Igreja de Santa María – Betanzos

Na época medieval, a história de Betanzos foi condicionada por uma das famílias nobres mais importantes de Galícia, a Casa dos Andrade. Seu maior expoente foi Fernán Pérez de Andrade, que nasceu em Betanzos e tornou-se senhor da cidade, patrocinando a construção das três igrejas góticas que atualmente podemos contemplar, a de Santiago, que vimos no último post, a de San Francisco, que será o tema da próxima matéria e na qual está enterrado, e a Igreja de Santa María del Azogue, construída a partir da segunda metade do século XIV.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEste importante patrimônio religioso fez com que Betanzos seja considerada a capital do gótico na Galícia. A Igreja de Santa María foi construída sobre um anterior templo românico. Acima vemos um aspecto da parte exterior da igreja, destacando o ábside poligonal.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA Igreja de Santa María del Azogue recebeu o título de Monumento Nacional em 1944 e hoje em dia está declarada Bem de Interesse Cultural. Abaixo, vemos a fachada principal, cuja entrada está franqueada por duas imagens, uma com a Virgem, e a outra com o Arcanjo Gabriel.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAlém de sua roseta gótica, situada na parte superior da fachada, impressiona a riqueza decorativa de sua porta principal, com cenas escultóricas no tímpano (presidida pela imagem da Virgem Maria com o Menino Jesus), nas arquivoltas e nos capitéis que rematam as colunas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANa outra porta existente, se esculpiu a imagem do Arcanjo Miguel, considerado o chefe dos exércitos de Deus e protetor da igreja contra seus inimigos. Uma de suas representaçoes mais habituais vemos aqui, em que o arcanjo disputa com Satanás as almas dos defuntos no dia do Juízo Final, representada por uma balança onde se pesam os méritos e os pecados de cada pessoa.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO interior da igreja está formado por uma planta basilical composta por 3 naves. A nave central está presidida por um retábulo barroco com a imagem da Virgem Maria no centro.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAproveito para mencionar, dentro do patrimônio religioso de Betanzos, o Convento das Agustinas Recoletas, construído entre os séculos XVII e XVIII sobre um antigo hospital da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA construção chama a atenção por seu tamanho. Ainda hoje alberga uma comunidade de freiras que vivem na clausura, sem nenhum tipo de contato com o mundo exterior. Na fachada do convento vemos esculpidos os Escudos de Betanzos e do Imperador Carlos I.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA seguir vemos uma foto da fachada da igreja conventual, que não pude visitar porque estava fechada…

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Anúncios

Um Passeio por Betanzos

Depois de atravessar uma das portas da antiga muralha de Betanzos, o primeiro local que descobri em minha visita à cidade foi a Plaza de la Constitución, uma das principais praças do núcleo urbano, situada no coração do centro histórico. Está presidida pela Casa do Conselho, a sede da Prefeitura de Betanzos. Construída no século XVIII no estilo neoclássico, foi projetada pelo famoso arquiteto espanhol Ventura Rodríguez.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOutro edifício de caráter civil que se destaca na praça é o chamado Pazo de Bendaña, do século XV, mas reformado no séculos XVI e XVIII. Conserva, no entanto, os arcos ojivais originais. Atualmente é a sede de um órgão público.

OLYMPUS DIGITAL CAMERABem mais recente, mas de grande interesse artístico, é a Casa Nuñez, projetada pelo arquiteto Rafael González Villar em 1923.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADe estilo modernista, o edifício albergou uma oficina do Banco de España, mas atualmente é a sede do Centro Internacional da Estampa Contemporânea, um centro de divulgação da arte gráfica. Os belos azulejos que decoram a fachada do edifício proporcionam um colorido especial, com o Escudo de Betanzos representado…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO interior do edifício é muito interessante, e me permitiram tirar uma foto enquanto os funcionários do centro seguiam trabalhando…

OLYMPUS DIGITAL CAMERANum dos costados da praça ergue-se a Igreja de Santiago de Betanzos

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEste templo é uma das três igrejas existentes na cidade inseridas dentro do Estilo Gótico, que originou-se na França no século XIII, espalhando-se por todo o continente europeu a partir deste momento. Foi edificada no século XV sobre uma primitiva igreja românica.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm 1900, devido ao mau estado da construção, se reformou a fachada principal, mas a belíssima porta de acesso ao interior foi preservada.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAImpressiona a riqueza decorativa da porta. No tímpano, aparece o Apóstolo Santiago a cavalo, com a cruz e a espada. Na parte superior, no centro, vemos a figura de Cristo em majestade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos um conjunto de capitéis da porta, decorados com figuras humanas…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA concha, um dos símbolos do Apóstolo Santiago, também aparece nos capitéis que compõem a estrutura a igreja, ao lado de outros com motivos florais…

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Betanzos – Galícia

Durante minha estadia em Ferrol, além de visitar La Coruña, aproveitei para passar o dia e retornar a Betanzos, cidade que já havia estado em 2012, mas que nesta oportunidade pude conhecer com mais calma e profundidade. Na primeira vez que estive em Betanzos fiquei impressionado pela beleza e monumentalidade de seu centro histórico, considerado um dos mais importantes de toda a Galícia.

OLYMPUS DIGITAL CAMERACom aproximadamente 13 mil habitantes, Betanzos é conhecida por ser a capital do gótico na Galícia, devido às várias e preservadas igrejas que foram edificadas neste estilo artístico, que em breve poderão conhecer. Além do mais, desde 1970 a cidade foi declarada Conjunto Histórico-Artístico em virtude da conservação de seu patrimônio histórico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA cidade faz parte da Província de La Coruña, estando situada numa colina cercada pelos Rios Mandeo e Mendo, que se unem em seu perímetro para formar a chamada Ría de Betanzos. Abaixo, vemos uma imagem aérea de Betanzos

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUma lenda afirma que Betanzos foi fundada por um chefe militar de origem celta chamado Breogán. Sua existência já foi documentada numa época em que o território espanhol fazia parte do Império Romano, constituindo uma de suas principais províncias, denominada Hispania.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFoi somente em 1212 quando recebeu o título de vila, concedido pelo monarca Alfonso IX, Rei de León e Galícia. Em 1465, Enrique IV lhe outorga o título de cidade e dois anos depois permite a realização de uma feira anual. Durante o reinado dos Reis Católicos, no final do seculo XV, Betanzos se converte numa das sete capitais de província do antigo Reino de Galícia, quando alcança seu máximo esplendor. Nada mais chegar à cidade, fui “recebido” por um belo conjunto de Hórreos, este tipo de construção associado ao armazenamento de grãos, onipresentes por toda a comunidade galega.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAtravessei uma das portas da antiga muralha medieval para conhecer suas principais atrações…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA muralha de Betanzos possuía 5 portas de entrada, das quais se conservam 3. Abaixo, vemos a porta situada em frente a uma das pontes que cruzam o curso fluvial que atravessa a cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA chamada Ponte Velha de Betanzos possuía uma torre defensiva no centro, que foi incorporada ao escudo da cidade. Atualmente pode ser visto em vários lugares do espaço urbano, como nas luminárias e também num pequeno parque, junto com os escudos de outras importantes cidades da Galícia. O escudo mais antigo que se conserva na cidade data do século XV.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANos próximos posts, publicarei várias matérias sobre a cidade, de forma que os leitores (as) do blog possam descobrir esta encantadora localidade do interior da Galícia.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

Igreja de Santiago – La Coruña

Na Galícia existem muitas igrejas dedicadas ao Apóstolo Santiago, o santo padroeiro da Espanha. No Centro Histórico de La Coruña situa-se uma delas, considerada a mais antiga da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFoi construída entre os séculos XII e XIII na fase final do Estilo Românico e por sua importância histórica recebeu o título de Monumento Histórico-Artístico. Como de costume, dentro da arquitetura românica, está formada por 3 ábsides, o central maior que os laterais.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa parte superior dos ábsides vemos várias figuras esculpidas, algumas das quais representam cabeças humanas…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAo longo de sua história, o templo foi reformado em várias momentos, como na fachada principal. A porta principal, por exemplo, pertence ao final do século XV e começo do XVI. Nela aparecem, no tímpano, o Apóstolo Santiago a cavalo…

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa arquivolta situada acima do tímpano, foram representados 20 figuras de anjos sentados com os instrumentos da Paixão de Cristo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERATambém na porta principal vemos uma roseta, colocada no final do século XIX. Abaixo, vemos seu aspecto exterior e também de dentro da igreja.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEm outra das portas da igreja vemos a representação do Agnus Dei, expressão latina traduzida como Cordeiro de Deus, título dado a Jesus no Evangelho de São João.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADurante vários anos, no átrio da igreja se celebraram as reuniões do Conselho da cidade, algo habitual naqueles tempos (desde 1380 até o século XV, pelo menos). Originalmente, o interior da igreja estava formado por 3 naves (com seu ábside correspondente). No entanto, devido às reformas realizadas, se reduziu o espaço a uma grande nave, como vemos abaixo, no estilo gótico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo centro da nave vemos o retábulo principal da igreja.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFinalizo a matéria sobre a Igreja de Santiago de La Coruña com outras imagens do templo…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANão poderia faltar uma imagem do Apóstolo Santiago, como peregrino…

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

 

Centro Histórico de La Coruña

Depois de visitar a Torre de Hércules, fomos passear pelo Centro Histórico de La Coruña, que guarda excelentes amostras de seu passado medieval, principalmente em suas igrejas. Uma das mais importantes é a Colegiata de Santa María, que se insere dentro da fase final do Estilo Românico. Foi declarada Bem de Interesse Cultural em 1931.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASua construção prolongou-se desde o século XII até o XIV, sendo que foi finalizada em 1302, segundo uma inscrição conservada. Em 1441 recebeu o título de Colegiata. É conhecida também como Igreja de Santa María de Campo, pois originalmente se situava fora das muralhas que cercavam a parte velha da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO templo foi construído por um dos grêmios mais poderosos da época, o dos marinheiros. Durante muito tempo se manteve o costume entre os navegantes de visitar a igreja, em agradecimento por regressarem são e salvos do mar. A fachada principal foi modificada em 1880, mas preserva o pórtico primitivo românico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo vemos a roseta que preside a fachada principal, do século XIV.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUma pena que quando chegamos à igreja, ela tinha acabado de fechar, motivo pelo qual nao pudemos visitar seu interior. Prosseguimos o passeio percorrendo as ruas do centro histórico, e alguns dos edifícios foram decorados com elementos da vida marinheira, de longa tradição na cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERALa Coruña tem muito a oferecer ao turista, e recomendo uma visita mais prolongada à cidade. Em uma dos edifícios do centro histórico viveu Pablo Picasso (1881/1973), artista fundamental do século XX, que nasceu em Málaga, mas que ainda criança se mudou com sua família à La Coruña. Com apenas 13 anos realizou sua primeira exposição, como demonstra a placa comemorativa que vemos a seguir.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOutro aspecto a salientar em relação à Lei de Memória Histórica da Espanha, vinculada com a época da Guerra Civil e a posterior ditadura de Franco, foi a mudança de nomes das ruas. A que vemos abaixo chamava-se General Mola, um militar espanhol que desempenhou um importante papel durante a ditadura de Primo de Rivera, além de ser um dos responsáveis pelo golpe de estado em 1936, cujo fracasso ocasionou a guerra civil que assolou o país durante os três anos subsequentes. Atualmente, a rua homenageia a Álvaro Cebreiro (1903/1956),um ilustrador e caricaturista natural da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Torre de Hércules – Patrimônio da Humanidade

Em maio de 2012 estive na cidade de La Coruña, uma das mais importantes da Galícia, e sobre ela publiquei um dos primeiros posts do blog, em 23/5/2012. Naquela oportunidade, comentei um pouco sobre a história da cidade, mencionando algumas de suas principais atrações. Retornei a La Coruña com o Marcelo e a Cristina para um passeio de um dia, partindo de Ferrol, e voltei a visitar a Torre de Hércules, um impressionante farol de origem romano que foi declarado Patrimônio da Humanidade em 2009.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO tempo não estava muito convidativo, com chuva, vento e um pouco de frio, mas não impediu que visitássemos o farol, situado numa colina a 60 metros sobre o nível do mar. A Torre de Hércules é considerado o único farol da antiguidade que segue em funcionamento. Foi construído pelos romanos, no século I dC, e sob a torre se encontram  restos arqueológicos e os cimentos originais da estrutura, além de construções que foram realizadas posteriormente.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA lenda atribui ao herói grego Hércules sua construção, relatada pelo Rei Alfonso X “El Sábio” em 1270. Conta a história que Hércules venceu um gigante chamado Gerión, que ameaçava todos os habitantes da zona. Vitorioso, o herói enterrou a cabeça de seu inimigo e sobre ela ordenou que se edificasse uma torre. Em suas proximidades fundou uma cidade com o nome de Crunia, lembrança da primeira mulher que a habitou e da qual se apaixonou. Esta denominação latina evolucionou até o nome da cidade atual, La Coruña (em espanhol) ou A Coruña (em galhego). A origem lendária do farol podemos observar numa das portas da torre.

OLYMPUS DIGITAL CAMERATrata-se do único farol romano de todo o mundo do qual se sabe o nome do arquiteto que o projetou, Caio Sevio Lupo, graças a uma inscrição conservada. A Torre de Hércules se iluminava com uma lâmpada de azeite, similar às de uso doméstico, mas de grande tamanho. Abaixo, vemos uma pedra circular que fazia parte do sistema de iluminação do farol, colocada sobre o recipiente que continha o azeite. Vemos na foto o orifício onde a mancha era acesa, projetando a luz sobre um espelho parabólico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOriginalmente o farol era mais baixo, com 41.5 metros de altura e mais largo, porque contava com uma rampa exterior através da qual se transportava o combustível que o alimentava. Atualmente, possui 59m de altura e possui uma planta quadrada, sendo que sua luz alcança as 24 milhas náuticas. Da parte subterrânea, onde se encontram os restos arqueológicos, começa uma escada que nos conduz ao alto da torre.

OLYMPUS DIGITAL CAMERACartazes advertem que a subida não é apta para pessoas com problemas cardiorrespiratórios ou claustrofobia…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAInfelizmente, em razão das medidas de segurança adotadas devido ao mau tempo, no dia em que estivemos no farol as visitas à parte mais alta da torre foram suspensas. De qualquer modo, pudemos admirar o núcleo interno desta maravilhosa obra de engenharia.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAo longo de sua milenar história, o farol sofreu diversas modificações, sendo a mais importante realizada em 1788, durante o reinado de Carlos III, cuja estátua colocada em frente a torre celebra o fato.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA reforma recobriu a estrutura romana com fachada que vemos atualmente. Para recordar a antiga rampa existente, se introduziu na fachada uma faixa ascendente que percorre toda a altura da torre. Abaixo, vemos alguma imagens do farol tiradas em 2012, quando o sol embelezava este emblemático monumento da arquitetura romana na Espanha.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAFinalizo o post com uma placa colocada na fachada que enaltece a importância da reforma de Carlos III.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

 

Arte Urbana em Ferrol

Neste último post sobre Ferrol veremos como a Arte Urbana (Street Art, em inglês) é capaz de revitalizar zonas degradadas. Foi precisamente isso que sucedeu numa zona da cidade, situada próximo ao centro de Ferrol, conhecida como Bairro de Canido. Um artista local chamado Eduardo Hermida decidiu, como forma de protesto contra a decadência do bairro, realizar pinturas murais nas fachadas das casas. Como grande admirador da obra do pintor espanhol Velázquez, a temática escolhida foi o famoso quadro “Las Meninas“.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEsta feliz iniciativa deste artista morador do bairro iniciou-se em 2008 e desde então muitos outros pintores aderiram à idéia, realizando novas pinturas com o mesmo tema.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAtualmente existem centenas de pinturas no Bairro de Canido. Inclusive, existe um trajeto que possibilita ver algumas das pinturas mais famosas. Vários artistas internacionais contribuíram para o projeto e a notória transformação do bairro.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA variedade de estilos impressionam a todos os turistas e visitantes, que por certo retornaram ao bairro, percorrendo suas ruas para admirar as pinturas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERADurante minha estadia em Ferrol, aproveitei para visitar outras cidades próxima como Betanzos e La Coruña, cujas principais atraçoes vocês terão a oportunidade de conhecer nas seguintes publicações do blog.