Museu Provincial – Ciudad Real

Este último post sobre Ciudad Real está dedicado ao Museu Provincial, o principal da cidade. Criado em 1976, consta de duas sedes. A que acolhe a coleção de arqueologia e paleontologia está situada na Calle del Prado, num edifício projetado por Carlos Luca de Tena, e inaugurado em 1982.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA visita ao museu facilita a compreensão da história, dos povos e do território onde se localiza Ciudad Real, através de suas peças arqueológicas, e da fauna e flora existente na região, através dos fósseis encontrados.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA seção de Arqueologia se estende desde o Paleolítico até a Idade Média, época em que foi fundada a cidade, com destaque para os inúmeras culturas que habitaram a zona. Em suas diversas salas, pude aprender diversos aspectos relacionados aos Iberos, como por exemplo, seus rituais funerários. Os Iberos acreditavam no além e praticavam o rito de incineração do cadáver. O fogo tinha, portanto, uma importância fundamental na purificação do indivíduo e no trânsito para a outra vida. Seus restos eram depositados em urnas de cerâmica, sendo acompanhado de objetos pessoais.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm linhas gerais, estes objetos correspondiam às armas, se o defunto pertencia à classe de guerreiros, ou relacionados à vida doméstica. Alguns dos objetos encontrados constituem verdadeiros tesouros ibéricos, como o que vemos a seguir, chamado de Tesouro de la Paloma, encontrado na Província de Toledo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos uma cerâmica ibérica

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA religiosidade destes povos se expressavam através de celebrações realizadas em santuários públicos, lugares de cultos sagrados nos quais eram feitas oferendas às divindades. Em alguns destes santuários foram encontrados uma grande quantidade de exvotos de bronze, que eram oferecidos como forma de agradecimento por alguma graça concedida.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADa época romana do território (Hispania), o destaque fica por conta dos mosaicos, além de outros temas abordados, como a importância da moeda na economia do império.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA parte dedicada aos visigodos também é de muito interesse. Num princípio os visigodos, no aspecto religioso, professavam o Arrianismo, uma doutrina considerada herética pelo cristianismo ortodoxo, pois negava a dupla natureza de Cristo e a Santíssima Trindade. Por este motivo, nos primeiros anos da presença visigoda na Espanha conviveram duas igrejas, a Católica Romana para os antigos habitantes (hispanoromanos) e a Arriana. Esta separação terminou em 589 dC durante o III Concílio de Toledo, quando o rei visigodo Recaredo se converteu ao catolicismo, impondo a religião a toda a população. Muitos dos objetos encontrados desta época são capitéis que decoravam o interior das igrejas, como este que vemos abaixo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOs visigodos eram exímios produtores de objetos feitos de metais, fabricados para o adorno pessoal, como colares, pulseiras, broches para cintos, etc.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUm dos utensílios de maior fama da cultura árabe, a cerâmica, conta com vários exemplares na coleção permanente do museu.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA tradição mudéjar também está presente, como neste painel de azulejos…OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm uma de suas salas podemos admirar uma Porta Mudéjar, procedente do antigo bairro judeu (Juderia) de Ciudad Real.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA coleção de Paleontologia exibe diversos fósseis, tantos vegetais, quanto animais.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAImpressionante de verdade é o esqueleto completo de um Mastodonte

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA outra sede do Museu Provincial está dedicada à coleção de Belas Artes, e se encontra no Antigo Convento de la Merced, que vimos na matéria passada. Espero que tenham gostado desta cidade castelhana e que possam algum dia visitá-la. Desde Madrid, se pode chegar até ela em trem de alta velocidade (AVE), e a viagem dura apenas uma hora…

 

Anúncios

Museu Lázaro Galdiano – Artes Decorativas

O Museu Lázaro Galdiano conta com uma incrível coleção de objetos decorativos, feitos dos mais variados materiais e de diversas procedências. Reflete o gosto pessoal artístico de Lázaro Galdiano, que foi capaz de organizar uma das melhores coleções de peças decorativas do país. Neste post, que encerra a matéria sobre este imprescindível museu, veremos alguns destes objetos. Abaixo, uma linda taça do séc. XVI.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAExiste uma sala do museu dedicada a exposição de diversas armas adquiridas por Lázaro Galdiano

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAUm poço de água da época muçulmana na Espanha

OLYMPUS DIGITAL CAMERAObjetos feitos de marfim, de grande refinamento e raridade nos museus espanhóis…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA coleção inclui excelentes mostras de cerâmica e vasos gregos…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAArquetas feitas de esmalte fabricadas em Limonge (França), considerada o grande centro produtor destes objetos desde a Idade Média…

OLYMPUS DIGITAL CAMERADos objetos feitos de madeira, vemos este maravilhoso escritório de gabinete feito na Alemanha no séc. XVI.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAPeças de tecido também podem ser admiradas, incluindo exemplares chineses dos séculos XVI e XVII…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAMuitas outras peças poderão ser contempladas neste museu, cuja visita recomendo sem vacilar. Como vimos, está situado na Calle Serrano em pleno Bairro de Salamanca, uma das zonas mais nobres de Madrid. A partir do próximo post, conheceremos a Comunidade Murciana, local onde estive recentemente visitando sua capital, Murcia, e a histórica cidade de Cartagena. Até lá…

Museu Lázaro Galdiano – Arte Europeia

Além da pintura espanhola, motivo de orgulho para Lázaro Galdiano, o museu que reúne sua coleção artística possui uma grande quantidade de obras pictóricas de outras escolas europeias, como a francesa, italiana, flamenca, alemã e, inclusive, inglesa, uma raridade nos museus do país. Segundo o próprio Lázaro Galdiano, a apreciação da arte desenvolvida no continente ao longo dos séculos proporcionaria uma elevação do nível cultural do povo espanhol.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAlgumas das escolas representadas no museu, como a italiana e a flamenca, estão intimamente relacionadas com a arte espanhola, pois foram habituais na corte do país importantes pintores de ambas, como Ticiano e Rubens, por exemplo. Veremos, pois, as obras que mais me impressionaram daquelas que compõem o acervo do museu, referentes às escolas citadas. Da Arte Flamenca, podemos admirar um belo quadro pertencente ao grupo de El Bosco, nome pelo qual é conhecido aqui na Espanha o pintor Hieronymus Bosch. O quadro foi realizado em 1500.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADa primeira metade do séc. XVI, vemos o Tríptico da Adoração dos Reis Magos, de Jan Van  Dornicke.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADe 1552, o retrato do rei D.Juan III de Portugal, executado por um dos grandes retratistas deste século, Antonio Moro.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADe mediados do séc. XVII, podemos admirar a obra “A Entrada na Arca de Noé“, de Jan Brueghel

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA coleção de obras italianas também se destaca por seu valor artístico. De Jacobo Chimanti de Empoli, vemos a “Estigmatização de São Francisco“.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA arte italiana compreende um período histórico que vai do séc. XIV ao XVIII. Abaixo, uma maravilhosa escultura do florentino Michelangelo Naccherino, em que retrata a Cristo preso à coluna, de 1614.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA pintura gótica europeia pode ser admirada nas salas do museu, como neste quadro em que se representa a Crucificação de Cristo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo próximo e último post sobre o Museu Lázaro Galdiano, veremos a incrível coleção de Artes Decorativas que alberga. Imperdível….

Museu Lázaro Galdiano – Pintura Espanhola

Um dos melhores motivos para se visitar o Museu Lázaro Galdiano é sua excelente pinacoteca. Formada tanto por artistas estrangeiros quanto espanhóis, nele estão representados alguns dos melhores pintores que a Espanha produziu. O acervo abarca desde a pintura gótica até o séc. XIX. Em sua atividade colecionista, Lázaro Galdiano tinha especial apreço pelas obras góticas e renascentistas. Com grande oportunismo, conseguiu adquirir quadros de grande qualidade por um bom preço. Os pintores góticos, denominados os Primitivos Espanhóis, na época eram pouco valorizados em seu próprio país. Lázaro Galdiano, ao comprar estes quadros, procurou que o público espanhol pudesse conhecer seu passado artístico e os artistas relacionados aos séc. XV e XVI, possibilitando uma nova visão de sua história cultural. Abaixo, vemos um quadro de Blasco de Grañén, pintado em 1439 com a representação da Virgem.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm 1500, o chamado Mestre de Manzanillo realizou esta obra, em que aparecem os Reis Católicos junto com Santa Elena e Santa Bárbara.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO século XVI representou uma fase de transição para a Pintura Espanhola, quando os novos modelos e influências renascentistas, tanto de Itália, quanto de Flandes, propiciaram uma mudança estética em sua arte. O Renascimento Italiano ofereceu uma reflexão científica da imagem representada, enquanto a Arte Flamenca enfatizava uma visão mais naturalista, com predomínio dos valores expressivos e emocionais. Um dos primeiros representantes do Renascimento em Castilla é conhecido como o Mestre de Astorga. No museu podemos admirar duas de suas obras, em que representa o desembarque do corpo do Apóstolo Santiago e seu transporte a Santiago de Compostela.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA riqueza e expansão marítima nos séculos XVI e XVII possibilitaram o florescimento das artes, dando início ao apogeu da cultura espanhola, momento em que surgiram os grande nomes de sua literatura e de sua produção pictórica, com nomes mundialmente famosos. O denominado Siglo de Oro (Século de Ouro) está muito bem representado no museu, com obras fundamentais para sua apreciação. El Greco, por exemplo, realizou este quadro de São Francisco de Assis (1577/1580), um dos muitos que pintou, com um perfeito desenho do rosto, belos efeitos de luz, refinado colorido e uma bela expressão do olhar.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA Seu filho Jorge Manuel realizou o quadro que vemos abaixo, em sua parte superior, entre 1609 e 1612.

OLYMPUS DIGITAL CAMERACom o advento do barroco no séc. XVII, a Pintura Espanhola rompe com o idealismo do período anterior, mostrando um acentuado realismo. Um dos pintores que melhor definem o Barroco Espanhol foi Bartolomé Esteban Murillo (Sevilha:1617/1652). Em suas obras, predomina a temática religiosa, mas também cultivou a pintura de gênero. Seu nome está associado aos quadros de Virgens que realizou, puras e delicadas. Sempre foi um artista mais conhecido e apreciado fora da Espanha. Dele é a representação de Santa Rosa de Lima, pintado em 1670.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFrancisco de Zurbarán (Fuente de Cantos-1598/Madrid-1664) é outro dos maiores expoentes da Pintura Barroca Espanhola. É considerado o máximo representante do denominado naturalismo tenebrista na Espanha, com grande influência do pintor italiano Caravaggio. Contemporâneo e grande amigo de Velázquez, destacou-se na pintura religiosa, com obras de um intenso misticismo, característico do período da Contrarreforma. A seguir, vemos dois quadros de Zurbarán expostos no museu, um que representa a Imaculada Conceição e outro com a imagem da Virgem da Merced.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOutro dos grandes pintores do Século de Ouro foi José de Ribera (Xátiva-1591/Nápoles-1652). Desenvolveu sua carreira na Itália, precisamente em Nápoles, onde era conhecido como “Lo Spagnoletto“, devido a sua baixa estatura. Realizou este quadro de São Bartolomeu, exposto no Museu Lázaro Galdiano.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAPertencente ao Barroco Pleno, Cláudio Coelho (1642/1693) nasceu e morreu em Madrid, lugar onde realizou inúmeros altares para as igrejas e conventos da cidade e região. No governo do monarca Carlos II, foi nomeado pintor real. Abaixo, vemos um quadro da Imaculada Conceição.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo próximo post, veremos alguns belos retratos da Pintura Espanhola e um dos pintores mais apreciados por Lázaro Galdiano, Francisco de Goya.

Museu do Urinol – Ciudad Rodrigo

Antes de despedir-me de Ciudad Rodrigo, tive a oportunidade de ver uma das exposiçoes mais peculiares de minha vida. Isso porque no primeiro andar do Seminário Conciliar da cidade encontra-se o Museu do Urinol (Museo del Orinal, em espanhol). Como o próprio nome indica, a exposiçao está formada por uma rara coleçao de urinais, recipientes ou vasos sanitários utilizados para o ato de urinar. Em sua versao menor e mais simples, conhecidos como Pinicos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEvidentemente, a originalidade da coleçao tem a ver com os próprios objetos expostos, mas também com a quantidade deles (13 mil peças) e a variedade dos mesmos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA coleçao pertence a José Maria del Arco Ortiz, um colecionador da cidade mais conhecido como “Pesetos”.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEstá composta por peças de 27 nacionalidades diferentes, com exemplares usados desde a Idade Média até os dias atuais.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAExistem urinais de todos os tipos e feitos com os materiais mais diversos, como madeira, porcelana, cerâmica, metal, etc.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERADos mais simples aos mais elaborados e decorados….

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOs mais originais sao os chamados “Dompedros”, por estarem recobertos por um móvel de madeira.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEncontramos até alguns utilizados nos trens de luxo….

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOutros possuem frases divertidas, como a da foto abaixo. Trata-se de um jogo de palavras relacionando Exclusivo com Culo, como é conhecida a parte mais apreciada  da anatomia humana pelos brasileiros (as). O resto da frase que cada um interprete como queira…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA exposiçao foi inaugurada em 2007, e nao deixa ninguém indiferente.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAUma pequena parte da coleçao está formada por peças de uso hospitalar.

OLYMPUS DIGITAL CAMERARealmente, para as necessidades fisiológicas básicas, o essencial nao muda muito no decorrer do tempo…

Museu Lara – Ronda

Na Espanha existem museus de caráter privado realmente magníficos. Alguns, possuem uma temática específica ou dedicado a uma esfera artística determinada, como as pinacotecas, por exemplo. Outros, no entanto, se caracterizam pelo ecleticismo de sua coleçao. Tal é o caso do Museu Lara, situado em Ronda.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO Museu Lara está localizado num belo edifício representativo da arquitetura palaciega do séc. XVIII, e que pertenceu a um conde, conhecido pela conquista das Ilhas Batanes.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUm dos espaços culturais mais populares da cidade, o Museu Lara representa também o centro privado mais antigo do país, e que merece ser conhecido. Logo na entrada, um belo pátio começa a desvendar seus segredos, com uma série de objetos históricos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA coleçao permanente do museu está formada por mais de 5 mil peças, procedentes das mais variadas áreas do conhecimento e da cultura. Em suas inúmeras salas, podemos ver de tudo, como a dedicada aos intrumentos musicais.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERARelógios, armas, navalhas, bonecas…é impressionante a variedade dos objetos expostos, que se distinguem também por sua beleza e valor histórico. O leque (em espanhol, abanico), este objetos tao associado à cultura espanhola, também pode ser aprecidao no museu, com uma espetacular amostra.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUma das salas está dedicada aos instrumentos científicos e à sua evoluçao.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO cine e a fotografia compoem uma interessantíssima parte do museu.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANao poderiam faltar peças arqueológicas, composta por moedas, cerâmicas, etc.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAlém da coleçao permanente, existem duas exposiçoes incluídas na visita. Uma delas retrata a história do Tribunal da Inquisiçao, com a recriaçao de um espaço onde podemos observar aspectos relacionados ao julgamento dos condenados, os deploráveis instrumentos de tortura, etc.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA outra exposiçao está relacionada às bruxas, sua perseguiçao na Idade Média e curiosas substâncias de efeito mágico, utilizadas naquele período.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAPor tudo isso, o Museu Lara de Ronda possibilita uma viagem ao conhecimento, cultura e modo de vida de épocas passadas, num percurso realmente instrutivo, com muitas curiosidades e peças dignas de se ver. Nao percam….

Real Academia de Belas Artes de San Fernando – Madrid

Uma das instituiçoes culturais mais importantes da história de Espanha, a Real Academia de Belas Artes de San Fernando situa-se na Calle de Alcalá, e sua sede encontra-se instalada no antigo Palácio de Goyeneche, visto no post anterior.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA instituiçao foi fundada pelo primeiro rei da Dinastia dos Bourbones, Felipe V, em 1744 e inaugurada por seu sucessor, Fernando VI, em 1752. Sua concepçao se deve ao escultor italiano Domenico Olivieri que, estando à frente do cargo de escultor do Palácio Real, solicitou a permissao de Felipe V para abrir uma instituiçao de Belas Artes. Num primeiro momento, a Real Academia de Belas Artes teve sua sede na Casa de la Panaderia, em plena Praça Maior (edifício situada à esquerda da foto abaixo).

DSC02000Desde 1757, realizou cursos de formaçao artística, além de outorgar o título de arquiteto. Atualmente, a Real Academia de Belas Artes dedica-se à investigaçao, divulgaçao e conservaçao do Patrimônio Artístico Espanhol. No entanto, nos séculos XVIII e XIX, ostentava funçoes docentes e diretivas, e muitas vezes foi criticada pelo regime ditatorial com que estabelecia os conceitos artísticos e arquitetônicos, principalmente durante o período neoclássico, quando as obras pictóricas e os edifícios construídos deveriam seguir o padrao estabelecido pela instituiçao.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAQuando o Palácio de Goyeneche foi adquirido pela coroa para nele instalar a instituiçao (1773, durante o reinado de Carlos III), o arquiteto Diego de Villanueva suprimiu todos os elementos barrocos realizados por José Benito de Churriguera, pois sua decoraçao carregada nao se enquadrava nos limites da arquitetura neoclássica imperante, sóbria em decoraçao e voltada para os princípios de equilíbrio, proporçao e simetria. Abaixo, vemos fotos do interior da instituiçao.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO exame de admissao dos interessados no curso de pintura, por ex., constava de duas provas. Numa delas o artista deveria preparar uma obra num prazo de 6 meses sobre um tema de natureza mitológica, religiosa ou histórica. A outra consistia num desenho realizado num prazo de duas horas,  estando o aluno na presença do Tribunal de Acadêmicos da Real Academia, que julgava a obra realizada. Como ampliaçao de sua formaçao, mediante um concurso, os alunos podiam obter uma beca para estudar em Roma, entao considerada a Meca dos Artistas.

DSC08487A Real Academia de Belas Artes acumulou, ao longo de sua história, uma impressionante coleçao de obras de arte, que pode ser vista em sua sede na Calle de Alcalá. Aliás, o acervo foi o primeiro em ser aberto para o público na Espanha, a finais do séc. XVIII. O Museu da Real Academia de Belas Artes é considerada a segunda pinacoteca em importância do país (superada apenas pelo Museu do Prado), pela riqueza e abundância das obras expostas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo princípio, seu rico acervo se formou para fins didáticos, pois como centro de ensino que era, adquiria obras que servissem de modelos escultóricos e pictóricos para os alunos. Nos séc. XIX e XX, a coleçao foi ampliada graças aos mecenas protetores da Academia, muitos dos quais nobres de grande importância política. Abaixo, vemos fotos do impressionante Salao de Atos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo centro, vemos um retrato de Felipe V, fundador da instituiçao.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO acervo foi enriquecido também em parte pelas coleçoes reais, pelos próprios pintores que pertenciam à Academia, além das obras procedentes de diversas igrejas e conventos, que tiveram seus bens confiscados depois da Desamortizaçao de Mendizábal de 1836.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo próximo post, iniaremos uma série com algumas das obras mais representativas do acervo da Real Academia de Belas Artes de Madrid, tanto na parte de pintura (artistas espanhóis e estrangeiros), quanto na de escultura. Nao percam…