Pueblos de Aragón – Parte 4

Hoje prosseguiremos com a série de posts dedicados aos pueblos da Comunidade Aragonesa. O primeiro deles é Alcaniz, capital da comarca de Bajo Aragón, situada na Província de Teruel. Seu grande destaque é o castelo, que foi cedido no ano de 1179 à Ordem de Calatrava, a primeira ordem militar do país, pelo rei Alfonso II.

Alcaniz1Parte de sua estrutura foi transformada na rede hoteleira dos Paradores Nacionais, e um de seus encantos é a decoração pictórica de época gótica que ainda se conserva.

Alcaniz3Alcaniz4Alcaniz2

Próximo à Alcaniz, a cidade de Calanda é o berço de um dos grandes cineastas do séc. XX: Luis Buñuel. Além disso, faz parte da chamada Rota do Tambor e do Bombo, atração popular realizada na semana santa, que congrega a centenas de tocadores destes instrumentos, produzindo algo similar ao carnaval brasileiro.

Existem outros pueblos que também se tornaram conhecidos por terem sido a cidade natal de personagens ilustres da história. Tal é o caso de Fuendetodos, localizado na Província de Zaragoza. Nele, nasceu em 1746, um dos aragoneses mais conhecidos internacionalmente, e um gênio da arte universal: Francisco de Goya y Lucientes.

Fuedentodos3Fuedentodos4

Sua casa foi convertida em museu e declarada Monumento Histórico-Artístico em 1982. Construída a princípios do séc. XVIII, a casa recria os ambientes de uma típica residência da época. Por todos os lados, existe uma referência ao genial pintor. A escassos metros da casa, localiza-se o Museu dos Gravados. Inaugurado em 1989, exibe a obra gráfica do artista e sua técnica de execução.

Fuedentodos1Fuedentodos2Fuendetodos está situada na comarca de Belchite, cuja capital, situada a 19 km de distância, tornou-se conhecida por motivos menos nobres. A denominada Belchite velha foi destruída em 1937 durante a Guerra Civil Espanhola, e suas ruínas ainda recordam os horrores da contenda. Arrasada, a população abandonou a cidade, e a nova Belchite foi reconstruída a 500m das ruínas.

Belchite1Belchite2Utebo, também um pueblo da Província de Zaragoza, é conhecida por possuir uma das torres de estilo mudéjar mais belas de toda a comunidade. Ela é parte integrante da Igreja de N.Sra da Asunçao, construída em duas fases: a primeira, do séc. XVI, em que foi levantada a torre gótica-mudéjar e a segunda, do séc. XVIII, que incorporou elementos barrocos.

Utebo2Utebo1A torre foi apelidada de Torre dos Espelhos, devido à decoração de cerâmica e os mais de 8000 azulejos que a compõem. Sua beleza fez com que fosse o monumento escolhido para representar a comunidade no interessante Pueblo Espanhol de Barcelona, em que foram realizadas réplicas de monumentos que simbolizam cada comunidade do país.

DSC01005