Museu Lázaro Galdiano – Arte Europeia

Além da pintura espanhola, motivo de orgulho para Lázaro Galdiano, o museu que reúne sua coleção artística possui uma grande quantidade de obras pictóricas de outras escolas europeias, como a francesa, italiana, flamenca, alemã e, inclusive, inglesa, uma raridade nos museus do país. Segundo o próprio Lázaro Galdiano, a apreciação da arte desenvolvida no continente ao longo dos séculos proporcionaria uma elevação do nível cultural do povo espanhol.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAlgumas das escolas representadas no museu, como a italiana e a flamenca, estão intimamente relacionadas com a arte espanhola, pois foram habituais na corte do país importantes pintores de ambas, como Ticiano e Rubens, por exemplo. Veremos, pois, as obras que mais me impressionaram daquelas que compõem o acervo do museu, referentes às escolas citadas. Da Arte Flamenca, podemos admirar um belo quadro pertencente ao grupo de El Bosco, nome pelo qual é conhecido aqui na Espanha o pintor Hieronymus Bosch. O quadro foi realizado em 1500.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADa primeira metade do séc. XVI, vemos o Tríptico da Adoração dos Reis Magos, de Jan Van  Dornicke.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADe 1552, o retrato do rei D.Juan III de Portugal, executado por um dos grandes retratistas deste século, Antonio Moro.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADe mediados do séc. XVII, podemos admirar a obra “A Entrada na Arca de Noé“, de Jan Brueghel

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA coleção de obras italianas também se destaca por seu valor artístico. De Jacobo Chimanti de Empoli, vemos a “Estigmatização de São Francisco“.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA arte italiana compreende um período histórico que vai do séc. XIV ao XVIII. Abaixo, uma maravilhosa escultura do florentino Michelangelo Naccherino, em que retrata a Cristo preso à coluna, de 1614.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA pintura gótica europeia pode ser admirada nas salas do museu, como neste quadro em que se representa a Crucificação de Cristo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo próximo e último post sobre o Museu Lázaro Galdiano, veremos a incrível coleção de Artes Decorativas que alberga. Imperdível….

Museu Lázaro Galdiano – Parte 2

No post de hoje, veremos o interior do Palácio Florido e algumas de suas salas principais, que acolhem pinturas, esculturas, artes decorativas e uma enorme quantidade de objetos diversos, todos eles de grande reconhecimento artístico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEm várias partes do palácio foram colocadas as iniciais dos nomes dos antigos proprietários, Lázaro Galdiano e sua esposa Paula Florido

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO vestíbulo principal comunica com as demais dependências do interior, servindo como eixo central do palácio.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOs detalhes decorativos são abundantes, embelezando ainda mais o museu….

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOs tetos das salas principais foram ornamentados com pinturas realizadas por Eugenio Lucas Villamil (Madrid: 1858/1919). Este pintor espanhol se destacava por sua habilidade compositiva e suas cores alegres. Alguns dos quadros atribuídos a Goya na realidade foram realizados por ele. O próprio Villamil homenageou o artista aragonês num dos seus trabalhos no palácio, retratando algumas obras do genial pintor. No centro, por exemplo, vemos a “Maja Vestida

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo gabinete da família, Eugenio Villamil pintou uma alegoria da atividade de mecenas realizada por Lázaro Galdiano, além das virtudes da caridade e do amor. No fundo à esquerda, vemos a representação do Palácio Florido.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo salão de bilhar, cenas de jogos e diversões infantis…

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa sala de refeições, o pintor representa a deusa Flora, uma alusão ao sobrenome da esposa de Lázaro Galdiano.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo denominado Salão de Honras, uma alegoria das Quatro Estações…

OLYMPUS DIGITAL CAMERATambém reuniu alegoricamente as artes…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFinalmente, no despacho e na biblioteca, Villamil homenageia as letras espanholas, exaltando a importância universal de sua literatura.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUma vez vistas tanto sua parte interior, quanto a exterior, nas próximas matérias veremos algumas das principais obras expostas no Museu Lázaro Galdiano.

 

Museu Lázaro Galdiano – Madrid

Além do Museu Arqueológico Nacional, que vimos recentemente numa série de posts, na Calle Serrano de Madrid podemos visitar outro espaço cultural de referência na capital espanhola. O Museu Lázaro Galdiano acolhe uma das mais impressionantes coleções particulares do país, e sua visita é um verdadeira aproximaçao ao mundo da arte, em todos os âmbitos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAJosé Lázaro Galdiano (Beire-Navarra: 1862/Madrid-1947) foi um grande colecionador de objetos artísticos, além de editor e um homem de negócios. Junto com sua esposa Paula Florido, formou uma imensa fortuna. Ao falecer em 1947, cedeu todos seus bens ao estado, que criou a Fundação Lázaro Galdiano um ano depois. Em 1951, se inaugurou o museu em que são expostos as obras adquiridas durante toda sua vida, no local que lhe serviu de residência, o chamado Palácio Florido.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO Museu Lázaro Galdiano possui uma célebre pinacoteca, imprescindível para a história da Pintura Espanhola, bem como quadros pertencentes a várias outras escolas europeias. A coleção de esculturas e Artes Decorativas compreende um período que se prolonga do séc. VI aC ao século XX. No total, são mais de 13 mil objetos de imenso valor artístico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm 1903, Lázaro Galdiano casou-se em Roma com Paula Florido y Toledo (1856/1932), uma dama argentina. Durante a Guerra Civil Espanhola, o casal abandonou o país, passando a residir em Paris e depois em Nova York. Em ambas cidades, Lázaro Galdiano teve a oportunidade de ampliar a sua já vasta coleção. Em 1945, regressa a Madrid, instalando no Palácio Florido os objetos adquiridos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAComo editor, fundou e dirigiu a revista “La España Moderna” no final do séc. XIX, uma excelente alternativa cultural ao leitor espanhol da época, cuja publicação visava formar uma opinião pública sólida e crítica a respeito não só da arte, mas da própria história do país. Lázaro Galdiano reuniu também uma grande quantidade de livros raros, como a famosa Bíblia Poliglota do Cardeal Cisneros e vários códices medievais. Documentos de valor incalculável, como cartas de Goya e do escritor Lope de Vega, enriqueceram ainda mais sua coleção.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO Palácio Florido foi assim denominado em homenagem a sua esposa. Em seu projeto e na direção das obras participaram vários arquitetos, no período compreendido entre 1903 e 1908. O resultado final da construção, segundo as palavras do próprio Galdiano, se caracteriza por um estilo renascentista bastante sóbrio.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAÉ uma verdadeira delícia passear ao redor do jardim que circunda o palácio. Baseado nos princípios da jardinaria e do paisagismo do séc. XVIII, seu caráter francês se adapta ao gosto espanhol, produzindo um recanto onde a natureza e a arte se combinam de modo perfeito.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA Na realidade, trata-se de um dos poucos conjuntos de palácio e jardim que sobreviveram em Madrid.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA Fundação Lázaro Galdiano administra uma importante biblioteca, um gabinete de estampas e desenhos, além de ser responsável pela edição da prestigiosa revista “Goya“. Está sediada num edifício anexo ao palácio, conhecido como “La España Moderna”, cuja função inicial era de pavilhão destinado a escritório, centro administrativo e de armazém para a antiga revista. Como o palácio, possui um estilo clássico, mas do projeto original se conserva somente a fachada, pois o interior foi profundamente reformado pelo arquiteto Fernando Chueca Goitia para adaptá-lo como sede da fundação. Acolhe também um auditório e salas de exposições.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANas próximas matérias, vocês poderão conhecer algumas das principais obras do museu, bem como o interior do Palácio Florido, por si só, de grande interesse.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA