Villacorta – Pueblo Vermelho

Depois de passar por Alquité, decidimos eu e minha esposa conhecer um dos povoados que integram a denominada arquitetura roja (vermelha, em português). Villacorta é um exemplo e considerado um dos pueblos melhores conservados da zona em quanto à sua arquitetura tradicional desta rota do nordeste da Província de Segóvia.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAs casas e construções da vila foram construídas com pedras com alto teor de óxido de ferro, o que explica sua cor avermelhada.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO povoado, na Idade Média, pertenceu ao Sexmo de Villa y Tierra de Ayllón, mas desde 1997 pertence ao município de Riaza, que vimos recentemente.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA principal construção da localidade é a Igreja de Santa Catalina, de origem românico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm nosso passeio pelo pueblo, conhecemos um de seus habitantes, que vive em Madrid, mas que sempre que pode retorna ao povoado, onde tem uma casa. Amavelmente, nos contou histórias do local, e nos mostrou as pedras coloridas utilizadas nas construções.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAPassear por estes povoados encantadores nos proporcionou momentos de grande prazer e alegria…

OLYMPUS DIGITAL CAMERANossa próxima parada nos levou ao povoado chamado de El Muyo, um exemplo da arquitetura negra da região, que veremos no próximo post.

Alquité – Pueblo Amarelo

Depois de visitar Riaza, eu e minha esposa fomos conhecer uma rota situada na zona nordeste da Província de Segóvia denominada Pueblos Coloridos, formada por 8 pequenos povoados (pueblos, em espanhol). A particularidade destes povoados é que foram construídos com pedras de várias tonalidades diferentes, devido à riqueza geológica da Serra de Ayllón, maciço montanhoso onde se localizam. O primeiro pueblo que paramos foi Alquité.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANesta localidade, as construções foram realizadas com pedras amarelas, graças a presença de quarcita…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA origem do nome do povoado é árabe, e Alquité aparece documentado por primeira vez em 1123, inicialmente como Alchite. Está situado a 1240 m de altitude, e possui uma população formada entre 8 e 15 habitantes…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO grande destaque do pueblo é a Igreja de San Pedro, que aparece documentada no seculo XII. De estilo românico, foi reformada várias vezes ao longo de sua dilatada história.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA Depois de visitar Alquité, fomos conhecer os povoados vermelhos, que vocês verão no próximo post….

Riaza – Província de Segóvia

No feriado da Semana Santa deste ano, eu e minha esposa fizemos uma viagem maravilhosa pelo nordeste da Província de Segóvia (Comunidade de Castilla y León) em busca de povoados com encanto (pueblos), belas paisagens e um rico patrimônio histórico, artístico e cultural. Nossa primeira parada foi Riaza, cidade serrana situada no Maciço de Ayllón, a quase 1200m de altitude.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO nome da cidade se deve ao Rio Riaza, que passa por suas terras. O primeiro documento que comprova a existência da cidade data de 1235. O povoado originou-se dentro do processo de repovoamento com a finalidade de conter o avanço muçulmano ocorrido no final do século XI, depois da conquista de Toledo (1085) pelo rei castelhano Alfonso VI. Tempos depois, a cidade foi colonizada, aproveitando-se os recursos disponíveis para o desenvolvimento da pecuária e da exploração florestal. Em 1139 passa a depender do Bispado de Segovia e em 1430 se converte num senhorio, pertencente a Álvaro de Luna. Do século XVI até 1812, tornou-se propriedade do Duque de Maqueda, ano em que os senhorios foram abolidos pela Constituiçao de Cádiz.

OLYMPUS DIGITAL CAMERARiaza é conhecida sobretudo por sua belíssima Praça Maior, uma das mais famosas da província. Seu aspecto atual data de 1873. Até inícios do século XIX, em seu centro havia um monumento chamado Picota, em que eram exibidas as cabeças daqueles que foram condenados, simbolizando o poder do senhor feudal sobre a administração e a justiça de seus vassalos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA praça está dividida pelo Edifício do Ayuntamiento, ou seja, a Prefeitura. Do século XVIII, está formado por 3 andares e possui uma torre campanário cujo relógio de ferro forjado foi instalado em 1895.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA maioria das casas que rodeiam a praça foram construídas no séuculo XVIII, mas algumas correspondem a épocas anteriores.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAMuitas das residências pertenceram no passado à nobreza local, e conservam o escudo da família na fachada. Possuem colunas de sustentação de pedra ou madeira, e a galeria que se forma entre as colunas e as casas sao usadas pela população para o comércio e também para o abrigo em dias de mau tempo. A Praça Maior de Riaza também é utilizada como Coso Taurino, isto é, um local onde se realizam espetáculos com touros, principalmente touradas, além de concertos e festas populares. Detrás do Edifício do Ayuntamiento se encontra a Igreja de Nuestra Señora del Manto, que acolhe a imagem da virgem padroeira do lugar.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADe estilo renascentista, foi edificada no final do século XV e princípio do XVI. Possui uma bela torre quadrada…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos o retábulo do altar maior realizado pelo mestre Diego Valentín Díaz, no século XVII, com cenas relativas à vida de San Jerónimo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA igreja possui um Museu de Arte Sacra , com peças de vários estilos artísticos. Próximo à Riaza situa-se uma das melhores estações de esqui da comunidade, a “La Pinilla“, pela variedade, qualidade e extensão de suas pistas.

Grafites em Valencia

Encerramos esta grande série de matérias sobre Valencia com uma genuína e popular arte urbana, presente em todas as partes da cidade, os Grafites.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA maior parte dos Grafites em Valencia estão situados em bairros populares, mas é possível encontrá-los também no centro da cidade, como este abaixo, que reproduz a fachada de uma casa…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm muitos deles, foram retratados os monumentos mais conhecidos da cidade, como as portas das muralhas preservadas ou a Lonja de Valencia, que foram publicados no blog.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOs muros da cidade foram aproveitados para que os grafiteiros pudessem demonstrar sua criatividade, com uma temática bem variada, como a música…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOs ofícios tradicionais…

OLYMPUS DIGITAL CAMERATemas assistenciais…

OLYMPUS DIGITAL CAMERADitos populares que refletem sua sabedoria (Em terra de cego, quem tem um olho é rei…).

OLYMPUS DIGITAL CAMERAPequenos detalhes decorativos na parte inferior dos muros fazem toda a diferença…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOu então aproveitando-se sua inteira superfície…

OLYMPUS DIGITAL CAMERASou favorável a que em todas as cidades os espaços urbanos para o desenvolvimento desta autêntica arte sejam respeitados, contribuindo para o enriquecimento cultural.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

 

Um Passeio por Valencia – Parte 3

Nesta matéria veremos outros lugares de interesse histórico, cultural e gastronômico existentes em Valencia e que merecem ser conhecidos num passeio pela cidade. O primeiro deles é o Palácio Arcebispal, residência do Bispo de Valencia. Sua origem se remonta ao século XIII, mas foi continuamente reformado, principalmente no século XVIII.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADurante a Guerra Civil Espanhola, o edifício foi incendiado, perdendo grande parte de seus tesouros literários e religiosos. Por este motivo, teve que ser reconstruído ao final da guerra, cujo projeto foi realizado no estilo eclético pelo arquiteto Vicente Traver Tomás, entre 1941 e 1946.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOutra construção interessante e importante do ponto de vista arquitetônico é a Antiga Fábrica “La Lanera”. Como o próprio nome indica, foi construída entre 1917 e 1921 pelo arquiteto Alfonso Garin como uma fábrica têxtil. O edifício ocupa quase todo o quarteirão, e foi construído no Estilo Art Noveau. De grande desenvolvimento horizontal, foi um dos primeiros edifícios da cidade em que se utilizou o concreto armado. Felizmente, permanece de pé, como um belo exemplo da Arquitetura Industrial.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAPelo centro da cidade podemos admirar belas estátuas representativas de grandes personalidades valencianas, caso da estátua realizada pelo grande Mariano Benlliure em homenagem a outra figura imprescindível da cultura local, o pintor José de Ribera.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEsta estátua é considerada um dos melhores trabalhos de Mariano Benlliure (1862/1947), que a esculpiu quando tinha apenas 25 anos, consagrando-o como talentoso artista que era. Destaca-se por seu preciosismo técnico, e recebeu o primeiro prêmio de escultura da Exposição Nacional realizada em Madrid em 1887. Benlliure retrata o famoso pintor, mas também o típico cavalheiro espanhol do século XVII, com espada na mão. Como curiosidade, um dos botões da vestimenta do pintor encontra-se desabotoado, talvez pelo fato do escultor imaginar o pintor de forma descuidada, aspecto que muitas vezes caracterizam os gênios…

Em meus passeios pela cidades da Espanha, sempre que vejo um local que desperta minha atenção, entro para ver como é o interior do edifício, algo que me proporciona na maioria das vezes gratas surpresas. Este foi o caso do denominado Octubre Centro Cultural Contemporâneo, cuja sede ocupa um antigo armazém têxtil chamado Siglo Valenciano, que tornou-se famoso em sua época.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEste espaço cultural realiza exposições relacionadas à Cultura da Catalunha, e também de Valencia, além de organizar atos públicos. Abaixo, vemos imagens de seu belo interior.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEm relação aos Comércios Históricos, um dos mais conhecidos da cidade é a Horchatería Santa Catalina, que recebeu este nome ao estar localizada praticamente em frente da Igreja de Santa Catalina, bem no centro da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA antiguidade do local se comprova pela visita de uma personalidade da família real, a Infanta Isabel, que esteve no lugar em 1907. Uma placa comemorativa assim o confirma…

OLYMPUS DIGITAL CAMERADecorado por um belo conjunto de azulejos, neste estabelecimento tradicional da cidade se pode provar um delicioso chocolate quente ou então uma Horchata, uma refrescante bebida preparada com água, açúcar, canela, um pouco de limão e chufas, um tubérculo comestível.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO próximo post será o último dedicado a esta imprescindível cidade espanhola, e nele veremos uma arte genuína e popular, os Grafites

Cidade das Artes e das Ciências: Parte 2

O complexo da Cidade das Artes e das Ciências de Valencia está composto por vários edifícios, todos eles destinados a eventos de caráter científico e/ou cultural. O primeiro em ser inaugurado foi o Hemisférico, em 1998. Projetado por Santiago Calatrava, representa um grande olho humano, que se reflete nas águas que o rodeiam. Exibe espetáculos audiovisuais com a mais inovadora tecnologia. Possui várias salas de projeçao com telas côncavas, sendo que uma delas é considerada a maior da Espanha.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO Museu de Ciências Príncipe Felipe (atual Rei da Espanha com o nome de Felipe VI) está dedicado à Física e à Biologia. Um dos museus mais visitados do país, transformou-se num referente mundial da ciência interativa, mostrando a evolução dos vários campos científicos e da tecnologia.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos detalhes da complexa arquitetura de Santiago Calatrava presentes na construção deste edifício.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAInaugurado em 2002, o Museu Oceanográfico é considerado o maior aquário da Europa, e nele estão representados os principais ecossistemas marinhos do planeta.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAInaugurado em 2005, o Palácio de Artes Reina Sofia oferece espetáculos musicais e teatrais. Sua construção levou 9 anos para ser finalizada, e constituiu o maior desafio dos projetos realizados por Santiago Calatrava.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERATambém conhecido como Opera House, sua admirável construção se assemelha uma extravagante nave espacial feita de concreto branco. Possui 4 salas, estando rodeada por um jardim de 87 mil metros quadrados. Sua cobertura de aço e vidro, que se abre em vários pontos, constitui a parte mais impressionante do projeto, por sua complicada estrutura geométrica.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANo jardim foram colocados vários painéis com frases atribuídas aos grandes cientistas e sábios da história universal…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA construção conhecida como Ágora funciona como um cenário multifuncional, onde se realizam congressos, concertos e exposições.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAPara se visitar o Museu Oceanográfico, o preço para pessoas entre 12 e 65 anos é de 29 euros, mas existem entradas combinadas que também incluem o Hemisférico e o Museu das Ciências, no valor de 37 euros.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Cidade das Artes e das Ciências: Valencia

Além de seu passado glorioso, refletido em seu impressionante centro histórico e a riqueza de seu patrimônio histórico-artístico, Valencia se transformou, a partir do século XXI, num centro vital em que a Arquitetura Contemporânea se sobressaiu de forma magistral, revitalizando a cidade, principalmente na zona reabilitada para o ócio popular depois que o Rio Turia foi desviado. Um exemplo é o Palácio de Congressos, um dos melhores edifícios desta nova etapa da cidade. Foi projetado pelo renomado arquiteto Norman Foster e inaugurado em 1998, predominando em sua estrutura o alumínio e o zinco.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANo entanto, a fama turística de Valencia se incrementou com a construção do mega projeto da Cidade das Artes e das Ciências, que não deixa a ninguém indiferente.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEste conjunto arquitetônico de beleza insuperável foi realizado com o intuito de fomentar a divulgação científica e cultural, e transformou-se rapidamente num dos símbolos da cidade. O complexo foi projetado pelo arquiteto espanhol de projeção internacional Santiago Calatrava (nascido em 1951) e por Félix Candela (1910/1997), que também participou em sua elaboração.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERASegundo palavras do próprio Santiago Calatrava, “O elemento catalizador do projeto foi a água, servindo como um “espelho” entre cada um dos edifícios do conjunto”. Abaixo, vemos o Paseo de las Estátuas

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERACaminhar entre as construções que integram o complexo da Cidade das Artes e das Ciências é uma experiência visual formidável, difícil de esquecer. A seguir, vemos a impressionante estrutura que acolhe o Jardim Botânico.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANo próximo post, veremos os edifícios principais que compõem o conjunto, além das atividades que neles se realizam…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA