Igreja de Santa María – Betanzos

Na época medieval, a história de Betanzos foi condicionada por uma das famílias nobres mais importantes de Galícia, a Casa dos Andrade. Seu maior expoente foi Fernán Pérez de Andrade, que nasceu em Betanzos e tornou-se senhor da cidade, patrocinando a construção das três igrejas góticas que atualmente podemos contemplar, a de Santiago, que vimos no último post, a de San Francisco, que será o tema da próxima matéria e na qual está enterrado, e a Igreja de Santa María del Azogue, construída a partir da segunda metade do século XIV.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEste importante patrimônio religioso fez com que Betanzos seja considerada a capital do gótico na Galícia. A Igreja de Santa María foi construída sobre um anterior templo românico. Acima vemos um aspecto da parte exterior da igreja, destacando o ábside poligonal.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA Igreja de Santa María del Azogue recebeu o título de Monumento Nacional em 1944 e hoje em dia está declarada Bem de Interesse Cultural. Abaixo, vemos a fachada principal, cuja entrada está franqueada por duas imagens, uma com a Virgem, e a outra com o Arcanjo Gabriel.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAlém de sua roseta gótica, situada na parte superior da fachada, impressiona a riqueza decorativa de sua porta principal, com cenas escultóricas no tímpano (presidida pela imagem da Virgem Maria com o Menino Jesus), nas arquivoltas e nos capitéis que rematam as colunas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANa outra porta existente, se esculpiu a imagem do Arcanjo Miguel, considerado o chefe dos exércitos de Deus e protetor da igreja contra seus inimigos. Uma de suas representaçoes mais habituais vemos aqui, em que o arcanjo disputa com Satanás as almas dos defuntos no dia do Juízo Final, representada por uma balança onde se pesam os méritos e os pecados de cada pessoa.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO interior da igreja está formado por uma planta basilical composta por 3 naves. A nave central está presidida por um retábulo barroco com a imagem da Virgem Maria no centro.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAproveito para mencionar, dentro do patrimônio religioso de Betanzos, o Convento das Agustinas Recoletas, construído entre os séculos XVII e XVIII sobre um antigo hospital da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA construção chama a atenção por seu tamanho. Ainda hoje alberga uma comunidade de freiras que vivem na clausura, sem nenhum tipo de contato com o mundo exterior. Na fachada do convento vemos esculpidos os Escudos de Betanzos e do Imperador Carlos I.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA seguir vemos uma foto da fachada da igreja conventual, que não pude visitar porque estava fechada…

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Anúncios

Um Passeio por Betanzos

Depois de atravessar uma das portas da antiga muralha de Betanzos, o primeiro local que descobri em minha visita à cidade foi a Plaza de la Constitución, uma das principais praças do núcleo urbano, situada no coração do centro histórico. Está presidida pela Casa do Conselho, a sede da Prefeitura de Betanzos. Construída no século XVIII no estilo neoclássico, foi projetada pelo famoso arquiteto espanhol Ventura Rodríguez.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOutro edifício de caráter civil que se destaca na praça é o chamado Pazo de Bendaña, do século XV, mas reformado no séculos XVI e XVIII. Conserva, no entanto, os arcos ojivais originais. Atualmente é a sede de um órgão público.

OLYMPUS DIGITAL CAMERABem mais recente, mas de grande interesse artístico, é a Casa Nuñez, projetada pelo arquiteto Rafael González Villar em 1923.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADe estilo modernista, o edifício albergou uma oficina do Banco de España, mas atualmente é a sede do Centro Internacional da Estampa Contemporânea, um centro de divulgação da arte gráfica. Os belos azulejos que decoram a fachada do edifício proporcionam um colorido especial, com o Escudo de Betanzos representado…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO interior do edifício é muito interessante, e me permitiram tirar uma foto enquanto os funcionários do centro seguiam trabalhando…

OLYMPUS DIGITAL CAMERANum dos costados da praça ergue-se a Igreja de Santiago de Betanzos

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEste templo é uma das três igrejas existentes na cidade inseridas dentro do Estilo Gótico, que originou-se na França no século XIII, espalhando-se por todo o continente europeu a partir deste momento. Foi edificada no século XV sobre uma primitiva igreja românica.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm 1900, devido ao mau estado da construção, se reformou a fachada principal, mas a belíssima porta de acesso ao interior foi preservada.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAImpressiona a riqueza decorativa da porta. No tímpano, aparece o Apóstolo Santiago a cavalo, com a cruz e a espada. Na parte superior, no centro, vemos a figura de Cristo em majestade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos um conjunto de capitéis da porta, decorados com figuras humanas…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA concha, um dos símbolos do Apóstolo Santiago, também aparece nos capitéis que compõem a estrutura a igreja, ao lado de outros com motivos florais…

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Igreja de Santiago – La Coruña

Na Galícia existem muitas igrejas dedicadas ao Apóstolo Santiago, o santo padroeiro da Espanha. No Centro Histórico de La Coruña situa-se uma delas, considerada a mais antiga da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFoi construída entre os séculos XII e XIII na fase final do Estilo Românico e por sua importância histórica recebeu o título de Monumento Histórico-Artístico. Como de costume, dentro da arquitetura românica, está formada por 3 ábsides, o central maior que os laterais.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa parte superior dos ábsides vemos várias figuras esculpidas, algumas das quais representam cabeças humanas…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAo longo de sua história, o templo foi reformado em várias momentos, como na fachada principal. A porta principal, por exemplo, pertence ao final do século XV e começo do XVI. Nela aparecem, no tímpano, o Apóstolo Santiago a cavalo…

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa arquivolta situada acima do tímpano, foram representados 20 figuras de anjos sentados com os instrumentos da Paixão de Cristo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERATambém na porta principal vemos uma roseta, colocada no final do século XIX. Abaixo, vemos seu aspecto exterior e também de dentro da igreja.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEm outra das portas da igreja vemos a representação do Agnus Dei, expressão latina traduzida como Cordeiro de Deus, título dado a Jesus no Evangelho de São João.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADurante vários anos, no átrio da igreja se celebraram as reuniões do Conselho da cidade, algo habitual naqueles tempos (desde 1380 até o século XV, pelo menos). Originalmente, o interior da igreja estava formado por 3 naves (com seu ábside correspondente). No entanto, devido às reformas realizadas, se reduziu o espaço a uma grande nave, como vemos abaixo, no estilo gótico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo centro da nave vemos o retábulo principal da igreja.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFinalizo a matéria sobre a Igreja de Santiago de La Coruña com outras imagens do templo…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANão poderia faltar uma imagem do Apóstolo Santiago, como peregrino…

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

 

Monastério de San Esteban – Última Parte

Neste último post sobre o Monastério de San Esteban de Ribas de Sil veremos outras dependências que integram o conjunto monacal. O monastério possui três claustros, como o denominado Claustro Pequeno, construído no último terço do século XVI e projetado por Diego de Isla. Sua característica principal é a austeridade decorativa.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOs monastérios beneditinos se articulavam em torno a um claustro, que formava um eixo através do qual se distribuía suas diversas dependências. O chamado Claustro Grande também foi projetado pelo arquiteto de Vizcaya Diego de Isla, sendo construído entre 1577 e 1599.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEstá composto por 3 níveis de altura, e antigamente albergava a hospedaria e as dependências do Colégio de Artes e Filosofia que começou a funcionar no século XVI. É conhecido também como Claustro de los Caballeros.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUma das jóias do monastério é o outro claustro que possui, um dos poucos existentes em toda a Galícia construído no estilo românico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAConsiderado o mais belo e complexo de todos, foi edificado no século XIII. É conhecido como o Claustro dos Bispos, assim chamado para exaltar a memória dos 9 bispos que se retiraram ao monastério e cuja fama de santidade atraiu a peregrinos de vários lugares do país. Grande parte do poder econômico e territorial do monastério se deve a estes bispos. Foram enterrados no claustro, mas no século XV foram levados ao altar maior da igreja conventual. Os anéis dos bispos foram guardados numa arca e venerados como reliquias. O claustro possui dois níveis. Originalmente, possuía apenas um andar, formado por colunas duplas e rematadas por capitéis decorados com motivos vegetais.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANo século XVI foi ampliado com a construção do nível superior, dentro do estilo gótico. Robustos contrafortes rematados com pináculos, situados no pátio, compensam o peso da construção.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos uma das gárgulas existentes no claustro que foram colocadas durante esta reforma.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAPara poder aceder ao nível superior se construiu uma bela escada, considerada uma das partes mais belas do monastério. Feita de granito, se remata com uma bôveda de crucería.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERADurante sua existência como instituição religiosa, os monges do monastério cultivavam uma horta de 3.5 hectares. Além do cultivo de frutas, haviam moinhos, lugares de caça, colméias, olivares e uvas para a elaboração do vinho. A antiga bodega foi transformado num spa que integra as dependências do Parador Nacional. Além do mais, existiam lugares para pescar e um rebanho de gado, que eram arrendados para os habitantes locais. Outro espaço de grande interesse é a cozinha monacal que se conserva.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADo século XVII, possui três pias que ainda podemos admirar…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA cozinha complementava seus serviços com outros dois espaços, cujas ruínas podemos ver no bosque situado junto ao monastério, um local para a fabricação de pão e um matadouro. Abaixo, vemos os restos do forno para a elaboração do pão, isolado do resto do conjunto monacal para evitar incêndios.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAÀ noite eu, o Marcelo e a Cristina nos encontrávamos no restaurante do monastério para provar suas delícias gastronômicas, e programar os passeios do dia seguinte. Um deles nos levou à cidade de Ourense, tema da próxima série de posts…

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Igrejas Fernandinas de Córdoba – Parte 2

A maior parte das chamadas Igrejas Fernandinas de Córdoba foram construídas entre os séculos XIII e XIV, segundo as correntes românicas e góticas, combinadas com elementos decorativos de estilo mudéjar, com amplas reformas realizadas no período barroco. Neste segundo post sobre este tema, veremos outras paróquias da cidade que se inserem neste contexto. A Igreja de Santa Marina foi uma das primeiras em ser construída, na segunda metade do século XIII, convertendo-se num núcleo de repovoação do bairro onde se localiza.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASua fachada exterior possui um aspecto de fortaleza, maciça e austera, com grossos contrafortes que sustentam a estrutura e os típicos pináculos góticos. A roseta preside a fachada…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos a portada norte original, rematada por uma estrutura triangular e decorada com “dentes de serra“, além de uma imagem da santa titular, Santa Marina, uma santa oriunda de Galícia e que foi martirizada no século II dC.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA torre foi construída no século XVI, no estilo renascentista….

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO templo sofreu vários incêndios, como o de 1880, quando teve que ser reconstruída. Restaurações recentes lhe devolveram o aspecto medieval que sempre ostentou. O interior foi reformado na época barroca, e carece de retábulo maior, destruído em 1936, durante a Guerra Civil. Abaixo, vemos uma foto do interior, formado por 3 naves, sendo a central mais larga que as laterais.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO teto de madeira é algo típico das Igrejas Fernandinas, muitos dos quais apresentam elementos mudéjares. Esta igreja se situa no bairro dos toureiros, e a casa do famoso Manolete se encontra perto da igreja, mas não tive a oportunidade de conhecê-la. Depois da reconquista de Córdoba em 1236, várias ordens religiosas se  assentaram na cidade, como a Ordem de Santo Agostinho. Depois de várias sedes finalmente se estabeleceram na igreja que vemos na sequência, a denominada Igreja de San Agustín (original em espanhol), edificada a partir de 1328.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA torre pertence ao século XVI….

OLYMPUS DIGITAL CAMERATambém foi reformada no período barroco, que modificaram o exterior do templo…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAQuando estive na igreja estavam preparando uma cerimônia de casamento e tive pouco tempo para fotografá-la. De qualquer forma, pude tirar algumas fotos das pinturas barrocas que a embelezam…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAParte integrante de um antigo convento, a Paróquia de San Francisco é outra das belas igrejas existentes na cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA Ordem Franciscana foi instituída por Fernando III em Córdoba, e a imagem de Sao Francisco de Assis realça a fachada (foto acima). Testemunho de seu caráter conventual, a denominada Puerta del Compás serve de acesso à igreja desde a rua.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos o antigo claustro, situado anexo à igreja…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFinalizo o post com a Basílica de San Pedro, construído no local onde forma martirizados os santos cordobeses Fausto, Genaro e Marcial. No século IV se construiu um templo para acolher os restos dos santos mártires. Sobre este primitiva igreja se construiu a atual, entre os séculos XIII e XIV.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADurante uma reforma no século XVI (1575), se encontraram os restos dos santos na cripta. O achado contribuiu para que a igreja fosse declarada Basílica Pontifícia e se transformasse num  local de peregrinaçao. Também do século XVI é a porta principal, que vemos acima, obra do arquiteto Hernán Ruiz II, realizador de diversas construções na cidade. Abaixo, vemos a imagem de São Pedro, que preside a fachada.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAPedro, junto com João e Santiago Maior, foram os amigos mais íntimos de Jesus, e testemunhos privilegiados de sua missão. Pedro foi martirizado na época do Imperador Nero, sendo crucificado de ponta cabeça, pois não se considerava digno de morrer da mesma forma que Cristo.

As Igrejas Fernandinas de Córdoba

Depois da reconquista de Córdoba pelo Rei Fernando III em 1236, a cidade recuperou a tradição cristã dos romanos e visigodos. O monarca encontra uma cidade cuja estrutura está em decadência e em 1241 outorga um Foro a Córdoba. Organizou o espaço urbano em 14 bairros no interior do recinto de muralhas, que se mantêm com escassas modificações até os dias atuais. Diversas ordens religiosas se estabeleceram, com o objetivo de desempenhar tarefas assistenciais, espirituais e formativas. Em cada um destes bairros, se levantaram igrejas que se conservam até hoje. Apesar que nem todas foram edificadas durante o reinado de Fernando III, se conhecem em seu conjunto como Igrejas Fernandinas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO templo mais antigo fundado por Fernando III é a Igreja de la Magdalena (original em espanhol). Do século XIII, foi clausurada em 1890 e atualmente é utilizada como espaço cultural.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA igreja conserva portas de estilo mudéjar, como vemos abaixo…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO arco foi decorado com motivos denominados “dentes de serra“, estando emoldurado por um elemento arquitetônico chamado Alfiz, típico da arquitetura islâmica. Abaixo, vemos uma imagem geral do templo e um pequeno detalhe arquitetônico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAlgumas destas igrejas foram erguidas no local onde anteriormente se situavam mesquitas. Um exemplo é a Igreja de San Lorenzo, cuja construção iniciou-se logo após a reconquista de Córdoba. Foi finalizada no século XIV no estilo gótico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA torre campanário é do século XVI, cujo projeto realizou o arquiteto Hernán Ruiz II, que também foi o construtor da torre campanário da Catedral. Aproveitou os restos do antigo minarete da mesquita, cujos restos ainda se podem ver na base da torre. Esta igreja é considerada uma das mais conservadas da cidade, em quanto a sua estética medieval. Muito bonito é a roseta que preside a fachada principal, do século XIV, combinando elementos góticos com mudéjares.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos uma placa com inscrições referentes à construção da igreja.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA fachada principal está formada por um pórtico composto por 3 arcos, um dos quais vemos a seguir, de estilo gótico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASan Lorenzo é considerado um santo muito popular na Espanha, principalmente depois  que seu culto se estendeu graças a devoção do Rei Felipe II, a quem lhe atribuiu a vitória na Batalha de San Quintín contra os franceses, oferecendo-lhe a titularidade do Monastério de El Escorial. Abaixo, vemos fotos gerais do interior da igreja.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANa Capela Maior foram descobertas pinturas góticas do século XIV. Por este motivo foi retirado o retábulo que adornava a capela.

OLYMPUS DIGITAL CAMERATambém edificada sobre uma mesquita é a Igreja de San Miguel, construída entre os séculos XIII e XIV. A torre é posterior, do século XVIII.

OLYMPUS DIGITAL CAMERABem conservada, uma de suas portas é do estilo gótico, que vemos acima (XIII). A outra é mudéjar, do século XIV. Está formada por um Arco de Ferradura de estilo califal e um alfiz.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOs arcanjos constituem uma classe especial dentro da hierarquia celeste, pois não são anônimos como os demais anjos, e conhecemos seus nomes. O Arcanjo São Miguel é o príncipe das milícias celestes que dirige os combates contra os anjos rebeldes, sendo considerado protetor da igreja. Também é o santo condutor dos mortos, cujas almas serão pesadas no dia do juízo final. Por seu caráter defensor, é considerado o melhor guardião dos locais sagrados.

Belas Igrejas de Medina de Rioseco

Medina de Rioseco possui duas belíssimas igrejas, que podem ser conhecidas numa visita guiada organizada pela Oficina de Turismo da cidade. O único aspecto a se lamentar é que as fotos estão proibidas no interior destes magníficos templos, algo que gostaria de poder oferecer a vocês. De qualquer modo, no final do post, adicionarei vídeos do youtube para que tenham uma idéia de sua beleza. A Igreja de Santa María de Mediavilla é a principal da cidade. Foi edificada a partir do século XVI no estilo gótico, substituindo uma anterior construção românica.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEsta igreja situa-se na parte mais elevada da cidade, e possui duas portas de acesso ao interior. A mais decorada é a do lado sul, com a escultura da Virgem no tímpano e os escudos dos Almirantes de Castilla e da própria vila em sua parte superior.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA portada norte é mais simples em seus elementos decorativos…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAUma de suas partes mais impressionantes é a torre, construída no estilo barroco e finalizada em 1739.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos uma imagem do ábside e de alguns detalhes exteriores da igreja.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANo interior, de excepcional beleza á a Capela funerária dos Benaventes, considerada a Capela Sixtina de Castilla e um dos mais reconhecidos conjuntos artísticos do Renascimento Espanhol. Outra maravilha é o Retábulo Maior, realizado por Juan de Juni, além do coro, que foi trazido do Convento de São Francisco em 1854, depois da desamortização dos bens eclesiásticos. A outra igreja de Medina de Rioseco é a Igreja de Santiago, projetada principalmente pelo famoso arquiteto Rodrigo Gil de Hontañón (1500/1577).

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAs obras iniciaram em 1533 e se prolongaram até o século XVII. A fachada exterior é de inspiraçao Herreriana, como se conhece o estilo criado por Juan de Herrera, autor do Monastério de El Escorial, onde estão sepultados a maioria dos reis espanhóis. Foi construída a modo de retábulo, e somente uma das torres finalizou-se, como vemos acima. Também na fachada, observamos símbolos relacionados ao Apóstolo Santiago, como a Cruz da Ordem que leva seu nome, e as conchas

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA porta sul é de grande beleza e muito decorada, também realizada como se fosse um retábulo, dividido em 3 partes.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO conjunto escultórico que adorna a porta está presidido pela figura de Santiago Peregrino.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA decoração de estilo renascentista desta porta projetada por Rodrigo Gil de Hontañón inclui elementos grotescos e  também os escudos dos Almirantes de Castilla e da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa parte superior triangular (denominada Frontón), aparece uma escultura de Deus Pai, que podemos observar na foto acima. Já a outra porta apresenta influências góticas, como a presença dos pináculos e as conchas de Santiago.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANo interior da igreja, o grande destaque é o Retábulo Maior, realizado por Joaquín de Churriguera (1674/1724), um belo exemplo do estilo denominado Churrigueresco.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, não deixem de ver os vídeos do Youtube, onde podemos contemplar o interior maravilhoso destas duas igrejas.

Igreja de Santa María:  https://www.youtube.com/watch?v=ukHIdA5iv4Q

Igreja de Santiago: https://www.youtube.com/watch?v=23gaepmAPis