A Catedral de Cádiz

A Catedral é um dos monumentos mais significativos e conhecidos da cidade de Cádiz. Situada bem próxima ao mar, pode ser vista de vários lugares, e sua cúpula amarela é inconfundível.

OLYMPUS DIGITAL CAMERARecebe a denominação de “Santa Cruz sobre o mar“, ainda que os gaditanos a chamam de Catedral Nova, em contraposição a Catedral Velha, edificada no séc. XVI sobre uma anterior igreja gótica construída em tempos de Alfonso X, e que atualmente cumpre a função de igreja paroquial.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASua construção se produziu devido ao deficiente estado da Catedral Velha, assim como pela importância que Cádiz adquiriu depois que tornou-se sede da Casa de Contratação em 1717, adquirindo o status de principal porto comercial com o continente americano.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFoi iniciada em 1722 e finalizada em 1838, e durante as obras participaram vários arquitetos, entre os quais Vicente Acero, que realizou o projeto inicial, Gaspar Cayón e seu sobrinho Torcuato Cayón, entre outros.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERASua fachada principal está composta por uma combinação de formas côncavas e convexas, próprias do estilo barroco.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO clima da cidade, e a localização da catedral junto ao mar provocaram o desgaste da pedra, cuja consequência foi o progressivo desmoronamento de algumas partes de sua estrutura. Por este motivo, no interior do templo foram colocadas redes de proteção, como vemos na foto abaixo, em que aparece o belo coro da catedral.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO Altar Maior está formado por um baldaquino neoclássico dedicado à Imaculada Conceição.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASob o altar maior, situa-se uma grande cripta, onde estão sepultados personagens ilustres de Cádiz, como o compositor Manuel de Falla (1876/1946).

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFinalizamos com uma foto do órgão e do púlpito da Catedral de Cádiz….

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

Calle Serrano – Madrid

Iniciamos hoje uma série de matérias sobre a Calle Serrano, uma das ruas mais exclusivas de Madrid, símbolo de luxo, charme, mas também de muita arte e cultura.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA Calle Serrano é conhecida, sobretudo, pelas lojas de renome internacional que existem por todo o seu perímetro. Moda, artigos de luxo, joias, a oferta é abundante e os preços, elevados, pois se trata da rua mais cara da Espanha.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAPrincipal via do famoso Bairro de Salamanca, a Calle Serrano se originou com a derrubada da Cerca de Felipe IV e o consequente processo de ampliação da cidade, conhecido como o Ensanche de Madrid (para maiores informações, ver post publicado em 20/8/2015). Parte da rua segue o antigo traçado desta cerca. O bairro leva o nome do Marquês de Salamanca, que construiu seu palácio no Paseo de Recoletos, situado próximo ao início da Calle Serrano. A partir de então, o marquês iniciou o processo de urbanização do bairro, tendo a Calle Serrano como eixo central, sendo aberta nos anos 60 do séc. XIX.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADesde seu início, o Bairro de Salamanca foi sendo construído como um local elitista, onde a burguesia se assenta em palácios e edifícios de alto padrão. Um dos objetivos do Processo de Ensanche era melhorar a qualidade de vida de seus habitantes, através de ruas largas e planejadas e que tivessem um caráter higiênico, aproveitando o corredor de ventilação proporcionado pelas correntes de ar que eram trazidas da Serra de Guadarrama. A proposta era, desta forma, totalmente inversa às ruas estreitas e sem planejamento existentes na antiga Madrid, cercada por uma cerca que facilitava a difusão de pestes e epidemias.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO Marquês de Salamanca foi o responsável também pela inauguração das primeiras linhas de tranvía (como são chamados os bondes por aqui…) que circularam por Madrid a partir de 1871. Além de servir os moradores do bairro, sua primeira estação situava-se justamente na Calle Serrano. Em 1909, a rua recebeu o nome do general e político Francisco Serrano y Domínguez (1810/1885), que viveu e faleceu nela. Em três ocasiões, este personagem foi Ministro da Guerra, além de Presidente do Conselho e ocupando outros cargos de importância. Outras figuras famosas residiram na Calle Serrano, como o compositor espanhol Manuel de Falla (Cádiz-1876/ Alta Gracia, Argentina-1946), um dos mais importantes da primeira metade do séc. XX.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO lado mais humilde desta rua encontramos numa singela estrutura de pedra, que muitas vezes passa desapercebida pelas pessoas que circulam por ela. Trata-se de um Peirón, um monolito ou pilar de pedra que encontramos nas proximidades de muitos pueblos da Espanha. Abundantes em Aragón, possuem uma dupla funcionalidade. Primeiro, sinalizam o início ou confluência de caminhos, sendo uma referência para identificar lugares. Mas são mais conhecidos por seu caráter devocional, devidos as imagem de santos ou da Virgem colocados junto a uma cruz no alto da coluna. A origem do Peirón remonta ao séc. XII, durante a época da reconquista.

OLYMPUS DIGITAL CAMERACaminhar pela Calle de Serrano é uma experiência que vale a pena, mesmo que não entremos nas inúmeras lojas, pois atrações não faltam a esta emblemática rua de Madrid, como o Museu Arqueológico Nacional e o Museu Lázaro Galdiano, ambos referentes em suas imprescindíveis coleções. Podemos percorrê-la de bicicleta, graças a ciclovia existente…

OLYMPUS DIGITAL CAMERA