Patrimônio Religioso de Salamanca: Parte 2

Neste segundo post sobre o patrimônio religioso de Salamanca veremos outras construções de importância histórica da cidade castelhana. A Ordem Franciscana, como sucedeu com os carmelitas, também teve um grande papel na história salmantina. Um dos principais edifícios associados a ordem é o Monasterio de la Anunciación, um convento feminino fundado na segunda metade do século XV para as freiras da Ordem Terceira de São Francisco.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO convento, também conhecido como “Las Úrsulas“, foi ampliado pelo Arcebispo Alonso II de Fonseca, com a finalidade de estabelecer nele sua capela funerária. De fato, no monastério foi enterrado, depois de sua morte em 1512. Abaixo, vemos seu característico ábside gótico

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA fachada principal pertence ao período barroco, realizada por Jerónimo García de Quiñones, outro arquiteto emblemático da cidade, em 1722.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADepois de mais de 5 séculos vivendo no local, em 2018 as religiosas tiveram que abandonar o convento devido ao escasso número de freiras e a falta de vocação.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADe mediados do século XVIII e de estilo barroco, a Capela de San Francisco fazia parte de um antigo convento franciscano, que não existe mais. Atualmente pertence à Ordem dos Capuchinos. Na fachada principal vemos uma imagem de São Francisco….

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO próprio santo foi homenageado com uma estátua realizada por Venancio Blanco, e inaugurada em 1976.

OLYMPUS DIGITAL CAMERABem próximo à estátua em homenagem a São Francisco, situa-se a Capela da Santa Vera Cruz, construída por uma das confrarias mais ilustre da cidade no século XVI, que nela está sediada. O projeto foi realizado por Rodrigo Gil de Hontañón, um dos principais arquitetos renascentistas do país.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADeste período inicial, se conserva a fachada principal com uma imagem da Imaculada. No século XVIII, o interior dete singelo templo foi reformado no estilo barroco por Joaquín de Churriguera.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOs Irmãos Churriguera destacaram-se no século XVII como arquitetos e escultores referentes na Espanha. Realizaram muitos trabalhos em Salamanca, sendo que um deles, José Benito de Churriguera (1665/1725) tornou-se o mais famoso. Seu irmão Alberto de Churriguera foi o responsável pela construção da Igreja de San Sebastián, situada ao lado do Palácio de Anaya, um dos edifícios históricos da Universidade de Salamanca, que vimos recentemente no blog.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA igreja foi construída inicialmente em 1410, mas foi derrubada por problemas estruturais. Na primeira metade do século XVIII foi reconstruída por Alberto de Churriguera (1676/1750). A portada barroca foi decorada com uma imagem de San Sebastián realizada por outro membro da família, José de Lara Churriguera

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO período barroco foi determinante em muita das construções religiosas existentes em Salamanca, como podemos notar. A Igreja de San Pablo, situada na Plaza de Colón (com o conhecido monumento em homenagem a Cristóvão Colombo, que já vimos nesta série de matérias sobre a cidade) também se insere neste estilo artístico. Erguida no século XVII, em sua origem foi conhecida como Igreja da Santíssima Trindade, formando parte do Convento dos Trinitários Descalços. A fachada é a única parte que se conserva, decorada com um relevo da Santíssima Trindade

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO templo adquiriu o nome de San Pablo quando a antiga igreja dedicada ao santo foi abandonada por seu estado ruinoso (conhecida atualmente pelas ruínas de San Polo, que vimos no post anterior). Depois dos processos de desamortização do século XIX, a igreja perdeu sua função original, e o espaço litúrgico passou a ser usado como sede do quartel civil. Atualmente pertence ao sistema judiciário da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFinalizamos a matéria com a Igreja de la Puríssima, considerada uma das mais belas de Salamanca. Declarada Monumento Nacional desde 1935, sua construção foi ordenada pelo Conde de Monterrey em 1636 para que nela fosse sepultado junto com  sua família. Formava parte do Convento de Agustinas Recoletos, e as obras finalizaram em 1687.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASituada em frente ao Palácio do Conde de Monterrey, em sua arquitetura barroca destaca a cúpula, reconstruída em 1675, depois que a original foi derrubada, e sua fachada, com um grande pórtico de mais de 30m de altura.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUma pena que infelizmente não tive a oportunidade visitar a igreja por dentro, que conserva magníficas obras de arte, entre as quais diversos quadros de José de Ribera, um dos principais pintores barrocos do país. Fica para a próxima vez…

Anúncios

Illescas – Castilla La Mancha

Minha grande curiosidade pelo patrimônio histórico e artístico da Espanha me levou desta vez a conhecer a cidade de Illescas , situada na Comunidade de Castilla La Mancha. Localizada apenas a 40 km do centro de Madrid, Illescas encontra-se a meio caminho entre a capital do país e Toledo. Esta localização estratégica possibilitou que a cidade adquirisse uma grande importância histórica ao longo dos séculos, transformando-se na terceira maior cidade da Província de Toledo, com cerca de 30 mil habitantes.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASegundo os restos arqueológicos encontrados, Illescas esteve habitada desde a pré-história. Também existiu um povoado celtíbero desde finais do século V ao II aC, e no período romano contou com um povoamento. Em época árabe, se construiu um Alcázar (fortaleza defensiva) que foi tomado pelo Rei Alfonso VI logo depois de ter sido reconquistada em 1085. O mesmo rei foi o responsável por sua reconstrução e repovoamento. Com  crescimento da vila, Alfonso VI ordenou sua fortificação, através da construção de uma muralha formada por 5 portas de acesso. A única que se conservou é o denominado Arco de Ugena, por onde se realizava a fiscalização e o controle de mercadorias.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERACom o tempo, Illescas passou a ser propriedade do Arcebispado de Toledo, condição que manteve até 1575, quando se submete a jurisdição real. Abaixo, vemos o escudo da cidade

OLYMPUS DIGITAL CAMERAIllescas conta com um importante patrimônio religioso, com destaque para a Igreja Paroquial de Santa María

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEdificada entre os séculos XIII e XVI, apresenta uma curiosa combinação de estilos, devido às distintas etapas construtivas de sua dilatada história.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOriginalmente construída no estilo românico-mudéjar, seu aspecto atual data de uma reforma realizada nos séculos XV e XVI. Sua esbelta torre mudéjar é uma maravilha…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA igreja, por sua importância histórica, foi declarada Monumento Nacional em 1920. Abaixo, vemos detalhes mudéjares da torre…

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa praça onde se localiza a igreja apreciamos também uma farmácia histórica, fundada em 1888.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOutro edifício religioso que integra o patrimônio histórico de Illescas é o Convento de la Concepción de la Madre de Dios, fundado por uma bula papal em 1514, cuja iniciativa de sua construção se deve a um dos personagens religiosos mais relevantes da história da Espanha, o Cardeal Cisneros, que teve um papel fundamental no desenvolvimento da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo próximo post, publicarei a segunda matéria sobre esta cidade castelhana…

Alarcón – Parte 2

Ao longo do século XVI, a cidade de Alarcón manteve a importância que teve em tempos passados, e uma prova disso é a quantidade de igrejas que chegou a ter, concretamente 5, um número elevado para seu tamanho reduzido. Atualmente se conservam 4, e pude visitar três delas. A mais antiga é a Igreja de la Santísima Trinidad, construída no século XIII, logo depois da conquista de Alarcón pelo Rei Alfonso VIII.

20181215_114425No começo do século XV, se realizou a bela fachada plateresca do templo, durante a época do senhorio do Marquês de Villena e do Bispo Diego Ramírez de Villaescusa, cujos escudos foram colocados na porta principal, em sua parte superior.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA torre que vemos hoje em dia foi construída no século XVI, com um arco em sua parte inferior com o objetivo de não cortar a rua que passa por debaixo dele…

20181215_11441320181215_120242Inicialmente o templo possuía apenas uma nave, mas a igreja foi ampliada, apresentando um estilo de transição do românico ao gótico, que podemos observar nos arcos que formam o interior.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEsta igreja foi utilizada como paróquia até 1995, e atualmente se encontra vazia. A mais importante de todas as igrejas de Alarcón é a Paróquia de Santa María, a única que permanece com cultos religiosos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEste impressionante templo foi edificado no século XVI, estando considerado um dos mais importantes de toda a Província de Cuenca. Abaixo, vemos a portada sul da igreja…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO interior desta igreja é incrível, formado por 3 naves com bôvedas góticas….

OLYMPUS DIGITAL CAMERASeu notável retábulo maior de estilo renascentista foi realizado em 1572, estando dedicado à Virgem Maria.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERADo século XVIII é o coro barroco, muito bonito…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA Paróquia de Santa María de Alarcón foi declarada Monumento Nacional por sua importância histórica e por seu conjunto artístico, de excepcional valor.

Igreja de Santa María – Trujillo

Caminhando por Trujillo sobressai em sua paisagem a belíssima Igreja de Santa María “La Mayor”, considerada o templo religioso de maior importância da cidade. Se acredita que foi levantada sobre uma das mesquitas de Trujillo, no século XIII dentro da estética românica.

DSC02236Deste período inicial, destaca a Torre Campanário, cuja beleza pode ser admirada desde vários pontos do centro histórico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAlguns autores afirmam, equivocadamente, que antes havia no local um templo dedicado ao Imperador Romano Júlio César, motivo pelo qual passou a ser conhecida como “Torre Júlia“. Duramente castigada ao longo do tempo, a torre campanário sofreu graves danos durante os terremotos de Lisboa de 1521 e 1755, qua causaram estragos por toda a Extremadura. Em 1871, a torre teve que ser demolida, mas foi fielmente reconstruída segundo os gravados da época. Ao seu lado, ergue-se a chamada “Torre Nova“, construída a partir do século XVI e rematada somente no XVIII.

20181209_120929É possível subir a parte mais elevada de ambas torres. Preferi subir à “Torre Júlia“, cujas vistas compensam o esforço. Abaixo, vemos a “Torre Nova” e o Castelo de Trujillo

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA seguir vemos uma foto da parte mais alta da “Torre Júlia“…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAQuando a igreja foi edificada no século XIII, depois da reconquista da cidade, o templo foi consagrado a Virgem Maria da Assunção. No século XVI, a estrutura foi reformada em sua maior parte no estilo gótico com elementos renascentistas, como podemos apreciar em sua fachada.

20181209_120939A roseta que preside a fachada (rosetón, em espanhol) pertence ao gótico e foi construída em 1550, durante a reforma da igreja.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUm dos elementos interiores que chamam mais a atenção é o coro, de estilo plateresco, também construído em 1550.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANo entanto, a Igreja de Santa María de Trujillo é conhecida por seu espetacular Retábulo Mayor, obra do pintor gótico espanhol Fernando Gallego (1440/1507), que o realizou em torno a 1480.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFernando Gallego insere-se dentro do estilo hispano-flamenco, e foi influenciado pelo pintor Rogier Van der Weiden. Atualmente, contemplamos a obra em todo seu esplendor, depois que foi restaurado no século XX. O retábulo combina elementos da pintura flamenca, alemã e da escola castelhana e suas cenas giram em torno a episódios da vida da Virgem Maria.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo interior da igreja existe uma grande quantidade de sepulcros pertencentes à nobreza local, além de magníficas obras de arte.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEm 1943, a Igreja de Santa María de Trujillo foi declarada Monumento Nacional, devido a sua importância histórica e artística. Antes de finalizar a matéria, desejo a todos os (as) leitores (as) um maravilhoso Natal e um ano de 2019 repleto de alegrias e momentos inesquecíveis. Um grande abraço a todos (as)…

 

Poza de la Sal – Província de Burgos

A Província de Burgos está repleta de pueblos de grande beleza e relevância histórica. O primeiro que visitamos foi Poza de la Sal, situado a 43 km ao norte da capital da província, a cidade de Burgos. Com apenas 340 habitantes, situa-se na Comarca de de la Bureba e sua localização na ladeira de uma serra lhe valeu o apelido de “Balcão de la Bureba“.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADevido à conservação de seu núcleo urbano, foi declarado Conjunto Histórico-Artístico em 1982. Conhecida já em época romana devido à exploração de sal (no próximo post comentarei sobre a importância deste produto no desenrolar de sua história), foi na Idade Média que adquiriu novamente importância, graças ao foro real e o privilégio de realizar um mercado semanalmente e duas feiras anuais, concedido por Enrique II em 1371. Uma boa forma de conhecer o povoado é dirigindo-se à Oficina de Turismo, situada ao lado do Edifício do Ayuntamiento, construído no final do século XVI.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASua planificação e distribuição urbana reflete seu passado medieval, com inúmeras casas  construídas com vigas de madeira.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA vila encontra-se rodeada por uma muralha medieval que se conserva em sua maior parte. Abaixo, vemos a chamada Plaza Nueva, construída no século XVII, e o Arco de la Concepción, a principal porta da muralha.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA Igreja de San Cosme y San Damián ergue-se no centro do pueblo….

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFoi construída a partir do final do século XIV no estilo gótico. No entanto, sua fachada foi reformada no estilo barroco.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEm 1982, a igreja foi catalogada como Monumento Nacional. Abaixo, vemos imagens de sua esbelta torre.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERACaminhar tranquilamente pelas ruas de Poza de la Sal é um verdadeiro prazer para os sentidos, nos remetendo a um passado que sobrevive em seu urbanismo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAPara a grande maioria dos espanhóis, a vila é conhecida como a cidade natal de um dos mais influentes naturalistas do mundo, Félix Rodríguez de la Fuente (1928/1980). Este médico e divulgador ambientalista contribuiu em grande medida ao desenvolvimento da consciência ecológica no país, numa época em que ainda não existiam movimentos dedicados à conservação da natureza.

OLYMPUS DIGITAL CAMERARealizou vários documentais ambientalistas para a Rádio e a Televisão Espanhola, como a série “El Hombre y la Tierra“, de grande êxito no país e vista por incontáveis espectadores entre os anos de 1974 a 1980. Entre os muitos estudos que realizou junto à natureza, destacou-se pela convivência com os lobos da região.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASua merecida fama extrapolou os limites do país. Em 1980, sofreu um acidente aéreo no Alasca, quando realizava filmagens para um novo documentário, fato que lhe custou a vida. Durante minha visita ao povoado, conheci vários turistas espanhóis que se lembravam de terem assistido suas séries na TV quando crianças, e do quanto aprenderam com ele…

 

Igrejas Históricas de S.Compostela – Parte 2

Muitas das Igrejas Históricas de Santiago de Compostela estão relacionadas ao Apóstolo Santiago, como nao poderia ser diferente. Um exemplo é a Igreja de San Félix de Solovio, que está intimamente vinculada à descoberta da tumba do santo padroeiro da Espanha, pois no local onde se ergueu viveu o eremita Pelayo, que encontrou por primeira vez o sepulcro do apóstolo, guiado por luzes celestiais.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO grande destaque desta igreja é sua portada, realizada no estilo românico ao redor do ano 1200. No tímpano, vemos a representação da Adoração dos Reis Magos, cujo relevo escultórico data de 1316. A torre e o resto do templo pertencem ao século XVIII, quando Simón Rodríguez ampliou a igreja e construiu a torre campanário.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADepois da descoberta da tumba do apóstolo no século IX, o Rei Alfonso II fundou o Monastério de San Paio de Antealtares com a finalidade de cuidar dos peregrinos, estando habitado inicialmente por 12 monges beneditinos. Esta comunidade religiosa masculina, regida pela regra de San Benito, permaneceu no monastério até o ano de 1487, quando passaram a outro importante monastério da cidade, de San Martín Pinario, que em breve veremos no blog.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAPouco depois, o monastério acolheu uma comunidade de freiras beneditinas, procedentes de vários outros conventos que foram suprimidos. Atualmente, este monastério é o único existente em Santiago de Compostela que pertence à Ordem Beneditina. Na fachada, atribuída ao português Mateo López, que a realizou em 1600, vemos a imagem do santo titular, San Paio, que foi martirizado em Córdoba ainda menino, sendo degolado.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA igreja do monastério pertence aos séculos XVII e XVIII, pois a primitiva construção foi derrubada. Abaixo vemos algumas imagens do interior da igreja.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOutra instituição religiosa de importância é o Convento das Madres Mercedarias, fundado em 1671. Possui uma  esplêndida fachada, com um relevo da Anunciação realizada pelo escultor barroco Mateo de Prado.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERASeguramente, uma das igrejas mais interessantes que conheci na cidade foi a Igreja de Santa María de Sar, fundada como um pequeno monastério sob a regra de San Agustín (Santo Agostinho, em português).

OLYMPUS DIGITAL CAMERAConstruída às margens do Rio Sar, foi edificada no século XII no estilo românico. Junto com a Catedral de Santiago, é o templo que mais conserva sua estrutura românica em toda a cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASua fachada é sóbria, mas apresenta um belo sentido de proporção…

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo século XVIII, com o objetivo de evitar sua ruína, foram colocados arbotantes para proteger e segurar os muros da igreja.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA seguir, vemos fotos do belo interior desta igreja….

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAcima, vemos a imagem da Virgem Maria que preside o Altar Maior, esculpida em 1800. Na igreja encontra-se sepultado o Arcebispo Compostelano Don Bernardo, falecido em 1291. Ao renunciar à mitra, se retirou neste monastério. Seu sepulcro é considerado o mais antigo que se conhece de um arcebispo da cidade. Abaixo, vemos os ábsides românicos da igreja…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEste templo possui um interessante claustro, que infelizmente não pude conhecer porque estava fechado, mas pude tirar uma foto de sua porta de entrada…

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo século XVI, a igreja recebeu o título de Colegiata. Em 1867, foi transformada em paróquia e no ano de 1895 foi declarada Monumento Nacional, antes mesmo que a própria Catedral, cujo título foi outorgado um ano depois.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

 

Igreja de San Francisco – Betanzos

Ao lado da Igreja de Santa María del Azogue, que vimos no post anterior, situa-se outra das igrejas gótica de Betanzos, a Igreja de San Francisco, considerada um dos exemplos mais notáveis deste estilo artístico em toda a Galícia.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEsta belíssima igreja foi construída na segunda metade do século XIV, graças ao patrocínio de um dos membros mais importantes da Casa dos Andrade, Fernán Pérez de Andrade, cujo nome também foi homenageado na praça onde se localiza o templo. Este cavalheiro galhego, nascido na cidade, tornou-se o senhor da vila, e ordenou a construção da igreja como local de enterramento para ele e para os demais membros de sua família. Apaixonado pela caça e as batalhas, possuía, no entanto, inquietudes culturais como a poesia e a literatura de cavalaria, tão em voga na época. Os animais associados a ele, o urso e o javali, aparecem representados no seu maravilhoso sepulcro. Na parte mais elevada da igreja vemos o javali, sustentando uma cruz.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAnexo à igreja existiu um monastério franciscano que chegou a contar com 47 monjes. Depois da Desamortizaçao de Mendizábal de 1836, o monastério foi abandonado. Em 1914, os monjes retornaram e ocuparam o que havia restado do conjunto conventual, mas que foi brutalmente queimado um pouco antes do início da Guerra Civil Espanhola, em 1936. Somente a igreja sobreviveu….

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAcima vemos uma das portas principais da igreja, com um belo conjunto de esculturas que representam a Adoraçao dos Reis no tímpano.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANum dos muros laterais da porta foram esculpidos diversos e curiosos símbolos, associados aos grêmios existentes na época, que auxiliaram na construção da igreja.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo interior da igreja existem 16 sarcófagos pertencentes à família dos Andrade…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO mais impressionante, sem dúvida nenhuma, é o sepulcro do próprio Fernán Pérez de Andrade, considerado como o precursor da escultura funerária medieval.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa base do monumento aparecem os animais a ele associado. O cavalheiro aparece deitado e vestido com uma armadura e em atitude de repouso. Uma inscrição com o nome do defunto e a data da fundação da igreja rodeia o sepulcro. Cenas de caça e o escudo da família também foram esculpidos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos uma foto geral do interior, do altar maior e um detalhe dos vitrais que o iluminam.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA Igreja de San Francisco de Betanzos acolhe interessantes obras de arte, como esta “Piedade“, um anônimo flamenco da segunda metade do século XV.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADa mesma forma que a Igreja de Santa María, a Igreja de San Francisco foi declarada Monumento Nacional e Bem de Interesse Cultural.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA