Último Passeio por Salou

Em minhas andanças por Salou tive a oportunidade de conhecer sua antiquíssima história, apesar dos edifícios modernos que se destacam em sua paisagem litorânea. A cidade foi fundada pelos gregos no século VI aC, sendo que a primeira fonte documental que a menciona foi realizada pelo escritor romano Avieno no século IV, a “Ora Marítima“, no qual descreve a geografia do litoral mediterrâneo de Hispania. No período romano ficou conhecida como Salauris, mas durante a invasão muçulmana padeceu de um progressivo despovoamento até ficar abandonada. Salou voltou a florecer depois de ser reconquistada a partir de 1211, quando passa a pertencer ao Arcebispo de Tarragona. Devido às excepcionais condições de seu porto marítimo, transformou-se num dos mais importantes do antigo Reino de Aragón, que esteve em funcionamento até o século XIX, quando entra numa etapa decadente. Em 1530, o arcebispo ordenou a construção de uma torre para proteger a costa de ataques piratas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAtualmente conhecida como Torre Vella, sua parte interior foi reformada com os anos, mas seu aspecto exterior se conserva como era originalmente, com o escudo de Pere de Cardona, arcebispo que patrocinou a construção.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAHoje em dia, a torre acolhe um centro cultural e um edifício anexo construído no século XVIII, com uma ponte que une ambas construções, realizada ja no século XX.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos um grupo escultórico que decora o jardim da torre, intitulado “A Dança das Graças“, realizada por Artur Aldomà Puig

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo século XX, Salou começou a destacar-se como um importante centro turístico, experimentando um grande crescimento a partir da década de 60. Dentro deste contexto, o papel do estilo modernista foi crucial no início do século XX, fomentando a construção de diversas mansões para a burguesia local, aqui conhecidas como Chalets (Xalets no idioma catalao). Muitos deles foram construídas em frente a praia principal de Salou, embelezando sua paisagem. A maior parte deles pertencia às famílias acomodadas de Reus, que passaram a frequentar a cidade em busca de belas praias e tranquilidade. Um dos primeiros foi o denominado Xalet Bonet, considerado uma verdadeira jóia da última fase do Modernismo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA casa foi projetada por um discípulo de Gaudí, o arquiteto Domènech Sugranyes i Gras. Seu interior foi decorado com pinturas murais, mas o local não é visitável. Abaixo, vemos alguns detalhes da construção.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO Xalet Vila Enriqueta é de 1923, e foi estreado durante o casamento da filha do proprietário. Durante a Guerra Civil Espanhola tornou-se a sede do bando republicano na cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAConstruído em 1929, o Xalet Torremar foi projetado pelo arquiteto Josep Bofarull, e atualmente acolhe a Oficina de Turismo de Salou.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOutra bela construção, o Xalet Loperena foi construído em 1925, também obra do arquiteto Domènech Sugranyes. Destaca sua torre com função de mirante e a cerâmica vidriada como elemento decorativo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA Finalizo a matéria sobre Salou com o Xalet Miarnau Navas, também de estilo modernista

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

Pelas Praias de Salou

Já fazia algum tempo que desejava curtia uma boa praia, de modo que minha estadia em Salou foi mais que benvinda. Minha intenção inicial era relaxar em frente ao mar, ao lado de uma cerveja gelada e descansar um pouco de minhas contínuas caminhadas por Reus. No entanto, minha curiosidade por conhecer a cidade e suas praias adiou o projeto relax total para outras datas…

OLYMPUS DIGITAL CAMERALogo descobri que existe uma trilha de 2 km com acesso às outras praias da Costa Dourada, mais afastadas do centro da cidade e não tive dúvida em percorrê-la para desfrutar do sol em locais mais tranquilos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO caminho vai beirando a costa e não apresenta nenhuma dificuldade, estando apto a pessoas de qualquer idade, com um mínimo de preparo físico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAIniciei a trilha cedo pela manhã, para escolher a praia ideal numa hora em que não houvesse muita gente, e foi de fato o que aconteceu….

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAPassei algumas horas contemplando o mar, dando unas bons e esperados mergulhos nas águas do Mediterrâneo e repondo a hidratação com uma gelada cerveja à beira-mar.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEscolhi a praia acima, larga mas com uma boa faixa de areia, e o que procurava, pouca gente…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAQuando retornei ao centro de Salou, as praias já estavam ficando lotadas…

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo final da tarde, em pleno Paseo de Jaume I, aconteceram manifestaçoes políticas a favor e contra a Independência da Catalunha. Menos mal que os dois grupos realizaram seus protestos em lugares afastados, felizmente de forma pacífica…

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Salou – Província de Tarragona

Para poder suportar o rigor do verão espanhol, nada melhor que descansar numa bela e relaxante praia. Com esta intenção, decidi, depois de sair de Reus, conhecer a cidade de Salou, uma cidade litorânea situada a meio caminho entre Reus (a apenas 8 km) e Tarragona (10 km). Salou, na época de calor, transforma-se num dos destinos turísticos mais procurados da Catalunha, motivo pelo qual é conhecida como a capital da Costa Dourada.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEsta cidade de 27 mil habitantes multiplica sua população nos meses de julho e agosto, quando suas praias são invadidas por milhares de turistas da própria Espanha e de outros países europeus, como Alemanha, Inglaterra, França, etc.

OLYMPUS DIGITAL CAMERATive a sorte de encontrar disponibilidade num bom hotel, sem que tivesse feito reserva prévia, algo muito difícil de conseguir nesta época do ano.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASalou possui 4 praias principais e várias calas, como na Catalunha são conhecidas as praias mais pequenas. A praia central é conhecida como a Praia de Levante (1200m de areia fina), e concentra uma grande quantidade de turistas, como vemos nas fotos acima, que possibilita a prática de diversos esportes náuticos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASalou possui uma cuidada orla marítima, o Paseo de Jaume I, com uma grande quantidade de bares e restaurantes, além de uma excelente infraestrutura para os turistas que chegam à cidade. Passear por esta grande avenida repleta de palmeiras é muito agradável, e realizei seu trajeto inteiro diversas vezes…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO nome desta grande avenida homenageia o Rei Jaume I (Jaime I em espanhol), um monarca que foi apelidado de “EL Conquistador” por ter conquistado várias cidades em poder dos muçulmanos, como Valência a as Ilhas Baleares. Foi Rei de Aragón e de Valência, além de ter tido, entre outros, o título de Conde de Barcelona. Abaixo, vemos o monumento realizado em sua homenagem, inaugurado em 1965 pelo arquiteto Salvador Ripoll e pelo escultor Lluís Maria Saumell.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAInúmeras fontes embelezam a avenida, algumas das quais realizam espetáculos de luzes à noite. Outras são perfeitas para que as pessoas se refresquem, atraindo a crianças e adultos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOutro elemento que contribui para a beleza do lugar, as abundantes esculturas se combinam com as fontes, criando uma bela paisagem urbana.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA histórica tradição portuária de Salou se percebe em outras peças navais que foram colocadas no Paseo de Jaume I.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERASalou também é famosa por seu parque de diversões, situado a pouca distância do centro da cidade, o Port Adventure World, considerado um dos maiores parques temáticos do mundo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA