Peñafiel – Província de Valladolid

Uma das melhores formas de conhecer a Espanha é, evidentemente, visitando suas grandes cidades monumentais, como também os inúmeros pueblos, pequenos povoados tão abundantes por toda a geografia espanhola. Alguns deles, apesar de seu reduzido tamanho, possuem um rico patrimônio. Este é o caso da histórica Vila de Peñafiel, situada na Província de Valladolid (Comunidade de Castilla y León). Este formoso pueblo possui atualmente cerca de 5.500 habitantes, e merece a pena viajar cerca de 2h30min para conhecê-lo, desde Madrid.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASua história se remonta ao período da reconquista crista, quando se formou um núcleo urbano aos pés do cerro situado em frente à cidade, e dominado por seu impressionante castelo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAPeñafiel foi reconquistada para os Reinos Cristãos em 1013, pelo conde castelhano Sancho García. Se conserva ainda hoje a frase pronunciada pelo conde, que se transformou no lema da vila: “Esta será a Peña mais fiel de Castilla” (a palavra peña é sinônimo de rocha). Em 1294, o rei Alfonso X “El sábio”, concedeu o foro à vila e seu senhorio ao seu sobrinho, o Infante Don Juan Manuel (1282/1348), também nomeado de Duque de Villena. Sua importância na época medieval se comprova pela grande quantidade de templos religiosos que possuía: 18 igrejas, 3 conventos e 6 ermitas. Atualmente, o principal templo sobrevivente desta época é a Igreja do Convento de San Pablo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEste Convento Dominicano foi fundado pelo Infante D. Juan Manuel como local para seu sepultamento em 1324. O templo foi edificado sobre o antigo Alcázar, construído por seu tio, o rei Alfonso X. Como destaque, o ábside gótico-mudéjar pertence à época de sua construção, e realmente é uma beleza. Possui um formato poligonal, composto por arcos de ferradura lobulados feitos de tijolo e a base construtiva de pedra, além de janelas colocadas entre os contrafortes. A igreja foi declarada Bem de Interesse Cultural e infelizmente não pude ver o sepulcro do infante, que permanece no interior da igreja.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAtualmente, Peñafiel é uma pacata vila, com belos cenários para praticar a fotografia.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAUm de seus maiores encantos é a Plaza del Coso, cuja existência está documentada desde a Idade Média. Atualmente, se atribui a esta praça como “uma das primeiras Praças Maiores da Espanha“.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA Plaza del Coso não acolhe nenhuma igreja, nem mesmo a Casa Consistorial, como é habitual em grande parte das Praças Maiores do país. Outra característica que a torna singular são as 48 casas de madeira que a rodeiam.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEstes edifícios de madeira foram construídos entre os séc. XVIII e XIX, e foram decorados com motivos arabescos. Sua curiosa decoração denomina-se Guardamalleta. A Plaza del Coso possui um formato retangular, com apenas dois acessos, e foi construída unicamente para se presenciar espetáculos, especialmente os taurinos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAinda hoje ela é utilizada como Praça de Touros, principalmente nas festas da cidade, como a dedicada a Nossa Senhora e San Roque, celebrada entre 14 e 18 de agosto. Do centro da praça, apreciamos uma magnífica vista do Castelo de Peñafiel.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa região onde se localiza a vila, são inúmeras as Bodegas de Vinho que se podem visitar, pois nos encontramos em plena Ribeira do Rio Duero (em Portugal, Douro), onde são fabricados um dos melhores vinhos do país. Na própria cidade encontra-se a famosa Bodega Protos, cujo edifício foi construído pelo arquiteto Richard Rogers. Seus desenhos de alta tecnologia lhe deram grande reputação. Ganhador do Prêmio Pritzker em 2007, foi o autor, junto com Renzo Piano, do Centro Georges Pompidou de Paris (1971).

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAlém das bodegas clássicas, se podem visitar também bodegas subterrâneas

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa gastronomia, o prato clássico de Peñafiel é o Cordeiro, assado em fornos à lenha. Acompanhado, é claro, por um bom vinho da Denominação de Origem Ribera del Duero.

Castelo de Almansa

Um dos monumentos mais conhecidos da cidade, o Castelo de Almansa é um dos mais belos e preservados de toda a Comunidade de Castilla La-Mancha.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEsta fortaleza se adapta perfeitamente ao terreno onde está situada, possuindo 100m de comprimento x 30m e largura.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO Castelo de Almansa foi levantado pelo infante D.Juan Manuel no séc. XIV, sobre uma fortaleza árabe anterior. No entanto, seu aspecto atual se deve ao Marquês de Villena Juan Pacheco, que ordena construir as torres circulares defensivas, a Torre de Homenagem e a barbacana.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEdificado sobre uma grande rocha conhecida como “Cerro da Águia”, seu acesso é complicado, principalmente por tratar-se de um sistema defensivo. O recinto está dividido em vários níveis, desde a Barbacana em sua parte inferior até a Torre da Homenagem em sua parte mais elevada.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASua muralha está adaptada ao desnível do terreno, com torres circulares nas esquinas e almenas em todo seu perímetro.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA partir do séc. XVI, paulatinamente o castelo entra num longo processo  de abandono e deterioraçao por falta de uso, ao perder sua funçao original de baluarte defensivo da cidade. Em 1921 escapou da destruiçao total ao ser nomeado Monumento Histórico-Artístico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA partir de 1952, foi restaurado de forma contínua, sendo valorizado como um importante elemento turístico da regiao. Abaixo, vemos a entrada principal do castelo, construída entre os séc. XIV e XV.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA Torre de Homenagem destaca-se por sua imponência, cujo teto está coberto por uma bôveda de crucería, realizada no período gótico (séc. XV).

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA mediados do séc. XIX foi descoberta uma maravilhosa escada em caracol, até entao desconhecida, e em perfeito estado de conservaçao, que serve para alcançar a parte mais alta da Torre de Homenagem.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa sequência, vemos outras imagens do belíssimo Castelo de Almansa.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

Cifuentes – Província de Guadalajara

A cidade de Cifuentes é outra das belas localidades existentes na Província de Guadalajara (Comunidade de Castilla-La Mancha). Sua origem se remonta a época da conquista da Taifa de Toledo pelos reis cristaos de Castela, ao final do séc. XI.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo séc. XIV, o infante D.Juan Manuel adquiriu o senhorio de Cifuentes e ordena a construçao de um castelo, que ainda podemos ver na parte mais elevada da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO castelo foi edificado a partir de 1324 sobre os restos de uma fortaleza árabe anterior. A partir de entao, Cifuentes transformou-se numa vila de realengo, isto é, dependente diretamente da administraçao real. No séc. XV, o monarca Enrique IV concede a vila a Juan de Silva, alférez maior de Castela, ostentando o título de primeiro Conde de Cifuentes. Na época medieval, a cidade estava toda rodeada por uma muralha, construída no séc. XIV. Permaneceu de pé até mediados do séc. XX, e atualmente podemos observar apenas uma pequena parte de seu perímetro original, correspondente a denominada Porta Salinera.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADas  4 portas que existiam, esta é a única que se conserva, apresentando duas torres. Possibilitava o acesso a uma importante área de produçao de sal, explorada desde a época romana, daí a explicaçao de seu nome.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAJá o nome da cidade provém da junçao de cem e fontes, uma referência a grande quantidade de mananciais do pequeno rio que atravessa o local.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO principal templo religioso de Cifuentes é a Igreja de San Salvador, que combina elementos do românico, gótico, renascimento e do barroco.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUm dos maiores destaques da igreja é a Portada de Santiago, construída no séc. XIII no estilo românico, uma das melhores mostras deste estilo em toda a província.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA portada está composta por 12 colunas e uma complexa decoraçao escultórica, com a presença de cenas relativas à vida de Jesus, anjos e referências morais quanto aos pecados condenados pela igreja.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAo lado da Igreja de San Salvador, situa-se o antigo Convento de Sao Domingo, transformado atualmente numa Oficina de Turismo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos uma foto do conjunto formado pela igreja e o convento.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAContinuaremos a visita por Cifuentes no próximo post, até lá…