Ampliação do Museu Reina Sofia

O Museu Reina Sofia de Madrid é considerado um dos museus de Arte Contemporânea mais importantes de todo o mundo. Sua exposição permanente exibe obras dos artistas mais influentes dos séculos XIX e XX, como Picasso, Dalí, Miró, etc. Entre todas as pinturas deste museu imprescindível destaca-se o famoso quadro de Picasso “Guernica“, possivelmente o quadro mais importante do século XX (ver post publicado em 17/5/2012). Realizei também, entre 29/6 e 4/7/2016, uma série de publicações sobre as obras primas do museu, que servem de referência a uma visita ao Reina Sofia. O museu encontra-se sediado no edifício do antigo Hospital de San Carlos, entidade fundada no século XVI pelo Rei Felipe II com a finalidade de centralizar todos os serviços de atendimento hospitalar que se encontravam dispersos pela capital da Espanha.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo século XVIII, o monarca Carlos III decidiu construir um novo edifício para o hospital, já que as instalações do edifício anterior ficaram insuficientes com o crescimento populacional da cidade. O projeto foi encarregado aos arquitetos José de Hermosilla e, principalmente, a Francisco Sabatini. Ainda hoje, a sede principal do museu é conhecida como Edifício Sabatini. O hospital foi clausurado em 1965, e o edifício sobreviveu apesar dos rumores sobre sua demolição, principalmente depois que foi catalogado como Monumento Histórico-Artístico em 1977, garantindo sua continuidade. Em 1980 inicia-se sua restauração e em 1986 se inaugura o Centro de Arte Reina Sofia, utilizando os primeiros andares do edifício como salas de exposições temporárias. No final de 1988 se construíram as torres de aço e vidro para servir de elevadores. A coleção permanente do Museu Nacional Centro de Arte Reina Sofia, seu nome completo, foi inaugurada em 1992, com a presença do Rei Juan Carlos I e sua esposa, a Rainha Sofia, com os fundos artísticos provenientes do antigo Museu Espanhol de Arte Contemporânea.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEntre 2001 e 2005, o museu foi alvo de uma grande ampliação, a cargo do arquiteto francês Jean Nouvel, cujo resultado contribuiu para transformar o aspecto do museu e da própria paisagem urbana de Madrid.

20190202_125010O custo da obra foi de 92 milhões de euros e possibilitou um aumento de 60% da superfície do museu. Uma praça, decorada com uma escultura de Roy Lichtenstein, conecta o Edifício Sabatini com as estruturas de ampliação realizadas por Jean Nouvel.

20190202_132209Jean Nouvel (França – 1945) é considerado atualmente um dos arquitetos de maior prestígio internacional e recebeu em 2008 o Prêmio Pritzker de arquitetura. Para ele, a arquitetura constitui uma arte visual, uma produção de imagens que provocam emoções e sensações, algo que podemos comprovar numa visita ao museu.

20190202_13222920190202_133023A ampliação do museu possibiltou a construção de uma excelente biblioteca, duas novas salas para exposições temporais, dois auditórios, uma loja e um restaurante, cujas imagens vemos abaixo…

20190202_13014720190202_131525Qualquer pessoa pode conhecer esta parte do museu, sem a necessidade de pagar entrada para ver o acervo permanente, visita que evidentemente recomendo. A seguir vemos o contraste entre os dois edifícios, o histórico de Sabatini e a obra realizada por Jean Nouvel.

20190202_13365220190202_133630Vale a pena subir na parte mais alta do edifício e contemplar as vistas que oferece, principalmente da Estação Ferroviária de Atocha, situada nas proximidades do museu.

20190202_133239Finalizo o post com outras fotos do Museu Reina Sofia

20190202_13342620190202_13345420190202_131815

 

Último Passeio por Almagro

Neste último post sobre Almagro veremos outros lugares de interesse histórico existentes na cidade, como o Antigo Convento de Santa Catalina, fundado no início do século XVII.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADesde 1612 até mediados do século XIX, o convento foi a casa da Ordem Franciscana em Almagro. Foi edificado com severos critérios de austeridade, como podemos observar nos muros do edifício. O convento sofreu os efeitos da Desamortização de Mendizábal em 1836, e foi transformado em hospital, cuja função exerceu entre 1850 e 1878.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERACuriosamente, o local foi recuperado pelos próprios franciscanos, que decidiram fechá-lo definitivamente em 1942, devido a escassez de frades dispostos a residir num lugar com uma espartana disciplina. Atualmente, o Antigo Convento de Santa Catalina é um hotel pertencente a Rede de Paradores Nacionais da Espanha.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAQuando viajo pelo país, sempre que possível visito os Paradores Nacionais, por estarem situados em edifícios históricos e por sua decoração de bom gosto e requinte. Abaixo, vemos a cafetería, situada na antiga bodega do convento.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOutro local que integra o patrimônio histórico-cultural de Almagro é o Convento Universidade de N.Sra do Rosário, construído pela Ordem de Calatrava como local de ensino em plena época renascentista, na primeira metade do século XVI. Com a desamortização do século XIX, o local foi fechado…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAComo toda cidade castelhana tradicional, em Almagro se realizam corridas de touros (touradas, em português) em seu coso taurino, como também são denominadas as Praças de Touros na Espanha. Construída a partir de 1845 com materiais pertencentes à Igreja de San Bartolomé, que foi derrubada justamente neste ano, é considerada uma das praças históricas do país. Sua capacidade é para 8.600 espectadores.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA popularidade dos espetáculos taurinos na cidade ficou demonstrada quando entrei num bar, decorado com fotos dos toureiros mais famosos que se apresentaram na praça. Vinhos locais para serem apreciados instigaram meu apetite. Como curiosidade, uma faixa com a famosa frase “Por qué no te callas?”, pronunciada pelo Rei Juan Carlos I ao ex presidente venezuelano Hugo Chávez, durante a XVII Conferência Iberoamericana realizada em Santiago do Chile em 2007.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO motivo desta declaração do Rei Espanhol foram as constantes interrupções de Hugo Chávez no momento em que o Presidente de Governo José Luis Zapatero defendia a seu compatriota José María Aznar, acusado pelo presidente venezuelano por seu suposto apoio ao fracassado golpe de estado ocorrido na Venezuela em 2002. A frase deu a volta ao mundo e foi bem explorada comercialmente…

O Interior do Senado

Com a realização das Jornadas de Portas Abertas, tive a oportunidade de conhecer também o interior do Senado, localizado na Plaza de la Marina Española de Madrid. O Senado forma, juntamente com o Congresso Nacional, as denominadas Cortes Generales, e ambas instituições representam o povo espanhol. O Senado possui duas sedes com caráter completamente distintos, o edifício histórico e a sede nova, inaugurada pelo Rei Juan Carlos I em 1991, e projetada pelo arquiteto Salvador Gayarre entre 1987 e 1991.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO edifício histórico foi construído onde originalmente se levantava o Colégio de la Encarnación ou de San Agustín, pertencente à Ordem de Agustinos Calzados. Era mais conhecido como Colégio de Dona María de Aragón,  o nome sua fundadora, que ocupava a função de Dama da Rainha Ana de Austria. Esta instituição de estudos públicos foi fundada no final do século XVI, constituindo um dos primeiros centros universitários que houve em Madrid. A igreja do colégio finalizou-se em 1600, e seu altar maior estava decorada com um retábulo realizado por El Greco.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA princípio do século XIX, a igreja foi reedificada, sendo destinada a Salão  de Sessões das Cortes Generales em 1814. Posteriormente converteu-se em Câmara do Senado, função que continua exercendo atualmente. Em frente à fachada principal vemos um monumento em homenagem a um dos políticos mais importantes da segunda metade do século XIX, Antonio Canovas del Castillo, que foi Presidente do Conselho de Ministros. Vítima do anarquismo, foi assassinado em 8 de Agosto de 1897.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO primeiro espaço que visitei no Senado foi exatamente sua parte principal, o Antigo Salão de Sessões.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAQuando a visita foi iniciada, uma funcionária do Senado nos contou um pouco sobre a história da instituição, sua importância e o grande legado artístico que conserva (foto acima).

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO Salão de Sessões foi construído no local onde antes se situava a igreja do colégio, e sua reforma foi realizada pelo arquiteto Isidro González Velázquez, que projetou um espaço em semicírculo, de acordo com a tradição francesa. Abaixo, vemos o teto da sala…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAs reformas realizadas posteriormente eliminaram todos os elementos relacionados com o antigo colégio. Um total de 266 senadores representam a chamada Câmara Alta, como também é conhecido o Senado, enquanto a Câmara Baixa forma o Congresso Nacional. Deste total de senadores, 208 são eleitos por voto popular, enquanto os demais são designados por cada uma das 17 Comunidades Autônomas que conformam a divisão administrativa do país.

OLYMPUS DIGITAL CAMERACada senador se senta sempre na mesma cadeira vermelha. As cadeiras azuis são utilizadas pelos ministros, enquanto os grupos políticos situm-se à direita e à esquerda, em função de sua ideologia, tomando como ponto de referência a Presidência do Senado. Abaixo, vemos a tribuna para o público, situado na parte superior da sala.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUm dos aspectos que mais impressionam no espaço constituem seus belíssimos lustres…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA visita ao interior do Palácio do Senado continuará no próximo post…

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

O Interior do Congresso Nacional

Poder visitar as instituições políticas mais representativas do povo (Congresso e Senado) é um direito do cidadão, e este exercício cívico foi plenamente alcançado pela Prefeitura de Madrid no final do ano passado, quando se realizou o evento de Jornadas de Portas Abertas, e muitos edifícios públicos foram abertos à visitação popular. Em novembro de 2015 realizei duas matérias sobre o Senado (8/11/2015) e o Congresso (10/11/2015), contando um pouco da história de ambas, mas enfocando somente a parte exterior dos edifícios.

OLYMPUS DIGITAL CAMERATive a oportunidade de visitar o interior de ambas instituições, e a partir de hoje vocês poderão conhecer um pouco mais sobre estes emblemáticos edifícios. Iniciamos pelo Congresso Nacional, situado na Plaza de las Cortes de Madrid. Ao lado do edifício, vemos um monumento dedicado a Miguel de Cervantes.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO edifício do Congresso Nacional é um dos referentes da arquitetura neoclássica de Espanha, e foi concebido pelo arquiteto Narciso Pascual y Colomer entre 1843 e 1850. Sua bela fachada está composta por 6 colunas clássicas, um frotón triangular decorado com cenas relativas à justiça e dois leões de bronze, realizados por Ponciano Ponzano.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAo entrar no edifício, somos recepcionados no Vestíbulo, também conhecido como Sala de Isabel II, dedicada a rainha em cujo reinado se efetuou a construção do edifício. Preside o espaço uma escultura da monarca, feita de mármore de Carrara por José Piquer y Duart.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA sala possui um formato elíptico, e nas paredes foram colocados retratos de políticos destacados dos séculos XIX e XX.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm seguida, passamos ao Salão de Conferências, uma das partes mais importantes do Congresso Nacional. Usado como local de recepção de chefes de estado em visita oficial ao país, nele se realiza também atos solenes como a comemoração anual da Constituição de 1978, em vigor na Espanha.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEste espaço impressiona por sua riqueza decorativa. A bôveda foi executada por Vicente Camarón, com uma grande quantidade de alegorias sobre a justiça, lei, religião, abundância e os quatro continentes.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAPodemos observar 20 retratos com os políticos mais célebres do século XIX.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASobre eles, vemos 12 quadros que representam alegorias relacionadas aos Reinos de Espanha, suas províncias e os principais rios do país.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA sala é utilizada como local de encontro dos deputados, jornalistas e membros do governo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA visita continua nas salas utilizadas como escritórios, onde se desenvolvem os trabalhos dos deputados durante os dias de sessão plenária.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO denominado Escritório del Reloj foi assim chamado pelo maravilhoso relógio astronômico de 1857, um dos melhores do mundo no seu gênero.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo Escritório da Constituição vemos a Carta Magna de 1978 e um quadro do Rei Juan Carlos I e sua esposa a Rainha Sofia, pais de Felipe VI, atual Monarca da Espanha.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANo próximo post, continuaremos com a visita pelo Congresso Nacional

Real Cassino de Murcia

A denominada Calle Trapería é uma das ruas mais movimentadas da cidade. Aberta no final do séc. XIII pelo rei Jaime I, nela se concentrava o comércio de tecidos. Em seu perímetro, está situado um dos monumentos mais incríveis de Murcia, e por isso mesmo, um dos mais visitados de toda a Comunidade Murciana, o Real Cassino.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAÉ difícil mostrar-se indiferente diante de tanta beleza, concentrada num único lugar. O Real Cassino de Murcia foi construído a partir de 1847, combinando variados estilos artísticos, que coexistiram na segunda metade do séc. XIX. A fachada, por exemplo, é de estilo eclético com influências modernistas e históricas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA fachada principal foi realizada pelo arquiteto Pedro Cerdán (1863/1947), responsável por várias obras neste estilo em toda a região de Murcia. Apesar de ser a sede da instituição que funciona como um clube privado, é possível visitá-lo, oferecendo também diversas atividades culturais em sua programação.

OLYMPUS DIGITAL CAMERARestaurado integralmente entre 2006 e 2009, o título de Real Cassino foi outorgado pelo rei Juan Carlos I, logo após as reformas. Depois de passar pela entrada, vemos uma belíssima sala construída e decorada com uma combinação de madeira e vidro, realizada por Manuel Castaños.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEste espaço de entrada permite o acesso ao chamado Salão Árabe, inspirado na arquitetura da Alhambra de Granada.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEste maravilhoso salão com conotações históricas foi igualmente projetado por Manuel Castaños. Abaixo,vemos alguns detalhes.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO Salão Árabe está coberto por uma grande cúpula de vidro. Uma inscrição percorre todo seu diâmetro. Diz: “Nada é mais grande que Alá.”

OLYMPUS DIGITAL CAMERADesde sua fundação, o Real Cassino de Murcia tornou-se uma das instituições mais destacadas da vida social dos seus habitantes. O Salão Árabe nos conduz à Galeria Central, totalmente coberta por uma estrutura de vidro.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERADeclarado Monumento Histórico-Artístico em 1983, o Real Cassino está composto por várias dependências de grande beleza, organizadas em torno à Galeria Central. Na próxima matéria, veremos as principais, e vocês terão uma ideia de sua riqueza decorativa…

Edifício da Telefônica – Madrid

A capital de Espanha passou a ter telefones a partir de 1885, com a criação da Sociedade Telefônica de Madrid, uma empresa privada, cuja sede encontrava-se na Calle Mayor, junto a Puerta del Sol. Essa companhia foi a predecessora da futura Companhia Telefônica Nacional da Espanha, que inicialmente possuía um capital americano proveniente da International Telephone and Telegraph (ITT). A empresa foi criada em 1924, e sua monumental sede foi construída em plena Gran Vía entre 1926 e 1929, numa época em que a construção da grande avenida estava longe de dar-se por finalizada.

DSC08737O projeto construtivo deste que é um dos edifícios mais emblemáticos da Gran Vía envolveu a colaboração de arquitetos americanos e espanhóis, entre os quais Luis Ignacio de Cárdenas. Sua construção deveria simbolizar a importância e poder da empresa, e de fato o objetivo foi conquistado, pois o Edifício da Telefônica tornou-se um dos primeiros arranhas céus da Europa e o primeiro em ser construído na Espanha. Com 90m de altura e 15 andares de pé direito alto, atualmente ocupa apenas a décima sexta posição dos maiores edifícios da cidade, mas na época representou um grande êxito arquitetônico. Sua composição reflete os princípios da denominada Escola de Chicago, aliada com uma decoração inspirada no Barroco Madrilenho, principalmente do renomado arquiteto Pedro de Ribera, como podemos ver sem sua fachada principal, que recorda os Palácios de Madrid do séc. XVIII executados por este grande arquiteto (ver matéria publicada em 23 e 24/6/2015).

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO edifício nasceu como uma central telefônica, composto tanto pelos equipamentos industriais da rede de telecomunicações, quanto oficinas e vestíbulos de atendimento aos clientes que mostravam a riqueza da empresa proprietária. Na parte superior da fachada foi colocado o Escudo de Espanha e no alto uma torre, cuja função original era de depósito de água, com capacidade para 45 mil litros. No centro da torre, vemos um relógio que quando começa a anoitecer recebe uma bela iluminação azul.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm 1928, antes que estivesse terminado, o rei Alfonso XIII realizou no edifício a primeira chamada transoceânica com o presidente dos Estados Unidos. Em 1930, trabalhavam no edifício 1800 funcionários, entre operadores, guardas, funcionários responsáveis pelas conexões telefônicas, atendimento ao público, etc. Nesta época, a incorporação da mulher no mercado de trabalho era escassa, e o grande número de mulheres trabalhadoras da companhia proporcionou uma imagem de modernidade para a empresa, que acabou se estendendo por toda a Gran Vía. Abaixo, vemos algumas imagens de sua construção.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANesta outra foto, vemos uma ampla imagem de Madrid, com o Edifício da Telefônica no alto, ainda inacabado.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADurante a Guerra Civil, o edifício tornou-se um alvo prioritário por sua importância vital relacionada com as comunicações, e também por sua altura, um excelente ponto de observação. Apesar de ter sido bombardeado pelos motivos mencionados e por encontrar-se próximo das frentes de batalha, não sofreu colapso em sua estrutura. Seu interior foi utilizado como refúgio durante os ataques à cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADepois de terminada a guerra, nele foi instalado pelo novo governo a Oficina de Censura da Imprensa. Desde a sede da companhia foram transmitidas também crônicas de grandes escritores, como Ernest Hemingway e Antoine de Saint Exupéry. Em 1945, a companhia foi nacionalizada e o estado espanhol passou a ter o controle exclusivo da mesma. Abaixo, vemos uma foto do interior do edifício.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm 1992, o rei Juan Carlos I reinaugurou o edifício, com as reformas realizadas para acolher nos 4 primeiros andares um novo espaço cultural, a Fundação Telefônica, que exibe o Museu das Telecomunicações e diversas exposições temporárias, e merece ser conhecido.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo próximo post, veremos alguns dos curiosos e interessantes objetos do museu, alguns dos quais certamente muitos de vocês recordarão…

Parque de Juan Carlos I – Madrid

Recentemente, visitei uma das áreas verdes mais novas de Madrid, o Parque de Juan Carlos I. Situado a nordeste da capital, no Distrito de Barajas, conta com 160 hectares, o segundo maior da cidade, somente superado pela Casa de Campo. Abaixo vemos a entrada do parque e, ao lado, uma placa como lembrança aos 154 falecidos no acidente aéreo envolvendo o vôo JK 5022, ocorrido em 2008.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO parque foi aberto ao público em 1992, durante a comemoraçao dos eventos relacionados à Capital Européia da Cultura, neste ano realizado em Madrid. Recebeu o nome do entao Rei de Espanha, Juan Carlos I, pai do atual Felipe VI.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAPara sua criaçao, foi recuperada uma zona degradada de olivares centenários, e muitos deles podem ser vistos num passeio pelo parque.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO Parque de Juan Carlos I conta com inúmeras atraçoes para o visitante. Sua geografia plana o torna perfeito para andar de bicicleta. Inclusive, é possível adquirir uma, somente apresentando o documento de identidade. Outra opçao gratuita é percorrer seu perímetro num trenzinho…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA prática desportiva também oferece várias possibilidades, como andar de caiaque num dos lagos do parque.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAExistem locais exclusivos para caes, que podem realizar circuitos preparados para eles. No entanto, quando lá estive, preferiam brincar com o universal e popular jogo do “pega bolinha…”.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa primavera, o parque se enriquece visualmente com uma grande variedade de flores.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERASua flora pode ser melhor conhecida percorrendo a denominada Senda Botânica, com algumas espécies curiosas, como as Castanhas das Índias e a Árvore do Amor, cujas flores possuem uma forma parecida com a de um coraçao.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAPlantas exóticas podem ser apreciadas numa belíssima estufa…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAo lado da estufa, foi criado um jardim de estilo japonês…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAlém do mais, o parque ficou famoso pela grande quantidade de esculturas que adornam ainda mais seu recinto, e que veremos no próximo post.