Belas Igrejas de Medina de Rioseco

Medina de Rioseco possui duas belíssimas igrejas, que podem ser conhecidas numa visita guiada organizada pela Oficina de Turismo da cidade. O único aspecto a se lamentar é que as fotos estão proibidas no interior destes magníficos templos, algo que gostaria de poder oferecer a vocês. De qualquer modo, no final do post, adicionarei vídeos do youtube para que tenham uma idéia de sua beleza. A Igreja de Santa María de Mediavilla é a principal da cidade. Foi edificada a partir do século XVI no estilo gótico, substituindo uma anterior construção românica.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEsta igreja situa-se na parte mais elevada da cidade, e possui duas portas de acesso ao interior. A mais decorada é a do lado sul, com a escultura da Virgem no tímpano e os escudos dos Almirantes de Castilla e da própria vila em sua parte superior.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA portada norte é mais simples em seus elementos decorativos…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAUma de suas partes mais impressionantes é a torre, construída no estilo barroco e finalizada em 1739.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos uma imagem do ábside e de alguns detalhes exteriores da igreja.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANo interior, de excepcional beleza á a Capela funerária dos Benaventes, considerada a Capela Sixtina de Castilla e um dos mais reconhecidos conjuntos artísticos do Renascimento Espanhol. Outra maravilha é o Retábulo Maior, realizado por Juan de Juni, além do coro, que foi trazido do Convento de São Francisco em 1854, depois da desamortização dos bens eclesiásticos. A outra igreja de Medina de Rioseco é a Igreja de Santiago, projetada principalmente pelo famoso arquiteto Rodrigo Gil de Hontañón (1500/1577).

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAs obras iniciaram em 1533 e se prolongaram até o século XVII. A fachada exterior é de inspiraçao Herreriana, como se conhece o estilo criado por Juan de Herrera, autor do Monastério de El Escorial, onde estão sepultados a maioria dos reis espanhóis. Foi construída a modo de retábulo, e somente uma das torres finalizou-se, como vemos acima. Também na fachada, observamos símbolos relacionados ao Apóstolo Santiago, como a Cruz da Ordem que leva seu nome, e as conchas

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA porta sul é de grande beleza e muito decorada, também realizada como se fosse um retábulo, dividido em 3 partes.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO conjunto escultórico que adorna a porta está presidido pela figura de Santiago Peregrino.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA decoração de estilo renascentista desta porta projetada por Rodrigo Gil de Hontañón inclui elementos grotescos e  também os escudos dos Almirantes de Castilla e da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa parte superior triangular (denominada Frontón), aparece uma escultura de Deus Pai, que podemos observar na foto acima. Já a outra porta apresenta influências góticas, como a presença dos pináculos e as conchas de Santiago.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANo interior da igreja, o grande destaque é o Retábulo Maior, realizado por Joaquín de Churriguera (1674/1724), um belo exemplo do estilo denominado Churrigueresco.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, não deixem de ver os vídeos do Youtube, onde podemos contemplar o interior maravilhoso destas duas igrejas.

Igreja de Santa María:  https://www.youtube.com/watch?v=ukHIdA5iv4Q

Igreja de Santiago: https://www.youtube.com/watch?v=23gaepmAPis

Igreja das Calatravas – Madrid

Num segundo momento, o Barroco em Madrid entra numa fase mais ornamental. As linhas curvas se destacam e o interior dos templos é invadido por retábulos de grande complexidade. Inicia-se por volta de 1660 e entra em decadência na década de 40 do século XVIII. Um exemplo deste tipo de barroco é a Igreja das Calatravas, situada na Calle de Alcalá.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEste templo foi mandado construir pelo rei Felipe IV para a Ordem Militar de Calatrava, onde se ordenavam os cavalheiros de dita organização. A igreja integrava o convento, que foi destruído durante o século XIX devido à Desamortizaçao de Mendizábal. Graças à intervenção de personalidades influentes, a igreja escapou de ser derrubada. No mesmo local onde se levantou o convento, existia um palácio de uma família nobre cuja filha foi amante de Felipe IV, como muitas outras damas de Madrid

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO nome completo do templo era Convento de la Concepción Real de la Orden de las Comendadoras de Calatrava, e durante séculos sua cúpula dominou o horizonte da Calle de Alcalá, antes que modernos edifícios nas proximidades fossem construídos, ocultando seu perfil na modernidade. Abaixo, vemos uma foto antiga da Calle de Alcalá, onde podemos observar a cúpula no lado esquerdo da imagem.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO conjunto convento-igreja foi projetado pelo arquiteto Fray Lorenzo de San Nicolás entre 1670 e 1678. A fachada que estamos vendo foi, no entanto, reformada em 1858 no estilo neo-renascentista por Juan de Madrazo y Kuntz, onde destaca sua cor avermelhada e a cruz da Ordem de Calatrava em seu rosetón (roseta, em português).

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEsta ordem foi fundada em 1158 durante o período da reconquista para defender a cidade e o castelo de Calatrava, situados na atual Província de Ciudad Real, Comunidade de Castilla La Mancha, constantemente atacados pelas tropas árabes. Logo se fundaram conventos femininos para acolher as mulheres e filhas daqueles que partiram à guerra, cuja missão era orar por seu triunfo. Com o tempo, estes conventos se transformaram em centros educacionais de prestígio para a nobreza.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA história da Ordem de Calatrava, a diferença de outras ordens militares, é bem conhecida graças aos relatos do Bispo de Toledo Rodrigo Jiménez de Rada (1170/1247), promotor da construção da Catedral de Toledo. A ordem foi fundada pelo abade Don Raimundo, pertencente ao Monastério de Fitero de Navarra, sendo regida pelos ditames da Regra de San Benito e da Ordem Religiosa dos Cistercenses.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA Cruz da Ordem de Calatrava pode ser vista como elemento decorativo em vários lugares da igreja, como em uma de suas portas de acesso.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos as distintas Ordens Militares existentes ao longo da história espanhola e os escudos a elas relacionadas…

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa fachada exterior da igreja, vemos uma escultura da Imaculada Conceição que preside o templo, realizada por Sabino Medina.

dsc01993A riqueza decorativa de seu interior originou a frase que diz ” Na Igreja de Calatrava se encontram todos os santos…”. Abaixo, vemos a Virgem Negra de Montserrat, Padroeira da Catalunha e a Virgem do Pilar, Padroeira da Espanha e do Mundo Hispano.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEsta segunda fase do barroco é conhecida como Estilo Churrigueresco, uma referência a José Benito de Churriguera (Madrid: 1665/1725), que realizou retábulos maravilhosos, caracterizados por sua suntuosa decoração. O artista realizou sua única obra na cidade justamente para a Igreja das Calatravas em 1720, dedicada a San Raimundo de Fitero, fundador da ordem. Uma pena que, quando estava tirando as fotos do interior, fui avisado que elas não estavam permitidas, e pude tirar apenas uma do retábulo, que não ficou grande coisa.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEste barroco intenso e expressivo foi posteriormente desprezado pelo estilo neoclássico por seu exagero decorativo, sendo contrário aos princípios elaborados pela instituição reguladora do novo estilo que se impôs, a Real Academia de Belas Artes de San Fernando, também situada na Calle de Alcalá (ver matéria publicada entre 31/5/2014 e 6/6/2014). Apesar disso, o Estilo Churrigueresco tornou.se muito popular e expandiu-se pelo país e, inclusive, pela América latina. No início do século XXI, a Igreja das Calatravas foi novamente restaurada, depois de décadas abandonada…

 

Praça Maior de Salamanca

Na Idade Média, as praças das cidades se transformaram no centro da vida social, geralmente devido a sua funçao original como local onde se situava o mercado. Em Salamanca a praça principal estava localizada entre a Catedral e a Universidade, ou seja, entre o centro cultural e religioso. O rebuliço e a frenética movimentaçao existente neste espaço perturbava tanto aos eclesiásticos, quanto aos estudantes. Este foi o pretexto para a construçao de uma nova Praça Maior planificada, que fosse digna representante desta cidade universitária de grande prestígio.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO arquiteto Alberto de Churriguerra foi o encarregado de projetar uma esplêndida praça barroca, uma das mais belas e suntuosas de toda Espanha.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASeu talento como arquiteto ficou demonstrado ao combinar de forma harmoniosa as linhas retas dos edifícios com as curvas dos arcos, presentes em todo o perímetro da praça. Abaixo, vemos um dos portais de acesso.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA Praça Maior de Salamanca foi edificada entre 1729 e 1755 durante o reinado de Felipe V, o primeiro monarca da dinastia borbônica do país, como comprova a inscriçao numa das fachadas da praça.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO sucessor de Alberto de Churriguerra, Andrés Garcia de Quiñones, rompeu o equilíbrio arquitetônico da praça ao construir no lado norte o Edifício do Ayuntamiento (prefeitura). Apesar disso, o resultado final foi extremamente satisfatório…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAUm conjunto de estátuas presidem a parte superior do edifício. Da esquerda para a direita, representam a Astronomia, a Agricultura, o Comércio e a Indústria.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAcima, vemos as bandeiras de Espanha, da cidade de Salamanca e da Uniao Européia.A Praça Maior foi definida como a “sala de estar” da cidade, servindo como eixo circulatório de seu centro histórico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUma parte do perímetro da praça foi decorada com medalhoes representativos de vários personagens relativos à história do país, como o próprio rei Felipe V, patrocinador da construçao da praça.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO famodo herói castelhano El Cid também foi representado.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAMiguel de Cervantes, o escritor espanhol mais universalmente conhecido, foi igualmente lembrado.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA Praça Maior de Salamanca foi uma das últimas construídas no país, e a experiência construtiva acumulada destes emblemáticos lugares da vida social e cultural a transformaram numa referência a nível nacional.

Guadalupe – Segunda Parte

Passear pelo pueblo de Guadalupe nos permite contemplar belas vistas de seu entorno, e curiosos detalhes que nao passam desapercebidos, como as chaminés de suas casas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO lugar é visualmente maravilhoso, um verdadeiro prazer para os sentidos. Próximo ao monastério, vemos um belo grupo de casas, e a central Praça de Santa Maria.

DSC08852OLYMPUS DIGITAL CAMERANo post passado, vimos a parte baixa do povoado. Hoje conheceremos sua parte alta. A proximidade com o monastério revela lugares mágicos, como uma galeria construída no estilo mudéjar no séc. XV e edificada pelo próprio monastério para acolher seus funcionários. DSC08849Um pouco adiante, situa-se os muros da antiga Casa da Inquisiçao. Em 1485, o Tribunal do Santo Ofício decidiu reprimir de forma brutal os judeus conversos jerônimos do próprio monastério e os habitantes considerados culpados de heresia. No julgamento, foram queimados 52 judaizantes, 16 tiveram a pena de prisao perpétua e mais de 100 foram desterrados.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA De estilo barroco, a Igreja da Santíssima Trindade foi erguida no séc. XVIII, entre 1730 e 1736. Abandonada pela desamortizaçao em 1835, foi restaurada em 1978 e destinada como auditório e salao de atos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos a fachada, inserida dentro do denominado estilo churrigueresco.

DSC08799A seguir, uma foto panorâmica com a igreja e as torres do monastério no fundo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm frente à igreja, localiza-se o Colégio dos Infantes, levantado entre 1509 e 1512. As aulas de teologia, humanidades e gramática eram dadas pelos monjes jerônimos do monastério, e a instituiçao funcionou até 1835. Em 1965, foi adquirido pelo estado e transformado em Parador Nacional.

DSC08797No interior, se conserva um precioso pátio mudéjar.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA parte superior do pátio está formado pelos chamados Arcos Túmidos, típicos da arquitetura muçulmana.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Palácio de Goyeneche – Madrid

“Se eu tivesse dois vassalos como Juan de Goyeneche, Espanha rapidamente nao dependeria dos países estramgeiros. Ao contrário, estes passariam a depender de Espanha”. Esta frase, dita pelo rei Felipe V, revela a importância deste personagem no início do processo industrial do país, que culminou com a fundaçao de Nuevo Baztán, que vimos no post anterior. Desde jovem, Goyeneche iniciou sua formaçao humanística, primeiro no famoso Colégio Imperial dos Jesuítas de Madrid. Sua capacidade e as boas relaçoes que manteve com a aristocracia lhe proporcionaram um lugar privilegiado na corte, sendo nomeado tesoureiro das esposas de Carlos II e Felipe V,  chegando a ser Conselheiro de Finanças do reino em 1738. Seu caráter empreendedor o leva a fundar a Congregaçao de San Fermín de los Navarros, para render culto ao santo padroeiro e que realizasse também trabalhos assistenciais. Depois, se torna o primeiro empresário jornalista do país, ao imprimir o jornal A Gazeta de Madrid. Abaixo, vemos um monumento realizado em sua homenagem, situado em Nuevo Baztán.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm Madrid, Juan de Goyeneche ordena a construçao de dois palácios, que em momentos distintos lhe servem de residência para ele e sua família. O local escolhido para o primeiro deles foi a Calle de Alcalá, uma das artérias principais da cidade na época e a mais larga de Madrid, a única que permitia o adequado tráfico de carruagens e mercadorias. O palácio foi construído por seu arquiteto favorito, José Benito de Churriguera, que também foi o projetista de Nuevo Baztán.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADurante a construçao do edifício, José Benito falece, e a construçao foi finalizada pelo seu irmao, Alberto. O palácio alcançou dimensoes tao consideráveis que logo foi arrendado pela Fazenda Pública como local de armazenamneto de tabacos e outras mercadorias de monopólio estatal.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAcima, vemos uma imagem de um dos três pátios existentes na construçao original, dotando o interior de luz necessária. O interior é solene e grandioso, sendo que o vestíbulo está formado por duas escadas simétricas, proporcionado uma grande amplitude visual.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERARealmente, os arquitetos do barroco eram verdadeiros magos da perspectiva. É curioso observar que um local repleto de obras de arte foi um depósito de tabacos que procediam da Fábrica de Tabacos de Sevilha, onde se elaborava o produto a partir das plantas cultivadas em Cuba. E Goyeneche casou com María de la Cruz Acedo, uma cubana de nascimento…

DSC08488Quando Goyeneche falece, seu filho herda o palácio, destinado-o ao Real Gabinete de História Natural.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADurante o reinado de Carlos III, o Palácio de Goyenehe passou a ser a sede da Real Academia de Bellas Artes de San Fernando, uma das instituiçoes culturais mais importantes da história do país (cuja história será o tema do próximo post).

DSC08542DSC08485No ano seguinte, o palácio foi remodelado para adaptar-se à nova funçao de instituiçao, e o arquiteto Diego de Villanueva suprime os adornos barrocos da fachada, realizados por Churriguera. O antigo Palácio de Goyeneche foi declarado Monumento Nacional em 1971.Quando o palácio deixou de ser sua residência, Goyeneche adquire um segundo palácio, situado na Calle del Príncipe. Com a morte de José Benito de Churriguera em 1725, encarregou a reforma do mesmo a Pedro de Ribera, continuador do estilo barroco que os irmaos Churriguera haviam inaugurado nao só no país, como também pelo continente americano.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAcima, vemos a inconfundível portada que leva o “selo” de Pedro de Ribera. Goyeneche falece neste palácio em 1744 e sua esposa nele continua vivendo até sua morte. Atualmente, é a sede da Câmara de Comércio e Indústria de Madrid.

Nuevo Baztán – Comunidade de Madrid

Existem lugares que devem sua existência a uma só pessoa e a uma finalidade muito concreta. Este é o caso de Nuevo Baztán, povoado situado na Comarca de Henares, a  sudeste da Comunidade de Madrid e a cerca de 50 km da capital. A cidade foi fundada em 1709 pr Juan de Goyeneche y Gastón, como residência dos trabalhadores de diversas indústrias que nela foram instaladas. Seu nome origina-se do Vale de Baztán, uma regiao navarra onde nasceu o fundador. Juan de Goyeneche foi o tesoureiro durante os reinados de Carlos II e Felipe V. Seu principal objetivo na construçao do povoado era resolver dois aspectos que afetavam o país na época, a falta de industrializaçao e a recessao demográfica. O rei Felipe V lhe concedeu, entao, privilégios para a construçao de um complexo industrial para ativar a economia da regiao, competir com o mercado estrangeiro e reduzir as importaçoes. O complexo incluía fábricas de tecidos, couros, sapatos, papel, vidros, etc. Estas atividades eram altamente especializadas, atraindo um grande número de artesaos à regiao de Nuevo Baztán.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA fábrica de vidros, por ex., proveu de objetos finos a Madrid, outras cidades do país e inclusive o continente americano. Juan de Goyeneche estabeleceu também uma rede de serviços para os trabalhadores, como hospitais, farmácias, etc, e melhora as vias de comunicaçao ao local. Goyeneche encarrega o traçado urbano do povoado ao arquiteto José Benito de Churriguera, sendo que o projeto continua, até hoje, a ser objeto de estudos urbanos como exemplo do “Urbanismo Barroco Espanhol” e como povoado industrial. Nuevo Baztán foi construída totalmente em pedra, lembrando o pueblo natal de Goyeneche.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAJosé Benito de Churriguera (1665/1725) foi o primogênito de uma importante família de artistas. Junto com os irmaos Alberto e Joaquim, definiram o denominado Estilo Churrigueresco, termo utilizado para definir o Barroco Espanhol do primeiro terço do séc. XVIII. Além de arquiteto, José Benito foi um fantástico escultor, realizando vários e admiráveis retábulos para igrejas. Uma das travessas do povoado homenageia o grande arquiteto.

OLYMPUS DIGITAL CAMERATanto as ruas, quanto as três praças que compoem o povoado, convergem ao recinto formado pela igreja e o Palácio de Goyeneche. Os traçados sao retos e regulares,  integrados entre si. O Palácio foi edificado entre 1709 e 1713, estando  adossado à igreja. Possui uma torre quadrada.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA entrada do palácio ostenta o escudo do Vale de Baztán, que consta de um tabuleiro de xadrez, concebido pelo rei Sancho VII pelo heróico comportamento dos habitantes do vale durante a Batalha de Las Navas de Tolosa, que supôs uma fatal derrota das tropas muçulmanas, propiciando o avance dos reinos cristaos durante a Idade Média.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAConstruída em 1722, a Igreja de San Francisco Javier apresenta duas belas torres.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo centro da fachada, vemos uma escultura de San Francisco Javier, co-padroeiro de Navarra e conhecido como Apóstolo das Índias, pela atividade missioneira que exerceu.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo interior, o coro comunicava com o palácio, permitindo que a família de Goyeneche pudesse assistir os ofícios religiosos desde sua residência. O Retábulo Maior foi executado pelo próprio Churriguera e realizado em mármore verelho, estando presidido por uma imagem do santo titular.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAJuan de Goyeneche faleceu em 1735 e foi sepultado na cripta da igreja, mas atualmente seus restos nao se encontram mais no local.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAs indústrias sofreram várias transformaçoes e acabaram fechando as portas. O povoado permaneceu num estado de abandono  durante muito tempo e no começo do séc. XX foram realizadas várias tentativas de restauraçao, até que em 1941, Nuevo Baztán foi catalogada como Monumento Histórico e em 1980 declarada Conjunto Histórico Artístico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAlém da singularidade do povoado, chama a atençao algumas árvoes que foram plantadas na época da fundaçao, como este exemplar, situado em frente à igreja.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFamoso também é o denominado Olmo de Baztán, um dos últimos exemplares desta espécie que presidiam as praças dos pueblos madrilenhos. Churriguera mandou plantar uma fileira de Olmos para decorar a entrada do palácio, e a foto abaixo mostra o único sobrevivente.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUma escapada à Nuevo Baztán permite também saborear pratos típicos das culinárias madrilenha e castelhana, como o cordeiro assado, o churrasco ou a sopa castelhana. O Restaurante El Conde é uma excelente pedida e seu simpático e atencioso proprietário nao se cansa de contar curiosas e interessantes histórias do povoado.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Museu de História – Madrid

O Museu de História de Madrid ocupa o edifício do antigo Real Hospício de San Fernando, construído entre 1721/1726, durante o reinado de Felipe V. Foi erguido pelo arquiteto Pedro de Ribera, no estilo barroco.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm 1922, o edifício deixou de ser utilizado como hospício. Apesar de ter sido declarado três anos antes como Monumento Histórico-Artístico, foi graças à intervenção da Real Academia de Belas Artes de San Fernando que deixou de desaparecer devido ao abandono e as ruínas. A mencionada instituição, junto com a Sociedade Espanhola dos Amigos da Arte, passou a utilizar o local como centro de exposições, como a realizada em 1926, intitulada “Exposição do Madrid Antigo”.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA prefeitura, então, adquiriu o imóvel, que foi restaurado para a apresentação de dita exposição. Em 1929, foi criado o Museu Municipal. Abaixo, vemos uma foto do edifício, tirada entre 1920/1925.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA portada principal, realizada por Ribera, é uma das mais representativas do barroco civil espanhol.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEm 2002, foi realizada outra reforma integral da construção, para acolher o atual Museu de História da cidade. O centro conserva importantes coleções, que mostram a evolução histórica e urbanística de Madrid. Por seu valor documental, destacam as coleções de pinturas, cartografia,fotografias, postais, esculturas, moedas, etc. O museu possui também uma excepcional maquete histórica da cidade, realizada em 1830 por León Gil de Palácio, que impressiona por sua grandiosidade e detalhes.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo jardim situado ao lado do museu, podemos apreciar uma das fontes históricas da capital. Denominada de Fonte da Fama, foi realizada também por Pedro de Ribera, em 1732.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA obra foi encarregada por Felipe V para embelezar a cidade e melhorar o fornecimento de água à população. Seu estilo integra a corrente artística denominada Churrigueresca, Esta designação se deve aos irmãos Churriguera, um clã de arquitetos barrocos cuja obra se caracteriza pela ostentosa decoração. Por extensão, o termo passou a ser utilizado para designar o barroco espanhol do primeiro terço do séc. XVIII.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOriginalmente, a fonte estava situada na Praça de Antón Martín, razão pela qual inicialmente ficou conhecida pelo nome da praça. Em 1941, foi levada ao jardim do museu. Abaixo, vemos uma foto tirada em 1927, em sua localização original.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA estátua que representa a fama, e que coroa o conjunto, foi realizada pelo artista Juan Bautista. A figura mostra um insinuante movimento, simbolizando que apesar do triunfo, a fama não perdura. Na realidade, a fonte é uma alegoria do conceito clássico “Carpe Diem, Carpe Horam”, aproveite o dia e as horas.OLYMPUS DIGITAL CAMERAComo fato curioso, no dia de sua inauguração, foi colocado um letreiro, sob petição popular, que dizia: “Deus quis, o rei mandou, e o povo pagou”, devido a que sua construção foi financiada graças ao aumento dos impostos…