Casa Navàs – Reus

No post de hoje veremos umas das construções modernistas mais famosas de Reus, a Casa Navàs. Este belíssimo edifício está localizado na praça mais importante da cidade, a Plaza del Mercadal, e foi projetado pelo grande arquiteto Lluís Domènech i Montaner entre 1901 e 1907.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO mais interessante é que o edifício pode ser visitado em sua parte interior, e contemplar sua maravilhosa decoração, através de visitas guiadas realizadas periódicamente. O andar inferior do edifício estava destinado ao comércio de tecidos do proprietário, Joaquim Navàs, e o resto como residência.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASua monumental fachada feita de pedra foi construída em frente à praça, e destaca-se entre todos os edifícios que a compõem. Uma grande torre, também de pedra, foi levantada, mas lamentavelmente foi destruída durante a Guerra Civil Espanhola do século XX, quando em 26/3/1938 um projétil impactou contra uma casa vizinha, afetando a estrutura da Casa Navàs.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAPara garantir sua perfeita iluminaçao interior, Lluís Domènech i Montaner construiu um pátio, dotando a casa de uma fachada lateral, composta por 3 arcos originalmente decorado com vitrais, infelizmente perdidos também durante o conflito.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA Casa Navàs foi construída sobre uma mansão do século XVII, a chamada Casa Cardenyes. Em sua condição de sócio fundador da sociedade promotora do Instituto Pere Mata, também projetado por Lluís Domènech, Joaquim Navàs tinha um conhecimento direto da obra do famoso arquiteto.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAConsiderada um referente dentro do Estilo Modernista, a Casa Navàs conserva todo seu mobiliário original, além dos vitrais e cerâmicas decorativas, que impressionam por sua qualidade artística.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAVisitando a Casa Navàs entendemos porque o Modernismo foi considerado uma obra de arte total, pois foi incorporado na arquitetura, escultura, pintura e artes decorativas. Sua esmerada decoração inclui mosaicos, vitrais, cerâmicas, esgrafiados, pedra talhada, gerando uma combinação decorativa que destaca-se pelo bom gosto e requinte.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAUm dos motivos principais da decoração modernista são os elementos da natureza, fonte de sua inspiração. As flores, por exemplo, aparecem em todos os materiais empregados na casa, como vemos a seguir…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANo próximo post, publicarei uma matéria sobre outra obra fundamental de Lluís Domènech i Montaner em Reus, o Instituto Pere Mata

Reus Modernista – Parte 2

Nesta segunda matéria sobre o Modernismo em Reus veremos dois arquitetos cuja contribuição à cidade foi fundamental. O primeiro deles, Pere Caselles i Tarrats (1864/1936) tornou-se o mais prolífico de todos, com uma grande quantidade de construções modernistas na cidade (em breve publicarei posts especiais sobre ele). Além de edifícios residenciais, aplicou o estilo modernista à arquitetura industrial, como na Antiga Fábrica J Rius Gatell, de 1918.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEste edifício transformou-se no modelo construtivo de bodegas corporativas, cumprindo as funções residenciais e industriais. Atualmente, a antiga fábrica acolhe um excelente restaurante, com uma coleção única de Vermuts. Esta bebida proporcionou grande fama à cidade de Reus no final do século XIX, graças a excelente qualidade de suas marcas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAPere Caselles i Tarrats foi muito influenciado pela obra de outro arquiteto imprescindível, não somente em Reus, como em toda a Catalunha, Lluís Domènech i Montaner. Em Barcelona, foi o autor de duas obras maravilhosas, o Palau de la Música Catalana e o Hospital de Sant Pau i Santa Creus. Ele foi o introdutor do estilo modernista em Reus, com o projeto do impressionante Instituto Pere Mata (que veremos em breve) e a belíssima Casa Navàs, matéria de meu próximo post. Além do mais, foi o autor de outros dois edifícios importantes, ambos situados na mesma rua, a Carrer de Sant Joan. A chamada Casa Rull foi construída em 1900, o primeiro encargo particular que recebeu o arquiteto após sua chegada em Reus, com a finalidade de construir o mencionado Instituto Pere Mata.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEste edifício residencial, propriedade do notário Pere Rull se assemelha bastante ao estilo do instituto, ao utilizar-se o tijolo como material principal, basicamente um elemento associado às construçoes industriais, ao contrário de edifícios residenciais, onde não era normalmente utilizado.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOs motivos decorativos foram inspirados na arte medieval, e foram feitos em pedra. Vemos acima as iniciais do proprietário (PR) e símbolos relacionados ao seu negócio, como a balança. O proprietário faleceu no mesmo edifício sem descendência e doou a casa à Prefeitura de Reus, com a condição de que fosse usada como centro cultural, algo que finalmente foi respeitado, pois é a sede de um instituto que proporciona ações culturais.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERABem próximo à Casa Rull situa-se a Casa Gasull, que Lluís Domènech i Montaner realizou em 1911. Sua construção foi ordenada por Félix Gasull Roig para acolher as instalaçoes comerciais de seu negócio com o azeite, e também como residência para suas duas filhas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANo andar térreo, se construiu um armazém para o depósito de azeites, e nos andares superiores, a residência. O edifício impressiona por sua bela decoração, feitas com mosaicos trazidos de Milão e os esgrafiados.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

Reus Modernista

O principal motivo de minha viagem a Reus foi a possibilidade de conhecer seu excepcional patrimônio arquitetônico relacionado ao Estilo Modernista. Esta corrente artística, da qual sou grande admirador, esteve em voga na Europa a partir do final do século XIX até a década de 20 do século XX, aproximadamente. Nesta época, Reus era a segunda cidade em importância de toda a Catalunha, e o Modernismo foi utilizado de forma abundante para a construção de diversos edifícios espalhados pela cidade. A grande quantidade de edifícios modernistas reflete a pujança da classe burguesa de Reus, que passou a servir-se do estilo como símbolo de sua riqueza e poder. Um exemplo é a Casa Matorell, construída em 1915.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAConsiderada uma das principais atrações da cidade, a denominada Rota Modernista de Reus está composta por 26 edifícios, que podem ser facilmente conhecidos através de planos indicativos que se pode obter nas Oficinas de Turismo da cidade, e integra a chamada Rota Européia do Modernismo. Muitos destes edifícios foram catalogados como Monumentos Históricos-Artísticos, comprovando a importância de seu conjunto modernista, um dos mais importantes de todo o continente. Nesta série de posts que começo a publicar hoje, vocês terão a oportunidade de conhecer a grande maioria destes belos edifícios. A Casa Bartolí, por exemplo, foi construída em 1903 pelo arquiteto José Lubietas, e situa-se numa das ruas comerciais mais importantes de Reus, a Carrer de Llovera.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA fachada do edifício foi construída somente com pedra esculpida e sua decoração baseia-se em elementos geométricos e vegetais. No andar térreo situa-se um estabelecimento comercial com o nome escrito e decorado com a estética modernista.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOs edifícios modernistas de Reus são facilmente identificáveis através de uma placa de bronze colocada na calçada, em frente ao edifício, com seu nome, ano de construção e o arquiteto responsável pela obra.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOtro arquiteto importante que deixou um belo legado modernista foi Joan Rubió i Bellver (1870/1952), nascido na cidade. Foi discípulo e colaborador de Gaudí, trabalhando na Sagrada Família, no Park Guell e na Casa Batlló, todos eles em Barcelona. Dele é a Casa Serra, construída entre 1924 e 1926.

OLYMPUS DIGITAL CAMERATambém neste caso, a fachada principal foi construída inteiramente em pedra, comprovando o interesse do arquiteto pelas construções tradicionais.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO Estilo Modernista não foi somente utilizado para os edifícios residenciais, como também para outros lugares públicos. Um exemplo é o Dispensário Antituberculoso, igualmente projetado por Joan Rubió i Bellver em 1926.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO local ficou isolado da rua mediante um pequeno jardim onde se abriu uma porta reutilizada, procedente de um antigo convento de freiras carmelitas. O centro foi construído para atender as pessoas afetadas pela tuberculose. como o próprio nome indica.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUm dos arquitetos fundamentais do Modernismo, Lluís Domènech i Montaner, deixou alguns dos edifícios mais belos da cidade (que em breve veremos no blog). Seu filho, Pere Domènech i Roura (1881/1962), estabeleceu uma ligação com Reus através do pai, realizando a Casa Marco em 1926.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEste edifício apresenta uma singular fachada, localizada na esquina de duas ruas, com uma curiosa tribuna caracterizada pela combinaçao de formas geométricas, o cubo e o círculo. Seu projeto revolucionou a arquitetura da cidade, e anuncia a chegada do Estilo Art Decô.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Espanha: Patrimônios da Humanidade (Parte 3)

A Catalunha é uma Comunidade Autônoma situada na região nordeste da Espanha. Faz fronteira ao norte com a França e está banhada pelo Mar Mediterrâneo. Possui 4 Províncias: Barcelona, Tarragona, Girona e Lérida. Em sua capital e maior cidade, Barcelona, o Estilo Modernista, que se desenvolveu a finais do século XIX e princípio do XX, constitui um de seus principais elementos identificadores e, sem sombra de dúvida, outorga à cidade um valor excepcional. Por este motivo, muitos de seus edifícios modernistas foram catalogados como Patrimônio da Humanidade pela Unesco e seus mais famosos arquitetos foram reconhecidos mundialmente. Por exemplo, o conjunto da obra de Antoni Gaudí, este genial arquiteto nascido na Catalunha, obteve este reconhecimento inicialmente em 1984, sendo posteriormente ampliado em 2005, de modo que muitos dos edifícios por ele projetados fazem parte da lista. Em um passeio por Barcelona, podemos visitar vários deles, como a Casa Milà, situado no elegante Paseo de Gracia.

DSC07367OLYMPUS DIGITAL CAMERAO Modernismo revolucionou a paisagem urbana de Barcelona, ao ser considerado um estilo total, empregado tanto na arquitetura, quanto nas Artes Decorativas, aspecto que podemos apreciar nos edifícios construídos nesta época.

OLYMPUS DIGITAL CAMERATambém no Paseo de Gracia encontramos outra obra magistral de Gaudí, a Casa Batlló, cuja fachada é um verdadeiro mostruário de cores e formas inspiradas na natureza.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAMenos conhecida, mas igualmente genial é a Casa Vicens, o primeiro projeto de importância do renomado arquiteto.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUm dos principais mecenas de Gaudí foi o empresário Eusebi Guell, que encarregou o arquiteto para que realizasse o maravilhoso Park Guell.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADos edifícios realizados por Gaudí, um dos mais espetaculares e famosos, que evidentemente faz parte da lista que protege o conjunto de sua obra é a maravilhosa Sagrada Família…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOutro arquiteto modernista foi congratulado pela Unesco, e dois de seus edifícios foram incluídos na lista de Patrimônios da Humanidade da Espanha. Lluís Doménech i Montaner foi o responsável pelo projeto do Hospital de Santa Creu i Sant Pau , cuja filosofia enaltece o ambiente hospitalar para a recuperação dos pacientes.

20160908_160406OLYMPUS DIGITAL CAMERADoménech i Montaner projetou também outro local de visita obrigatória em Barcelona, o Palau de la Música Catalana, cuja beleza de sua fachada e seu estonteante interior comovem a qualquer um. Ambos foram declarados P.H. em 1997.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA cidade de Tarragona foi, durante a época romana, um dos principais enclaves da Hispania e seu excepcional conjunto arqueológico foi designado P.H. no ano de 2000. Entre suas principais atrações, destacam sua muralha romana e o anfiteatro.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANa Província de Tarragona situa-se o Monastério de Poblet, considerado um dos mais importantes e conservados do denominado Estilo Cistercense em toda a Europa. É possível hospedar-se no próprio monastério, uma experiência que recomendo. Foi declarado P.H. em 1991.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

Um Passeio por Betanzos

Depois de atravessar uma das portas da antiga muralha de Betanzos, o primeiro local que descobri em minha visita à cidade foi a Plaza de la Constitución, uma das principais praças do núcleo urbano, situada no coração do centro histórico. Está presidida pela Casa do Conselho, a sede da Prefeitura de Betanzos. Construída no século XVIII no estilo neoclássico, foi projetada pelo famoso arquiteto espanhol Ventura Rodríguez.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOutro edifício de caráter civil que se destaca na praça é o chamado Pazo de Bendaña, do século XV, mas reformado no séculos XVI e XVIII. Conserva, no entanto, os arcos ojivais originais. Atualmente é a sede de um órgão público.

OLYMPUS DIGITAL CAMERABem mais recente, mas de grande interesse artístico, é a Casa Nuñez, projetada pelo arquiteto Rafael González Villar em 1923.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADe estilo modernista, o edifício albergou uma oficina do Banco de España, mas atualmente é a sede do Centro Internacional da Estampa Contemporânea, um centro de divulgação da arte gráfica. Os belos azulejos que decoram a fachada do edifício proporcionam um colorido especial, com o Escudo de Betanzos representado…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO interior do edifício é muito interessante, e me permitiram tirar uma foto enquanto os funcionários do centro seguiam trabalhando…

OLYMPUS DIGITAL CAMERANum dos costados da praça ergue-se a Igreja de Santiago de Betanzos

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEste templo é uma das três igrejas existentes na cidade inseridas dentro do Estilo Gótico, que originou-se na França no século XIII, espalhando-se por todo o continente europeu a partir deste momento. Foi edificada no século XV sobre uma primitiva igreja românica.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm 1900, devido ao mau estado da construção, se reformou a fachada principal, mas a belíssima porta de acesso ao interior foi preservada.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAImpressiona a riqueza decorativa da porta. No tímpano, aparece o Apóstolo Santiago a cavalo, com a cruz e a espada. Na parte superior, no centro, vemos a figura de Cristo em majestade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos um conjunto de capitéis da porta, decorados com figuras humanas…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA concha, um dos símbolos do Apóstolo Santiago, também aparece nos capitéis que compõem a estrutura a igreja, ao lado de outros com motivos florais…

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Ferrol Modernista

Outro aspecto importante a salientar da Arquitetura Urbana de Ferrol é a abundância de construções de Estilo Modernista existente na cidade.  O responsável pela introdução do Modernismo em Ferrol foi o arquiteto Rodolfo Uchoa Piñeiro (1882/1981), considerado um dos principais representantes desta corrente artística na Galícia. Suas obras mais destacadas correspondem a locais comerciais situados nas esquinas dos quarteirões, como o Hotel El Suizo, por exemplo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAProjetado por Rodolfo Uchoa em 1913, este edifício segue os parâmetros do Estilo Eclético, mas com uma ornamentação modernista. Inicialmente, foi concebido como um edifício misto, com espaços residenciais e comerciais. Em 1916, transformou-se num hotel. Outra obra de Rodolfo Uchoa com características semelhantes é o Teatro Jofre, o mais famoso da cidade, originalmente projetado pelos arquitetos Faustino Domínguez e seu filho. As obras começaram em 1872, mas foi inaugurado apenas 20 anos depois.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm 1920, o Teatro Jofre foi reformado por Rodolfo Uchoa no Estilo Eclético em sua fachada, com toques modernistas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO arquiteto também estendeu seus projetos ao âmbito religioso, como a Capela da Mercé, de 1926. Encarregada pela Ordem dos Mercedários, apresenta uma rica combinação estilística, com elementos modernistas, e uma estrutura eclética com destaque para seu aspecto neogótico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO Mercado de Peixes de Ferrol (Pescadería), de 1923, destaca-se por sua bela fachada ornamentada dentro da corrente modernista.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAPara satisfazer a necessidade de ócio da alta sociedade de Ferrol, Rodolfo Uchoa projetou em 1925 o Cassino de Ferrol, que também se insere dentro do contexto eclético com elementos modernistas na fachada.

OLYMPUS DIGITAL CAMERARodolfo Uchoa realizou, além do mais, projetos para residências familiares tipo chalet, como o Chalet Antón, considerado um monumento emblemático do Modernismo em Ferrol.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA Realizado entre 1918 e 1919, foi construído para o Alcalde de Ferrol Emilio Antón Iboleón, com um excepcional mirador hexagonal rematado por um grande capitel, além da incorporação de um grande mirador em sua parte lateral. Atualmente, o Chalet Antón funciona como um colégio.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO Modernismo de Rodolfo Uchoa não afeta a estrutura geral dos edifícios, nem sua parte interior, e sim o aspecto geral de suas fachadas, a incorporação da cor, além da variedade de materiais utilizados e sua parte decorativa executada no Estilo Modernista. Abaixo, vemos a Casa Romero, realizada pelo arquiteto entre 1909 e 1910.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOs miradores também constituem um elemento destacável neste edifício, como o de formato retangular em sua fachada lateral, que vemos acima e, principalmente, pelo situado em sua esquina, de formas curvas. Observem os detalhes decorativos presentes na estrutura…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA seguir, vemos outro detalhe de sua decoração baseada em motivos florais, algo típico do modernismo, que buscou sua principal fonte de inspiração na natureza.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFinalizamos a matéria com a Casa Pereira II (1912), que impressiona pela riqueza ornamental de sua fachada.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

 

El Capricho de Gaudí: Parte 2

Nesta matéria que encerra os posts sobre Comillas, veremos o interior da Vila de Quijano,ou se vocês preferirem, El Capricho de Gaudí. Seu proprietário, Máximo Díaz de Quijano, pouco pôde aproveitar de sua excepcional residência, pois faleceu com apenas 47 anos. A casa foi concluída em 1885, poucos meses antes de seu falecimento. Abaixo, vemos uma das poucas imagens existentes deste rico advogado, home culto, solteiro e amante da música (retrato realizado em data desconhecida).

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA casa foi projetada por Gaudí em função de seus conhecimentos de geometria espacial, destinado a facilitar os processos construtivos e inspirada nas formas da natureza. A residência foi concebida para que a finalidade de cada estância estivesse de acordo com o movimento do sol. Abaixo, vemos o vestíbulo da casa…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAGaudí dividiu os espaços da casa em setores públicos e privados, tendo como eixo central um invernadeiro (uma pequena estufa), para que Díaz de Quijano pudesse desenvolver uma de suas paixões, a botânica. De fato, o proprietário tinha a intenção de cultivar plantas exóticas no local. Feito de madeira e cristal, tinha também a finalidade de regulador térmico para as demais dependências da casa, ao irradiar nas horas noturnas todo o calor acumulado durante o dia.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADepois da morte do proprietário, o invernadeiro foi demolido pela outra família que adquiriu o imóvel para que se construísse outro quarto, já que no projeto de Gaudí constava de apenas um, pois Díaz de Quijano era solteiro. Em 1992, o invernadeiro foi reconstruído pelo arquiteto Luís de Castillo. Abaixo, vemos o detalhe de uma chaminé, situada na sala comedor.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAJunto ao comedor, Gaudí construiu um espaço com a função de fumador, de clara influência árabe.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAGaudí colocou as estâncias mais íntimas da casa sobre a fachada principal. Um corredor comunica as diversas dependências da casa…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO dormitório conforma a maior dependência da casa e foi situado na ala oposta à entrada, garantindo maior privacidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO arquiteto concedeu uma grande importância à decoração dos tetos dos diversos espaços da construção.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos o salão principal…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOutro aspecto importante da ornamentação proposta por Gaudí constituem os vitrais, como os que foram colocados no banheiro, cujos motivos representam a música e a jardinagem, as duas principais áreas de interesse de Díaz de Quijano.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAGaudí projetou também alguns móveis para a casa, como estes que vemos a seguir, situados na parte superior da residência…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEste espaço foi construído com uma curiosa estrutura de madeira, e também cumpre a finalidade de regulador térmico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos uma foto do terraço superior…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO terreno da Vila Quijano possui cerca de 2500 metros quadrados, suficiente para que Antoni Gaudí pudesse materializar toda sua criatividade e originalidade únicas. O famoso arquiteto foi homenageado pela prefeitura de Comillas, que concedeu seu nome a uma importante rua da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA