Orbaneja del Castillo – Parte 2

Definitivamente, a mãe natureza foi deveras generosa com o povoado de Orbaneja del Castillo. Além de sua espetacular localização, um pequeno riacho atravessa o pueblo, formando belas cachoeiras que atraem um grande número de visitantes à vila.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEste riacho nasce no interior de uma gruta, também situada no pueblo, chamada Cueva del Água, e desemboca no Rio Ebro.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos outras fotos de Orbaneja del Castillo, salientando os inumeráveis exemplos de sua arquitetura popular tradicional….

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAComo o povoado situa-se na ladeira da montanha, na medida que subimos suas ruas podemos apreciar o núcleo central do povoado e suas casas…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, a praça principal….

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOrbaneja del Castillo ficará para sempre em minha memória por sua incrível beleza e como exemplo de uma Espanha desconhecida para a grande maioria dos espanhóis e dos milhões de turistas que visitam o país anualmente.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

Orbaneja del Castillo – Província de Burgos

A Província de Burgos, especialmente sua parte norte, conhecida como Las Merindades, constitui uma sucessão de gratas surpresas pela beleza de sua paisagem natural e também pela quantidade de pueblos encantadores existentes, como vocês já devem ter percebido pelas matérias que publiquei até o momento. Nosso próximo destino me deixou literalmente de boca aberta, tamanha a espetacularidade da paisagem e o povoado que nela se localiza, a vila de Orbaneja del Castillo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOrbaneja del Castillo situa-se no meio do Canyon do Rio Ebro, e suas magníficas vistas impressionam a qualquer visitante. De fato, ultimamente este pueblo converteu-se num destino relevante do norte da Província de Burgos, tanto por seu entorno natural, quanto pelo próprio povoado, que conserva sua estrutura medieval.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERASua origem é medieval, e chegou, como seu nome indica, a possuir um castelo, que lamentavelmente não se  conservou. Apesar disso, a vila foi declarada Conjunto Histórico-Artístico em 1993.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO título de vila a Orbaneja del Castillo foi concedido pelos Reis Católicos. As casas feitas de madeira com um balcão em sua fachada exterior refletem a influência da Comunidade da Cantábria, por sua proximidade com o pueblo. Abaixo, vemos imagens de sua maravilhosa paisagem, emoldurada pela ação erosiva do Rio Ebro e caracterizada pelo predomínio de rochas calcáreas, propícias para o aparecimento de grutas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOrbaneja del Castillo possui somente 50 habitantes, mas seu número aumenta com a chegada dos turistas, ansiosos por descubrir suas belezas. Abaixo, vemos a Igreja Paroquial da localidade, cuja torre se destaca no meio da paisagem.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEntre suas incríveis formações rochosas, uma delas chama a atenção por sua semelhança com o mapa do continente africano…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAApesar de seu reduzido tamanho, a vila possui uma variada oferta gastronômica e pousadas para receber o visitante. Nos dias tranquilos, a vida segue plácida e tranquila para seus habitantes…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOrbaneja del Castillo é um local fascinante. Além do mais, o povoado é atravessado por um riacho que durante sua descida pela ladeira da montanha formam belíssimas cachoeiras, que veremos no próximo e último post.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

O Castelo de Frías

Na parte mais elevada da cidade de Frías eleva-se seu imponente Castelo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEste tipo de fortaleza é conhecida pelo curioso nome de Castelo Roquero, por estar encravado na rocha, sendo que o Castelo de Frías é considerado um dos mais espetaculares de seu gênero em toda a Espanha.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA primeira menção ao Castelo de Frías remonta ao ano 867, mas seu aspecto atual data de finais do século XII e princípio do XIII.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOriginalmente este castelo teve uma clara função defensiva e de grande valor estratégico na luta contra os muçulmanos. Em 1446 foi cedido a Pedro Fernández de Velasco, que tornou-se o senhor da vila, apesar das revoltas populares contra ele.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo vemos o Pátio de Armas, de formato quadrado e totalmente cercado por uma muralha…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA Torre de Homenagem, a parte principal da fortaleza, encontra-se separada do conjunto defensivo, pois foi construída sobre uma rocha proeminente, constituindo um panorama de grande beleza e singularidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERADe formato poligonal, ao longo de sua história a torre desabou três vezes, sendo que a última vez ocorreu em 1830, quando faleceram 30 pessoas. Do alto da torre as vistas de Frías sao realmente magníficas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO conjunto defensivo se complementava com uma ponte que cruza o Rio Ebro, construída no estilo românico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEsta ponte constituía uma passagem obrigatória da via comercial que unia Castilla com a costa cantábrica. No século XIV se construiu uma torre para controlar o trânsito de mercadorias e a cobrança de impostos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANa foto acima vemos a cidade de Frías desde a ponte, com a silueta do castelo ao fundo. A ponte medieval de Frías possui 143 m de comprimento e está composta por 9 arcos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAtualmente esta ponte é utilizada somente por pedestres, já que uma mais moderna foi construída ao seu lado para os veículos…

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Oña – Província de Burgos

Depois de visitar Poza de la Sal, fomos ao povoado de Oña, situado a poucos quilômetros de distância. Este pequeno município nos serviu de base para explorar a região de Las Merindades, localizada ao norte da Província de Burgos. Este belo pueblo também foi declarado Conjunto Histórico-Artístico pela importância de seu patrimônio histórico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAApesar dos restos paleolíticos encontrados, a história da vila se remonta ao século VIII, quando surge como um baluarte fortificado para os cristãos refugiados diante da pressão militar dos muçulmanos do sul do território espanhol. No ano de 950, Fernán González, o primeiro conde do Reino de Castilla, lhe concede seus primeiros privilégios. Seu neto, o Conde Sancho García, eleva a vila ao status de condado, fundando o poderoso Monastério de San Salvador, que veremos na próxima matéria.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOs privilégios concedidos pelo Rei Alfonso VIII contribuíram significamente para seu desenvolvimento e o assentamento de uma importante comunidade judaica. Abaixo, vemos a Plaza del Ayuntamiento, onde encontramos o Edifício da Prefeitura e a Igreja de San Juan, construída entre os séculos XII e XVI.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa fachada da prefeitura foi colocada uma faixa contra os recortes destinados à saúde (com a saúde não se brinca…). Ao lado, vemos a românica Torre de San Juan, que pode ser visitada, pois alberga um pequeno museu relacionado à história de Oña.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA portada principal da igreja foi construída já no período gótico

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOña desempenhou um importante papel na criação do antigo Reino de Castilla, através de seu monastério. Abaixo, vemos uma das praças da cidade, com uma antiga e bela fonte no centro.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO povoado possui um albergue municipal destinado aos visitantes…

OLYMPUS DIGITAL CAMERATambém se conserva o antigo lavadeiro

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOña está situada junto ao Parque Natural dos Montes Obarenes, uma reserva criada em 2006 com uma superfície de 33 mil hectares. Possui uma grande diversidade biológica, servindo de refúgio para diversas espécies animais ameaçadas. Nos Jardins do Monastério foi construída uma oficina em que podemos descobrir a importância do parque, além das diversas opções de senderismo existentes (o parque possui 22 rotas diferentes, cuja percurso varia dos 4 aos 15 km).

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEu e meu irmão Marcelo decidimos realizar um passeio pelo Desfiladeiro do Rio Oca, um afluente do Rio Ebro,  que atravessa a cidade. Aproveito para agradecer a simpatia do funcionário do parque, que nos recebeu da melhor forma possível e comentou que os últimos brasileiros que tinham visitado a cidade foi há dois anos atrás…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

Las Merindades – Parte 2

A zona norte da Província de Burgos, conhecida como Las Merindades, possui uma grande importância histórica, pois foi nesta região em que se mencionou, por primeira vez, o termo “Castilla“, no século IX. Esta referência se relacionava por um conjunto de pequenos territórios situados ao norte do Rio Ebro, que se converteu no núcleo original do antigo Reino de Castilla (Castela, em português). Dito território caracterizava-se pela abundância de construçoes defensivas, os castelos. Ainda hoje, é impressionante a quantidade de fortificações que ainda podemos contemplar. Um exemplo é a Torre dos Velasco, situada no povoado de Valdenoceda.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA família dos Velasco dominou a região de Las Merindades durante um bom período de tempo, sendo que a torre que hoje observamos fazia parte de uma fortaleza construída entre os séculos XIV e XV. A torre possui 20m de altura e seus muros alcançam 1.80m de grossura.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADe grande originalidade é o Castelo de Cebolleros, por sua curiosa história. Esta fortaleza foi construída graças ao sonho de um habitante deste povoado chamado Serafín Villacán. Sua construção iniciou-se em 1978, mas 20 anos depois Serafín faleceu.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASua família se encarregou de que o sonho de Serafín se realizasse, continuando a obra seguindo sua metodologia construtiva, edificando o castelo pedra por pedra. Como podemos observar na foto, o projeto seguiu os preceitos da arquitetura medieval, com alguns toques modernistas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERATambém denominado Castelo de las Cuevas, seu interior está repleto de surpresas para o visitante, além de um bar, mas quando o visitei estava fechado…que pena !

OLYMPUS DIGITAL CAMERAComo comentei no primeiro post sobre Las Merindades, sua beleza natural é um convite para os adeptos do senderismo e dos esportes de aventura. Abaixo, vemos o Lago Azul, ideal para um bom banho, de preferência se as temperaturas colaboram…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA quantidade de cachoeiras é enorme, e eu e meu irmão Marcelo pudemos conhecer várias delas. Uma das mais conhecidas encontra-se num parque denominado Monumento Natural del Monte Santiago, cuja espetacularidade de sua paisagem constitui seu maior atrativo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAUma caminhada de cerca de 4 km (ida e volta) nos leva ao Salto do Rio Nervión, considerado o mais alto de toda a Península Ibérica. Suas águas se precipitam pelo Desfiladeiro de Delika a mais de 220m de altura. Lamentavelmente, nos meses de calor, época em que me encontrava no local, o rio está seco e não tive a oportunidade de  contemplar a cascata em todo seu esplendor.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAApesar disso, o passeio valeu a pena pela maravilhosa paisagem do entorno. Um mirante situado ao borde do precipício possibilita sua contemplação visual.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAJunto ao precipício pelo qual o rio lança suas águas, um casal de cabras passeavam tranquilamente, imunes ao perigo das alturas…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERASelecionei um vídeo no YouTube para que vocês possam contemplar o Salto do Rio Nervión em toda sua exuberância:

Las Merindades – Província de Burgos

Aproveitando a visita de meu irmão Marcelo, decidimos fazer uma viagem pelo interior da Comunidade de Castilla y León, um local que há muito desejava conhecer, situado ao norte da Província de Burgos, conhecido como Las Merindades. Com menos de 30 mil habitantes, esta comarca é pouco conhecida pelos turistas que visitam o país, e até mesmo pela grande maioria dos espanhóis. Esta região castelhana caracteriza-se pela beleza de suas paisagens, e possui um patrimônio natural de grande valor ecológico, sendo recomendada para os amantes do senderismo, entre outras atividades ao ar livre.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANosso itinerário iniciou-se por Burgos, maravilhosa e imprescindível cidade espanhola declarada Patrimônio da Humanidade pela Unesco, que já foi tema de várias matérias publicadas no blog. Para explorar Las Merindades, alugamos um carro, a melhor forma de conhecer suas atrações, que são inúmeras. Esta comarca possui prolongados e frios invernos, e um verão com temperaturas suaves. Mesmo assim, durante nossa estadia, as temperaturas alcançavam os 30 graus, algo inusual para a época em que viajávamos ( final do verão e início do outono), sinal de que o período de calor está se alargando devido ao aquecimento global.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEntre os rios que atravessam Las Merindades, destaca-se o Ebro, o curso fluvial mais caudaloso da Espanha. Durante séculos, a água proveniente do Ebro e seus afluentes modelou uma paisagem repleta de desfiladeiros, cânions e montanhas escarpadas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEntre as vários reservas naturais protegidas da zona, visitamos uma das mais importantes, o Parque Natural de Hoces del Alto Ebro y Rudrón, em que as águas dos rios erosionaram um terreno calcário formando um belíssimo cânion.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERACom aproximadamente 46 mil hecatres de superfície, este parque possui excepcionais mirantes que possibilitam a contemplação de sua magnífica paisagem. Podemos observar o traçado sinuoso do Rio Ebro, que percorre 150 km do norte da Província de Burgos, numa sucessão de cânions (hoces) alternados com vales abertos. Enquanto os vales estão mais humanizados, os cânions conservam um grande nível de conservação de sua flora e fauna.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOutra das atrações de Las Merindades é a grande abundância de saltos e cachoeiras existentes, algumas das quais atravessam pueblos encantadores, incluídos entre os mais belos da Espanha (que vocês terão a oportunidade de conhecer no blog). No povoado de Pedrosa de Torbalina, visitamos uma bela cachoeira de 12m de altura e 100m de largura. Apesar do pouco volume de água, decorrente da baixa precipitação nesta época do ano, o lugar é lindo…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO relevo montanhoso e predominantemente calcário propiciou a criação de grutas e cavernas, além de curiosas formações rochosas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERALas Merindades constituem uma perfeita combinação de natureza privilegiada, história, arte e pueblos de grande beleza, muitos dos quais veremos nas próximas matérias…não percam !!!!!

Esportes de Aventura – Aragón

A Comunidade Autônoma de Aragón localiza-se no nordeste da Espanha, e sua natureza privilegiada a converte num destino perfeito para a prática do Ecoturismo e dos Esportes de Aventura.

DSC_3365Geograficamente, seu território compreende a parte central do Vale do Rio Ebro, os Pirineus Centrais e as Serras Ibéricas, e esta variedade propicia ambientes diversos, aptos para o senderismo, montanhismo, esqui, escalada, descida de barrancos, espeleologia, etc.

DSC00846Conta com duas cadeias montanhosas principais. Ao norte, na Província de Huesca, situam-se os Pirineus, que já foi matéria de várias publicaçoes, e sua beleza inigualável durante todo o ano permite a prática de vários esportes e atividades ecoturísticas. No inverno, transforma-se no reino do esqui, das travessias, e da escalada no gelo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa Província de Zaragoza, em sua parte central, erguem-se as montanhas do denominado Sistema Ibérico, cuja maior altitude encontramos no mítico Moncayo, com 2313m.

IMG_3036A rede hidrográfica, em sua maior parte, forma os afluentes do Rio Ebro, o mais caudaloso do país. Um dos principais é o Rio Gállego, que em seu percurso pelo Vale de Tena, oferece a oportunidade de um maravilhoso rafting por suas águas.

DSC_3375DSC_3423Os principais vales pirenaicos foram formados pelos rios que nascem na cordilheira. Outra excelente opçao de passeio sao as trilhas que conduzem aos inúmeros lagos de montanha, originários do último período glacial, e que sao chamados de Ibones. Normalmente, sao encontrados em altitudes superiores aos 2 mil metros.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA descida de barrancos atrai cada vez mais adeptos, e em Aragón podemos realizar vários deles.

DSC00783DSC00785Aragón, apesar de se a quarta maior comunidade em extensao do país, em termos populacionais é a décima primeira, e seus amplos espaços permitem o desfrute da natureza, em lugares onde a paz e a beleza sao nossas únicas companheiras.

DSC00444DSC00460Este post nao teria sido possível sem a inestimável colaboraçao de meu grande amigo Jorge Pérez, de Zaragoza. Muchas gracias, hombre !!!!!