Monastério de El Paular – Rascafría

O Real Monastério de Santa Maria de El Paular situa-se na Comunidade de Madrid, precisamente no município de Rascafría, na Serra de Guadarrama. Este histórico monastério conserva um importante legado artístico, e seu estado atual é impecável. O conjunto monástico foi declarado Monumento Nacional em 1876.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASua construção iniciou-se em 1390, graças ao desejo do rei Enrique II, da dinastia dos Trastamara. O local para seus assentamento foi escolhido pelo próprio monarca, junto a uma ermita conhecida como Santa Maria de El Paular. No entanto, o processo construtivo realizou-se durante o reinado do rei Juan I. O monastério foi o primeiro fundado para a Ordem dos Cartuxos no então Reino de Castilla (Orden de los Cartujos, em espanhol).

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO projeto constava de três edifícios principais: o monastério, a igreja e um Palácio Real para o desfrute dos monarcas. Um de seus principais realizadores foi o arquiteto Juan Guas, responsável pela remodelação do monastério durante o reinado dos Reis Católicos. Na foto a seguir, vemos o claustro que possibilita a entrada para a igreja.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO monastério começou a funcionar quando foram trazidos monges procedentes do Monastério de Scala Dei, de Tarragona (Catalunha). Durante séculos, os monges exploravam a pesca no Rio Lozoya e os bosques próximos. Além do mais, possuíam um numeroso rebanho de ovelhas e uma indústria para a fabricação de papel, cuja importância foi comentada no post anterior. Do séc. XV ao XIX, todo o vale dependia da atividade agrícola, comercial e industrial do monastério.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos a entrada do átrio, a dependência que possibilita a entrada à igreja.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANele, existem vários elementos de interesse, como a belíssima portada de acesso à igreja.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADo outro lado da porta, um quadro representa a São Bruno e seus companheiros, fundadores da Ordem dos Cartuxos, surgida em 1084. Esta ordem de clausura monástica é considerada como a mais austera no modo de vida de seus membros.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa parede, vemos uma placa celebrando a fundação do Monastério de El Paular.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA igreja foi finalizada somente no reinado de Isabel La Católica (1475/1504), constituindo a parte principal do conjunto. A reja (espécie de portão monumental que separa os fiéis dos monges) foi realizada por um frade da ordem, chamado Francisco de Salamanca. Uma verdadeira obra prima.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOutro elemento de incomensurável valor artístico é o Retábulo Maior, realizado durante a etapa final do período gótico (final do séc. XV). O material utilizado para sua execução foi o alabastro, e o conjunto está todo policromado. A obra de Juan Guas representa 17 cenas bíblicas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos um detalhe de sua composição central, com a Virgem Maria e o menino Jesus.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAs fotos durante a visita estão permitidas, mas os monges solicitam que não sejam exageradas, para não atrapalhar o andamento da mesma. Por isso, fico devendo imagens do maravilhoso coro, que em 1883 foi levado à Basílica de São Francisco El Grande (Madrid), e talhado em madeira de nogal no séc. XVI. Em 2003, o coro foi devolvido ao monastério. Lamentavelmente, tampouco disponho de imagens da famosa Capela do Sagrário, uma das obras fundamentais do Barroco Espanhol (séc. XVIII). Abaixo, vemos a cobertura da igreja.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm 1835,  o processo de Desamotizaçao de Mendizábal repercutiu negativamente na vida monástica e os monges tiveram que abandonar o monastério. Boa parte das obras de arte, como retábulos e altares que o decoravam, se perderam, assim como milhares de livros que compunham sua magnífica biblioteca. Em 1876, como dito no princípio, foi declarado Monumento Nacional, fato que possibilitou seu salvamento da ruína total. Em 1954, foi cedido à Ordem Beneditina, que ainda permanece com 8 monges que mantém vivo o velho monastério. O Palácio Real foi transformado numa hospedaria, cujos horários seguem o ritmo da vida dos monges.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo próximo post, conheceremos o claustro e a coleção única de quadros pintados por Vicente Carducho para sua decoração. Não percam…