Casa de las Conchas – Salamanca

Qualquer pessoa que caminhe pelo Centro Histórico de Salamanca se surpreenderá com a grande quantidade de palácios nobres existentes, que integram o patrimônio histórico da cidade declarada Patrimônio da Humanidade pela Unesco. Um dos que mais chamam a atenção do visitante é, sem dúvida nenhuma, a famosa Casa de las Conchas, assim denominada pela grande quantidade de conchas que aparecem como elemento decorador de sua fachada principal. 

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa segunda metade do século XV, com o final das lutas nobiliárias e a derrota definitiva dos muçulmanos com a conquista de Granada, sucedida durante o reinado dos Reis Católicos em 1492, as cidades tornam-se um espaço mais seguro. A nobreza abandona os castelos rurais e retornam ao mundo urbano, construindo palácios que se convertem no símbolo de seu poder. Neles se observan, no entanto, reminiscências das antigas fortalezas medievais, como as altas torres. Os muros, tanto exteriores, quanto interiores, se ornamentam com os brasões do proprietário, como ocorre com a Casa de las Conchas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUm ano depois da descoberta do continente americano e da conquista de Granada, um alto funcionário do reino, Don Rodrigo Arias Maldonado, ordenou a construção deste original edifício, cujas obras finalizaram em 1517. Trata-se de um dos melhores exemplos da Aquitetura Gótica Civil da Espanha. No princípio, os Reis Católicos haviam ordenado a derrubada de vários palacetes nobres erguidos com torres, principalmente daquelas famílias que contestavam seu poder. Aqueles que apoiaram a monarquía foram favorecidos, como no caso de Don Rodrigo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAExistem aproximadamente 300 conchas na fachada do palácio, e muito se especula sobre a presença deste elemento na decoração. Don Rodrigo, embaixador do rei em Paris e Lisboa, foi também catedrático na Universidade de Salamanca e membro da Ordem de Santiago, sendo que as conchas são consideradas um símbolo do Apóstolo Santiago. Sua presença demonstra o orgulho que sentia o proprietário por pertencer à ordem. Seu emblema, formado por 5 flores de lis, se combina com o de sua esposa Dona Juana, pertencente a família dos Pimentel, que também utilizava em sua heráldica as conchas como motivo principal. Sua presença na fachada seria, portanto, uma prova de amor. As conchas se destacam na fachada, junto com as janelas góticas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAExistem várias lendas a respeito de tesouros ocultos que foram colocados debaixo das conchas pelos proprietários do palácio. No entanto, era comum na época colocar moedas de ouro na estrutura do edifício para atrair boa sorte. Outra lenda postula que a família escondeu umas jóias debaixo de uma das conchas, deixando documentada a quantidade escondida, mas não a concha escolhida. Aquele que tentasse desvendar o mistério e a localizaçao exata das jóias deveria aportar antecipadamente a quantidade estipulada como fiança. Se lograsse encontrar as jóias, ficaria com o tesouro descoberto e recuperaria a fiança. Do contrário, perderia a fiança…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO interior do palácio se organiza em torno a um pátio, algo habitual nos edifícios nobres. Nele convivem vários estilos artísticos, cuja coexistência marcou o final do século XV, pois o gótico, em sua última fase, na Espanha denominado Gótico Isabelino, se mistura com o Estilo Mudéjar, tradicional no país, como podemos observar no artesanato que decora o teto do nível superior do pátio.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEstes dois estilos artísticos se combinam com as novas formas renascentistas, enriquecidas por fantásticos personagens grotescos, abundantes no pátio sob o aspecto de gárgulas. Esta nova corrente importada da Itália foi trazida ao país pela nobreza e o clero, grande parte formada na Universidade de Salamanca.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERATodo o pátio foi decorado com o escudo dos proprietários, como vemos a seguir. Ao fundo, aparece o Ernesto, que me foi apresentado pelos meus amigos Marcelo e Cristina, e que tive o prazer de sua companhia em Ávila e Salamanca.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO nível inferior do pátio está formado pelos denominados Arcos Mixtilíneos

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO nível superior foi feito com mármore branco, possivelmente de Carrara. Abaixo, vemos a bela escada que conduz à parte superior.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA Casa de las Conchas também exerceu como função ser prisão da Universidade. Está situada em frente a Igreja de la Clerecía, cuja parte da fachada principal vemos desde o pátio…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm 1929, a Casa de las Conchas de Salamanca foi declarada Monumento Nacional e atualmente alberga a Biblioteca Municipal, além de converter-se num espaço para exposições culturais.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

 

Palácio da Salina – Salamanca

O Palácio da Salina, também conhecido como Palácio de Fonseca, é uma das mostras mais espetaculares da arquitetura civil renascentista que podemos encontrar em Salamanca.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEste palácio, de clara influência italiana, foi edificado em 1546 pelo arquiteto Rodrigo Gil de Hontañón, cuja importância no Renascimento Espanhol vimos no post anterior. A fachada do edifício está composta por 4 belos arcos e por janelas que se transformaram em verdadeiros balcoes ao exterior. Também na fachada vemos os escudos da família dos Fonseca, ao ser a casa propriedade da sobrinha do famoso arçobispo da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERASe o exterior do palácio impressiona por sua bela construçao, o interior é ainda mais espetacular.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEstá formado por um amplo pátio com forma de um polígono irregular, resultado da readptaçao ao estilo plateresco de uma anterior casa gótica.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO destaque do interior é a galeria de madeira do andar superior.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA suntuosa decoraçao está composta por atlantes em posturas retorcidas, um verdadeiro estudo da anatomia humana.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERADo lado oposto, situa-se uma galeria formada por arcos semicirculares, onde atualmente podemos ver exposiçoes temporais.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOs capitéis que compoem as colunas da galeria representam figuras grotescas, animais fantásticos, compondo um curioso mosaico decorativo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERADurante uma época, o espaço ocupado pelo edifício funcionou como uma salineira, isto é, um depósito de sal, daí a explicaçao para o nome do palácio. Desde 1884, o Palácio da Salina é a sede da Deputaçao Provincial de Salamanca.

Salamanca Medieval

Como vimos no post anterior, a Diocese de Salamanca foi restaurada depois da reconquista da cidade pelos Reinos Cristaos na Idade Média, fato que provocou a construçao da Catedral Românica que podemos visitar atualmente. Além do mais, foram fundadas as chamadas escolas catedralícias, germe da futura Universidade de Salamanca. Em 1218, o rei Alfonso IX de León outorgou a estas escolas o título de Estudo Geral, que no ano de 1253 se transformarao num dos centros culturais mais importantes da história de Espanha.  Em 1311, nasce o único rei castelhano que deu a cidade, Alfonso XI. No séc. XV, as famílias nobres da cidade atuaram como um elemento fundamental na paisagem urbana de Salamanca, como patrocinadores de diversas construçoes que ainda resistem à passagem do tempo. Um exemplo é o Palácio de Almarza e Arias Convelle, decorado com belos esgrafiados. Desde 1999, é a sede do Centro Cultural Hispano-Japonês.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOs membros destas famílias, como os Maldonado e os Anaya, refletiram seu poder social e econômico na atividade construtiva, levantando inúmeros palácios como símbolo de sua influência. Durante a época dos Reis Católicos, no final do séc. XV, as lutas pelo poder realizadas pela aristocracia da cidade ao longo de séculos, chegam ao fim. Em troca de submissao à coroa, recebem importantes privilégios. Em alguns dos palácios construídos, observamos reminiscências dos antigos castelos rurais, como vemos abaixo, no Palácio de Villena.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA conhecida Torre del Aire é o único resto sobrevivente do Palácio de Fermoselle, levantado a partir de 1440.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAMonumento Nacional desde 1931, a Torre del Clavero pertencia a uma casa palácio propriedade da Ordem Militar de Alcântara. Com 28m de altura, destaca-se por sua planta quadrada em sua parte inferior e octogonal, na superior.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAlém dos palácios, a nobreza, auxiliada pelo clero, foram responsáveis pela construçao de vários conventos, igrejas e capelas como lugares de enterramento, para que seu poder perdurasse mesmo depois da morte. O Convento das Úrsulas, também chamado da Anunciaçao, foi fundado no séc. XV por Sancha Maldonado, destinado às irmas da Ordem Terceira de Sao Francisco.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA igreja, além da funçao de templo conventual, exerce também o papel de espaço funerário, albergando o sepulcro do bispo Alonso II de Fonseca, aos pés da Capella Maior.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO retábulo foi construído no séc. XVIII pelo escultor Miguel Martínez. Abaixo, vemos uma escultura de Sao Miguel lutando contra o dragao.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOutro recinto conventual de importância é o Convento de las Dueñas, também fundado no séc. XV para a Ordem dos Dominicanos. Nao pude conhecer seu interior, apenas o claustro, cuja imagem vemos abaixo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO séc. XVI representou a época de maior esplendor de Salamanca, graças à consolidaçao do prestígio de sua Universidade, gerando a maior parte dos monumentos mais conhecidos da cidade, levantados dentro da estética renascentista. Esta será a matéria dos próximos posts…