Monastério de San Antonio El Real – Parte 2

Neste segundo post sobre o Monastério de San Antonio El Real de Segóvia, veremos as principais dependências que o compõem, todas elas belíssimas e caracterizadas por uma esbelta decoração. Desde a igreja, que vimos na matéria anterior, passamos à Sacristia, um espaço coberto por um teto feito de madeira policromada e decorado com motivos vegetais e o escudo de Enrique IV.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERADa Sacristia chegamos ao Claustro Principal, também chamado dos Franciscanos. Como se fosse um verdadeiro museu, nele encontramos diversas obras de arte. Além do mais, também está coberto por um incrível teto decorado com artesanato mudéjar.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADentre todos os objetos expostos no claustro, destacam os denominados Trípticos Flamencos de Utrech, nos quais observamos uma feliz combinação de pintura e escultura, realizados por artistas flamencos. Em um deles, vemos uma cena central realizada em alto-relevo e feita de barro policromado com o tema do Calvário. Em outro, se representa o Santo Enterro. Nas laterais vemos pinturas de santos da igreja.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEstas obras são uma referência ao período em que Segóvia manteve um estreito contato com Flandres, quando exportava tecidos aos Países Baixos (séc. XV). Desde o claustro se abrem alguns dos recintos mais belos do conjunto conventual. O refeitório, por exemplo, está formado por uma grande sala retangular, com um banco que a rodeia e utilizado pelas freiras na hora das refeições.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASuas paredes estão repletas de pinturas murais, com a representação de santos e motivos florais. Entre todas as pinturas, destacam a de Cristo com Santa Clara e a Imaculada Conceição, situada no centro do refeitório.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO púlpito, do séc. XV e profusamente decorado, está situado no centro da sala, e era utilizado durante as refeições para a leitura da bíblia.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa sequência, vemos a chamada Sala dos Frailes, com uma grande quantidade de objetos religiosos de interesse. Está coberta por um teto decorado, similar ao da Sacristia. Nela foram encontrados recentemente dois registros de água que conectavam diretamente com um canal procedente do famoso Aqueduto de Segóvia.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOs detalhes decorativos tornam a visita ao Monastério de San Antonio El Real uma experiência inesquecível…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAE finalmente chegamos à Sala Capitular, um maravilhoso espaço formado por um teto de formato octogonal, também mudéjar. Sua vista impressiona ainda mais pela baixa altura em que se encontra. Estrelas de 12 pontas decoram o teto, com os símbolos da Ordem Franciscana e as armas do rei Enrique IV e sua esposa Joana. No centro da sala, vemos um retábulo do séc. XVIII, com as imagens de São Francisco e Santa Clara.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Anúncios

Museu Catedralício de Astorga

Uma visita à Catedral de Astorga nao estaria completa sem  conhecer o imprescindível Museu que integra o complexo catedralício, formado também pelo Arquivo Diocesano e Capitular e o Hospital de San Juan Bautista. O Museu Diocesano ou Catedralício situa-se nos espaços destinados anteriormente a escola da Catedral, Bibloteca e Arquivo. Foi projetado como tal em 1889, sendo inaugurado somente em 1954. Em suas numerosas salas, estao exposto mais de 500 peças de grande valor e qualidade  histórico-artística.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo post de hoje e no próximo, seleciono algumas das mais importantes. Prova da antiguidade da Diocese de Astorga, o sarcófago paleocrisiano é uma das peças mais antigas do museu (séc. III dC).

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa foto de abaixo, vemos os bustos de alguns bispos que patrocinaram a construçao da catedral.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADa antiga Catedral Românica, se conservam algumas peças interessantes, como capitéis decorativos e esta cabeça românica, datada de finais do séc. XII e princípio do XIII.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAs esculturas do período românico expostas estao bem conservadas, e nos permitem observar algumas de suas características principais. Com grande diferença, as esculturas da Virgem e de Cristo Crucificado foram as mais representadas a partir do séc. XII. A Virgem aparece sempre junto ao menino Jesus , como mae de Deus (Theotokos), como vemos na imagem a seguir, feita de madeira policromada no séc. XIII.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAs Esculturas Românicas caracterizam-se pelo antinaturalismo, possuindo um forte caráter simbólico. Se busca, principalmente, a expressao do conteúdo religioso. As figuras se deformam intencionalmente para alcançar um impacto emocional. Sao rígidas, com ausência geral de movimento. A simplicidade, estilizaçao e frontalidade sao outras de suas características. Muitas destas peças guardavam relíquias, colocadas em sua parte posterior através de um pequeno buraco. Neste caso, seu valor e devoçao aumentavam substancialmente. Abaixo, vemos a imagem de N.Sra. la Blanca, também do séc. XIII.

OLYMPUS DIGITAL CAMERACristo, na estética românica, aparece na maioria das vezes, na cruz. Esta representaçao é, provavelmente, de origem bizantina, expressando a vitória de Cristo sobre a morte e a salvaçao da humanidade. O corpo “repousa” sobre a cruz mediante 4 cravos, adotando uma postura simétrica. A cabeça aparece na posiçao frontal ou ligeiramente inclinada à direita, e os rosto apresenta uma expressao de absoluta serenidade. Na sequência, vemos um Calvário Românico de finais do séc. XII e início do XIII.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUma das peças mais interessantes é a Arca de Carrizo (segunda metade do séc. XIII), procedente do Monastério de Santa Maria de Carrizo, localizado na Província de León.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASua funçao principal era de relicário, podendo ser colocada na parte frontal do altar. Na parte inferior, vemos as pinturas dos apóstolos, e na tampa, cenas da vida e paixao de Jesus Cristo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAInegavelmente, uma das obras de maior valor artístico e histórico é a Arqueta de San Genadio, uma peça excepcional do Préromânico Asturiano. Este relicário foi um presente  oferecido pelo rei Alfonso III ao Bispo Genadio de Astorga, no séc. X. Apresenta uma grande riqueza iconográfica.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUma das relíquias mais sagradas e desejadas na Idade Média por qualquer templo religioso era o Lignus Crucis, ou pedaço de madeira da cruz onde Cristo foi crucificado. O Museu da Catedral de Astorga possui um, protegido por uma estrutura de vidro, e colocada dentro de uma cruz feita com materiais preciosos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

A Catedral de Getafe – Parte 2

O interior da Catedral de Getafe está formado por 3 naves, separadas por grossas e altas colunas toscanas, que suportam arcos de meio ponto.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA belíssima cúpula foi decorada com frescos realizados no séc. XVIII, com a representaçao de 8 anjos com os símbolos da paixao de Jesus Cristo. Nas laterais, observamos as pinturas dos Quatro Evangelistas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA catedral possui um órgao referente na interpretaçao de música sacra antiga. Construído pela influente família Echevarría no séc. XVIII (1726), este órgao barroco foi recentemente restaurado, pois foi severamente castigado pelos destroços provocados durante a Guerra Civil Espanhola. Visitar a catedral e poder escutar as incríveis melodias tocadas pelo simpático e jovem organista foi realmente um privilégio.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo centro do templo, o Retábulo Maior foi realizado entre 1612/1618 por Alonso Carbonel e os escultores Antonio de Herrera e Antón de Morales. Constitui um dos poucos retábulos existentes na Comunidade de Madrid desta época. Feito de madeira policromada e dourada, possui uma altura de 13m.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEste típico retábulo barroco combina à perfeiçao elementos escultóricos e pictóricos. As pinturas foram realizadas em 1639 pelos artistas José Leonardo, Angelo Nardi e Félix Castelo. Está dedicado à titular da catedral, Santa Maria Madalena, cuja escultura vemos em sua parte central. A parte escultórica completa-se com a representaçao da Assunçao da Virgem Maria e o Calvário. Nas laterais, vemos a Sao Joao Batista e Sao Isidoro. As pinturas laterais representam episódios da vida de Maria Madalena.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUma das jóias da Catedral de Getafe é o retábulo lateral, também barroco. Algumas de suas pinturas foram realizadas pelo pintor Alonso Cano (1601/1667).

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAlonso Cano foi um artista interessante do Barroco Espanhol. Viveu e faleceu em sua cidade natal, Granada, e destacou-se tanto nos campos da pintura, quanto da arquitetura e escultura. Abaixo, vemos uma pintura realizada por ele no mencionado retábulo acima.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos outro belo retábulo que adorna o interior da catedral.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAtualmente, o interior da Catedral de Getafe está realizando uma exposiçao  em homenagem ao quarto centenário da morte do genial pintor El Greco. As obras foram realizadas pelo artista López Romeral, que em 20 quadros expoe sua interpretaçao de algumas obras do pintor toledano, como este autoretrato.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo átrio da igreja, contemplamos um mural realizado por 42 artistas da obra prima de El Greco, “O Enterro do Conde de Orgaz”. O original podemos admirar na Igreja de Sao Tomé, situado na cidade que tornou célebre o pintor, Toledo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

A Igreja de San Nicolás – Madrid

A Igreja de San Nicolás de Bari situa-se na praça homônima, em pleno centro histórico de Madrid. O templo já era mencionado no Foro de Madrid de 1202 como uma das dez paróquias existentes na época. Com o derrubamento da antiga Igreja de Santa Maria de Almudena, esta igreja passou a ser considerada como a mais antiga da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAlguns historiadores sustentam que a igreja pôde ter sido uma primitiva mesquita na época muçulmana. O grandioso arco de clara inspiração árabe que vemos no interior  poderia ser uma prova que respaldasse esta teoria.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO mais provável, porém, é que sua construção date do séc. XII, pois sua torre, declarada Monumento Nacional em 1931, apresenta todas as características de um campanário mudéjar daquele período.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADe planta quadrada, a torre foi levantada em tijolo e decorada com os denominados Arcos Cegos. No séc. XVII, foi rematada por uma estrutura barroca. Do mesmo estilo é a portada, esculpida pelo famoso escultor Luis Salvador Carmona, com uma imagem de San Nicolás em sua parte superior (séc. XVIII).

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA torre é a única parte que  se conserva da igreja original, já que o templo foi transformado nos séculos posteriores. O interior da igreja foi reformado no séc. XV e no XVII. Nele, vemos um retábulo com a imagem do santo titular, de constituição moderna.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOutro elemento destacável é uma escultura do Ecce Homo. De acordo com o Evangelho, estas foram as palavras pronunciadas em latim por Pôncio Pilatos, ao apresentar Jesus Cristo à multidão hostil. Traduzidas por “Eis o Homem”, esta imagem foi muito difundida pela iconografia católica ao longo da história.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa cripta da Igreja de San Nicolás está enterrado o arquiteto real de Felipe II, e  responsável pela construção do Monastério do Escorial, Juan de Herrera. As características monumentalidade e sobriedade decorativa de suas obras tornaram-se uma referência do Renascimento Espanhol, e formam a base de um estilo próprio, o Herreriano. Abaixo, vemos uma placa comemorativa no exterior da igreja.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAtualmente, a Igreja de San Nicolás é a Paróquia da Comunidade de Italianos de Madrid, e templo da denominada Confraria dos Servos de Cristo, razão pela qual é chamada também dos Servitas. No portal da igreja, vemos o símbolo da instituição talhado em madeira.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Belas Igrejas de Santander

Antes de iniciar a matéria de hoje, gostaria de comentar a todos que recentemente foi publicado o post de número 300 do meu blog. Como uma forma de celebraçao, que divido com todos, decidi realizar um concurso denominado “Conhecendo Espanha”, em que todos podem participar. O concurso constará de 6 etapas, cada qual com 6 perguntas referentes ao patrimônio cultural e histórico-artístico de Espanha. Para participar é bem fácil, basta enviar um comentário com as respostas relativas às perguntas de cada etapa. A primeira etapa será realizada dia 5/7, na próxima sexta-feira, sendo que as perguntas, em sua grande maioria, sao do tipo teste. Os vencedores do concurso serao aqueles que acumularem a maior quantidade de pontos durante as 6 etapas (máximo de 36), e receberao em casa, via correio, um prêmio pela vitória. Espero pela participaçao de vocês e agradeço muito sua divulgaçao. Durante a semana, darei mais detalhes do concurso…

No post de hoje, veremos duas das mais belas igrejas da cidade de Santander, a capital da Comunidade de Cantábria. A primeira delas é a Igreja de Santa Lúcia, declarada Bem de Interesse Cultural em 1987.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASituada no coraçao histórico da cidade, o templo foi projetado pelo arquiteto madrilenho Antonio de Zabaleta entre 1852/1854. O pórtico recorda elementos da arquitetura romana, bem como dos templos paleocristaos (construídos durante a fase inicial do cristianismo), que tanto cativavam o arquiteto.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA construçao da igreja ocorreu num momento de esplendor  econômico da cidade, sendo até hoje um de seus monumentos mais destacados, nao só por sua arquitetura , mas também pelo fato de representar um dos poucos exemplos de  templos religiosos edificados nesta época, em todo o país.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAberta aos fiéis em 1868, o interior consta de uma grande e larga nave, cujo maior destaque fica por conta de sua cabeçeira, com um altar-maior realizado em mármore de Carrara, em que podemos observar o quadro de Santa Lúcia pintado por Paul Ratier, a finais do séc. XIX.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAJá a Igreja do Sagrado Coraçao é um dos melhores exemplos da arquitetura neogótica de Santander. Foi inaugurada em 1890, com exceçao de sua torre, construída dez anos mais tarde.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo exterior destaca também a escultura do Sagrado Coraçao, esculpida em 1912, que vemos na imagem acima. A responsabilidade do projeto se deve ao arquiteto José María Basterra, e o templo pertene à Ordem dos Jesuítas. O que mais impressiona, porém, é o interior, cujas paredes estao totalmente decoradas com pinturas e frescos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAs pinturas foram realizadas pelo artista alemao Enrique Immenncamp, que iniciou seu trabalho em 1926, finalizando-o em 1932. A igreja está sustentada por 12 pilares, que representam os 12 apóstolos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAs cenas representam episódios da vida de Cristo. A beleza e o colorido resultantes fazem com que a igreja seja muito solicitada para casamentos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos outras fotos do interior desta belíssima igreja.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

Igreja de Santa Maria – Laguardia

O principal monumento de Laguardia é a Igreja de Santa Maria dos Reis, construída a partir do séc. XII.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO estilo original é o Românico, que podemos apreciar em seu muro ocidental, em frente à torre abacial.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO templo é conhecido no país graças ao espetacular pórtico gótico policromado que ainda conserva e que, por si só, vale uma visita à vila.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO pórtico foi realizado no séc. XIV e a policromia, no XVII. Construído em pedra, está composto por um típico arco apuntado gótico, formado por sua vez por 5 arquivoltas ricamente decoradas nas quais alternam-se figuras humanas (virgens, profetas,mártires, reis e anjos), com motivos vegetais. Nas laterais, observamos os apóstolos,que levam um livro ou entao objetos que lhe sao próprios e que servem de distinçao dos demais, como a chave de Sao Pedro.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO Parteluz, uma coluna que divide o pórtico em dois, está decorado com uma escultura da Virgem dos Reis segurando o menino Jesus.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAs cenas esculpidas no tímpano representam episódios da vida da Virgem e de Jesus, como a Anunciaçao, a Visitaçao, a Adoraçao dos Reis Magos, etc. Na faixa superior, vemos a Coroaçao da Virgem.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAo interior da igreja é igualmente belo. Abaixo, vemos uma visao geral.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO Retábulo Maior foi esculpido no séc. XVII pelo artista Juan de Bascardó.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAComo se pode constatar, em sua parte superior está representada a Crucificaçao de Cristo, enquanto na central vemos a uma representaçao da Virgem.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos outras imagens do templo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

Catedral de Taragona

Localizada na parte mais elevada da cidade, a Catedral Basílica Metropolitana e Primada de Santa Maria, é a sede bispal da cidade de Taragona.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFoi erguida no mesmo local dos templos religiosos relativos a épocas anteriores, como o dedicado a Augusto (período Romano), a catedral visigótica e a mesquita árabe.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASua construçao iniciou-se em 1171, e foi consagrada em 1331, sendo considerada estilisticamente um edifício representante do período de transiçao do Românico ao Gótico. Como era habitual na construçao de catedrais, as obras prosseguiram entre os séc. XIV e XVII, com novos elementos renascentistas e barrocos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA fachada principal consta de 3 portas, referentes a cada uma das naves de sua planta gótica. A porta central foi inspirada nos modelos góticos franceses, principalmente as catedrais de Amiens e Reims, e foi levantada no séc. XIII. Na coluna central, vemos uma imagem da Virgem, e no seu pedestal estao narrados episódios do Gênesis, como a criaçao de Adao e Eva, e o pecado original.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANo tímpano, encontramos cenas relacionadas com o Juízo Final.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANas laterais de ambos os lados, foram esculpidos os 12 apóstolos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAs portas laterais, contrastando com a central, sao Românicas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo muro da porta do lado direito, encontramos o sarcófago de Bethesda, cuja origem nos remete ao período paleocristiano, no séc. IV dC. Nele estao esculpidos cenas da vida de Jesus, como a cura do paralítico.

DSC02073No alto da fachada principal, um excepcional rosetón Gótico, que mede 11m de diâmetro.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO claustro catedralício foi construído no final do séc. XII e princípio do XIII.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO claustro exibe uma variada decoraçao escultórica, presente principalmente em seus capitéis, com motivos historiados, animais fantásticos, etc.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOutro elemento que destaca no conjunto do claustro é a antiga porta de acesso à igreja, românica do séc. XIII.

OLYMPUS DIGITAL CAMERATambém como parte integrante do claustro, a Sacristia recebe as obras do Museu Diocesano. De um total de quase 6 mil peças, estao expostas 350 delas, como a série de esculturas referentes aos 4 evangelistas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo próximo post, veremos o interior da catedral.