O Tio Pepe

Diariamente, os milhares de turistas que cruzam a famosa Puerta del Sol de Madrid certamente reparam num de seus símbolos mais emblemáticos, o luminoso cartaz publicitário do Tio Pepe. Na realidade, o Tio Pepe é uma marca de Vinho Jerez da Bodega de González Byass, situada em Jerez de la Frontera.

DSC03506Este anúncio de neon foi colocado na praça em 1935, e na época eram abundantes em todas as grandes cidades da Europa. Inicialmente, foi instalado no edifício número 1 da praça, propriedade do Hotel Paris, que acabou fechando suas portas em 2006. Abaixo, vemos uma foto antiga anterior a 1935, na qual vemos o hotel, mas o Tio Pepe ainda não havia sido colocado no alto do imóvel.

OLYMPUS DIGITAL CAMERACom o fechamento do hotel, o edifício permaneceu abandonado vários anos, até que em 2011 o cartaz foi desmontado para sua restauração, assim como o edifício. A imagem que segue realizei alguns anos atrás, antes da reforma do cartaz do Tio Pepe.

DSC01999Depois de devidamente reformado, o edifício passou a ser propriedade da empresa americana Apple, que inaugurou sua maior loja da Espanha, mas que não tinha nenhum interesse na colocação do cartaz no alto do edifício.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADurante algum tempo, a tristeza se apoderou dos madrilenhos com o desaparecimento do Tio Pepe, e todos se perguntavam qual teria sido seu destino. Felizmente, logo voltou a reaparecer na Puerta del Sol, desta vez no edifício do Corte Inglês

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUma ordenança municipal contra a “poluição visual” na cidade quase custou a vida do Tio Pepe, mas seu caráter histórico e suas conotações sentimentais fizeram com que fosse indultado pela prefeitura. Em minha recente viagem à Jerez de la Frontera pude ver, ao menos do lado de fora, a histórica Bodega de González Byass, mas lamentavelmente não pude realizar a visita guiada ao seu interior, pois já se encontrava fechada quando lá cheguei.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA Bodega González Byass é uma empresa familiar pertencente à quinta geração da família González. Fundada em 1835 por Manuel María González Ángel, em 20 anos tornou-se a primeira bodega exportadora de Vinho Jerez da Espanha. Uma de suas marcas mais conhecidas é justamente a do Tio Pepe, cujo logotipo formado por uma garrafa de vinho fino com um sombreiro e uma jaqueta vermelha transformou-se numa das figuras com maior êxito da publicidade espanhola.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO Vinho Jerez, em inglês Sherry, é produzido nas Províncias de Cádiz e Sevilha, e a cidade de Jerez de la Frontera lhe proporcionou o nome. Faz parte das Denominações de Origens Históricas, como o Vinho do Porto, da Rioja, o  Cognac, etc. Parece que sua uva foi trazida pelos fenícios há mais de 3 mil anos atrás. Em 2010, a Bodega Gonzáles Byass recebeu o prêmio de melhor bodega do mundo, concedido pela International Wine & Spirit Competition.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAByass era o sobrenome de um dos mais importantes sócios da família, um renomado comerciante de vinhos da Inglaterra. Bem em frente à bodega, foi colocada uma estátua em homenagem ao criador do Tio Pepe, um dos símbolos de Jerez de la Frontera e também de Madrid

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Catedral de Jerez de la Frontera – Parte 2

A construção da Catedral de Jerez de la Frontera foi possível graças ao imposto sobre o Vinho Jerez, aprovado pela coroa espanhola. Seu imponente interior está constituído por 5 naves, sustentadas por grossas pilastras.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAApresenta uma estrutura gótica com a denominada Planta de Salão. As naves possuem alturas distintas, a central mais alta que as laterais.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA 40m de atura se ergue sua belíssima cúpula, de formato octogonal.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA catedral possui arbotantes, uma estrutura plenamente gótica, ainda que seu emprego não fosse habitual na época em que se construiu o templo (séc. XVII e XVIII). Isso se deve ao derrubamento da cúpula. Para aguentar o peso da nova, foram utilizados os arbotantes como meio de sustentação.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANeste fatídico desastre, uma imagem de Cristo salvou-se graças a uma viga que, a partir de então, passou a ser conhecida como Cristo da Viga. O interior da catedral está repleto de obras de arte de grande interesse histórico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos um altar gótico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEntre os quadros, chama a atenção o que vemos abaixo (séc. XVII), com a representação da última comunhão do rei Fernando III, denominado El Santo, que teve grande importância no processo de reconquista, quando conquistou várias cidades espanholas sob domínio muçulmano, como por exemplo, Sevilha.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADo escultor José de Arce (Flandes-1600/Sevilha-1660), de origem flamenca, a catedral possui interessantes obras. De grande capacidade e merecida fama, José de Arce casou-se por segunda vez em Jerez de la Frontera e sua obra representa o triunfo da estética barroca. Na sequência vemos imagens de São Bruno e São João Batista realizadas pelo artista, ambas do séc. XVII.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAFinalizamos com uma foto do claustro

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Catedral de Jerez de la Frontera

Um dos monumentos mais importantes de Jerez de la Frontera, a Catedral de San Salvador se alça bem próximo ao Alcázar, que vimos na matéria anterior.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA igreja, até o ano de 1980 uma colegiata, foi elevada ao nível de catedral pelo Papa João Paulo II, quando se constituiu a diocese da cidade. Uma estátua do pontífice comemora o acontecimento.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAntigamente, havia uma construção anterior do séc. XII que foi erguida sobre a mesquita maior de Jerez de la Frontera. Este edifício, devido ao seu péssimo estado de conservação, foi substituído pelo atual, construído a partir do ano de 1695. Da primitiva igreja, existe escassa documentação, e a única parte que dela se conservou é a torre. Atualmente se especula que poderia ter sido o antigo minarete da mesquita.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA torre possui dois níveis diferenciados. O primeiro, que vai até o primeiro vão que vemos acima, foi construído no séc. XV no estilo gótico-mudéjar. O nível superior pertence ao séc. XVIII. A obra da catedral durou mais de 80 anos em ser completada. O projeto inicial se deve ao arquiteto Diego Moreno Meléndez, mas acabou sendo finalizada por Torcuato Cayon de la Vega.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASua construção foi patrocinada pelo Cardeal Arias, mas contou também com o auxílio econômico de papas (Inocêncio XIII e Benedito XIII) e dos monarcas Carlos II, Juan I e Carlos III. A Catedral de Jerez de la Frontera foi consagrada em 1978, exatamente duzentos anos depois de sua inauguração.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAPossui três fachadas com uma rica ornamentação barroca, sendo que a principal é a mais decorada.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos a cúpula que remata a estrutura vertical do templo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO interior desta bela catedral veremos no próximo post…

Jerez de la Frontera – Província de Cádiz

Há alguns meses atrás estive por primeira vez na Província de Cádiz, uma das oito que compõem a Comunidade de Andaluzia. Além da capital, conheci algumas belas cidades e pueblos que gostaria de compartilhar com vocês. Minha primeira visita foi a cidade de Jerez de la Frontera. Com cerca de 212 mil habitantes é a maior cidade da província e a quinta de toda a comunidade andaluza. Devido ao seu tamanho e população, possui um dinamismo econômico que supera o da capital, Cádiz.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASuas origens se remontam à cidade de Asta Regia, fundada pelos Tartesos. O nome Jerez se relaciona com Xera, termo com que os fenícios denominaram o assentamento. Os romanos a chamaram Seret e os visigodos, Xeritium. A época árabe foi uma das mais importantes, quando recebeu a denominação de Sherish. A cidade foi reconquistada em 1264 por Alfonso X, e a partir de então seu nome passa a ser Jerez. O sobrenome “de la Frontera” se explica porque no séc. XIV localizava-se justo na fronteira entre o Reino de Castilla e o de Granada, como aconteceu com outros povoados da região.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADevido sua importância, o centro histórico foi foi declarado Conjunto Histórico-Artístico. Possui monumentos de grande relevância, como o Alcázar muçulmano do séc. XII.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAQuando foi edificado, adquiriu tanto uma função de fortaleza, como palácio dos governadores árabes da cidade. A colina sobre a qual se assenta esteve habitada desde o terceiro milênio aC, fato que comprova a antiguidade desta região. De sua origem árabe, conserva as portas, mesquita, banhos árabes, sua torre octogonal e o pavilhão do pátio interior.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA mesquita do Alcázar é a única que se conserva das 18 que a cidade chegou a ter durante o domínio islâmico. A partir de 1664, foi erguido dentro do recinto o Palácio de Villavicencio, no estilo barroco. Lorenzo Fernández Villavicencio foi um dos primeiros prefeitos da cidade, e seu palácio acabou servindo de residência para outros representantes públicos de Jerez.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAInfelizmente não pude conhecer o interior do Alcázar, pois no dia em que lá estive se encontrava fechado. No interior da torre do palácio, está situada uma câmara escura, composta por um jogo de lentes e espelhos que permite ver em tempo real a cidade de cima, com todos seus monumentos, praças, ruas, etc. Minha curiosidade foi satisfeita quando conheci a câmara escura de Cádiz, que em breve veremos no blog.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAtualmente o Alcázar de Jerez de la Frontera funciona como um centro cultural com obras teatrais, concertos, etc.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA muralha, também do séc. XII, se desenvolve a partir do conjunto militar do Alcázar.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAMuitos dos símbolos mais emblemáticos da Espanha nasceram aqui, em Jerez de la Frontera. O Vinho Jerez é uma das grandes atrações da cidade, que tornou-se uma grande exportadora deste tipo de bebida, com algumas das marcas mais famosas do país, como o Tio Pepe, por exemplo, que também veremos num post especial. Os cavalos possuem fama mundial, e aqui se celebra uma feira equestre onde se pode admirar os cavalos mais belos da Andaluzia. Jerez é sede também da Real Escola Andaluza de Arte Equestre, uma das mais renomadas do país. Além do mais, a cidade é considerada como o berço do Flamenco, estilo musical que se expandiu por todo o país. Abaixo, vemos a Taberna Mister Pinkleton de Madrid, cujos tablados de flamenco recomendo pelo profissionalismo e técnica de seus músicos e bailarinos (as).

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOutro símbolo da cidade é o motociclismo, pois o Grande Prêmio da Espanha é disputado em Jerez, um dos mais vistos em todo o mundo. A cidade, junto com Haro (Comunidade da Rioja), foi a primeira do país em ter luz elétrica. O fato de ambas serem grandes produtoras de vinho não é mera casualidade….