Monastério de San Martín Pinario

Depois da Catedral, o Monastério de San Martín Pinario é considerada a instituiçao religiosa mais importante de Santiago de Compostela e um de seus edifícios históricos mais relevantes. Situado na Plaza de la Inmaculada e bem próximo à Catedral, este monastério é um dos maiores de toda a Espanha.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA Foi fundado no ano 900 pelo Bispo Sisnando, ao estabelecer uma pequena comunidade de monges beneditinos para que pudessem atender o culto relacionado ao Apóstolo Santiago. Escolheram uma zona denominada Pinario, assim chamada devido a grande quantidade de pinos no local. Desta época inicial, nada se conserva. No final do século XV, tornou-se o monastério mais rico de toda a Galícia, motivo pelo qual foi reedificado quase que completamente a partir do século XVI, sendo finalizado na segunda metade do século XVIII. Combina, devido ao tempo de construção, elementos renascentistas, barrocos e neoclássicos. Acima e abaixo, vemos a fachada principal do monastério, com destaque para as colunas gigantes de sua parte central. Na parte inferior, vemos uma imagem de San Benito (São Bento, em português). Na parte superior, o Escudo de Espanha e na parte mais alta uma imagem do santo titular, San Martín

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO monastério possui dois grandes claustros, e somente pude conhecer um deles, o chamado Claustro das Oficinas, que vemos a seguir, que se caracteriza por sua simplicidade decorativa, sendo construído em 1660. No alto, vemos um singular campanário barroco.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA igreja do Monastério de San Martín Pinario foi construída a partir de 1590, cujo projeto se deve ao arquiteto português Mateo López, que desenhou uma grande fachada a modo de um retábulo feito de pedra. Finalizou-se em 1652.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEntre decoradas colunas, vemos uma grande quantidade de personalidades, como os monarcas Carlos I e Felipe II, imagens de santos e profetas, a Virgem Maria, etc. Na parte superior, um frontón, como são conhecidas estas estruturas triangulares, acolhe uma imagem de San Martín a cavalo, oferecendo sua capa ao pobre, a representação mais difundida deste santo na história da arte.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA igreja possui uma planta de cruz latina, com uma cúpula semiesférica projetada por Bartolomé Fernández Lechuga e construída a partir de 1626.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA austeridade que até então predominava na arquitetura do monastério se transformou radicalmente quando Fernando de Casas y Novoa, em 1730, é encarregado para o projeto do impressionante retábulo maior barroco que contemplamos atualmente. Considerado uma das obras primas do Barroco Espanhol, sua exuberância decorativa inclui figuras de anjos, santos, estando coroado por outra imagem de San Martín.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm 1742, os monges também encarregaram a Fernando de Casas y Novoa os retábulos situados no cruzeiro, dedicados à Virgem Maria e a San Benito.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADetrás do retábulo maior, situa-se o Coro Baixo, realizado por Mateo de Prado em 1639.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO Coro Alto, como o próprio nome indica, está localizado na parte superior da igreja, e foi trazido da Catedral de Santiago de Compostela, pertencente ao século XVII.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos uma foto com os dois órgãos barrocos da igreja do monastério e, depois, uma imagem de um deles (século XVIII).

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERACom o processo de Desamortização de 1835, o monastério passou a exercer funções variadas, entre as quais de Seminário Maior, desde 1868. Uma parte foi habilitada como Museu de Arte Sacra. Abaixo, vemos uma série de anjos portando os instrumentos da Paixão de Cristo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAParte do conjunto monacal está dedicado à residência universitária e também como sede do Instituto Teológico Compostelano. Abaixo, vemos fotos do interior da igreja, ressaltando sua bela arquitetura.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO monastério possui uma grande quantidade de obras históricas, entre quadros, livros, etc, além de realizar interessantes exposições. Finalizamos com um livro sobre Anatomia, datado de 1745…

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Igrejas Históricas de S.Compostela – Parte 2

Muitas das Igrejas Históricas de Santiago de Compostela estão relacionadas ao Apóstolo Santiago, como nao poderia ser diferente. Um exemplo é a Igreja de San Félix de Solovio, que está intimamente vinculada à descoberta da tumba do santo padroeiro da Espanha, pois no local onde se ergueu viveu o eremita Pelayo, que encontrou por primeira vez o sepulcro do apóstolo, guiado por luzes celestiais.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO grande destaque desta igreja é sua portada, realizada no estilo românico ao redor do ano 1200. No tímpano, vemos a representação da Adoração dos Reis Magos, cujo relevo escultórico data de 1316. A torre e o resto do templo pertencem ao século XVIII, quando Simón Rodríguez ampliou a igreja e construiu a torre campanário.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADepois da descoberta da tumba do apóstolo no século IX, o Rei Alfonso II fundou o Monastério de San Paio de Antealtares com a finalidade de cuidar dos peregrinos, estando habitado inicialmente por 12 monges beneditinos. Esta comunidade religiosa masculina, regida pela regra de San Benito, permaneceu no monastério até o ano de 1487, quando passaram a outro importante monastério da cidade, de San Martín Pinario, que em breve veremos no blog.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAPouco depois, o monastério acolheu uma comunidade de freiras beneditinas, procedentes de vários outros conventos que foram suprimidos. Atualmente, este monastério é o único existente em Santiago de Compostela que pertence à Ordem Beneditina. Na fachada, atribuída ao português Mateo López, que a realizou em 1600, vemos a imagem do santo titular, San Paio, que foi martirizado em Córdoba ainda menino, sendo degolado.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA igreja do monastério pertence aos séculos XVII e XVIII, pois a primitiva construção foi derrubada. Abaixo vemos algumas imagens do interior da igreja.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOutra instituição religiosa de importância é o Convento das Madres Mercedarias, fundado em 1671. Possui uma  esplêndida fachada, com um relevo da Anunciação realizada pelo escultor barroco Mateo de Prado.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERASeguramente, uma das igrejas mais interessantes que conheci na cidade foi a Igreja de Santa María de Sar, fundada como um pequeno monastério sob a regra de San Agustín (Santo Agostinho, em português).

OLYMPUS DIGITAL CAMERAConstruída às margens do Rio Sar, foi edificada no século XII no estilo românico. Junto com a Catedral de Santiago, é o templo que mais conserva sua estrutura românica em toda a cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASua fachada é sóbria, mas apresenta um belo sentido de proporção…

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo século XVIII, com o objetivo de evitar sua ruína, foram colocados arbotantes para proteger e segurar os muros da igreja.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA seguir, vemos fotos do belo interior desta igreja….

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAcima, vemos a imagem da Virgem Maria que preside o Altar Maior, esculpida em 1800. Na igreja encontra-se sepultado o Arcebispo Compostelano Don Bernardo, falecido em 1291. Ao renunciar à mitra, se retirou neste monastério. Seu sepulcro é considerado o mais antigo que se conhece de um arcebispo da cidade. Abaixo, vemos os ábsides românicos da igreja…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEste templo possui um interessante claustro, que infelizmente não pude conhecer porque estava fechado, mas pude tirar uma foto de sua porta de entrada…

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo século XVI, a igreja recebeu o título de Colegiata. Em 1867, foi transformada em paróquia e no ano de 1895 foi declarada Monumento Nacional, antes mesmo que a própria Catedral, cujo título foi outorgado um ano depois.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA