Avilés – Principado de Asturias

Avilés foi meu segundo destino turístico na recente viagem que fiz ao Principado de Asturias. Bastante próxima a Gijón, sua população supera os 80 mil habitantes, sendo a terceira maior de Asturias, depois da própria Gijón e da capital Oviedo. Esta cidade possui um especial interesse para nós brasileiros, graças a única obra existente na Espanha projetada por Oscar Niemeyer, que em breve veremos no blog. A história de Avilés está documentada desde o ano 1085, quando o rei Alfonso VI lhe concedeu o foro, sendo designada a partir de então como uma Vila de Realengo. Como consequência, recebeu inúmeros privilégios, como a permissão de poder celebrar feiras e um mercado semanal.OLYMPUS DIGITAL CAMERACom o tempo, a cidade acolheu uma classe nobre, que deixou constância de sua passagem por Avilés com vários palácios que ainda se conservam. De fato, o centro histórico da cidade é um dos mais preservados do norte da Espanha, e foi declarado Conjunto Histórico-Artístico em 1955. Em alguns lugares, por exemplo, pouco mudou como podemos observar numa foto antiga e o mesmo local atualmente, numa foto tirada por mim.

20150723_163855OLYMPUS DIGITAL CAMERAO Porto de Avilés foi o responsável pela importância econômica e industrial da cidade, sobretudo devido ao comércio do sal e da indústria siderúrgica.

20150723_111835Abaixo, vemos algumas imagens atuais do porto. As fotos foram tiradas do Centro Niemeyer, que em parte podemos ver no lado direito da primeira imagem.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO Centro Histórico de Avilés é facilmente percorrido à pé, e andar tranquilamente por suas ruas nos permite conhecer seu legado, que permanece vivo até os dias de hoje. Seu patrimônio monumental é rico e variado, englobando construções que vão desde o estilo românico até o modernismo, tanto no âmbito religioso, quanto no civil. O monumento mais antigo que se conserva é a Igreja dos Padres Franciscanos, cuja origem se remonta ao séc. XII.

20150723_164518O templo foi edificado inicialmente no Estilo Românico, como podemos observar na entrada principal acima. Posteriormente, foi alvo de ampliações nos períodos gótico e barroco. Antigamente, era conhecida como a Paróquia de San Nicolás de Bari, e foi dedicada a Santo Antônio de Pádua.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANesta igreja se encontra a tumba de Pedro Menéndez de Avilés (1519/1574), um explorador que tornou-se conhecido por ter sido o fundador da cidade mais antiga dos Estados Unidos, San Agustín, situada na Flórida. Abaixo, vemos sua portada românica.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAdossada à igreja, encontra-se a Capela Funerária dos Alas, uma rica família do lugar que construiu este singelo monumento no séc. XIV, no estilo gótico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOutro templo fundamental, também erguido durante o período românico, é a Igreja do Sabugo, construída no séc. XIII num antigo povoado de pescadores com este nome, que acabou sendo incorporado à cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA igreja foi reformada no séc. XVIII, sendo denominada também de Igreja de Santo Tomás de Canterbury. A seguir, vemos o ábside.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUm dos grandes prazeres numa visita a Avilés é sentar em um dos inúmeros bares da cidade, provar a deliciosa sidra e comer saborosos pratos feitos de pescado. O Bar Terra Astur é um dos mais curiosos, pois podemos degustar suas delícias dentro de um tonel de sidra, literalmente…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANos próximos posts, vocês conhecerão muito mais de Avilés, uma encantadora e festiva cidade, que tive o imenso privilégio de conhecer…

Anúncios

Igrejas de Jaén – Parte 2

No post de hoje, conheceremos a Igreja de San Ildelfonso, a maior e mais importante da cidade, depois da catedral. Nela está sepultado o arquiteto Andrés de Vandelvira, falecido em 1575 e personagem artístico fundamental na história da província.Seu exterior parece uma fortaleza, devido a presença de poderosos contrafortes semicirculares.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA origem da igreja está vinculada ao milagre do descenso da Virgem Maria à cidade em 1430, e sua chegada numa ermita, situada no local onde foi levantada a igreja.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO templo possui três fachadas de estilos diferentes: gótica, renascentista e neoclássica. Abaixo, vemos a portada lateral renascentista, realizada por Francisco Castillo El Mozo em 1550. O relevo representa a imposiçao da clausura a San Ildelfonso.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA A fachada neoclássica foi projetada pelo arquiteto Ventura Rodríguez no séc. XVIII.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA torre foi erguida entre os séculos XVI e XVII.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO interior, de três naves, apresenta características góticas, e guarda a imagem da Virgen de la Capilla (Virgem da Capela), padroeira da cidade de Jaén. Em 2010, a Igreja de San Ildelfonso foi declarada Basílica Menor pelo Papa Benedicto XVI.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOutro local de importância religiosa é o Hospital de San Juan de Dios, construído no séc. XVI. O conjunto está formado, além do próprio hospital, por dois pátios e uma igreja, que sofreu um incêndio devastador em 1916 e reconstruída três anos depois.

DSC00097O local foi fundado sob a advocaçao de Santa Misericórdia, e posteriormente passou a ser propriedade da Ordem de San Juan de Dios, cujo escudo vemos na fachada principal, acima e abaixo.

DSC00114Abaixo, vemos algumas imagens de um dos pátios…

DSC00111DSC00100DSC00112Atualmente, o Hospital é a sede dos Estudos Giennenses da Deputaçao Provincial de Jaén. A seguir, vemos uma foto da igreja, hoje em dia sem culto.

DSC00105

Colegiata de Santa Maria – Úbeda

Nao bastasse seus magníficos edifícios públicos e a Sacra Capela do Salvador do Mundo, na Plaza de Vázquez de Molina situa-se também o templo mais importante de Úbeda, a Colegiata de Santa María de los Alcázares. A igreja ocupa o mesmo local da antiga mesquita da cidade. Depois de reconquistada em 1234 por Fernando III, transformou-se em templo católico, como tantas vezes ocorreu na história espanhola.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADesde o séc. XIV, a igreja sofreu inúmeras reformas, motivo pelo qual carece de unidade arquitetônica. Seu aspecto original possuía um caráter de fortaleza, estando adossada aos muros do antigo Alcázar, derrubado pelos Reis Católicos no séc. XV. No século seguinte, foram realizadas as reformas mais importantes do templo, que lhe conferiram a forma que vemos atualmente. A fachada principal, que vemos acima, possui duas colunas de estilo coríntio de cada lado. Em sua parte central, vemos as estátuas de Isaías e Moisés e o grande relevo representando a Adoraçao dos Pastores.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm 1888, foram construídas as duas espaldanas (estrutura superior da fachada principal, que vemos na primeira foto acima), que substituiram a primitiva torre campanário. A outra porta da Colegiata de Santa Maria chama-se Portada de la Consolada, com destaque para uma imagem da Virgem Maria e o Menino Jesus, acompanhada pelo escudo do bispo Sancho De Ávila, promotor das reformas do templo no séc. XVI.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO interior está composto por 5 naves separadas por Arcos Ojivais.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO Coro desapareceu na Guerra Civil e das 32 capelas existentes, se conservam 16. A mais importante é a Capela Maior, local em que, segundo a tradiçao, foi realizada a primeira missa na cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA capela está presidida pelo Cristo dos 4 Cravos, uma imagem do séc. XV realizada numa postura retorcida.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa cúpula, de estilo barroco, vemos representados os 4 Evangelistas em cada uma de suas esquinas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA denominada Capela de Yedra é a segunda em importância, depois da Capela Maior. O seu destaque fica por conta da excepcional reja policromada. Nela, observamos cenas como o abraço entre Sao Joaquim e Santa Ana, acompanhados por anjos e pastores. Na parte superior, vemos a Árvore de Jessé, que nos mostra a Genealogia de Cristo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa Capela Batismal, podemos contemplar uma Pia Batismal gótico-mudéjar do séc. XV.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOutra capela interessante é a do Cristo da Caída, com uma escultura de um dos grandes artistas do séc. XX na Espanha, Mariano Benlliure.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA porta de acesso à Sacristia fazia parte da antiga Capela de la Merced. Esta belíssima porta possui duas partes. A superior é gótica, com um grande Arco Conopial e as imagens de Sao Joao, Sao Paulo e a Virgem. A Inferior é barroca, com uma Arco de Meio Ponto e um tímpano decorado com um relevo do Escudo da Colegiata.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa sequência, uma foto da Sacristia

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOutro elemento destacável é o Claustro Gótico. De finais do séc. XV., possui um curioso formato de trapézio irregular. Ao seu redor, se abrem várias capelas funerárias e um pátio, parte integrante da antiga mesquita.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERACom esta matéria, finalizo a “viagem” às cidades irmas de Baeza e Úbeda, mas a Província de Jaén ainda nos reserva muitas surpresas, como sua capital provincial, que em breve veremos no blog. Como dizem os espanhóis, un saludo a todos (as) que visitam o blog, até a próxima !!!!!.

Um Passeio por Úbeda

Passeando por Úbeda, é uma constante encontrarmos lugares históricos de interesse, como por exemplo, a Praça Primeiro de Maio. Durante muitos séculos, nela se celebrou o mercado da vila, além de ser o local onde eram realizados atos públicos, tanto políticos, quanto de índole religiosa e econômica.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo centro da praça vemos um monumento em homenagem a San Juan de la Cruz, que faleceu em Úbeda em 1591 (foto acima, à direita). Ao lado da estátua do santo, a Igreja de San Pablo, a segunda em importância da cidade, depois da Igreja de Santa Maria  de los Reales Alcázares, que em breve conheceremos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUma das mais antigas da cidade, foi construída no séc. XIII, apesar de que seu estilo predominantemente gótico, visível nos arcos que compoem a construçao, pertence ao séc. XIV.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANuma das laterais da praça, vemos a Antiga Casa Consistorial, um belo edifício renascentista de influência italiana, cujas primeiras referências datam de 1512. Atualmente, é a sede do Conservatório de Música de Úbeda.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO toque romântico da praça fica por conta do correto…

OLYMPUS DIGITAL CAMERADepois de admirar a beleza desta praça, fui ao Museu Arqueológico, situado numa antiga Casa Mudéjar, como podemos observar em seus arcos de ferradura da fachada.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos a entrada do museu…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO museu foi habilitado como tal nos anos 60 do século passado. A casa está constituída por dois níveis e um pátio central que comunica as diversas estâncias do museu.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO museu conta com uma grande quantidade de peças encontradas na regiao, de várias épocas e que nos dao uma idéia do seu passado histórico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

Palácio de Jabalquinto – Baeza

Baeza conserva dentro de seu centro histórico inúmeros palácios que pertenceram à nobreza, alguns dos quais podemos visitar, pois foram transformados em sede de instituiçoes públicas, comerciais ou culturais. No post de hoje conheceremos alguns deles. O Palácio de Sánchez Valenzuela, por exemplo, foi construído no final do séc. XV para Lope Sánchez de Valenzuela, cavalheiro da Ordem de Santiago e governador das Ilhas Canárias. Sua fachada impressiona por seu aspecto de fortaleza.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO Palácio dos Salcedo, construído para esta família no séc. XVI, é um exemplo do estilo de transiçao do gótico para o renascimento.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAPouco tempo atrás, o palácio foi transformado num hotel, como podemos observar no grande pátio interior.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO mais belo de todos os palácios que conheci em Baeza foi o Palácio de Jabalquinto, de finais do séc. XV, e edificado como residência para Juan Alfonso de Benavides Manrique, primo do rei Fernando Católico e Senhor de Jabalquinto.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAConsiderado uma verdadeira jóia do Estilo Gótico-Isabelino (também conhecido como Estilo Reis Católicos), sua maravilhosa fachada foi construída pelo arquiteto Juan Guas, o arquiteto predileto dos Reis Católicos ou entao por Enrique Egas, que construiu a Catedral de Granada. Uma das características principais deste estilo é a exuberância decorativa, como podemos ver nesta magnífica construçao.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO interior do palácio possui um belo pátio, construído quase um século depois da fachada, inserindo-se dentro da estética renascentista (séc. XVI).

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAComposto por dois níveis, alcançamos o nível superior através de uma espetacular escada barroca, profusamente decorada.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos um detalhe decorativo dos muros da escada.

OLYMPUS DIGITAL CAMERARecentemente restaurado, atualmente o Palácio de Jabalquinto pertence à Universidade Internacional de Andalucía, como uma ampliaçao do antigo Seminário Conciliar que vimos há poucos dias, que foi transformado em sua sede. O Palácio possui também um agradável jardim, onde os estudantes podem tomar um café e conversar depois das aulas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Catedral de Baeza

Um local de visita obrigatória em Baeza é a Praça de Santa Maria, a mais importante da cidade por acolher alguns dos principais edifícios da nobreza, do governo, e também pela imponente presença da Catedral de Santa Maria.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA praça está delimitada por algumas das construçoes mais emblemáticas de Baeza, como a Casa Consistorial, levantada no séc. XV e originalmente propriedade de Gil Bayle de Cabrera, um nobre cavalheiro da cidade. Depois de sua morte, foi cedida à prefeitura, que nela instalou sua sede. Adossada à catedral, em 1835 transformou-se no Arquivo Municipal, desempenhando esta funçao até 1970. Desde 1991, é a sede do Conservatório de Música de Baeza.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm frente à fachada lateral da catedral situa-se o Antigo Seminário Conciliar de San Felipe Neri, fundado em 1660. Sua construçao predominatemente horizontal é visível na fachada, atribuída a Eufrásio López de Rojas, um dos arquitetos da belíssima Catedral de Jaén, que em breve veremos no blog.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa fachada desta instituiçao podemos ver os nomes dos estudantes pintados com sangue de gado ou com uma pintura de cor vermelha, datados de 1668 a 1720. O seminário fechou suas portas em 1969 e em 1990 tornou-se a sede da Universidade Internacional de Andalucía. Em frente ao edifício, vemos a Fonte de Santa Maria, uma das mais belas do país. Pena que seus trabalhos de restauraçao impedem que possamos apreciá-la em sua plenitude. Foi construída em 1564 para celebrar a chegada do abastecimento de água para a populaçao da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERABaeza tornou-se sede episcopal desde o séc. IV, e a Praça de Santa Maria sempre foi considerada um espaço sagrado, já que a catedral se assenta sobre um solar onde existiu um templo romano, depois uma basílica visigoda e finalmente uma mesquita, durante o período islâmico. Com a reconquista crista em 1227, o rei Fernando III transformou a mesquita em templo católico sob a advocaçao de Nossa Senhora.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA catedral sofreu várias transformaçoes ao longo de sua longa história. O templo gótico-mudéjar primitivo foi derrubado em 1529 para uma nova construçao gótica. Desta época inicial se conserva a Porta da Lua (Puerta de la Luna), construída no séc. XIII. Sobre ela, um belo rosetón gótico do séc. XV.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANo entanto, a nova construçao gótica também foi destruída em 1567, quando assume as obras o arquiteto Andrés de Vandelvira, que lhe proporciona o caráter renascentista que vemos hoje em dia. Após a sua morte em 1575, outros arquitetos seguiram seu projeto, como Cristóbal Pérez, Francisco del Castillo “El Mozo” e o jesuíta Juan Bautista Villalpando.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos a fachada lateral que dá para a Praça de Santa Maria.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANo próximo post, visitaremos o interior da Catedral de Baeza

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Igreja de Santa Maria La Mayor – Ronda

O principal templo católico de Ronda é a Igreja de Santa Maria La Mayor. Situada na Praça do Ayuntamiento, este espaço é considerado sagrado desde a época do Imperio Romano, quando foi erguido um templo. Durante a dominaçao muçulmana, aqui se encontrava a Mesquita Mayor da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERACom a reconquista de Ronda no séc. XV, a antiga mesquita foi transformada em igreja católica, como de costume. Da época árabe, se conservam os restos do arco do Mirhab, construído entre os séc. XIII e XIV.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm sua parte exterior, destacam dois elementos principais. A torre campanário, de estilo mudéjar, foi levantada no séc. XVI e construída com elementos do antigo minarete.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAs balconadas, da mesma época que a torre, ocultam a fachada principal, e foram feitas para servirem de palco, onde a nobreza e as autoridades pudessem contemplar as corridas de touro e outros atos públicos que se realizavam na praça.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAInicialmente, a igreja foi erguida dentro da estética gótica. No entanto, o terremoto de 1580 provocou graves danos à sua estrutura, que acabou sendo reformada e ampliada no estilo renascentista. Abaixo, vemos uma das portas de acesso à igreja.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAs reformas realizadas no interior do templo foram ainda mais abundantes, pois o terremoto afetou intensamente sua nave central. O antigo artesanato mudéjar do teto foi substituído por 4 bôvedas semi-esféricas, sustentadas por colunas corintias e toscanas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos uma imagem da nave central.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo séc. XVIII, vários elementos encontrados no interior da Igreja de Santa Maria foram realizados no estilo barroco, como o coro, construído em 1736.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA seguir, vemos o belíssimo trascoro da igreja.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAs capelas que rodeiam o templo também se inserem no barroco, com abundante decoraçao.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAcima, vemos um elemento característico do barroco, as denominadas colunas salomônicas. Abaixo, outra capela e seu respectivo altar, esculpida no mesmo estilo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEntre 1982 e 1988, a pintora francesa Raymonde Pagégie realizou diversos trabalhos na nave lateral da igreja.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa sequência, vemos o baldaquino que preside o altar maior.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA visita ao templo finaliza em salas onde podemos admirar ícones bizantinos, uma bela maquete da igreja e outras obras de arte.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA