Orbaneja del Castillo – Parte 2

Definitivamente, a mãe natureza foi deveras generosa com o povoado de Orbaneja del Castillo. Além de sua espetacular localização, um pequeno riacho atravessa o pueblo, formando belas cachoeiras que atraem um grande número de visitantes à vila.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEste riacho nasce no interior de uma gruta, também situada no pueblo, chamada Cueva del Água, e desemboca no Rio Ebro.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos outras fotos de Orbaneja del Castillo, salientando os inumeráveis exemplos de sua arquitetura popular tradicional….

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAComo o povoado situa-se na ladeira da montanha, na medida que subimos suas ruas podemos apreciar o núcleo central do povoado e suas casas…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, a praça principal….

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOrbaneja del Castillo ficará para sempre em minha memória por sua incrível beleza e como exemplo de uma Espanha desconhecida para a grande maioria dos espanhóis e dos milhões de turistas que visitam o país anualmente.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

Anúncios

Orbaneja del Castillo – Província de Burgos

A Província de Burgos, especialmente sua parte norte, conhecida como Las Merindades, constitui uma sucessão de gratas surpresas pela beleza de sua paisagem natural e também pela quantidade de pueblos encantadores existentes, como vocês já devem ter percebido pelas matérias que publiquei até o momento. Nosso próximo destino me deixou literalmente de boca aberta, tamanha a espetacularidade da paisagem e o povoado que nela se localiza, a vila de Orbaneja del Castillo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOrbaneja del Castillo situa-se no meio do Canyon do Rio Ebro, e suas magníficas vistas impressionam a qualquer visitante. De fato, ultimamente este pueblo converteu-se num destino relevante do norte da Província de Burgos, tanto por seu entorno natural, quanto pelo próprio povoado, que conserva sua estrutura medieval.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERASua origem é medieval, e chegou, como seu nome indica, a possuir um castelo, que lamentavelmente não se  conservou. Apesar disso, a vila foi declarada Conjunto Histórico-Artístico em 1993.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO título de vila a Orbaneja del Castillo foi concedido pelos Reis Católicos. As casas feitas de madeira com um balcão em sua fachada exterior refletem a influência da Comunidade da Cantábria, por sua proximidade com o pueblo. Abaixo, vemos imagens de sua maravilhosa paisagem, emoldurada pela ação erosiva do Rio Ebro e caracterizada pelo predomínio de rochas calcáreas, propícias para o aparecimento de grutas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOrbaneja del Castillo possui somente 50 habitantes, mas seu número aumenta com a chegada dos turistas, ansiosos por descubrir suas belezas. Abaixo, vemos a Igreja Paroquial da localidade, cuja torre se destaca no meio da paisagem.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEntre suas incríveis formações rochosas, uma delas chama a atenção por sua semelhança com o mapa do continente africano…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAApesar de seu reduzido tamanho, a vila possui uma variada oferta gastronômica e pousadas para receber o visitante. Nos dias tranquilos, a vida segue plácida e tranquila para seus habitantes…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOrbaneja del Castillo é um local fascinante. Além do mais, o povoado é atravessado por um riacho que durante sua descida pela ladeira da montanha formam belíssimas cachoeiras, que veremos no próximo e último post.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Frías – Província de Burgos

Durante vários anos, tive um sonho que finalmente se realizou, conhecer o povoado de Frías, situado ao norte da Província de Burgos, na região conhecida como Las Merindades. Razões para visitá-la não me faltavam, pois este pueblo sempre aparece nas listas dos mais belos da Espanha, fato que pude comprovar com meus próprios olhos…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAParte da incrível beleza de Frías se deve à sua espetacular localização, no alto de um cerro conhecido como “La Muela“. Outro aspecto que destaca no povoado é que conserva seu aspecto medieval, motivo pelo qual foi declarado Conjunto Histórico-Artístico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFrías aparece documentada já no ano de 867. No século XI, foi vendida ao Conde Sancho García e depois de sua morte, passou a depender do Reino de Navarra, sendo governada pelo Rei Sancho “El Mayor”. Em 1202, o Rei Alfonso VIII concede foros à vila, favorecendo seu desenvolvimento econômico, momento em que volta a integrar o Reino de Castilla.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm 1435, o monarca Juan II outorga o título de cidade a Frías, sendo atualmente considerada como a mais pequena de toda a Espanha, com cerca de 300 habitantes. Este fato contribuiu de maneira decisiva em sua história, pois Frías se converteu num dos principais centros de Las Merindades. Posteriormente, Juan II doou à cidade ao Primeiro Conde de Haro, Pedro Fernández de Velasco, integrando o Senhorio dos Velasco. Em 1492, os Reis Católicos concedem o título de Duque de Frías a Bernardino Fernández de Velasco.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANum dos extremos de Frías situa-se seu impressionante Castelo, que veremos no próximo post. No outro lado ergue-se a Igreja de San Vicente

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEste templo foi construído no século XIII no estilo românico, mas atualmente seu aspecto se deve ao conjunto de reformas realizadas ao longo do tempo, predominando o estilo barroco.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOriginalmente a Igreja de San Vicente desempenhou uma função defensiva, associada ao castelo. Vários desastres marcaram sua vida, e em 1836 se construiu um pórtico quadrado para proteger sua portada românica. Em 1906, a torre e parte do templo desabaram.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAInacreditavelmente, a porta românica foi adquirida pelo Museu dos Claustros de Nova York, onde se exibe nos dias de hoje.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO interior guarda uma excelente amostra de obras religiosas, principalmente do século XVII, além de um retábulo maior dedicado a San Vicente (imagem acima).

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOutra das atrações de Frías são as Casas Colgadas (literalmente Casas Penduradas, pois foram construídas ao borde do penhasco).

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO traçado medieval de suas casas e ruas nos convidam a um passeio relaxado pelo pueblo, que foi protegido ao longo dos séculos por sua imponente fortificação.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANumerosos são os exemplos de arquitetura popular que encontramos no povoado, constituindo outro dos atrativos de Frías. Muitas das casas possuem uma bodega de vinho na parte inferior da estrutura, pois foi um produto comercializado desde séculos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFinalizo a matéria com uma foto de meu querido irmão Marcelo, a companhia perfeita para explorar Las Merindades e a Província de Burgos

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Mogarraz – O Pueblo dos Retratos

Depois de visitar o Santuário da Peña de Francia, nosso passeio prosseguiu visitando outros lugares interessantes desta parte da Província de Salamanca, salpicada de pueblos encantadores, como Mogarraz, por exemplo. Nada mais chegar ao povoado, percebi que em muitas casas do povoado haviam pinturas representando retratos de diversas pessoas. Quem serão estas pessoas? Foi o primeiro que pensei…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANa realidade, estes retratos foram realizados por um pintor do povoado em 1967, que decidiu representar os próprios habitantes do pueblo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEsta iniciativa foi uma das mais geniais que tive a oportunidade de presenciar em minhas andanças pelo país, homenagear os próprios cidadãos de uma localidade. Os retratos foram colocados nas casas onde os retratados viviam.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEvidentemente, muitas das pessoas do povoado já faleceram, ou se mudaram para outras cidades. No entanto, tive o privilégio de conhecer uma simpática senhora que nos contou um pouco de sua vida, cujo retrato adorna os muros da casa onde vive, realizado quando tinha 18 anos…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANo total, este pintor realizou 388 retratos, sendo que muitos deles foram colocados nos muros da igreja paroquial de Mogarraz.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAPara poder pintar todos estes retratos, o artista utilizou uma estratégia inteligente. Foi à prefeitura do município e recolheu as fotos dos habitantes do povoado que foram entregues para a solicitação dos bilhetes de identidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAo percorrer as ruas do pueblo, várias pessoas, inclusive eu, manifestaram uma estranha sensação, de estar constantemente sendo observadas pelos retratados…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANo próximo post, faremos um pequeno passeio por este singular pueblo da Serra de Francia

La Alberca – Província de Salamanca

Viajar pelo interior da Espanha é uma experiência inesquecível, pois possibilita conhecer lugares encantadores, como os pequenos povoados, aqui denominados Pueblos, abundantes por todo o país. Alguns destes povoados, apesar de seu reduzido tamanho, possuem uma valioso patrimônio histórico-artístico. Outros se caracterizam por suas peculiaridades e por serem lugares realmente pitorescos, como o povoado de La Alberca, situado numa região serrana ao sul da Província de Salamanca, uma das províncias que formam a Comunidade de Castilla y León.

OLYMPUS DIGITAL CAMERALocalizada numa região de grande beleza natural, a denominada Sierra de Francia, neste povoado não veremos castelos, palácios ou belas igrejas, pois La Alberca é conhecida principalmente por sua interessantíssima arquitetura popular tradicional.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERACom pouco mais de mil habitantes, La Alberca foi o primeiro povoado da Espanha em receber o título de Monumento Nacional, em 1940. A partir deste momento, o povoado, antes conhecido apenas por curiosos viajantes, alcançou grande popularidade e prestígio, sendo frequentado por milhares de turistas que a visitam anualmente.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA beleza e a singularidade deste pueblo foi divulgada por personalidades do mundo artístico como o cineasta Luis Buñuel (1900/1983) e por intelectuais famosos, como o escritor e filósofo espanhol Miguel de Unamuno (1864/1936), cujo retrato aparece decorando uma das casas do povoado.

OLYMPUS DIGITAL CAMERATive o privilégio de conhecer La Alberca num passeio de fim de semana organizado pelos professores de história Rafael (conhecido como “Rafa”) e Fernando, cujas aulas sobre a história de Madrid pude presenciar durante dois anos em cursos que realizei na capital espanhola. Rafa foi nosso guia na excursão, brindando as cerca de 40 pessoas que faziam parte do passeio com seus amplos e profundos conhecimentos sobre história, arte e arquitetura.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO povoado de La Alberca localiza-se numa das zonas mais úmidas do país, e seu nome procede do artigo árabe “Al” com o termo de origem hebraico “Bereka”, significando “lugar das águas”. Foi habitada desde tempos remotos por tribos pré-romanas, os celtíberos, como demonstram os restos de um antigo castro, como são conhecidos os assentamentos deste povo, sobre o qual se construiu o povoado de La Alberca.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEntre os séculos XII e XIII, o local foi repovoado por ordens do Rei Alfonso IX de León, principalmente por franceses, justificando desta forma a presença de inúmeras palavras na região de origem francesa ou relacionadas ao país vizinho (Sierra de Francia, por exemplo).

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo século XV, o monarca Juan II concedeu o povoado à Casa de Alba, transformando-se num senhorio. Esta condição permaneceu até 1834, quando  finalmente os senhorios foram abolidos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERALa Alberca foi edificada sem nenhum tipo de planificação urbana, e suas ruas, praças e casas se adaptaram às condições geográficas do local, uma montanha.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAMuitos consideram La Alberca como o Pueblo mais belo da Espanha, e razões não faltam para tanto. De fato, aparece sempre nas listas dos povoados mais bonitos do país.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA No próximo post, faremos um passeio pelo pueblo, e vocês terão a oportunidade de conhecê-lo com mais profundidade…

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

San Vicente de la Barquera: Parte 2

Uma das grandes atraçoes de San Vicente de la Barquera é seu centro histórico, declarado Conjunto Histórico-Artístico. Está presidido pelo castelo, um dos poucos existentes na Comunidade da Cantábria.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADe forma alongada, foi construído a partir do século XIII e possui duas torres, uma quadrada e outra pentagonal. O castelo é visitável, mas quando estive na cidade ele se encontrava fechado. Atualmente, é utilizado como museu e local de exposições.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO castelo formava parte do sistema defensivo da cidade, que incluía também uma muralha. Abaixo, vemos uma das portas de acesso ao centro histórico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO traçado da muralha passa ao redor da Igreja de Santa María de los Ángeles

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEste belo templo é considerado um dos melhores exemplos da arquitetura gótica na Cantábria. Sua construção iniciou-se em 1210, mas somente foi finalizada no século XIV.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo século XV a igreja foi ampliada, momento em que se construiu a torre. Abaixo, vemos a porta de entrada ao templo, de características românicas, apesar do predomínio do gótico em sua estrutura geral.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO interior da igreja é muito bonito, principalmente por sua bela arquitetura gótica, estando formada por 3 naves e grossos pilares que sustentam o edifício.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOs retábulos que decoram a igreja pertencem ao estilo barroco, como o que preside o templo, com a imagem da Virgem de los Ángeles, de final do século XIV, que vemos no centro da foto acima. Em uma das naves laterais vemos um retábulo com a imagem de Santiago Peregrino em sua parte superior.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa Capela de Santo Antônio foi colocado o sepulcro do fundador, o inquisidor Antonio del Corro, falecido em 1564. Feito de mármore, foi realizado por Juan Bautista Vázquez, “El Viejo”, no estilo renascentista. No lado esquerdo, vemos o sepulcro de seus pais, feito de alabastro.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, uma imagem do centro histórico de San Vicente la Barquera, situado numa escarpa rochosa que domina o povoado.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAlém de seus monumentos históricos, na parte histórica da cidade podemos admirar as excepcionais vistas de sua privilegiada natureza.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAFinalizamos a matéria com a Casa Consistorial ou edifício sede da prefeitura, constituída em 1822..

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

San Vicente de la Barquera

Depois de passar todo o dia conhecendo Comillas, no dia seguinte peguei o mesmo ônibus para visitar outro povoado de interesse histórico, San Vicente de la Barquera, situado a apenas 3 km de Comillas. A primeira coisa que me impressionou deste pueblo de 4.500 habitantes foi sua espetacular localização e as belas paisagens que o rodeiam.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERACerca de 80 % do município pertence ao Parque Natural de Oyambre, de grande valor ecológico. O turismo representa a principal fonte de renda do povoado, graças às praias existentes ao redor e também para curtir sua esbelta natureza.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASan Vicente de la Barquera, como as demais localidades que visitei nesta viagem à Cantábria, é uma vila costeira que integra o Caminho do Norte, também denominado Caminho da Costa.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA Ao longo dos séculos, muitos dos peregrinos que chegavam à vila se instalavam no albergue a eles dedicado.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAinda hoje podemos ver os restos de um hospital de peregrinos, construído entre os séculos XV e XVI (Hospital de la Concepción).

OLYMPUS DIGITAL CAMERAPara que os peregrinos pudessem cruzar a zona alagada da cidade, se construiu a chamada Ponte de la Maza no século XV, sobre uma anterior feita de madeira. Com cerca de 500m, tornou-se uma das pontes mais largas de sua época. Atualmente, existem poucos  de veículos que a atravessam, pois serve de acesso apenas a algumas praias e pequenas localidades próximas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAntes da construção da ponte, os barcos transportavam os peregrinos, daí a denominação Barquera no nome da cidade. Ao longo de sua histórica, presenciou fatos marcantes, como receber o Imperador Carlos I quando pisou por primeira vez a Espanha. O período auge de San Vicente de la Barquera ocorreu a partir do século XIII, devido à importância de sua atividade pesqueira e o comércio marítimo. Formou parte também da denominada 4 Vilas do Mar, junto com Castro Urdiales, Laredo e Santander.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo próximo post, veremos o centro histórico da vila, declarado Conjunto Histórico-Artístico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA