Românico na Província de Segóvia

O primeiro post de 2017 está dedicado às Igrejas Românicas que conheci o ano passado, junto com um grupo de amigos, num instrutivo passeio pela Província de Segóvia, uma das nove províncias que compõem a Comunidade de Castilla y León. Antes de iniciar o post, desejo a todos (as) leitores (as) um magnífico ano, repleto de realizações e muita saúde.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUma das grandes atraçoes desta bela regiao da Espanha é seu patrimônio românico, formado por inúmeras e singelas igrejas, todas elas situadas em pequenos povoados ao longo do território da província. Por este motivo, integram o chamado Românico Rural. Uma das localidades visitadas chama-se La Cuesta, um pueblo de apenas cerca de 40 habitantes, com amplas vistas da Serra de Guadarrama, que vemos na foto acima. Seu grande destaque é a Igreja de San Cristóbal, construída no final do século XII ou princípios do XIII.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA igreja situa-se no alto de uma colina, motivo pelo qual pode ser vista de uma grande distância.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO templo foi declarado Bem de Interesse Cultural em 1995. Apesar das reformas realizadas, a igreja conserva boa parte de sua fábrica românica, como o ábside, que vemos acima, e a torre campanário de planta quadrada.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos a porta de entrada ao templo, formada por arquivoltas e desenhos compostos por motivos geométricos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO interior da igreja foi reformado no século XVI, e passou a contar com 3 naves, a central mais larga que as laterais.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO Retábulo Maior foi realizado no século XVI, estando formado por 12 pinturas relacionadas ao Novo Testamento.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEstá presidido por uma imagem de San Cristóbal (Sao Cristóvao, em português) segurando o Menino Jesus. Em sua parte superior, vemos a representaçao de Santiago Matamouros.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAOutro retábuo, desta vez barroco, alberga uma bela escultura de Cristo Crucificado

OLYMPUS DIGITAL CAMERADe muito interesse é a Pia Batismal de estilo românico, provavelmente do século XII…

OLYMPUS DIGITAL CAMERANesta igreja vemos um fato comum na Idade Média, o cemitério situado ao lado do templo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANos próximos posts, continuaremos vendo outras interessantes igrejas românicas da Província de Segóvia… até lá !!!!!

Igreja de San Pedro – Ciudad Real

A Igreja de San Pedro é uma das três construções góticas que podemos contemplar em Ciudad Real. Foi construída na segunda metade do século XIV, uma época de florescimento na cidade, provocada pelo aumento demográfico ocorrido neste momento.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAEsta bela igreja possui 3 portas de acesso. Abaixo, vemos duas delas…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAs igrejas góticas iniciavam sua construção pela cabeçeira do templo, para que fosse consagrada o mais rápido possível, sendo possibilitada ao culto. Sua parte exterior é conhecida como ábside, e o da Igreja de San Pedro é muito interessante, com seu formato poligonal.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO  interior do templo possui 3 naves, sendo a central mais larga e alta que as duas naves laterais.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAcima, vemos a nave central e, abaixo, uma das naves laterais

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUma das partes mais destacadas do interior é a Capela dos Coca, belamente decorada, como observamos em sua porta de acesso.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA capela acolhe o sepulcro de D. Fernando Alonso de Coca, confessor de Isabel La Católica e impulsor da construção da igreja, uma obra flamenca do século XV.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUm maravilhoso retábulo dedicado a Nossa Senhora do Loreto preside o conjunto da capela.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA igreja possui duas emotivas imagens de Jesus Nazareno e do Sagrado Coração de Maria

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERADurante a Guerra Civil Espanhola (1936/1939), a igreja foi utilizada como armazém de grãos. Quando lá estive, a igreja estava sendo preparada para um casamento….

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm 1974, a Igreja de San Pedro recebeu o título de Monumento Nacional, merecido por sua beleza construtiva e importância histórica.

Catedral de Ciudad Rodrigo

Um dos monumentos mais destacáveis da cidade, a Catedral de Ciudad Rodrigo está dedicada a Santa Maria. Já no séc. XIX, precisamente em 1899, foi declarada Monumento Nacional, por sua importância histórica e pelas obras de arte que guarda em seu interior.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA Catedral de Santa Maria de Ciudad Rodrigo foi construída a partir do séc. XII, durante o reinado de Fernando II de León, inserindo-se dentro do contexto estético do denominado estilo românico, em sua fase final (Românico tardio). No entanto, o aspecto que vemos atualmente é fruto de diversas reformas e ampliaçoes realizadas ao longo dos séculos. A parte externa do templo conserva, em grande medida, sua construçao original, com exceçao de uma de suas fachadas, levantada no séc. XVI, que vemos abaixo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAs outras duas portas de acesso ao templo foram levantadas durante a fase inicial da construçao da igreja. A Porta de Amayuelas, por exemplo, foi construída no séc. XIII. No século seguinte foi colocado o rosetón que vemos acima da porta, sobre um tipo de arco chamado Conopial.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA Porta das Cadenas é a mais importante sob o ponto de vista artístico, graças a uma série de esculturas que a adornam.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa parte superior da porta, vemos 5 esculturas construídas em torno ao ano 1200. No centro, o Salvador, franqueado por Sao Joao, Sao Pedro, Sao Paulo e Santiago.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa foto acima, vemos a Sao Pedro no lado esquerdo (com um de seus principais atributos, as chaves) e Sao Paulo na direita ( com a Bíblia que o identifica com um dos principais evangelizadores do cristianismo). No centro, Cristo Salvador. Um pouco mais acima, vemos um conjunto escultórico gótico, esculpido aproximadamente em 1230, representando a 12 personagens do Antigo Testamento.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANa lateral da Porta das Cadenas foi talhada uma escultura da Virgem Maria, segurando o Menino Jesus.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA torre foi erguida séculos depois do início da construçao (séc. XVIII), pelo arquiteto Juan de Sagarbinaga.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANa sequência, uma foto geral da catedral, a partir do ábside.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANos próximos posts, veremos o interior desta belíssima catedral….

Igreja de San Manuel y San Benito – Madrid

Madrid é uma cidade repleta de belas igrejas, dos mais variados estilos e formas. Hoje, conheceremos a Igreja de San Manuel y San Benito, situada na Calle de Alcalá,  em frente a uma das portas de acesso ao Parque do Retiro.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEste templo foi erguido nos terrenos da antiga Praça de Touros de Madrid. Representa, juntamente  com o Panteao dos Homens Ilustres (post publicado em 1/8/2013), um dos poucos monumentos de estilo Neobizantino existentes na capital. A igreja foi projetada pelo arquiteto Fernando Arbós y Tramanti (1840/1916), autor também do mencionado panteao.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA Sua construçao se insere dentro da denominada Arquitetura Historicista de finais do séc. XIX e princípios do XX, que se caracterizava pela reinterpretaçao de correntes e estilos artísticos anteriores, neste caso, a estética bizantina. Possui um planta centralizada de cruz grega, e no exterior destaca a torre de influência italiana e a imensa cúpula.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA história de sua construçao é curiosa. Construída entre 1903 e 1910, foi projetada como panteao para um casal catalao residente em Madrid, o empresário Manuel Caviggioli e sua esposa Benita Maurici, que doaram o terreno para sua edificaçao. Daí a explicaçao do nome da igreja: Sao Manuel (o marido) e Sao Benito (em relaçao à esposa. Como nao existia nenhuma santa com o seu nome, adotou-se o nome de San Benito, Sao Bento em portugês). No exterior, podemos ver o sepulcro projetado para o casal fundador, que se encontra no interior da igreja, rematado por uma grande cruz grega.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEm 1902, um ano depois do falecimento do marido, Benita se compromete em entregar a igreja aos Padres Capuchinos e  realizar o sepulcro para ela, que nao chegou a ver o templo finalizado, e seu defunto marido. A Igreja de San Manuel y San Benito foi construída com grandes blocos de mármore branco. A planta possui um formato octogonal, típico dos monumentos funerários.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA seguir, vemos  imagens das belas janelas e os respectivos vitrais que compoem a estrutura, desde a parte exterior e também vistas de dentro.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANo magistral interior da igreja, o material decorativo predominante é o mosaico, que adorna o ábside, a cúpula e as capelas. O ábside semicircular, por exemplo, está coberto por uma bôveda onde se representam a Cristo como Senhor do Universo, bendizendo e segurando a esfera do mundo, acompanhado dos 12 apóstolos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO Altar Maior está presidido pela figura do Salvador, franqueado por duas esculturas sobre colunas de Sao José e Santo Agostinho, executadas em mármore de Carrara.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA preciosa cúpula está composta por 16 pequenos vaos que proporcionam iluminaçao ao interior da igreja, estando coberta em sua totalidade por mosaicos que representam 16 santos e beatos relacionados à Ordem de Santo Agostinho.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, o belo púlpito.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo lado direito, vemos a capela de enterramento do casal fundador, presidida por uma imagem de San Benito e dois medalhoes com as figuras do casal.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo lado esquerdo situa-se a Capela de Santa Rita, religiosa pertencente à Ordem de Santo Agostinho.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAGraças a sua beleza, esta igreja é uma das mais solicitadas de Madrid para casamentos e batismos. O fabuloso órgao, construído na Alemanha em 1910, é bastante utilizado, tanto na liturgia, quanto em concertos de música sacra.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADurante a Guerra Civil, os padres foram expulsos e 5 dos religiosos da comunidade foram assassinados. O templo foi fechado para o culto e transformado em armazém. Finalizada a guerra, os padres retornaram e iniciaram a reabilitaçao da igreja. Em 1965, transformou-se em paróquia, uma das mais queridas de toda a cidade.

Mudéjar Toledano

Em 1085, Toledo, conhecida como a Cidade das 3 Culturas graças à presença de cristaos, árabes e judeus e centro eclesiástico da Espanha, foi reconquistada pelo rei de Castilla y León Alfonso VI.

OLYMPUS DIGITAL CAMERASéculos de dominaçao árabe haviam terminado e, a partir de entao, muitas mesquitas e sinagogas se converteram em templos católicos, como a Mesquita de Bab Al Mardum, que vimos no post publicado em 22/7/2014, ou a Sinagoga do Trânsito, cuja história vimos em 25/6/2012. Para tanto, muitos templos foram reformados, adaptados ou reconstruídos, sendo empregado o estilo arquitetônico autóctono do país, o Mudéjar.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO Mudéjar é um estilo heterogêneo e complexo, assumindo características próprias segundo a regiao do país. Em Toledo, contribuiu para que a paisagem urbana se tornasse homogênea, graças às muitas edificaçoes do estilo que podemos encontrar. O convívio entre as três comunidades acima mencionadas possibilitaram seu desenvolvimento, desde o séc. XII até o XVI.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO Mudéjar Toledano apresenta elementos próprios, que se distinguem daquele apresentado em Castilla y León e em Aragón, outros importantes focos do estilo. Um deles é a presença de distintas formas de arcos, utilizadas como elementos estruturais e decorativos, principalmente nos ábsides das igrejas, como percebemos na foto acima. Aparecem, de baixo para cima, o Arco duplo cego de meio ponto ou semicircular, o Arco Polilobulado e o denominado Arco Túmido ou de ferradura apontado, na parte superior. O arco de meio ponto é característico da Arquitetura Românica, que serviu de base para o desenvolvimento do estilo, enquanto os outros dois formam parte da Arquitetura Islâmica. Outro exemplo vemos nos ábsides da Igreja de Santiago.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEsta paróquia já existia em 1125 e parece que foi uma das fundadas por Alfonso VI depois da reconquista. No entanto, a torre separada do corpo principal da igreja fez com que os estudiosos afirmassem que poderia ser o antigo minarete de uma mesquita. Nas fotos acima e abaixo, vemos o tríplice ábside composto pela superposiçao de arcos.

DSC09136Os templos mudéjares de Toledo foram construídos com uma base de alvenaria, que sustentam a estrutura geral. Outro dos aspectos singulares é a decoraçao dos muros, com elementos próprios da cultura islâmica, como podemos apreciar na mesma Igreja de Santiago.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERADa mesma forma, as portas de acesso ao interior do templo também sao mais islamizadas que as encontradas em outras regioes do país. Abaixo, vemos duas das três portadas de acesso da Igreja de Santiago.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANas imagens acima, vemos outro tipo de arco no friso situado sobre as portas, chamado Entrecruzado. Franqueadas por pilastras,  as portas estao compostas por  Arcos de Ferradura e Polilobulados. Este modelo da Igreja de Santiago foi imitado em muitas outras construçoes da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA As torres sao uma referência do Mudéjar Toledano, estando profusamente decoradas, como no caso da torre da Igreja de Sao Tomé, considerada a mais bela da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAEsta igreja foi reformada no séc. XIV sobre um templo anterior do séc. XII, e sua belíssima torre quadrada é a única parte sobrevivente desta reconstruçao. Cabe ressaltar que esta reforma foi realizada pelo Conde de Orgaz Gonzalo Ruiz de Toledo, cujo sepulcro situa-se debaixo do famoso quadro de El GrecoO Enterro do Conde de Orgaz“. O resto da igreja foi novamente reformado nos séculos XVI e XVII, substituindo as antigas formas mudéjares da construçao.

DSC09280Uma torre original do séc. XII pode ser apreciada na Igreja de San Bartolomé, provavelmente também edificada sobre um minarete islâmico. O ábside pertence ao séc. XIII.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAFinalizamos comentando que o aspecto que vemos atualmente destas igrejas nao correspondem à sua fábrica original no aspecto cromático, pois estavam pintadas de branco e vermelho em sua parte exterior.

Chinchilla de Monte-Aragón – Parte 2

O centro do povoado de Chinchilla de Monte-Aragón encontra-se na Plaza de Castilla La-Mancha, um local onde seus habitantes se reunem e celebram as principais festividades do ano.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo centro da praça ergue-se a imponente Torre do Relógio.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADo outro lado, admiramos a fachada barroca do Ayuntamiento ou prefeitura da cidade, presidida pelo busto do rei Carlos III.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERADebaixo do edifício existe um arco de acesso à praça, e dentro dele vemos um local onde se guarda a chave da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO principal templo religioso de Chinchilla também está situado na praça, a bela Igreja de Santa Maria del Salvador.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA igreja é o monumento mais representativo da cidade, tanto por sua qualidade artística, quanto pelos tesouros que conserva em seu interior. Ela também é conhecida por ser o Santuário da Virgem das Neves, padroeira de Chinchilla.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAInicialmente um templo mudéjar (séc. XIV), no século seguinte o Marquês de Villena Juan Pacheco realiza a primeira reforma de sua estrutura, e no final do mesmo se constrói a portada principal, com a imagem de Santa Maria franqueada pelos apóstolos Sao Pedro e Sao Paulo. Um Calvário decorava o tímpano, mas se conserva apenas uma imagem de Cristo Crucificado.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA estrutura gótica da igreja foi substituída posteriormente por outra de estilo renascentista, mais grandiosa que a anterior. Abaixo, vemos o ábside e a cúpula.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAO interior da igreja também foi reformado ao longo de sua existência, principalmente durante o periodo barroco.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA Capela Maior está protegida por uma estrutura de ferro denominada Reja, muito comum nas igrejas espanholas, e construída em 1502. Está coroada por uma imagem de Cristo Crucificado.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAbaixo, vemos a cúpula, vista do interior da igreja.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo próximo post, conheceremos o Castelo de Chinchilla de Monte-Aragón

Catedral de Astorga

 A Catedral de Astorga, dedicada a Santa Maria, é a sede episcopal da Diocese de Astorga, uma das mais antigas do país, documentada desde o séc. III com o título de Apostólica.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO atual templo substituiu um anterior românico consagrado em 1069, e provavelmente finalizado no séc. XIII. Poucos sao os datos referentes a esta construçao, e dela nao se conserva nada. A Catedral foi construída a partir do ábside em 1471 no estilo gótico e prosseguiu nos séculos posteriores.  Desta primeira fase, os arquitetos principais foram Juan de Colonia e seu filho, Simon de Colonia.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo séc. XVI, o famoso arquiteto Rodrigo Gil de Hontañón realizou a portada sul, no estilo renascentista (1551).

OLYMPUS DIGITAL CAMERANesta portada vemos no tímpano a figura de Deus Pai que, com a mao direira realiza a bendiçao e com a esquerda, segura a esfera do mundo. Abaixo, a Virgem da Assunçao coroada por anjos.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA Catedral de Astorga foi afetada pelo terremoto de Lisboa de 1755, bem como durante a Guerra de Independência contra os franceses no séc. XIX, principalmente no claustro. No alto da igreja, vemos a figura de um maragato, que tornou-se um dos símbolos da cidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA fachada principal é impressionante, sendo considerada um triunfo do Barroco Leonês. Foi levantada no séc. XVIII, e foi concebida como um grande retábulo feito de pedra pelos arquitetos Francisco e Manuel Alvear, pai e filho.

OLYMPUS DIGITAL CAMERADestacam as tres portadas ricamente esculpidas, limitadas em suas laterais pelas torres, que se unem ao corpo central por meio de elegantes arbotantes.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERAA portada central é mais larga que as laterais, com um rico conjunto iconográfico, inspirado em episódios do Evangelho: Purificaçao do templo, Parábola da mulher adúltera e o Descendimento de Cristo, no centro.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERANo meio da fachada, aparece uma imagem da Virgem Maria, a quem está dedicado o templo. O tímpano triangular representa a Santiago, que recebe os peregrinos que chegam à cidade. No vértice do triângulo, a representaçao mística do cordeiro, custodiado por 4 anjos. Ao lado, duas esculturas dos apóstolos Pedro e Paulo. Abaixo, vemos um detalhe da fachada.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAAs duas torres quadradas que se elevam na fachada possuem tonalidades diferentes, e foram rematadas com uma estrutura de ardósia (pizarra). A torre velha foi construída a partir de 1678, e somente foi concluída no séc. XX.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA torre nova, construída com pedras de tonalidade rosácea, foi erguida em 1692 e finalizada em 1704.

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo próximo post, conheceremos o interior da Catedral de Astorga.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA