Explorando a Universidade de Salamanca: Parte 3

No final do século XVI chegavam à Universidade de Salamanca 6500 alunos novos cada ano, cifra que demonstra o prestígio que a instituição alcançou nesta época. No século XVII o caráter humanista foi abandonado, produzindo-se uma relativa decadência, pois os filhos da nobreza começaram a dominar os Colégios Maiores, menosprezando sua função original de ensino aos jovens, independente de sua condição social. Neste período estudou na Universidade de Salamanca um dos maiores expoentes literários do Século de Ouro Espanhol, o poeta e dramaturgo Luis de Góngora (1561/1627), que chamou a atenção por seu talento poético. A cidade de Salamanca homenageou a Góngora com um monumento…

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo final do século XVII, 65% dos salários da universidade estavam destinados aos professores de direito e teologia. As disciplinas piores remuneradas eram Matemática, Astrología e Música. No século XVIII, a Universidade de Salamanca transformou-se num dos principais focos da Ilustração Espanhola, momento em que desenvolveram-se as ciências científicas, além das letras clássicas. Muitos dos intelectuais da universidade desempenharam um papel preponderante na elaboração da Constituição de 1812, a primeira em ser promulgada em Espanha e uma das mais liberais da época, além de incentivar o pensamento progressista. Abaixo, vemos o Palácio de Anaya, um dos poucos edifícios neoclássicos da cidade, que se destaca por seu belo pórtico com 4 grandes colunas rematadas por uma estrutura triangular (em espanhol, frontón).

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO edifício começou a construir-se em 1760, substituindo o Colégio Maior de San Bartolomé, cuja estrutura foi severamente prejudicada pelo Terremoto de Lisboa de 1755. Atualmente é a sede da Faculdade de Filologia da Universidade de Salamanca.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA partir do século XIX, a universidade adotou um planejamento centrado mais nas disciplinas naturais e sociais, em detrimento do direito canônico e da teologia. Durante a Invasão Francesa, muitos edifícios universitários foram destruídos. Em 1852, perde sua condição de Instituição Pontifícia, suprimindo as disciplinas de direito canônico e teologia pelos governos liberais da época. Em 1940, o Papa Pio XII cria a Universidade Pontifícia, uma universidade católica de caráter privado, com a finalidade de restaurar estas disciplinas na cidade em outro edifício e dar prosseguimento às antigas carreiras eclesiásticas, que tiveram um grande papel nos séculos XVI e XVII. Como sede, foi escolhido o Real Colégio do Espírito Santo, mais conhecido como La Clerecía. Historicamente pertencente aos jesuítas, o edifício foi construído no estilo barroco entre os séculos XVII e XVIII pelo arquiteto Juan Gómez de Mora. Atualmente conta também com cursos nas áreas filosóficas, Ciências Políticas, Psicologia, Enfermagem, Informática etc.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANo século XX, o prestígio da Universidade de Salamanca se recupera. O escritor e filósofo espanhol Miguel de Unamuno (1864/1936) foi reitor da instituição três vezes, a primeira com apenas 36 anos. Considerado um dos maiores expoentes da chamada Geração de 98, em sua obra cultivou uma grande variedade de gêneros literários, entre ensaios, teatro, novela e poesia. Abaixo, vemos um monumento em sua homenagem erguido no Centro Histórico de Salamanca, realizado pelo escultor Pablo Serrano.

OLYMPUS DIGITAL CAMERATambém é possível visitar a Casa de Unamuno, onde viveu o escritor, um dos edifícios utilizados como museu pela Universidade de Salamanca.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEntre 1955 e 1970, a Universidade de Salamanca aumentou seu prestígio internacional, somente equiparado na Espanha pelas Universidades de Madrid e Barcelona. Abaixo, vemos o Colégio Maior Fray Luís de León, criado em 1954 para proporcionar alojamentos e estadias curtas para alunos e professores, além de fomentar atividades formativas e de orientação profissional.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAtualmente, a Universidade de Salamanca conta com 16 faculdades nas áreas de exatas, humanas e biológicas, além de vários centros de investigação. É considerada a melhor universidade pública espanhola em relação ao corpo docente e grande referência mundial no ensino do idioma espanhol, concentrando 80% da oferta existente na Comunidade de Castilla y León para seu aprendizado. Finalizamos a matéria com uma foto da Faculdade de Tradução e Documentação

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

 

Um Passeio por Salamanca

Depois de deixar Ávila, eu, o Marcelo, a Cristina e o Ernesto nos dirigimos a Salamanca, outra das cidades imprescindíveis da Espanha. Esta maravilhosa cidade da Comunidade de Castilla y León já apareceu no blog diversas vezes, com a publicação de boa parte dos pontos de interesse de maior importância histórica e cultural. No entanto, é sempre bom poder rever Salamanca, e descobrir seus inumeráveis encantos. A melhor forma de conhecê-la é caminhando, pois a maior parte de seus monumentos encontram-se próximos, como podemos ver no mapa turístico da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASalamanca possui cerca de 150 mil habitantes, dado que a converte na terceira maior cidade da comunidade, depois de Valladolid e León. Seu imenso patrimônio histórico-artístico foi reconhecido pela Unesco como Patrimônio da Humanidade em 1988. Sua história se remonta a cerca de 2700 anos atrás, com a ocupação dos primeiros povoadores que se assentaram nas margens do Rio Tormes. Desde então, a cidade foi testemunha da presença de vários povos, os celtíberos, romanos, visigodos, muçulmanos. Finalmente no início do século XII a cidade foi repovoada por Raimundo de Borgoña, tal como sucedeu com Ávila e Segóvia, outras duas cidades castelhanas. O aspecto que vemos atualmente de seus principais monumentos data do período medieval, depois de ter sido reconquistada por Alfonso VI. Logo que chegamos à cidade, eu e meu amigo Marcelo realizamos um agradável passeio pela zona situada junto ao entorno do Rio Tormes, um afluente do Rio Duero, que atravessa as Províncias de Ávila, Salamanca e Zamora, desembocando no Duero depois de um percurso de 284 km.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAntes de chegarmos ao rio, realizávamos diversas paradas para admirar as construções da cidade e curtir cada momento do passeio. Abaixo, vemos o Marcelo junto a um cruzeiro, um elemento religioso muito habitual em muitas das regiões espanholas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA Ponte Romana de Salamanca (post publicado em 10/2/2015), além de constituir um monumento fundamental na evolução histórica da cidade, proporciona excelentes vistas do centro, como podemos ver a seguir. O melhor é que atualmente é exclusiva para pedestres…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAtravessando a ponte temos, como recompensa, incríveis panorâmicas da cidade, destacando a presença de suas duas catedrais (matérias publicadas em 23 e 24/4/21012).

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAo lado do Rio Tormes, vemos um Verraco, uma escultura zoomórfica dos antigos povos celtiberos (vetones), cuja existência ao lado do rio está documentada desde o século XIII. Sobre estas esculturas de pedra, realizei uma matéria em 24/1/2017. Neste caso, simboliza um touro…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAo lado desta milenar escultura, com a Igreja de Santiago ao fundo, vemos um monumento em homenagem ao “Lazarillo de Tormes“, uma novela espanhola anônima, cuja edição mais antiga data de 1554. Nos primeiros capítulos da obra se narra a história de Salamanca e, na continuação, relata de forma autobiográfica a vida de um menino chamado Lázaro de Tormes, desde seu nascimento até o casamento, em companhia de um cego.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEsta obra é considerada a precursora da denominada novela picaresca, e uma amostra irônica e mordaz da sociedade do século XVI, com seus vícios e hipocrisias, principalmente em relação aos clérigos. O livro foi proibido pela Inquisição e somente voltou a ser publicado no século XIX. O monumento foi inaugurado em 1974 e realizado pelo escultor Agustín Casillas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUm passeio por Salamanca inclui, necessariamente, sua impressionante Plaza Mayor (post publicado em 21/2/2015), uma das mais belas da Espanha.

OLYMPUS DIGITAL CAMERARecomendo uma caminhada tranquila e relaxada pelas ruas da cidade, explorando cada espaço de seu centro histórico. Abaixo, vemos a torre da Catedral Nova de Salamanca sobressaindo-se entre os edifícios circundantes.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASalamanca é eminentemente uma cidade renascentista, com uma grande quantidade de edifícios construídos neste estilo, além daqueles pertencentes ao período barroco.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAVale a pena deambular pela cidade à noite, e contemplar seus edifícios sob uma ótica diferente. Abaixo, vemos a Igreja de la Clerecía (matéria publicada em 22/2/2015).

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFinalizo a matéria com um belo jardim, onde descansava durante a caminhada, depois de percorrer o centro histórico em busca dos edifícios pertencentes à Universidade de Salamanca, uma das mais importantes instituições educacionais do ponto de vista histórico de todo o continente europeu, e que será o tema do próximo post.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Último Passeio por Santiago de Compostela

Finalmente, depois de mais de 40 posts e dois meses de publicações, finalizo minha recente viagem pela Galícia (que terá um complemento especial sobre o Apóstolo Santiago). Neste último post sobre Santiago de Compostela, veremos alguns lugares e atrações da cidade que não foram incluídos nas matérias anteriores. A capital galega possui inúmeras casas nobres de importância histórica, como o Palácio de Fonseca, que pertenceu a Alonso III de Fonseca, um dos principais impulsores da prestigiosa e histórica Universidade de Santiago de Compostela. O palácio foi construído na primeira metade do século XVI e foi projetada pelo famoso arquiteto Rodrigo Gil de Hontañón. Em sua fachada, vemos o escudo da família dos Fonseca.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAUm belo exemplo da Arquitetura Civil do período barroco é o Palácio de Fondevila, construído em 1760. Situa-se na chamada Calle de las Casas Reales, assim denominada pelos palácios que ainda conserva.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASeu nome é uma referência a D.Pedro Varela Fondevila, que foi o proprietário do imóvel e prefeito da cidade. Também destaca o escudo situado na fachada da construção.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAo seu lado, um outro palácio, datado de 1500, conserva um portal composto por um Arco Conopial, algo raro na arquitetura civil…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos outra casa nobre, cuja história ignoro….

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUma das ruas mais representativas do Centro Histórico, declarado Patrimônio da Humanidade, é a Rua del Villar, com abundantes casas dos séculos XVI, XVII e XVIII.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADe todas as fontes da cidade a mais famosa é, sem dúvida, a Fonte dos Cavalos, situada na Plaza de las Platerías, em frente à famosa fachada românica da Catedral Compostelana. Nesta praça situava-se o grêmio que representava os artesãos que trabalham com a prata, em cujas lojas ainda podemos comprar objetos feitos de metal.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANela os visitantes jogam uma moeda com o desejo de retornar à cidade. A fonte foi construída em 1825. Atrás da fonte, vemos a Casa do Cabildo, um edifício pertencente à segunda metade do século XVIII, também barroco. No lado esquerdo, o antigo Edifício do Banco de Espanha, que atualmente é uma das sedes do Museu das Peregrinações, que possui uma interessante coleção de objetos artísticos e arqueológicos encontrados na Catedral, enaltecendo a importância das rotas de peregrinações ao redor do mundo, especialmente o Caminho de Santiago.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, um detalhe da Fonte dos Cavalos

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO Museu das Peregrinações possui uma outra sede, situada numa casa gótica do século XIV.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAPor sua vez, o denominado Museu Casa de la Troya recria o ambiente de uma pensão de estudantes do final do século XIX, no qual se inspirou o escritor Alejandro Pérez Lugín (1870/1926) para escrever sua célebre novela “La Casa de la Troya“, em 1915. Este autor espanhol frequentou a Universidade de Santiago de Compostela e muitas de suas obras retratam temas e ambientes galegos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo aspecto gastronômico, a Comunidade da Galícia destaca-se principalmente por seus pescados, como o Pulpo à Gallega, polvo feito ao modo tradicional da região. Outro prato de referência é o Caldo Gallego, uma deliciosa sopa feita com legumes, batatas, muito parecido ao Caldo Verde português. No Caminho de Santiago, os peregrinos reforçam a dieta com esta sopa, principalmente nos frios dias do inverno.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAinda tive tempo de conhecer a Ponte sobre o Rio Sar, que cruza a parte baixa da cidade, construída provavelmente no século XIII.

OLYMPUS DIGITAL CAMERABem próximo, vemos juntos dois símbolos da comunidade, o cruzeiro e o hórreo, presentes na grande maioria das cidades e pueblos da Galícia.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAproveito uma vez mais para agradecer aos meus queridos amigos Marcelo e Cristina, que me convidaram novamente para participar desta viagem por terras da Galícia. Amantes incondicionais desta região espanhola, ambos possuem uma autêntica alma de peregrinos, e caminhar pelas cidades e povoados da comunidade junto a eles foi um verdadeiro prazer, repleto de momentos que somente as inesquecíveis viagens podem produzir…

Conhecendo Santiago de Compostela

A grande maioria das pessoas passa apenas um dia em Santiago de Compostela, percorrendo a zona próxima à Catedral. No entanto, para conhecê-la a fundo, recomendo, como mínimo, dois dias inteiros na cidade galega. Isso porque a cidade possui um vasto patrimônio histórico que vai muito além de seu famoso templo catedralício, que vale a pena ser conhecido e visitado. Caminhando, pude descobrir boa parte de seu centro histórico, além de zonas mais afastadas. Nesta matéria gostaria de realizar um pequeno passeio com os (as) leitores (as) pela cidade, mostrando alguns dos lugares que a transformaram num grande centro turístico. Percorrendo suas ruas, deslumbramos lendas, locais e personagens que fizeram a história do Caminho de Santiago, como o Rei Asturiano Alfonso II “El Casto” (760/842), em cujo longo reinado de 51 anos se descobriu a tumba do Apóstolo Santiago, no ano de 814. Este monarca é considerado o primeiro peregrino do Caminho de Santiago, e inaugurou o chamado Caminho Primitivo (cerca de 320 km), que vai de Oviedo, atual capital de Asturias, até Santiago de Compostela. Uma estátua do rei lhe rende uma homenagem…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO Caminho de Santiago possui inúmeras lendas e tradições que o enriqueceram, e conhecendo as ruas da cidade podemos encontrar muitas delas, como a relativa à Fonte de Franco. Diz a tradição que há dois mil anos atrás dois bois que levavam o corpo do Apóstolo Santiago pararam para beber água. Esta brotou milagrosamente depois que os animais começaram a cavar o solo com suas patas. Outro fato interessante é que esta água devolveu a vista a um beato italiano chamado Franco de Siena, depois de ter lavado os olhos com o bendito líquido, daí seu nome. A fonte atual data de 1830 e durante muito tempo matou a sede dos habitantes locais….

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos a Porta de Mazarelos, a única porta sobrevivente da antiga muralha que rodeava a cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm relação às igrejas, Santiago de Compostela é uma verdadeira mina de ouro, com uma grande quantidade de templos nos mais variados estilos, principalmente de época barroca. A Igreja de Santa María Salomé é um caso especial na Espanha, ao ser a única que está dedicada à mãe do Apóstolo Santiago.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASua fundação remonta ao século XII, conservando deste período a porta original.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA torre campanário somente foi levantada no século XVIII…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOutra igreja de importância histórica, situada junto à Plaza del Obradoiro, é a Igreja de San Fructuoso, também conhecida como da Nossa Senhora das Angústias, devido a imagem da Virgem das Angústias que preside a fachada.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEsta igreja construída no século XVIII foi edificada para ser observada desde um nível superior, neste caso a Plaza del Obradoiro. Por este motivo, a decoração da fachada encontra-se em sua parte mais alta, onde vemos 4 figuras que simbolizam as Virtudes Cardenais (Justiça, Prudência, Fortaleza e Templanza ou Moderação).

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOutro local emblemático da cidade é a Plaza de Cervantes, que historicamente sempre foi um lugar de reunião popular. Nela esteve sediada a prefeitura durante 200 anos, de 1583 a 1787, quando foi levada à Plaza del Obradoiro. Durante a época do Tribunal da Inquisição, foram realizados na praça os denominados Autos de Fé, os julgamentos daqueles que foram acusados de cometer crimes contra os dogmas eclesiásticos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA Posteriormente, com a chegada das lojas de alimentos e mercadorias, a praça passou a ser denominada Plaza del Campo e recebeu o mercado municipal. Daí a explicação da igreja situada num de seus costados, a Igreja de San Benito del Campo, de origem medieval mas reformada no século XVIII dentro do estilo neoclássico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO grande nome da Literatura Espanhola, Miguel de Cervantes, foi homenageado com o nome da praça no final do século XIX, recordando que seus dois sobrenomes, Cervantes e Saavedra, possuem uma origem galega. Um busto do escritor situado no alto de uma coluna assim o testemunha…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

Parque de la Alameda – Santiago de Compostela

Bem próximo ao hotel onde me hospedei em Santiago de Compostela situa-se a maior área verde da cidade, o Parque de la Alameda. Por esta razón, e por tratar-se de um parque histórico, no final da tarde aproveitava para passear no parque e conhecer este belo lugar, além de contemplar as incríveis vistas que o local oferece, principalmente de sua famosa catedral.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO parque possui três caminhos principais, que foram realizados para as distintas classes sociais do século XIX, quando o parque foi criado.O caminho da direita estava reservado para as classes menos favorecidas, o do centro para a nobreza e o caminho esquerdo para professores, clérigos e pessoas instruídas…Abaixo, vemos o denominado Paseo de los Leones, atualmente um dos mais populares pelas vistas do centro histórico que proporciona.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADentro dos limites do parque podemos conhecer monumentos religiosos que integram o vasto patrimônio histórico de Santiago de Compostela, como a Igreja do Pilar, um templo barroco construído no século XVIII em homenagem à Virgem do Pilar, Padroeira da Espanha.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOu a Capela de Santa Susana, que foi originalmente erguida no século XII no estilo românico, mas reformada nos séculos XVII e XVIII. Construída para receber as relíquias de Santa Susana trazidas de Portugal, conserva sua porta original.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAComo todo parque que se preze, possui um belo coreto…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO Parque de la Alameda caracteriza-se por sua rica flora, com uma grande quantidade de espécies de árvores e flores…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA construção do parque iniciou-se em 1835 e foi finalizada em 1894….

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAMuitas estátuas e monumentos homenageiam as personalidades do mundo literário, como a escritora e poetisa Rosalía de Castro, que nasceu na cidade em 1837 e faleceu em Madrid no ano de 1885. Um dos grandes nomes da Literatura Espanhola do século XIX, escreveu tanto em castelhano quanto no galhego, numa época em que este idioma era desprezado pela classe governante. Por este motivo e pela excelência de suas obras, Rosalía de Castro é considerada um expoente da alma e do povo da Galícia. Abaixo, vemos o monumento dedicada a escritora, que inclui personagens populares por ela criado em suas obras.

OLYMPUS DIGITAL CAMERATambém podemos sentar ao lado de outro grande nome da Literatura Espanhola de final do século XIX e primeira metade do XX, o dramaturgo e escritor D. Ramón del Valle Inclán, nascido em 1866 e falecido em Santiago de Compostela em 1936.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa hora do cafézinho ou de uma refrescante bebida, o ideal é relaxar neste bar, que proporciona um toque de modernidade graças à sua inovadora arquitetura…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAVárias outras interessantes construções de estilos diversos complementam a paisagem que rodeia o parque…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFinalizo o post com outras fotos do Parque de la Alameda….

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

Um Passeio por Olmedo

Além de seu importante patrimônio mudéjar, Olmedo é conhecida também devido a uma obra de Lope de Vega (1562/1635) intitulada “El Caballero de Olmedo“, escrita em 1620 pelo autor madrilenho.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEsta novela do escritor, referência fundamental da Literatura Espanhola, foi inspirada numa canção popular e fala sobre o amor e a morte. Lope de Vega não chegou a ver a novela publicada, pois somente foi impressa depois de seu falecimento, em 1641. Em frente à estátua do cavalheiro que vemos acima, se encontra um museu dedicado não só a novela, como também ao teatro espanhol inserido dentro do chamado Século de Ouro (XVII), quando a cultura espanhola atingiu suas cotas mais elevadas em todos os campos  artísticos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAComposto por 7 salas, a visita ao museu constitui uma viagem no tempo, somente possível através de técnicas avançadas de escenografia. O museu está sediado num palácio que pertenceu a Jerónimo de Alderete y Mercado, que nele nasceu em 1516. Foi governador do Chile, explorador e conquistador, participando da conquista do Peru, Venezuela e do próprio Chile. Em 1552, fundou a cidade de Villarica. Faleceu no Panamá em 1556. Um busto situado em frente ao palácio rende homenagem a ele.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEm minha visita à Olmedo, me hospedei numa casa histórica de 1517, reconvertida em uma pousada, chamada “La Mesnada“.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO imóvel foi restaurado em várias ocasiões, sendo a última realizada pelo atual proprietário. Várias inscriçoes sobre sua história foram colocadas nos muros da residência. Em uma delas, vemos as variadas nacionalidades dos trabalhadores que realizaram a última reforma…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm meus passeios pela cidade, descobri uma antiga lavanderia construída em 1929, um exemplo da arquitetura popular da cidade e um dos poucos conservados de toda a Província de Valladolid.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA Para aqueles (as) que preferem relaxar, Olmedo é um lugar ideal, graças ao excelente balneário que encontramos na cidade, instalado no antigo Convento de Sancti Spiritus, fundado no século XII.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO balneário integra a rede Castilla Termal Hoteles, estando aberto tanto para hóspedes, quanto ao público em geral. Em suas belíssimas salas decoradas segundo a estética árabe e mudéjar (uma pena que as fotos não estavam permitidas) os clientes podem optar por Spa, piscinas, tratamentos estéticos e relaxantes.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Os Cigarrales de Toledo

Existe um bairro de Toledo que praticamente não é visitado pelos turistas que chegam à cidade. Em grande parte este desconhecimento se deve à própria localização do bairro, situado em terrenos acidentados com um forte desnível, junto ao Rio Tajo, no lado oposto ao centro histórico. Este post está dedicado aos Cigarrales, uma zona de Toledo com uma interessante história, como tudo relacionado a esta cidade castelhana. Abaixo, vemos uma panorâmica da cidade desde os Cigarrales.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANão se conhece ao certo o significado do termo Cigarral. Os toledanos dizem que no verão proliferam as cigarras e que o único que se escuta nesta época do ano sao os sons emitidos pelo animal. Outra teoria diz que com a chegada do tabaco das terras americanas a partir do século XVII, alguns religiosos se dirigiam a esta zona para fumar seus cigarros. Outros defendem a tese que o termo procede do árabe, e que significa manancial, fonte de água.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAGrandes casas de estilo tradicional formam parte do panorama desta zona de Toledo. Estas sofisticadas casas do entorno urbano foram cercadas por um muro de pedra em 1400 para a exploração da pecuária, sendo utilizadas historicamente também como terra de cultivo e residência campestre para o descanso e desfrute da natureza, além da contemplação da própria cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA origem dos Cigarrales se remonta às vilas de época romana e nas hortas de recreio construídas pelos muçulmanos ao redor da cidade, estratégicamente situadas junto aos riachos para a irrigação dos cultivos, o que explica o significado da palavra.

OLYMPUS DIGITAL CAMERACom a Reconquista de Toledo pelo Rei Alfonso VI no século XI, estas propriedades rentáveis devido a sua produção agrícola passaram a fazer parte do patrimônio da elite cristã, perdendo sua função recreativa, pois seus novos proprietários, nobres e instituições religiosas, lhe deram um caráter exclusivamente econômico, obtendo consideráveis recursos com os produtos da terra e o seu arrendamento.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA época dourada dos Cigarrales se deu com a chegada do Renascimento no século XVI, momento no qual se importou o conceito italiano de convívio junto à natureza e a vila renascentista como modelo de vida ideal.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA partir deste período se recupera o costume da casa de campo, iniciando-se um amplo processo construtivo, que prosseguiu no século XVII. Os Gigarrales históricos de época renascentista estavam formados por grandes parcelas de terra, mas no século XVIII se subdividiram, originando outros menores, base dos atuais.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEm muitos deles se celebravam tertúlias literárias, isto é, uma reunião de intelectuais e escritores, estando presentes em novelas de grandes personalidades da Literatura Espanhola, como Tirso de Molina em sua obra “Los Cigarrales de Toledo“, escrita em 1621, em que o autor ambienta a história nesta parte da cidade. Muitos dos Cigarrales possuem nome próprio, como vemos na imagem acima e também abaixo…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAtualmente, os Cigarrales de Toledo perderam sua finalidade agrícola, convertendo-se em residências de luxo, habituais ou secundárias de seus proprietários. Alguns transformaram-se em hotéis.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA