Almagro – Castilla La Mancha

No mês passado pude realizar um antigo sonho, conhecer a bela cidade de Almagro. Passei um final de semana nesta cidade castelhana, situada na Província de Ciudad Real, uma das que fazem parte da Comunidade de Castilla La Mancha. Com cerca de 9 mil habitantes, seu importante patrimônio histórico conservado fez com que fosse declarada Conjunto Histórico-Artístico em 1972.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA origem desta vila remonta ao século XII, quando o Rei Alfonso VIII concede uns terrenos conhecidos como Almargue à Ordem de Calatrava, em agradecimento por sua participação na reconquista de algumas cidades castelhanas, como Cuenca, por exemplo. De fato, a presença da Ordem de Calatrava foi fundamental para o desenvolvimento do povoado. Abaixo, vemos a Cruz da Ordem de Calatrava, situada num jardim da cidade, e um antigo hospital construído pela ordem, um pouco abandonado por sua antiguidade, mas decorado com uma figura do Don Quixote em sua fachada…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANo século XIII, Almagro foi escolhida pelos mestres da Ordem de Calatrava como local de residência e o centro de governo de suas abundantes propriedades. Em 1213, o mestre D.Gonzalo Yáñez outorgou um foro à vila.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUm des seus personagens históricos mais relevantes foi Diego de Almagro, com um importante papel na conquista do continente americano. Durante a conquista do Peru, foi subordinado de Pizarro, antes que brigassem e se convertesse no conquistador e governador do Chile. Nasceu em Almagro em 1487 e faleceu na cidade peruana de Cuzco, em 1538. Abaixo, uma estátua equestre recorda sua importância histórica.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADurante o século XIV, a vila esteve protegida por um recinto de muralhas, mas estas foram derrubadas em 1886. No século XVIII, Almagro sofreu severamente as consequências do Terremoto de Lisboa (1755), afetando muitos de seus edifícios históricos. Abaixo, vemos uma das belas praças da cidade, com alguns dos inúmeros palácios nobres conservados…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA Plaza Mayor de Almagro é considerada uma das mais belas da Espanha, e publicarei um post especial sobre ela…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAlmagro também é sinônimo de Teatro, pois acolhe em sua Plaza Mayor um dos únicos precurssores do Teatro Moderno que se conservam , denominado Corral de Comédias, que em breve vocês poderão conhecer aqui no blog. No mês de julho, anualmente a cidade se transforma com o Festival Internacional de Teatro Clássico, famoso em todo o mundo. Mais de 10 espaços teatrais, 40 companhias e cerca de 100 espetáculos são realizados para o deleite dos habitantes e dos milhares de visitantes que a cidade recebe. A própria Plaza Mayor é um dos lugares onde podemos assistir algumas das obras apresentadas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOutro local onde podemos presenciar o festival, o Teatro Municipal constitui um espaço cultural de primeira ordem. Construído em 1863 pelo arquiteto Cirilo Vara y Soria, nele foram realizadas as primeiras projeções cinematográficas da cidade. Em 1988 foi restaurado pelo famoso arquiteto Miguel Fisac.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADe estilo neoclássico, foi inspirado nos teatros italianos, convertendo-se ao longo de sua história no centro cultural da vila.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAFinalizo este primeiro post sobre Almagro com uma curiosa foto em que aparecem as gárgulas que servem para escoar a água das chuvas, presentes em várias casas da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Igreja de San Pedro Mártir – Madrid

A Igreja de San Pedro Mártir, localizada no km 7 da estrada que vai a Burgos, é considerada um ícone do processo de modernização da arquitetura espanhola na segunda metade do século XX.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEsta intrigante construção foi projetada em 1955 pelo arquiteto Miguel Fisac e finalizada cinco anos depois, para os padres dominicanos. No exterior da igreja se sobressai a esbelta torre, feita de concreto com um campanário abstrato feito de ferro retorcido. A escada em caracol da torre está descoberta graças aos inúmeros vãos de sua estrutura.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO interior deste templo é magnífico, com sua estudada iluminação interior, que proporciona interessantíssimos efeitos cromáticos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERACom este inovador projeto, Miguel Fisac quis solucionar o problema espacial ante a necessidade de diferenciar as áreas para os clérigos e para o público. As duas naves do interior se iluminam mediante vitrais situados nos muros, que filtram a luz em tonalidades vermelhas para o local dos religiosos e azuis para a área reservada para os fiéis.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos os vitrais…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO presbitério se converteu no local onde confluem ambos espaços, presidido por uma escultura de Cristo realizada por Pablo Serrano.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA escultura parece levitar graças ao sistema de cabos idealizado por Miguel Fisac. Além dos vitrais, uma curiosa abertura no teto proporciona luz natural ao ambiente.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA luz cai verticalmente sobre a escultura de Cristo, iluminando-a.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAlém da igreja, existem outros espaços destinados para a comunidade de religiosos, criados com grande capacidade inventiva pelo arquiteto.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA