Comillas Modernista

Além de seu belíssimo centro histórico, a vila de Comillas possui um impressionante patrimônio arquitetônico relacionado ao Estilo Modernista. O edifício mais famoso é El Capricho, projetado pelo arquiteto Antoni Gaudí, que veremos no próximo post. Muitas outras construções do estilo podem ser vistas num passeio pela cidade. Um exemplo é a Fonte dos 3 Canos, realizada em pedra pelo igualmente famoso arquiteto modernista Lluís Domènech i Montaner, em 1889. Situada no centro, foi dedicada a Joaquín del Piélago, ilustre personalidade da cidade que financiou a instalação da rede de água de Comillas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERALluís Domènech i Montaner também foi o responsável da porta que permite o acesso à Universidade Pontifícia, outro edifício pertencente ao estilo. Conhecida como “Porta das Virtudes“, combina perfeitamente o tijolo, a cerâmica e a pedra como materiais construtivos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO edifício da Universidade Pontifícia foi projetado pelo arquiteto Joan Martorell, autor do Palácio de Sobrellano, que vimos no último post.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAJoan Martorell, dentro do contexto historicista da arquitetura no final do século XIX, realizou um edifício com influências tanto do gótico, quanto do estilo mudéjar. A construção foi iniciada em 1883 e seis anos depois foi decorada no estilo modernista por Lluís Domènech i Montaner.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO filho mais ilustre da cidade, o primeiro Marquês de Comillas, Antonio López y López, financiou a obra. Com sua morte, foi o filho, Cláudio López Breu, quem assumiu o compromisso de continuar com sua execução. Criada em 1890, a Universidade Pontifícia de Comillas inicialmente era um seminário para a formaçao de sacerdotes. Em 1904, o Papa Pio X concedeu ao seminário o direito de conferir graus acadêmicos de Filosofia, Teologia e Direito Canônico, convertendo-se em Universidade Pontifícia.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADela saíram importantes figuras eclesiásticas, principalmente arcebispos, contribuindo de maneira fundamental para o título que ostenta a cidade, a “Vila dos Arcebispos“.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA instituição constitui uma universidade católica e particular, dirigida pelos jesuítas e atualmente com sua sede principal em Madrid. Dos jardins da universidade pude tirar algumas boas fotos com o mar de fundo…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO Primeiro Marquês de Comillas foi o principal responsável pela transformação urbana da cidade no final do século XIX, depois que seu amigo pessoal o rei Alfonso XII visitou a vila em duas ocasiões, em 1881 e 1882. Com apenas 14 anos emigrou a Cuba. Em terras americanas, ganhou uma fortuna e, ao regressar a Espanha, fundou um banco, uma fábrica de tabacos e uma companhia de navegação, negócios que o converteu num dos empresários mais ricos do país na época. Foi então que o monarca lhe concedeu o título de Marquês de Comillas. Apesar de viver em Barcelona, patrocinou a construção de vários edifícios emblemáticos em sua vila de origem. Comillas se transforma num local de moda para a aristocracia espanhola. Antoni Gaudí foi outros dos arquitetos de renome que contribuíram para a transformação urbana da cidade. Dele é a denominada Porta do Moro, que permite o acesso a um palacete da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAConstruída em 1900, a porta possui formas redondeadas e as esquinas com linhas onduladas. Está composta por três aberturas: a maior para carruagens, a de tamanho médio para pessoas e, em sua parte superior direita, vemos uma abertura circular que permite a passagem dos pássaros. Por este motivo, a porta é conhecida como a “Porta dos Pássaros“. Abaixo, vemos algumas fotos deste belo palácio.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA