio em 1593. Um pouco depois, em 1644, foi construído outro corpo, onde foi colocada uma estátua do protetor da cidade, o Arcanjo São Rafael. Em 1755, o Terremoto de Lisboa causou estragos em sua estrutura. É possível subir ao alto da torre para contemplar os sinos e também as maravilhosas vistas da cidade de Córdoba.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA Catedral de Córdoba, além de seu núcleo central formado pela Capela Maior, o Coro e o Trascoro, que vimos na matéria anterior, está formada por mais de 50 capelas, boa parte delas construídas junto ao muro da antiga mesquita. Vejamos algumas das mais importantes. A denominada Capela Real, de estilo mudéjar, foi fundada em tempos do Rei Enrique II de Castilla como local de sepultamento dos monarcas Fernando IV e Alfonso XI. Em 1736 os sepulcros de ambos reis foram levados para outra igreja de Córdoba, a de San Hipólito, e neste templo permanecem.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA Capela de N.Sra La Antigua está decorada com uma bela imagem da Virgem realizada em 1641 pelo artista Francisco Vargas, inspirada na tradição bizantina.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADe 1565 é a Capela da Natividade de Nossa Senhora, cujas pinturas do retábulo foram realizadas por Gabriel Rosales. Representa a Árvore de Jessé, como tradicionalmente se conhece a Árvore Genealógica de Cristo, iniciada partir de Jessé, pai do Rei Davi.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA Capela de N.Sra do Rosário fundou-se em 1612. As coloridas colunas que compõem o retábulo simulam o mármore. Esta bela obra é atribuída ao pintor barroco, natural de Córdoba, Antonio del Castillo (1616/1668), considerado um dos grandes nomes do Século de Ouro Espanhol. No quadro vemos a Virgem do Rosário no centro, com São Sebastião no lado esquerdo e São Roque no direito. Na parte superior, aparece Cristo Crucificado.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA Capela de N.Sra da Concepção é uma das mais belas da Catedral de Córdoba. Também conhecida como Capela do Santíssimo Sacramento, foi construída a partir de 1679, estando decorada por pinturas em sua cúpula que representam ao Espírito Santo e os 4 evangelistas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOutra capela de grande beleza é a de Santa Teresa, fundada em 1697 pelo Cardeal Pedro de Salazar Gutiérrez de Toledo, grande admirador e devoto da santa de Ávila. De planta octogonal, está coberta por uma esplêndida cúpula.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANela se encontra o sepulcro do cardeal fundador, feito com mármore branco e negro, e com a estátua orante do cardeal, junto com querubins. A capela foi construída no começo do século XVIII.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEsta capela acolhe a Câmara do Tesouro, que exibe algumas das peças artísticas mais valiosas da catedral.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA principal delas foi situada no centro da capela, uma custódia realizada por Enrique de Arfe no princípio do século XVI.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa parte exterior da Mesquita-Catedral podemos admirar alguns altares, como o dedicado à Virgen de los Faroles (original em espanhol).

OLYMPUS DIGITAL CAMERABrasões do século XVIII com os escudos episcopais decoram um dos muros da catedral…

OLYMPUS DIGITAL CAMERACom esta matéria, finalizo os posts dedicados a este templo sagrado universal, a Mesquita-Catedral de Córdoba. No entanto, as matérias sobre a cidade estão longe de finalizar-se devido a grande quantidade de locais de interesse histórico e artístico que podemos ver numa visita pela cidade. No próximo post, veremos outro lugar fundamental, o Alcázar dos Reis Cristianos

Jerez de los Caballeros – Província de Badajoz

Durante minha estadia em Badajoz, tive a oportunidade de conhecer a encantadora cidade de Jerez de los Caballeros, situada na zona sudoeste da Comunidade de Extremadura e a cerca de 1h de ônibus da capital da província, Badajoz. Com aproximadamente 10 mil habitantes, foi declarada Conjunto Histórico-Artístico em 1966, graças ao seu belo centro histórico, em especial suas construções barrocas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAQuando cheguei à cidade nas primeiras horas da manha, a neblina pairava sobre ela, ocultando parcialmente seus monumentos, mas que logo se dispersou com o calor do sol.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAUma das mais prósperas cidades da comunidade, Jerez de los Caballeros destaca-se sobretudo na pecuária, sendo reconhecida pela criação do cerdo ibérico (porco) e a produção de seu saboroso jamón. Na primavera, celebra-se o famoso “Salão do Jamón Ibérico”, uma feira que reúne especialistas de todo o país do laureado “pata negra“, uma das maravilhas da cozinha espanhola. Evidentemente que esta delícia gastronômica fez parte de meu cardápio, acompanhado por azeitonas e uma taça de vinho espanhol. Sem palavras…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA geografia da cidade é um tanto sinuosa, ao estar localizada dentro dos limites da denominada Comarca de las Sierras del Sur, conferindo-lhe seu peculiar atrativo de um povoado repleto de casas brancas e ruas empinadas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAJerez é uma cidade rica em história e monumentos, e em sua paisagem urbana ressaltam as belas torres de suas igrejas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAPovoada desde a antiguidade, durante a dominação romana chamava-se Fama Iulia, e alguns restos deste período comprovam sua importância, como uma vila denominada El Pomar, que não tive o privilégio de conhecer. A cidade ampliou-se durante o período visigodo, momento em que surge um enclave medieval em torno a uma pequena igreja dedicada a Santa Maria, no século VI. Na época muçulmana passou a denominar-se Xeris, e se conservam restos materiais, como a Alcazaba, que em breve veremos no blog.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA cidade foi reconquistada no primeiro quarto do século XIII pelo rei Alfonso IX de León, e a partir deste momento as Ordens Militares se estabeleceram sobre a região. Inicialmente, a cidade foi entregue à Ordem dos Templários, que tomaram posse do território em nome do rei.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa primeira metade do século XIV, a Ordem dos Templários foi dissolvida. Em 1379, a vila então conhecida como “Xerez próxima a Badajoz” passa a formar parte dos domínios da Ordem de Santiago durante o reinado de Enrique II, e se desenvolve rapidamente. No século XVI, Carlos I lhe concede o título de “Muy Noble y Leal Ciudad”.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo final do século XVIII, converteu-se no núcleo mais populoso de toda a Extremadura, depois de Badajoz. Atualmente, Jerez de los Caballeros recebe muitos visitantes, graças a sua beleza e importância de seus monumentos. A partir do próximo post, veremos os principais deles.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Jaén – Comunidade de Andalucía

Depois de visitar as cidades de Úbeda e Baeza, que vimos recentemente no blog, fui conhecer Jaén, a capital da província homônima. A cidade está situada aos pés do Cerro de Santa Catalina, local onde se situa o castelo, que em breve veremos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADo alto do cerro, as vistas desta cidade de 120 mil habitantes sao impressionantes, com destaque para sua maravilhosa catedral renascentista.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAo redor da cidade, sao abundantes os cultivos de olivas, sendo que a província é considerada a maior produtora mundial de azeite de oliva. Por isso mesmo, Jaén recebeu o título da Capital Mundial do Azeite de Oliva. Desde 1983, se realiza periodicamente a Bienal Expoliva, uma feira internacional que tornou-se uma referência  no setor deste produto.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADevido à sua localizaçao, a cidade sempre teve uma grande importância estratégica e em seu núcleo urbano foram encontrados vários dos assentamentos humanos mais antigos do continente europeu. O museu da cidade, por exemplo, conta com uma excepcional coleçao de Arte Ibérico, das melhores do país.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADurante a época árabe, teve um papel destacado, quando entao se denominava Jayyan. Reconquistada pelo rei Fernando III em 1246, a partir de entao passou a ser um território de fronteira com o Reino Árabe de Granada. A sede episcopal é trazida desde Baeza á cidade de Jaén e o rei Enrique II lhe concede o título de “Muy Noble y Leal Ciudad, Guarda y Defensa del Reino de Castilla”.

DSC00152A famosa Batalha de Navas de Tolosa, que supôs um momento chave na disputa entre cristaos e árabes na península, ocorreu na Província de Jaén. Por isso mesmo, gozou de privilégios reais. Após a definitiva conquista do Reino de Granada em 1492, passou por um período de grande desenvolvimento cultural, social e militar, acolhendo os Reis Católicos em várias ocasioes. Em uma delas, Isabel la Católica decidiu patrocinar as viagens de Cristóvao Colombo, fato que desencadeou na descoberta do continente americano. Abaixo, vemos uma das portas da antiga muralha da cidade, e uma das inúmeras fontes históricas existentes em sua paisagem urbana.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAComo aconteceu com muitas outras cidades do país, a cidade entrou numa etapa decadente, da qual se recuperaria somente em pleno séc. XX. Durante a Guerra Civil Espanhola, foi bombardeada pela Legiao Condor da Alemanha nazista. Ainda se conserva um dos refúgios antiaéreos daquele triste acontecimento.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAtualmente, a cidade busca no incipiente turismo uma alternativa econômica para a difícil crise econômica que atravessa. Abaixo, vemos a linha construída para o bonde, aqui chamado de tranvía, mas cujo alto custo de instalaçao impediu a completa ativaçao do serviço,  que permanece, de momento, abandonado. Em alguns lugares, os carros estacionam em plena via…

DSC00230DSC00228Apesar dos problemas, Jaén é uma cidade que possui inúmeras atraçoes. Abaixo, vemos uma de suas ruas principais, chamada Bernabe Soriano, situada bem no centro.

DSC00186Jaén possui belas áreas verdes, ideais para descansar depois de um tour pela cidade.

DSC00225DSC00223Nos próximos posts vocês verao que a cidade tem muito a oferecer, e que merece ser conhecida…