Metrô de Madrid – Parte 3

Em 2014, o Metrô de Madrid completou 95 anos de existência. Um resumo de sua história, bem como algumas estações interessantes, como a de Chamberí, que deixou de funcionar, mas permanece aberta para visitação, foram a matéria dos posts publicados em 4 e 5/12/2012. Muitas coisas interessantes ainda podem ser ditas e vistas a respeito do metrô da cidade. Por isso, dedico mais esta matéria a rede metropolitana de transporte público de Madrid. Em 1919, ano de sua inauguração, a linha 1 possuía apenas 8 estações e uma extensão de 4km.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADe lá para cá, muita coisa mudou, e o Metrô de Madrid transformou-se num dos melhores do mundo. Por exemplo, em número de estações, num total de 301, é a terceira maior existente atualmente, superada apenas pelos Metrôs de Nova York e Paris. No quesito extensão da rede, com 294 km, é a quarta do mundo, superada pelas redes de Nova York, Londres e Moscou. O Metrô de Madrid conta hoje em dia com 13 linhas, a maior parte delas subterrâneas. Este dado converte o metrô madrilenho no maior do mundo em quilômetros de túneis, bem como no número de escadas rolantes (1698), seguido de longe pelo de Moscou, com apenas 598, como também na quantidade total de elevadores, com 522. Estes números transformam o Metrô de Madrid no de maior acessibilidade do mundo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA A maior parte das estações de metrô da cidade possuem um acesso facilmente identificável com o logotipo da empresa e relativamente uniforme do ponto de vista construtivo. No entanto, existem alguns acessos realmente singulares, como  a da Estação de Lago, integrante da linha 10, e situada próximo ao Parque da Casa de Campo. Esta estação foi inaugurada em 1961, e possui um acesso arquitetonicamente curioso.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA rede metropolitana possui uma linha circular, a de número 6, que facilita muito a integração com as demais linhas e o acesso aos distintos pontos da cidade. A Estação de Quatro Caminos, que integra a linha 6, é a mais profunda de todas, estando  situada a quase 50m do nível da rua. Para chegar até a plataforma, são necessários 6 lances de escada rolante, não sendo recomendada para claustrofóbicos…Por sorte, a estação conta também com elevadores. Já a que oferece a maior quantidade de conexões com outras linhas é a Estação  Avenida de América, que integra as linhas 4,6,7 e 9.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA Estação  Avenida de América funciona como um Intercambiador, pois nela funciona também uma estação terminal de ônibus urbano, interurbano e de longa distância. Organizada em vários níveis, os 3 superiores conformam o terminal de ônibus, enquanto os níveis inferiores conectam com as linhas de metrô. Inaugurada em 1979, foi recentemente reformada.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa saída do metrô desta estação foi colocado um belo painel que representa a conquista do continente americano em 1492 por Cristóvão Colombo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO Aeroporto de Barajas também possui uma conexão com o metrô, algo indispensável nas grandes cidades. É a linha 8, que une os Novos Ministérios com o Aeroporto. O bilhete unitário atualmente custa de 1.5 a 2 euros, dependendo do destino. Para se chegar aos 4 terminais do aeroporto se paga um suplemento adicional de 3 euros. Esta linha possui algumas estações curiosas, como a de Colombia, onde foi colocado um avião de estrutura metálica em escala real, chamada Madrid Despega (em português, Madrid Decola…).

OLYMPUS DIGITAL CAMERA OLYMPUS DIGITAL CAMERANa Estação de Campo de las Naciones, que também integra a linha 8, a plataforma foi decorada com bandeiras de todo o mundo, como símbolo de integração entre os povos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAComplementando a rede de transporte público de Madrid (metrô, ônibus e trem), o denominado Metro Ligero (em espanhol) une a periferia da cidade, com conexões diretas ao metrô convencional e as estações ferroviárias. Inaugurado em 2007, o Metro Ligero é uma empresa independente, com seu próprio logotipo. Conta com 4 linhas e um total de cerca de 35 km. Ao contrário do metrô convencional, seu traçado discorre em superfície, na maior parte de sua extensão. O sistema de transporte utilizado é do tipo Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT).

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOutro fato curioso é que boa parte dos trens do Metrô de Madrid circulam pela esquerda, pois na época de sua inauguração este era o sentido usado. O Metro Ligero utiliza o sentido convencional, pela direita. Como conclusão, aproveito para comentar que nos quase 10 anos vivendo na Espanha, aprendi que a melhor e mais barata forma de locomoção nas grandes cidades é utilizando o serviço de Transporte Público, quando o mesmo oferece boas condições e eficiência, e deixar o carro na garagem. Além do mais, o trânsito e a qualidade do ar agradecem…