Monastério de San Martín Pinario

Depois da Catedral, o Monastério de San Martín Pinario é considerada a instituiçao religiosa mais importante de Santiago de Compostela e um de seus edifícios históricos mais relevantes. Situado na Plaza de la Inmaculada e bem próximo à Catedral, este monastério é um dos maiores de toda a Espanha.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA Foi fundado no ano 900 pelo Bispo Sisnando, ao estabelecer uma pequena comunidade de monges beneditinos para que pudessem atender o culto relacionado ao Apóstolo Santiago. Escolheram uma zona denominada Pinario, assim chamada devido a grande quantidade de pinos no local. Desta época inicial, nada se conserva. No final do século XV, tornou-se o monastério mais rico de toda a Galícia, motivo pelo qual foi reedificado quase que completamente a partir do século XVI, sendo finalizado na segunda metade do século XVIII. Combina, devido ao tempo de construção, elementos renascentistas, barrocos e neoclássicos. Acima e abaixo, vemos a fachada principal do monastério, com destaque para as colunas gigantes de sua parte central. Na parte inferior, vemos uma imagem de San Benito (São Bento, em português). Na parte superior, o Escudo de Espanha e na parte mais alta uma imagem do santo titular, San Martín

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO monastério possui dois grandes claustros, e somente pude conhecer um deles, o chamado Claustro das Oficinas, que vemos a seguir, que se caracteriza por sua simplicidade decorativa, sendo construído em 1660. No alto, vemos um singular campanário barroco.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA igreja do Monastério de San Martín Pinario foi construída a partir de 1590, cujo projeto se deve ao arquiteto português Mateo López, que desenhou uma grande fachada a modo de um retábulo feito de pedra. Finalizou-se em 1652.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEntre decoradas colunas, vemos uma grande quantidade de personalidades, como os monarcas Carlos I e Felipe II, imagens de santos e profetas, a Virgem Maria, etc. Na parte superior, um frontón, como são conhecidas estas estruturas triangulares, acolhe uma imagem de San Martín a cavalo, oferecendo sua capa ao pobre, a representação mais difundida deste santo na história da arte.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA igreja possui uma planta de cruz latina, com uma cúpula semiesférica projetada por Bartolomé Fernández Lechuga e construída a partir de 1626.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA austeridade que até então predominava na arquitetura do monastério se transformou radicalmente quando Fernando de Casas y Novoa, em 1730, é encarregado para o projeto do impressionante retábulo maior barroco que contemplamos atualmente. Considerado uma das obras primas do Barroco Espanhol, sua exuberância decorativa inclui figuras de anjos, santos, estando coroado por outra imagem de San Martín.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm 1742, os monges também encarregaram a Fernando de Casas y Novoa os retábulos situados no cruzeiro, dedicados à Virgem Maria e a San Benito.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADetrás do retábulo maior, situa-se o Coro Baixo, realizado por Mateo de Prado em 1639.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO Coro Alto, como o próprio nome indica, está localizado na parte superior da igreja, e foi trazido da Catedral de Santiago de Compostela, pertencente ao século XVII.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos uma foto com os dois órgãos barrocos da igreja do monastério e, depois, uma imagem de um deles (século XVIII).

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERACom o processo de Desamortização de 1835, o monastério passou a exercer funções variadas, entre as quais de Seminário Maior, desde 1868. Uma parte foi habilitada como Museu de Arte Sacra. Abaixo, vemos uma série de anjos portando os instrumentos da Paixão de Cristo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAParte do conjunto monacal está dedicado à residência universitária e também como sede do Instituto Teológico Compostelano. Abaixo, vemos fotos do interior da igreja, ressaltando sua bela arquitetura.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO monastério possui uma grande quantidade de obras históricas, entre quadros, livros, etc, além de realizar interessantes exposições. Finalizamos com um livro sobre Anatomia, datado de 1745…

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Catedral de Ourense

Principal monumento da cidade de Ourense, a catedral se ergue no coração de seu centro histórico. Poder conhecê-la, tanto em sua parte exterior, quanto seu belo interior, foi uma grata surpresa devido aos maravilhosos espaços que a constituem.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAÉ considerada o edifício medieval mais importante de toda a Galícia, depois da Catedral de Santiago de Compostela. De fato, mereceu o título de Monumento Histórico-Artístico que recebeu em 1931. Várias outras construções existiram no mesmo local, depois que Ourense tornou-se sede episcopal em sua etapa visigoda (século VI). A catedral atual começou a ser edificada na segunda metade do século XII, sendo finalizada no século seguinte, inserindo-se dentro da fase final do Estilo Românico. No entanto, o aspecto que vemos atualmente é o resultado de 8 séculos de reformas realizadas no conjunto do templo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA Catedral de Ourense foi dedicada a San Martín de Tours, que tornou-se o padroeiro da cidade já na época do Rei Suevo Carriarico, no século VI. Este monarca foi o introdutor do culto deste santo francês na Galícia, depois que a ele foi atribuída a cura milagrosa de seu filho, que padecia de uma doença comum naqueles tempos, a lepra. Em sinal de agradecimento, nomeou o santo como padroeiro de Ourense. Sua representação mais comum, montado num cavalo e entregando sua capa a um pobre mendigo, pode ser vista em vários lugares da catedral, desde os vitrais que a compõem, quanto na parte escultórica.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANo exterior da catedral, o grande destaque fica por conta de suas 3 portas de acesso, maravilhosamente esculpidas, com uma notória influência do chamado Mestre Mateo, e seu trabalho inigualável do Pórtico da Glória da Catedral Compostelana, considerado uma das obras máximas da Arte Universal.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos outra das portas da catedral, com especial ênfase nas esculturas que a adornam.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo tímpano observamos a representação da piedade com São João Evangelista e Madalena. Sobre ela, uma cruz com a coroa de espinhos. No lado esquerdo, San Martín entregando a capa e no direito, vemos a figura de Santiago como peregrino, segurando um bastão.OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, detalhes de sua rica decoração escultórica, tanto nas arquivoltas, quanto nos capitéis.OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANo século XV, a catedral sofreu ataques durante uma guerra travada entre nobres e algumas de suas partes tiveram que ser reconstruídas ou mesmo incorporadas a partir do século XVI, caso do belíssimo cimbório que remata a estrutura.

OLYMPUS DIGITAL CAMERARealizado em 1500 por Rodrigo de Badajoz, possui uma grande importância histórica, pois está incluído entre os três existentes no país desta época.Em sua parte externa, podemos observar seu formato octogonal. Abaixo, vemos seu aspecto interior e a excepcional bôveda estrelhada de 8 pontas que cobre a estrutura.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA seguir vemos a torre do relógio, de formato quadrado e também erguida no século XVI.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, alguns detalhes construtivos da catedral, como uma de suas rosetas e as janelas que iluminam o interior.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANo próximo post, faremos uma visita ao interior da Catedral de Ourense, que me deixou literalmente de boca aberta…

San Martín del Castañar

Meu passeio de fim de semana pela Província de Salamanca finalizou em outro pueblo encantador da Sierra de Francia, chamado San Martín del Castañar.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAo contrário dos outros povoados visitados, a origem de San Martín del Castañar data do período romano, fato comprovado por um monumento de pedra situado no centro da cidade, um espécie de coluna que se conhece como estela.

OLYMPUS DIGITAL CAMERACom pouco mais de 200 habitantes, a vila foi declarada Conjunto Histórico-Artístico em 1982. Historicamente o povoado era um senhorio episcopal, pertencente ao Bispo de Salamanca. Um de seus principais destaques é o castelo construído no século XV, ainda que seja provável a existência de uma fortaleza em épocas anteriores.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADo antigo conjunto defensivo, se conserva a torre. No século XVI, o castelo foi utilizado como prisão. Atualmente é uma propriedade da prefeitura de San Martín del Castañar, e cumpre uma função dupla, como cemitério municipal e também como Centro de Interpretação da Reserva Natural da Sierra de Francia, cuja importância ecológica foi reconhecida como Reserva da Biosfera.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOutro monumento relevante do povoado é a Igreja Paroquial de San Martín de Tours, edificada a partir do século XIII, mas reformada posteriormente.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO interior do templo é muito bonito, estando formado por 3 naves, separadas por amplos arcos…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO retábulo central está dedicado a San Martín, um personagem que nasceu na Itália (315/397), sendo criado em Pávia, mas que foi aclamado por uma grande maioria popular como Bispo de Tours, cidade francesa. No ano 337 ocorreu o episódio mais importante de sua iconografia (representação na história da arte), quando exercia a função de soldado. Se encontrava na cidade de Amiens (França) quando viu em uma das portas da cidade um mendigo praticamente nu pedindo esmolas. Como ninguém lhe ajudava, se aproximou ao pobre mendigo entregando-lhe sua capa de soldado. Na mesma noite, Jesus Cristo lhe apareceu, vestido com a capa. Esta é a principal representação artística do santo, que podemos contemplar no retábulo da igreja.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO culto a San Martín estendeu-se rapidamente desde Tours a todo o continente europeu. A capa do santo encontra-se na Capela Palatina de Aquisgrán (Alemanha), cuja construção foi ordenada pelo Imperador Carlos Magno para albergar suas relíquias. Abaixo, vemos o  teto da igreja, construído com um belo artesanato de madeira no estilo mudéjar.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos a cúpula

OLYMPUS DIGITAL CAMERAE um interessante púlpito de pedra, construído na época dos Reis Católicos (século XV)…

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

 

Salamanca Romana e Românica

Os primeiros povoadores do que hoje conhecemos como a cidade de Salamanca se assentaram nas margens do Rio Tormes há cerca de 2500 anos atrás. No ano de 220 aC, Aníbal, o grande general de Cartago, em seu avanço pela Península Ibérica, sitiou e conquistou a antiga cidade de Helmántica. Finalizada a II Guerra Púnica, o vitorioso exército romano expandiu-se pela península, anexionando a cidade, que passou a integrar a Província Romana da Lusitânia. Durante este período, se construiu uma enorme ponte que cruza o Rio Tormes, também conhecida como Ponte Maior.

OLYMPUS DIGITAL CAMERARestaurada em diversas ocasioes, dos 26 arcos que está constituída, 15 sao de época romana. Sua data de construçao nao se conhece com precisao, estando situada entre os mandatos dos imperadores Augusto e Vespasiano, durante o séc. I dC.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA construçao da ponte visava oferecer uma estrutura que cruzasse o rio para os viajantes que percorriam a denominada Via de la Plata, que comunicava as antigas cidades romanas de Emérita Augusta (hoje Mérida) com Astorga. Entre os séculos XII e XIII, se reconstruiu a parte da ponte mais afastada do centro histórico da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm 1627, foram realizadas uma das maiores intervençoes em sua estrutura, devido às fortes enchentes provocadas pelo rio. Declarada Monumento Histórico-Artístico em 1931, seu uso atualmente é exclusivo para pedestres, que aproveitam o espaço criado em seu entorno para a prática desportiva.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASalamanca esteve fortificada em vários períodos de sua história. A chamada Cerca Velha foi levantada durante a dominaçao romana. A muralha nova foi erguida na Idade Média (séc. XIII),mas grande parte de seu perímetro se perdeu durante o processo de expansao da cidade, conhecido como Ensanche.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAPouco se sabe da época visigoda de Salamanca, exceto que foi sede episcopal já no séc. VI dC. Conquistada pelos muçulmanos no séc. VIII, ficou praticamente destruída durante as frequentes invasoes a que foi submetida, e a cidade foi abandonada. Salamanca foi reconquistada pelos Reinos Cristaos e repovoada por Raimundo de Borgonha, genro do monarca Alfonso VI, da mesma forma que sucedeu com a cidade de Segóvia. A partir de entao, se formam as bases da cidade atual. Muitas das construçoes desta época foram edificadas no estilo em voga naquele momento, o Românico. Um exemplo é a Igreja de San Marcos, que foi construída num pouco habitual formato circular, no final do séc. XI ou no começo do séc. XII.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOs estudiosos nao chegam a uma conclusao defintiva sobre o porquê e com que finalidade foi levantada desta forma, já que a planta circular é rara dentro dos templos religiosos românicos. A construçao se caracteriza também pela quase total ausência decorativa de seus muros, compondo uma estrutura sóbria e austera.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAPróxima à belíssima Praça Maior de Salamanca, que em breve veremos com detalhes, encontramos a Igreja de San Martín, erguida no Estilo Românico no séc. XII. San Martin de Tours é um santo francês, e entre os episódios de sua vida se tornou famoso aquele que montado sobre um cavalo, divide suas roupas com um mendigo, fato retratado numa escultura policromada que decora a Porta do Bispo da igreja.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAMuitas das construçoes pertencentes ao periodo românico se perderam, como a Igreja de San Cebrián, levantada no séc. XII e desaparecida no XVI. Se conserva apenas a cripta, um lugar lendário que, segundo a tradiçao popular, era o local onde lecionava aulas de ciências ocultas o próprio Satanás. Disfarçado de sacristao, dava cursos de adivinhaçao, magia, etc, a sete alunos durante sete anos, um dos quais permaneceria o resto de sua vida ao serviço do diabólico mestre. O escritor Miguel de Cervantes ofereceu um caráter burlesco a lenda em sua novela “A Cova de Salamanca”. A tradiçao foi levada a América Espanhola, e muitos dos lugares de reunioes de bruxas e demônios ficaram conhecidos como Salamancas….

OLYMPUS DIGITAL CAMERALogo depois da reconquista, a Diocese de Salamanca foi restaurada, iniciando-se a construçao da Catedral Românica no séc. XII, cuja matéria foi publicada em 24/07/2012. Abaixo, vemos uma foto da Capela Maior e seu impressionante retábulo, coroado por frescos representando o Juízo Final, realizado pelo pintor Nicolás Florentino em 1445.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO retábulo está presidido por uma imagem da Virgen de la Vega, padroeira da cidade. Finalizamos o post com uma imagem da Capela de San Martín, repleta de pinturas murais medievais.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA