Plaza Mayor de Trujillo – Parte 2

A Plaza Mayor de Trujillo constitui um grande espaço urbano de estilo renascentista. De fato, o século XVI é considerado o “Século de Ouro” da cidade, e muitos são os edifícios construídos neste período que se converteram em residência das famílias nobres da cidade e que foram situados em plena Plaza Mayor. Um destes palácios, o de Orellana-Pizarro, serviu de hospedagem ao grande escritor Miguel de Cervantes. Construído em 1541, tornou-se um dos primeiros palácios renascentistas de Trujillo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO Palácio dos Duques de San Carlos está situado num dos costados da praça, e possui um conjunto de curiosas chaminés. Atualmente, é um convento de freiras pertencente a Ordem Jerônima.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO escudo dos proprietários foi colocado numa das esquinas do edifício, algo que ocorre com outros palácios da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA denominada Casa de las Cadenas serviu de hospedagem para o Rei Felipe II em sua estadia na cidade em 1583. Conserva a Torre del Alfiler, de origem medieval (século XIV), que vemos no lado esquerdo da foto abaixo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA torre pode ser visitada, e o escudo situado em sua parte mais alta pode ser visto desde a Plaza Mayor. Abaixo, vemos outra imagem da torre.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAJunto à Estátua Equestre de Pizarro encontramos a Igreja de San Martín, erguida entre os séculos XV e XVI.

20181209_155349OLYMPUS DIGITAL CAMERASua austera fachada renascentista contrasta com o interior gótico

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA igreja possui um maravilhoso órgão do século XVIII…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

Anúncios

Um Passeio por Trujillo

Trujillo está situada a cerca de 50 km de Cáceres, a capital provincial, e cidade onde me hospedei para explorar seu impressionante centro histórico, declarado Patrimônio da Humanidade pela Unesco. Em breve, publicarei diversas matérias sobre esta cidade da Extremadura. Em Trujillo, passeio um dia inteiro, tempo suficiente para conhecer seus principais pontos turísticos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERATrujillo possui um verdadeiro encanto, e passear à pé por seu centro histórico possibilita conhecer edifícios históricos de grande interesse, como a Igreja de Santiago, construída no século XIII pela Ordem de Santiago. Originalmente de estilo românico, foi reformada no século XVII. Nela se reunia o conselho da cidade, numa época em que ainda não existiam as chamadas Casas Consistoriais, ou prefeitura. Ao lado do templo, vemos a Porta de Santiago, uma das portas da muralha.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA atual Prefeitura de Trujillo está sediada num edifício construído em 1566.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAntigamente neste edifício situava-se o pósito, isto é, um local utilizado como armazenamento de grãos para serem distribuídos em época de colheitas insuficientes (este aspecto reflete a relevância da cidade, pois este tipo de construção somente existia nas cidades mais importantes). Foi também prisão de Trujillo, e em 1888 passou a ser a sede do Ayuntamiento (prefeitura), momento em que foi reformado para sua nova função. Em cima da porta de madeira, vemos o escudo da cidade, um dos mais antigos de Extremadura.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOutro local significativo do ponto de vista histórico e cultural é o Monastério de San Francisco “El Real”, fundado na segunda metade do século XV para a comunidade religiosa da Ordem das Clarissas.

DSC02237As religiosas que o habitaram pertenciam à nobreza local e teve grande influência na vida da cidade. Por este motivo, o Rei Juan II concedeu o título de “Real” ao convento, pelos serviços prestados. Sua igreja foi construída no estilo gótico. Abaixo, vemos algumas fotos do claustro

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANo final do século XVIII, o monastério entrou em decadência, processo que culminou com a Invasão Francesa de início do século XIX. Finalmente, com a Desamortização de Mendizábal de 1836, as freiras foram obrigadas a abandoná-lo. Em 1969, o professor Xavier de Salas iniciou um processo de restauração que finalizou somente em 1981, quando o antigo convento passou a ser a sede da fundação que leva seu nome. Seu objetivo primordial é a promoção e defesa do patrimônio histórico de Trujillo e também das artes e das culturas hispano-americanas, servindo de elo entre a Espanha e o continente americano. A vista é gratuita e podemos encontrar diversos objetos procedentes das culturas de diversos países da América Latina. De grande beleza são os objetos artesanais, como esta reproduçao da Catedral Peruana de Huamanga.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAPeças provenientes dos antigos povos pré colombianos também fazem parte da exposição, além de outros ofícios artesanais.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO próximo post estará dedicado à Plaza Mayor de Trujillo, um belíssimo local que se transformou num dos símbolos da cidade. Finalizo a presente matéria com outras imagens do Centro Histórico de Trujillo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

O Castelo de Trujillo

Desde a época árabe, Trujillo se converteu numa cidade protegida, graças ao seu valor estratégico. Em sua parte mais elevada, num cerro conhecido como “Cabeza del Zorro“, se levanta o castelo, uma fortaleza de grande valor defensivo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO castelo data dos séculos X e XI, e seu imponente aspecto destaca-se na paisagem urbana de Trujillo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA porta principal do castelo está formada por dois torres quadradas unidas por um arco de ferradura, elemento característico das construções muçulmanas. Na parte superior vemos uma imagem da Virgem da Vitória que, segundo a tradição, apareceu aos exércitos cristãos durante as batalhas contra os árabes, colaborando para a reconquista da cidade no século XIII.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAJunto à imagem da Virgem se construiu, no século XVI, uma capela…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO castelo é visitável, e vale a pena conhecê-lo e percorrer seu perímetro, principalmente por sua estrutura interna e as belas vistas da cidade que proporciona.

20181209_101206OLYMPUS DIGITAL CAMERASua parte mais antiga corresponde ao Aljibe Árabe, isto é, um local de depósito de água, fundamental em caso de assédio. Está situado em pleno pátio interior da fortaleza.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAPlataformas especialmente construídas possibilitam percorrer o perímetro da fortaleza…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo vemos a muralha que rodeia o castelo e que integrava a estrutura urbana de Trujillo. Originalmente possuía 7 portas, das quais se conservam 4, além das 17 torres defensivas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFinalizo a matéria com um sino, colocado na parte superior da fortaleza….

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Trujillo – Comunidade de Extremadura

Trujillo é uma belíssima cidade da Comunidade de Extremadura que tive a oportunidade de rever, pois lá estive há alguns anos atrás. Situada na Província de Cáceres, conta com pouco menos de 10 mil habitantes e destaca-se por ser um importante centro turístico da comunidade.

20181209_095225OLYMPUS DIGITAL CAMERAÉ considerada um dos pueblos mais belos do país, e sempre aparece incluída na lista dos mais bonitos da Espanha. Na América Latina existem cidades homônimas, tanto no Peru, quanto na Venezuela, ambas fundadas por imigrantes procedentes da cidade espanhola.

OLYMPUS DIGITAL CAMERATrujillo está assentada sobre um promontório granítico e sua história é milenária, sendo encontrados restos pré-históricos anteriores à dominação romana, quando foi conhecida como Turgalium. Durante o período árabe, passou a ser chamada Turyila, convertendo-se num importante enclave defensivo com uma grande atividade comercial.

20181209_123522OLYMPUS DIGITAL CAMERAA cidade foi reconquistada em 1232, momento em que passa a pertencer ao antigo Reino de Castilla e transformando-se numa vila de realengo, isto é, pertencente e sob a jurisdição do rei. Em 1256, o Rei Alfonso X de Castilla lhe concedeu um foro, mas o título de cidade somente foi outorgado em 1430, durante o reinado de Juan II de Castilla.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO século XV representou uma época de grande prosperidade e a população chegou aos 5 mil habitantes no começo do século, um número significativo para aqueles tempos. No entanto,  com o Descobrimento da América um grande contingente populacional migrou para o continente recém descoberto. Foi a partir deste momento que Trujillo ganhou fama, pois nela nasceram exploradores e conquistadores que passaram à história, caso de Francisco de Orellana (1511/1546), considerado o descobridor do Rio Amazonas e, principalmente, Francisco Pizarro (1478/1541), conquistador do Peru. Abaixo, vemos a estátua equestre de Pizarro, situada na Plaza Mayor de Trujillo

20181209_155241Da América Latina retornaram a Trujillo um grande número de indianos (como são conhecidos os imigrantes que fizeram fortuna na América), construindo abundantes palácios que hoje podemos contemplar no centro histórico da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA partir de 1800, a cidade foi perdendo importância, principalmente depois da Invasão de Napoleão, que causou estragos em seu núcleo urbano.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANo século XX, a economia local recuperou-se e atualmente Trujillo constitui um importante centro comercial com uma grande atividade turística.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEstive passeando pela cidade durante todo o dia, descobrindo suas principais atrações e seus encantos secretos. A próxima matéria estará dedicada ao Castelo de Trujillo, uma poderosa e impressionante fortaleza defensiva…

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Os Pueblos mais Belos de Espanha: Parte 5

Espanha possui mais de 8 mil pueblos, sendo que muitos deles poderiam constar de minha lista pessoal dos mais bonitos do país. Na matéria de hoje, visitaremos várias comunidades, em busca de alguns de seus povoados mais encantadores. A Comunidade Valenciana situa-se na região leste do país, e na Província de Castellón tive a oportunidade de conhecer dois belíssimos pueblos. Peníscola (matéria publicada em 6/9/2012) integra muitas das listas dos povoados mais belos de Espanha

DSC00707DSC00733Situado na costa do mediterrâneo, numa península rochosa, Peníscola é um povoado com muita história, e serviu de residência ao Papa Luna. Já Morella é outro pueblo de grande beleza, situado no interior da Província de Castellón

OLYMPUS DIGITAL CAMERAMorella conserva sua muralha e castelo medievais, e foi declarada Conjunto Histórico-Artístico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo outro lado do país, fronteira com Portugal, localiza-se a Comunidade de Extremadura. Na Província de Cáceres situa-se um pueblo maravilhoso, Guadalupe (8, 9 e 11/6/2014), famoso pelo Monastério de Santa María (12 a 15/6/2014), santuário de devoção à popular Virgem de Guadalupe, que foi declarado Patrimônio da Humanidade pela Unesco.

DSC08795OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANo centro do país, a Comunidade de Madrid destaca-se por acolher a capital da Espanha, e também pela existência de vários pueblos belos e interessantes. Buitrago del Lozoya, por exemplo, está situado ao norte, em plena Serra de Guadarrama, e conserva boa parte de seu aspecto medieval.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAPróximo à capital, Colmenar de Oreja (14 e 15/3/2015) possui uma belíssima Praça Mayor

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUm dos povoados mais bonitos de toda a comunidade, Chinchón (9/4/2012 e 18/8/2014) foi cenário de vários filmes, pela beleza e conservação de seu centro histórico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa igreja principal do povoado podemos contemplar pinturas de Goya

OLYMPUS DIGITAL CAMERAChinchón também possui uma pitoresca Praça Mayor, de formato circular e palco de corrida de touros. Cercada por vários restaurantes famosos, o povoado recebe muitos turistas nos finais de semana, vindos de Madrid.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

Guadalupe – Extremadura

Localizada numa regiao serrana a oeste da Comunidade de Extremadura, precisamente na Comarca de las Villuercas, Guadalupe é um dos pueblos mais belos de toda a comunidade e um dos centros de maior devoçao mariana do país.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADesde sua origem, o pueblo está estreitamente vinculado ao Real Monastério de Santa Maria de Guadalupe, e aparece documentado por primeira vez no séc. XIV.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO povoado cresceu ao redor do monastério, e desde 1348 até 1811, Guadalupe esteve submetida ao senhorio civil e juridicional do Prior do Real Monastério. A cidade passa a ter prefeitura própria somente em 1812, cuja imagem vemos abaixo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO centro do povoado está ocupado pela Praça de Santa Maria, situada em frente ao monastério, dividindo a localidade nas partes alta e baixa.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAConserva-se plenamente o traçado medieval de seu urbanismo, e belíssimos exemplos de arquitetura popular.

DSC08783Sao abundantes as casas porticadas de 2 andares, construídas com balcoes e sustentadas por vigas de madeira no sentido horizontal, e por colunas de madeira de castanho no sentido vertical.

DSC08787Muitas destas casas eram propriedade do monastério, e destinavam-se a estabelecimentos comerciais onde se prestavam serviços aos inúmeros peregrinos que visitavam o santuário, onde até hoje se venera a famosa Virgem de Guadalupe.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA devoçao à Virgem se reflete na decoraçao das casas, e a maior parte delas exibe uma representaçao sua. Chama a atençao em Guadalupe o esmero e cuidado no embelezamento da parte externa das residências, principalmente através de arranjos florais.

DSC08814Os peregrinos proscedentes do sul e do leste chegavam à Guadalupe pelo Arco de las Eras, que vemos abaixo.

DSC08780A cidade conserva outras entradas pertencentes ao recinto de muralhas existente desde a Idade Média, como o Arco de Sevilha, construído no séc. XVI.

DSC08789Outro detalhe que impressiona sao as muitas fontes espalhadas pelo pueblo, como a denominada dos Três Chorros, uma das mais importantes.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANesta série dedicada à Guadalupe, conheceremos também o maravilhoso Real Monastério, declarado Patrimônio da Humanidade pela Unesco, e a história da Virgem que lhe deu fama. No próximo post, continuaremos visitando o pueblo, declarado Conjunto Histórico-Artístico pelo incrível legado medieval que  conserva.

Vale de Jerte – Extremadura

O Vale de Jerte (Valle del Jerte, em espanhol) é uma comarca situada ao norte da Província de Cáceres (Comunidade de Extremadura), fronteira com as Províncias de Ávila e Salamanca (Comunidade de Castilla y León). O vale encontra-se entre duas cadeias montanhosas que conformam a Serra de Gredos. Desde Madrid, atravessamos a Província de Ávila e no alto da serra encontramos um mirante que nos proporciona belíssimas vistas de todo o vale.

DSC08567OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOs cursos fluviais que descem pela serra moldaram a fisionomia do Vale de Jerte, criando profundas gargantas, aptas para os esportes de aventura.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO Rio Jerte é o principal responsável pela especial configuraçao do vale.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO vale está formado por 11 municípios, entre os quais mencionamos Jerte, Tornavacas e Cabezuela del Valle, cuja imagem vemos abaixo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA melhor época para visitar as belezas da regiao é a primavera, estaçao que determina uma das grandes atraçoes naturais da Comunidade de Extremadura, a floraçao das cerejeiras, abundantes por todo o vale.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAHabitualmente, a floraçao ocorre durante a segunda quinzena de março e a primeira de abril, apesar de que as datas sao aproximadas, pois a floraçao depende das condiçoes metereológicas que se produziram no inverno anterior.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERADurante a floraçao das cerejeiras, as cidades da regiao celebram uma festa declarada de Interesse Turístico Nacional, com uma grande oferta cultural, gastronômica, etc. Passear pelos caminhos habilitados torna-se um verdadeiro prazer, ao contemplar a paisagem tingida de branco.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAPara admirar este magnífico espetáculo da natureza, existem duas opçoes principais. A primeira é realizar um trajeto linear paralela ao Rio Jerte, descendo pela serra. A outra consiste num itinerário circular pelos pueblos da serra. Ambas nos permitem conhecer os pueblos da regiao e contemplar a floraçao em suas variadas perspectivas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA