Catedral de Ourense – Parte 2

Como comentei na matéria anterior, o interior da Catedral de Ourense é digno de conhecer-se, pelas incríveis obras de arte que possui. Realmente, fiquei impressionado com a riqueza de seus espaços internos, formado por 3 naves.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA nave central encontra-se presidida por um magnífico retábulo gótico do século XVI, realizado por Cornelis de Holanda entre 1516 e 1520. Nele vemos episódios da vida de Jesus e Maria, santos do Antigo e do Novo Testamento e os apóstolos. San Martín de Tours, titular da catedral e padroeiro de Ourense, aparece no centro…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANo século XVI foram construídas várias capelas no interior da catedral, algumas com um grande requinte decorativo. A Capela da Anunciação é uma delas…

OLYMPUS DIGITAL CAMERADe todas as capelas existentes, a de Santo Cristo impressiona por sua exuberância decorativa, um dos grandes exemplos da Arte Barroca do século XVIII. Pena que as fotos não ficaram à altura de sua beleza…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAInegavelmente, uma das jóias da catedral é o chamado Pórtico do Paraíso, inspirado no Pórtico da Glória realizado pelo Mestre Mateo para a Catedral de Santiago de Compostela. Realizado no século XIII, sofreu reparações no século XVI, e se conserva notavelmente.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOs pórticos das catedrais medievais constituíam, além de antesala do templo, um local com finalidades funerárias, realização de assembléias e um espaço para a promulgação da justiça. A disposição e dimensões do Pórtico do Paraíso são similares ao Pórtico da Glória, estando formado por 3 arcos, sendo o central mais largo que os laterais, e uma coluna central, denominada na Espanha de Parteluz (imagem acima). Aos seus pés, vemos uma estátua do Apóstolo Santiago, com um livro e uma espada, obra do século XIII.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANas colunas que sustentam os arcos foram representados profetas e apóstolos, testemunhos da vida de Cristo e como união do Antigo e do Novo Testamento. A maioria deles possui uma espécie de cartaz com seu nome, e os detalhes escultóricos mostram um grande realismo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEm um dos tímpanos vemos a San Martín entregando sua capa ao pobre, uma escultura do século XVI.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOutro aspecto a salientar do Pórtico do Paraíso é sua mensagem apocalíptica, com a representação do Juízo Final e os 24 personagens com seus instrumentos musicais, que vemos na foto acima. A seguir, vemos outro dos arcos do pórtico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFelizmente, o Pórtico do Paraíso conserva toda sua policromia, resultado de uma restauração realizada no século XVIII. Nos muros laterais, vemos pinturas  representando a San Ildefonso (recebendo as vestes de bispo da Virgem Maria) e a São Cristóvão.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANuma época em que a grande maioria da população era analfabeta, o Pórtico do Paraíso cumpria a função de instruir o povo nas sagradas escrituras. No interior da Catedral de Ourense vemos também muitos sepulcros…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA visita finaliza com o Museu Catedralício, que guarda excelentes amostras de Arte Sacra, tanto na escultura, quanto na pintura.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUm dos destaques do museu é esta arca de cobre esmaltado que funciona como relicário, concebida em Limoges (França) no século XIII, um dos principais centros medievais na fabricação deste tipo de objetos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERATerminamos a matéria sobre a Catedral de Ourense com uma foto da Pia Batismal e um quadro em que vemos novamente a San Martín

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

 

Anúncios

Catedral de Ourense

Principal monumento da cidade de Ourense, a catedral se ergue no coração de seu centro histórico. Poder conhecê-la, tanto em sua parte exterior, quanto seu belo interior, foi uma grata surpresa devido aos maravilhosos espaços que a constituem.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAÉ considerada o edifício medieval mais importante de toda a Galícia, depois da Catedral de Santiago de Compostela. De fato, mereceu o título de Monumento Histórico-Artístico que recebeu em 1931. Várias outras construções existiram no mesmo local, depois que Ourense tornou-se sede episcopal em sua etapa visigoda (século VI). A catedral atual começou a ser edificada na segunda metade do século XII, sendo finalizada no século seguinte, inserindo-se dentro da fase final do Estilo Românico. No entanto, o aspecto que vemos atualmente é o resultado de 8 séculos de reformas realizadas no conjunto do templo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA Catedral de Ourense foi dedicada a San Martín de Tours, que tornou-se o padroeiro da cidade já na época do Rei Suevo Carriarico, no século VI. Este monarca foi o introdutor do culto deste santo francês na Galícia, depois que a ele foi atribuída a cura milagrosa de seu filho, que padecia de uma doença comum naqueles tempos, a lepra. Em sinal de agradecimento, nomeou o santo como padroeiro de Ourense. Sua representação mais comum, montado num cavalo e entregando sua capa a um pobre mendigo, pode ser vista em vários lugares da catedral, desde os vitrais que a compõem, quanto na parte escultórica.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANo exterior da catedral, o grande destaque fica por conta de suas 3 portas de acesso, maravilhosamente esculpidas, com uma notória influência do chamado Mestre Mateo, e seu trabalho inigualável do Pórtico da Glória da Catedral Compostelana, considerado uma das obras máximas da Arte Universal.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos outra das portas da catedral, com especial ênfase nas esculturas que a adornam.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo tímpano observamos a representação da piedade com São João Evangelista e Madalena. Sobre ela, uma cruz com a coroa de espinhos. No lado esquerdo, San Martín entregando a capa e no direito, vemos a figura de Santiago como peregrino, segurando um bastão.OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, detalhes de sua rica decoração escultórica, tanto nas arquivoltas, quanto nos capitéis.OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANo século XV, a catedral sofreu ataques durante uma guerra travada entre nobres e algumas de suas partes tiveram que ser reconstruídas ou mesmo incorporadas a partir do século XVI, caso do belíssimo cimbório que remata a estrutura.

OLYMPUS DIGITAL CAMERARealizado em 1500 por Rodrigo de Badajoz, possui uma grande importância histórica, pois está incluído entre os três existentes no país desta época.Em sua parte externa, podemos observar seu formato octogonal. Abaixo, vemos seu aspecto interior e a excepcional bôveda estrelhada de 8 pontas que cobre a estrutura.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA seguir vemos a torre do relógio, de formato quadrado e também erguida no século XVI.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, alguns detalhes construtivos da catedral, como uma de suas rosetas e as janelas que iluminam o interior.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANo próximo post, faremos uma visita ao interior da Catedral de Ourense, que me deixou literalmente de boca aberta…

Ourense – Parte 2

O Centro Histórico de Ourense é suficientemente compacto para ser percorrido à pé, e em apenas um dia é possível conhecer seus principais pontos de interesse. Um aspecto da cidade que me chamou a atenção são suas inúmeras esculturas urbanas, parte imprescindível de sua paisagem. Já na Idade Média foram colocadas em lugares estratégicos, como os cruzeiros (crucero, em espanhol), abundantes por toda a Galícia.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOutro elemento escultórico característico das cidades espanholas e que também encontramos em Ourense constituem as fontes

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUma boa maneira de se embelezar as cidades e contribuir para a difusão de sua cultura, recentemente foram colocadas várias esculturas representativas da rica Mitologia Galhega, como a que vemos abaixo, denominada “Mouchiño“, em que aparece um Fauno sentado sobre uma grande coruja, chamada de Mochuelo (espanhol) ou Mochiño (idioma galhego).

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOutra importante temática das esculturas urbanas de Ourense são os ofícios tradicionais, como vemos na escultura intitulada “La Lechera“, realizada por Ramón Conde em 1999. Representa as mulheres que chegavam cedos à cidade, procedentes das aldeias vizinhas, para vender o leite produzido no âmbito rural.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA castanha é um elemento primordial da dieta do interior da comunidade. Suas vendedoras, “Las Castañeras“, cujo ofício ainda se conserva, também foram representadas, desta vez pelo escultor Xosé Cid.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUma das esculturas mais fotografadas da cidade denomina-se “Rallye de Ourense“, igualmente realizada por Ramón Conde. Recorda a figura de um pioneiro, Estanislao Reverter, que foi o principal promotor do famoso rally que ainda se disputa na cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAparece junto com seu inseparável colaborador, Antonio Coleman, e ambos foram representados sentados no “Alpinche“, um Renault com motor de Porche com o qual Estanislao competiu em diversas oportunidades.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm meu passeio por Ourense fotografei alguns edifícios que despertaram minha curiosidade, como a Casa Junquera, construída em 1913,  que se destaca por seu mirante de cor branco situado na fachada.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm outras construções, o mirante foi colocado na parte mais alta do edifício, como no antigo Hotel Miño

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAlguns apresentam uma rica decoração na fachada, como o que vemos a seguir…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEm uma das principais ruas comerciais do centro de Ourense situa-se este edifício de gosto duvidoso, mas certamente no mínimo curioso…

OLYMPUS DIGITAL CAMERADentro do patrimônio religioso de Ourense, destaca-se sua belíssima catedral, que veremos no próximo post. Além da sede episcopal da cidade, visitei outros templos históricos, como a Igreja de Santa Eufemia. Depois da catedral, é a maior de Ourense. Fazia parte de um antigo colégio jesuíta, estando inserida dentro do Barroco Galhego.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO formato côncavo da igreja lhe confere maior monumentalidade, um recurso construtivo amplamente utilizado durante o período barroco. Aproveitei e tirei uma foto do interior, no momento em que se realizava uma missa.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAlgumas igrejas antigas foram reformadas, fato que contribuiu decisivamente para a perda de sua fisionomia original, como a Igreja de Santa María La Mayor, que sofreu intervenções no século XI e também em 1772, propiciando-lhe o aspecto barroco que ostenta atualmente.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASua localização, no alto de uma escada, contribui para aumentar sua monumentalidade…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFinalizo a matéria com outras imagens de Ourense

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

Ourense – Galícia

Nos três dias que permanecemos no Monastério de San Esteban aproveitamos para conhecer outros lugares interessantes da Galícia, como a cidade de Ourense (nome oficial no idioma galhego. Em espanhol, Orense). Uma das capitais provinciais da comunidade, Ourense é o terceiro município mais populoso de toda a Galícia (pouco mais de cem mil habitantes), somente superada por Vigo e La Coruña. É considerada, no entanto, como a maior cidade do interior da comunidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASua origem é romana e existem dúvidas a respeito do significado de seu nome. Uma teoria diz que foi batizada como “Auriense“, ou cidade do ouro, devido a abundância deste metal. Outra teoria postula que provém de “Aquae Urente” por suas conhecidas fontes termais, denominadas Burgas. A cidade é atravessada pelo Rio Miño, fato que condicionou de forma fundamental sua história.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADurante a época romana, se construiu uma ponte sobre o rio, que formava parte da calçada romana que unia Bracara Augusta (atual cidade de Braga, em Portugal) com Asturica Augusta (atual Astorga, situada na Província de León). Esta ponte ainda se conserva atualmente, apesar das intervenções realizadas em séculos posteriores. É conhecida como Ponte Romana, Ponte Velha ou Ponte Maior.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAConstruída no século I dC, esta ponte contribuiu de forma decisiva para o crescimento urbano de Ourense. Classificada como uma Ponte em Arco, possui 210 m de comprimento e foi declarada Monumento Histórico-Artístico em 1961. No século XII, o arco principal cedeu e a estrutura teve que ser reformada várias vezes. Desde 1999, é uma ponte exclusiva para pedestres.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUm dos símbolos da cidade, sua importância é tal que aparece inclusive no escudo de Ourense.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm 2001, se inaugurou a Ponte do Milênio, com 275 m de comprimento.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAProjetada pelo arquiteto Álvaro Varela e o engenheiro Juan M. Calvo, tornou-se numa referência da Ourense Contemporânea. Feita com uma combinação de aço e concreto, possui uma singular forma elíptica e uma curiosa passarela peatonal que se eleva a 22 metros.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUm dos acontecimentos históricos mais importantes para Ourense foi a chegada da ferrovia, provocando um caráter eminentemente comercial e administrativo para a cidade. Abaixo, vemos a ponte ferroviária, situada detrás de uma ponte metálica para veículos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAlém destas pontes, existem também passarelas para pedestres que cruzam o Rio Miño

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAlém de conhecer o entorno do Rio Miño, fizemos um interessante passeio pelo Centro Histórico de Ourense, que vale a pena ser conhecido. Como local de referência social e comercial, destacamos a Plaza Mayor, zona vital da parte histórica da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFormada por belas casas nobres dos séculos XVIII e XIX, está presidida pelo Edifício do Ayuntamiento (prefeitura), aqui denominada Casa do Conselho.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOutra particularidade da Plaza Mayor de Ourense é que possui o solo levemente inclinado, algo raro neste tipo de espaço urbano. Ao lado da prefeitura situa-se o antigo  Palácio Episcopal, atual sede do Museu Arqueológico Provincial. Este importante edifício de Ourense foi construído a partir do século XII, sendo declarado Monumento Histórico-Artístico em 1931.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA